História Hábitos - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Hajime Iwaizumi, Tooru Oikawa
Tags 15 Days Challenge, Fluffy, Iwaoi, Oiiwa
Visualizações 65
Palavras 541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Droubble, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


MEU JESUS CRISTO EU REALMENTE NAO PRESTO PRA FAZER DESAFIO DESSE TIPO, POREM EU JURO, DEI O MEU MELHOR HAUHAUA
EU FIZ ATÉ O 11 NO PERIODO DE TEMPO CORRETO, MAS ACABEI POR FICAR SEM INTERNET, OQ ME IMPOSSIBILITOU DE POSTAR E DE ESCREVER OS OUTROS (já que eu uso um bloco de notas e pra poder salvar nele, precisa de internet T----T)
UM DIA EU TERMINO TUDO
FÉ NO PAI Q O DESAFIO SAI
AMEM HAUAHUAA

Capítulo 7 - H07: Briga


Fanfic / Fanfiction Hábitos - Capítulo 7 - H07: Briga

 Eram raras as vezes que Iwaizumi e Oikawa tinham alguma briga séria, por conviverem juntos desde pequenos, conheciam muito bem um ao outro e sabiam lidar com os problemas que surgiam de forma suave e pacífica, evitando intrigas maiores. Mas, de vez em quando ocorriam certos atritos, acontecimentos nos quais era impossível sair calmo, o que resultava várias vezes em birra, silêncios constrangedores e afastamento.

 E era isso que estava quase acontecendo naquele exato instante, na mesma sala de estar onde passaram vários momentos juntos.

 -Iwa, se você fizer isso de novo eu juro que eu nunca mais olho na sua cara... - Tooru disse a ameaça, os olhos enchendo-se de lágrimas de frustração.

 -Eu que deveria dizer isso, tá claro que a culpa é sua. - Hajime revidou, completamente indignado com a atitude exagerada do outro.

 -Minha culpa? MINHA CULPA IWAIZUMI HAJIME? - O maior berrou, não aguentando mais suportar toda aquela carga sozinho. - É VOCÊ QUE FICA APELANDO E FAZENDO ESSAS COISAS!

 -LÓGICO QUE NÃO, EU SÓ TO FAZENDO A COISA CERTA, VOCÊ QUE NÃO SABE LIDAR PORQUE AS COISAS NÃO ESTÃO INDO DO JEITO QUE VOCÊ QUERIA. - O menor revidou, incapaz de olhar nos olhos do outro.

 -HAJIME, VOCÊ NÃO DISSE ISSO. - O rosto do branquelo virou-se rapidamente para encarar o outro, o orgulho completamente ferido.

 -SIM, EU DISSE, PORQUE É A VERDADE! - O moreno retribuiu o olhar indignado do outro, cruzando os braços contra o peito.

 -Quer saber... - Oikawa disse e uma lágrima caiu de seus olhos, trilhando um caminho em seu rosto, enquanto o mesmo se levantava. - Eu não quero mais, pra mim já deu. - Abanou as mãos para o alto, ato que desmonstrava quão frustrado ele estava com a situação antes de contornar o sofá em direção as escadas.

 -Ei, Tooru, espera... - Iwaizumi tentou impedí-lo e levantou-se num pulo, e estava prestes a seguí-lo quando o escutou berrar para deixá-lo em paz, seguido do estrondo da porta do quarto batendo-se com força. Derrotado, Hajime caiu sobre os próprios joelhos e passou a encarar o motivo daquela briga besta, completamente arrependido de ter aceitado aquele desafio.

 Oikawa sabia que era praticamente impossível vencer dele no Street Fighter, mas ainda sim insistia em desafiá-lo toda vez, dizendo que possuia uma nova estratégia, dizendo que finalmente o venceria.

 E toda vez, Tooru perdia para o Hadouken de Iwaizumi.

 E toda santa vez o de pele branquinha saia mau humorado e trancava-se no quarto.

 Hajime riu consigo mesmo, o parceiro era um maldito drama king mesmo, trancar-se no quarto por causa de uma partida de luta. Desligou o console e após verificar o horário no relógio, levantou-se e foi para a cozinha preparar a comida.

  Não tardou para que o menor ouvisse o som da porta do quarto se abrindo e de passos descendo as escadas, largou as coisas sob a pia e virou-se para esperar o parceiro. Como todas as vezes em que brigavam, Oikawa jogou-se em seus braços pedindo desculpas por ser tão idiota, e Iwaizumi saudou-o de bom grado, apertando aquele ser contra seu peito, beijando o topo de sua cabeça. Tooru podia até ser idiota, mas era o seu idiota e ele amava aquele cabeça de vento.


Notas Finais


:''''''')
DESONRA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...