1. Spirit Fanfics >
  2. Gypsy Love - Bones collection >
  3. O Selo se desfez e agora?!

História Gypsy Love - Bones collection - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Oie ! Agora tudo vai ficar bem diferente!
Boa leitura!

Capítulo 12 - O Selo se desfez e agora?!


Fanfic / Fanfiction Gypsy Love - Bones collection - Capítulo 12 - O Selo se desfez e agora?!

Após descobrirmos que o homem tinha um pentagrama em seu ombro tínhamos que descobrir quem possuía uma no mesmo lugar, mas seria difícil! Não podíamos sair por aí pedindo pra ver o ombro de todo mundo! 

A noite eu precisava sempre caminhar e parecia que cada vez que o selo ia sumindo, eu assumia uma postura noturna, trocando a noite pelo dia e vice versa, perto da floresta, senti um arrepio percorrer a espinha, quis ir embora dali, me virei para voltar, havia um homem bem atrás das árvores, depois do incidente com a irmã do Jungkook e o trauma de outra vida sobre o estupro eu havia adquirido um certo pânico, sobre ser estuprado. Minha respiração falhou, eu corri em direção a cidade, mas aquele homem atirou em mim, a uma distância que pegou na minha coxa esquerda, a princípio continuei a correr, mas a dor aguda me fez parar e me esconder atrás de uma lata de lixo! Sem me dar conta do rastro de sangue deixado, o cara me achou. Tentei lutar as ele tinha uma arma, me obrigou a ir com ele, pra mata! Lá ele me jogou no chão, sua mão tremia ele não queria me matar era óbvio.

-- Por que tá fazendo isso comigo?! Quem é você?! - Perguntei apavorado.

-- Ah!!! Eu não consigo! - O homem começou a chorar. A dor no meu peito surgiu bem nessa hora e eu tive um apagão. Katrine assumiu.

-- Aquela vagabunda te mandou?! Sei quem é você! Quem são seus filhos você matou Shelly?! Ela era importante pra nós! Agora mire em sua propria boca criatura imunda! - Ele fez o que ordenado como se estivesse em transe! -- agora atire!!! - Ele atirou morrendo na mesma hora. Katrine (eu), ligou pra polícia, fui socorrido. Só me recobrei a consciência três dias depois dentro da sala de aula ouvindo a professora, me chamar pra responder uma pergunta. Minha perna doía um pouco ainda, eu levantei quase correndo da cadeira sentindo a perna doer, lembrava vagamente do que aconteceu a três dias, Yoongi não estava na sala, eu agora podia saber que Katrine havia feito! cheguei lá fora com ansea de vômito. Eu sabia quem havia matado minha mãe e não foi o assassino dos ossos! Foi o pai de Yoongi a mando da mãe de Jungkook! Sabia também que eu havia matado o senhor Min! Levantei minha blusa, não havia sinal algum do selo! Eu vomitei tudo que havia comido, limpei a boca, sentei no chão chorando. Eu não era aquilo que se apoderava de mim quando Katrine assumia, eu tava morrendo de medo de machucar mais alguém, principalmente  Jungkook. Eu não podia deixar a louca me dominar! Fui até a loja da minha prima. Jin e ela se assustaram ao ver meu estado, eu mal conseguia falar de tanto que chorava.

-- Meu Deus, Jimin o que houve?! - Hwasa tocou em meu rosto e ela mesmo levantou minha blusa.

-- Eu não quero machucar mais ninguém...- foi só o que consegui dizer antes de desabar de vez .

-- Ah...não é culpa sua...vem eu tenho algo pra ajudar, mas é temporário,consegui terminar agora. Era da sua mãe por isso vai resolver o problema por um tempo. - Era um colar com uma pedra vermelha, minha mãe guardava com carinho. Pois minha avó deu a ela e um dia seria meu. Hwasa fez um encanto, forte para ao menos eu conseguir controlar os desejos ruins de Katrine, eu agora tinha que lidar com a raiva e o ressentimento dela e manter minha mente intacta. Seria bem difícil daqui pra frente, afinal um misto de amor e ódio surgiu por Jungkook e por sua família, por sua mãe então?! Eu nem conseguia pronunciar seu nome sem querer mata la! Eu não podia provar que ela mandou o senhor Min matar minha mãe, nem que ela também me queria morto! 

Jungkook foi me procurar assim que saí de sala desesperado, pegou meu material pois eu havia largado tudo lá, ele chegou na loja.

-- Prima, Jungkook está aqui eu não quero vê lo por favor! 

-- Eu digo que você não está aqui, ok? - Jin foi rápido em se pronunciar. 

-- Jin o Jimin saiu da escola, correndo sem mais nem menos ! Ele tá aqui?! Eu sei que tem algo errado com ele, então não esconda de mim, eu te peço! 

-- O Selo se desfez por completo Jungkook, não o procure por enquanto. Ele está confuso e pode ser perigoso pra você. Ele esteve aqui, mas saiu, eu entrego a mochila, não se preocupe a Hwasa vai arrumar um jeito dele ficar bem, mas até lá,  Fique longe por favor. - Jeon se foi triste, Sabia que se Hwasa não encontrasse um jeito, Jimin se perderia no ódio de Katrine e mataria cada um de seus familiares e se mataria logo em seguida, então  daqui a cem anos tudo começaria de novo! Ele chegou em casa chateado. Aisha perguntou em libras o que ele tinha, ele chorou ao abraça la e respondeu.

-- Eu amo Jimin, mana! e ele vai me matar nessa vida outra vez, se não acharmos um jeito de fazer Katrine entender que eu não sou Jung Lee, que nossas almas renascerem pra tentar viver o que nos foi roubado no passado e não para  completar mais um ciclo de ódio! Sinto que Jimin tá sem esperança e nem ao menos posso chegar perto dele e acarinha lo até que sua dor passe...- Aisha beijou sua cabeça e segurou suas mãos com os olhos cheios de lágrimas. Tentou pronunciar algumas palavras em anos sem conseguir dizer nada...

-- A...a...mãe...e...la man....dou...ma...tar , a mãe dele...- Ela conseguiu falar com dificuldades mas Jeon entendeu, ela terminou de dizer em libras que ouviu quando a mãe deles brigou com o senhor Min e ordenou que ele matasse Jimin até o fim do mês.  Aisha e Jungkook se abraçaram forte e desabaram num choro sentido, como a mãe deles podia mandar matar um garoto?! 

Sua mãe estava tão obcecada em matar Jimin que contratou um outro alguém para executar o serviço, mas agora ela tinha certeza de que daria cabo do menor, pois era um profissional...


Notas Finais


E aí pessoas? Tá bom? Continuo? Beijinhos!

Até amanhã!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...