1. Spirit Fanfics >
  2. Guns N' Roses: Sugar >
  3. A prisão de Axl Rose

História Guns N' Roses: Sugar - Capítulo 49


Escrita por:


Capítulo 49 - A prisão de Axl Rose


Fanfic / Fanfiction Guns N' Roses: Sugar - Capítulo 49 - A prisão de Axl Rose

             𝑪𝒐𝒍𝒆𝒕𝒊𝒗𝒂 𝒅𝒆 𝒊𝒎𝒑𝒓𝒆𝒏𝒔𝒂,

𝑫𝒆𝒛𝒆𝒎𝒃𝒓𝒐, 1989


(Axl Rose está sentado, detido, após o flagrante, depois de ele quase ter contato com a ex assessora de sua banda,  Geneviève Ross que está hospitalizada por um coma induzido. Axl foi denunciando por familiares  e funcionários do hospital após a invasão)

Investigador 1: Você se considera um fora da lei, Axl?

(Silêncio)

Investigador 1: Axl, você é freguês de cadeia. Quebrou uma medida protetiva determinada pela justiça. Gostaria de ser condenado?

Axl Rose: Pulo essa.

 (Axl é o único que sorri na extensa sala, ele olha para os lados como se tivesse contado uma boa piada, mas percebe que ninguém está com o mesmo humor)

Investigador 1: Você está ciente que lidera as investigações... O que a senhorita Geneviève Ross representa para o senhor? E por que tem interesse em vê-la mesmo na condição em que você a deixou?

Axl Rose: Próxima.

(Os investigadores e entrevistadores discutem entre si)

(É decidido mudar a tática e técnica)

Entrevistador 2: Hey, Axl. Você será responsabilizado pelo o que aconteceu ou vão livrar sua cara?

(Axl Rose está sério novamente)

(Silêncio total)

Entrevistador 2: Senhor Rose, está ciente de que foi potencialmente desrespeitoso com as regras? Por que insiste em trazer mais dor e ibope para este caso?

(Sem respostas audíveis de W. Axl Rose)

Entrevistador 2: Axl, como teve acesso aquela ala do hospital?

Axl Rose: Comprei uma pulseira especial na Black Friday. 

(Axl sorriu, se divertindo)

Entrevistador 2: O que pretendia indo até o hospital?

(Axl bocejou 3 vezes seguidas)

Entrevistador 2: Você não descansa, Axl? O que o faz achar que é invencível?

Axl Rose: Você, imbecil.

Entrevistador 2: Sua situação é decadente, senhor Rose.

Entrevistador 2: Você faz isso para provar o quão é louco e capaz?

Axl Rose: É tudo que vocês querem, não é? Me chamar de louco. Me tirem oque é meu que eu enlouqueço de fato.

Entrevistador 2: O que é seu que foi tirado?

Axl Rose: Não foram vocês que tiraram algo de mim. Minha liberdade já foi mais importante um dia.

Entrevistador 2: Está querendo dizer que não está intimidado, Axl?

(Axl balançou a cabeça, cantarolando, rejeitando a pergunta novamente)

Entrevistador 2: A lei foi determinada, e você insiste em ignorá-la. O que pretendia indo até aquele hospital?

(Silêncio)

Entrevistador 3: O que realmente pretendia, Axl?

Axl Rose: Apenas dar nela um beijo de Boa noite.

(A sala inteira ficou muda após sua declaração)

Axl Rose: E daqui a algumas horas vocês vão vender uma notícia minha falando em beijo da morte.

(Axl sorriu ainda mais alto)

Entrevistador 3: A Rosa que tinha nas mãos, Axl, era para ela?

(Silêncio)

Entrevistador 3: Você está sendo acusado de tentativa de homicídio, Axl. Com que real intenção foi ver sua vítima?

(A câmera pegou Axl revirando os olhos)

Entrevistador 3: Está tentando acabar com tudo, Axl?

Axl Rose: Mas são vocês que estão me chamando de Jack, o estripador.

(Axl estava rindo outra vez)

Entrevistador 2: Sua postura é lamentável, senhor Rose. Embaixo dessa camada de sarcasmo toda, você sabe que não tem como sair dessa.

Axl Rose: Não conseguiram me prender como doente mental, e agora querem como assassino. Isso tudo é uma grande ironia! Não são levados à sério por mim.

Entrevistador 3: Você foi pego na cena do crime, com a vítima em seus braços e o sangue dela nas mãos!

Entrevistador 3: Acha que as provas dizem o contrário?

Axl Rose: Minha prova é ela e não importa oque eu diga, vocês distorcerão. Eu conto como o acidente aconteceu e não se contentam. Eu não estava tentando matá-la, por isso a encontraram com vida.

Entrevistador 3: O que quer dizer com isso?

Axl Rose: Que eu não faria serviço porco se tivesse tentando assassinar a mulher que eu amo, mas eu posso tentar e ter sucesso com a sua mãe, seu filho da puta!

(Axl engrossou a voz, se remexendo na cadeira)

(Fez-se silêncio, ninguém esperava isso)

(A coletiva prosseguiu)

Entrevistador 4: O seu pessoal ativou a denúncia contra você, senhor Rose.

Axl Rose: Não tenho sorte com pessoas.

(Axl deu de ombros)

Entrevistador 4: Sua consciência está limpa, Axl?

Axl Rose: Eu também posso fazer perguntas?

Entrevistador 4: Tem dúvidas, Axl?

(Axl inclinou a cabeça e fez uma pequena pausa)

Axl Rose: Por que tem interesse em entrevistar um possível assassino, esquizofrênico e drogado? Você quer dinheiro? Esse é o problema? Ou só é mesmo para me matar de irritação?

(Axl Rose mordeu os lábios, altamente incomodado)

(A pergunta de Axl foi ignorada)

Entrevistador 4: Axl, seus shows estão sendo cancelados, você já não é bem visto há um bom tempo. Não tomará nenhuma providência? Quais seus planos?

Axl Rose: Entrar no hospital.

(Axl disparou, desta vez seriamente)

Entrevistador 4: Para quê?

(Silêncio)

Entrevistador 4: Para quê, Axl?

Axl Rose: Eu queria dormir, mudar a imagem que eu tenho dela na cabeça. Ver a porra da máquina confirmar que o coração dela bate. Fechar meus olhos e tirar A PORRA DA ÚLTIMA IMAGEM QUE TENHO DELA NA MINHA CABEÇA!

(Axl Rose levantou em uma convulsão violenta e nervosa,  mesmo algemado)

Delegado: Chega! Levem-no daqui.

(A tensão cresceu com o delegado ordenando)

Entrevistador não-identificado: Este cara é pirado.

(Algum dos entrevistadores comentou abismado, e era fácil perceber que todo mundo ali concordava)

(Ele era louco, louco de pedra)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...