História Hacker Love - (BTS - Park Jimin) - Capítulo 58


Escrita por: e DarkLion-00

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Got7, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Amor, Bangtan Boys (BTS), Brasileira, Colegial, Computador, hacker, Jimin, Love, Park Jimin
Visualizações 196
Palavras 2.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 58 - Capítulo 57


Fanfic / Fanfiction Hacker Love - (BTS - Park Jimin) - Capítulo 58 - Capítulo 57

No cursinho de física avançada, já eram cinco da tarde. As aulas logo começariam. 

Jungkook estava entediado ao extremo. 

Não tinha o costume de ficar só, mas especialmente hoje seus amigos do colégio não foram pra aula e ele foi obrigado a encarar o terceiro turno sozinho. 

Ele estava sentado no banco de madeira, fingindo ler um dos livros só pra ninguém se sentir bem o suficiente pra ir importuna-lo. 

Normalmente meninas iam até ele e jogavam recadinhos nada católicos em seu colo. Mas ele devia mesmo estar com a cara mais chata do mundo, porque ninguém resolveu fazer isso hoje. 

O que meio que deu muito tempo pra ele pensar... em nada!

- JUNGKOOK! – Ele ouviu alguém gritar atrás dele. 

Ele virou entediado. Mas a pessoa estava aparentemente bastante feliz de ve-lo, porque deu um abraço forte por trás que o fez se levantar. 

JK – WO, que é isso? – Ele foi solto, e virou com raiva. Mas a pessoa que o estava atazanando era Jackson. 

JÁ – E ai pirralho! – Jackson deu um murro no braço de Jungkook. Estava eufórico como sempre era. Jungkook era automaticamente invadido pela euforia dele toda vez que se encontravam. – Esperando a aula começar?

JK – É. Cheguei um pouco mais cedo!

JÁ – AH, percebi. Nunca te vejo aqui.

JK – Sua aula não acabou? – Quando perguntou, Jungkook viu de relance mais uma pessoa se aproximar com um picolé na mão e parecendo contente. 

JÁ – Acabou de acabar, mas vou esperar o Lucas que ele vai dormir lá em casa hoje. Então vou ser obrigado a assistir a aula de vocês. 

Jungkook observou Lucas se aproximar. 

Eles mal tinham se falado desde o ultimo jogo. E Jungkook sabia que ele não devia estar lá muito feliz com ele. 

Mas o garoto era o que falavam dele mesmo. Um Lord. 

LU – E ai Jungkook! – Ele cumprimentou Jungkook como se nada estivesse acontecendo. 

JK – E ai!

JÁ – Ai vocês dois, vou comprar algo pra comer, to morrendo de fome. Lucas, me espera aqui?

LU – Pode ser!

JÁ – Já volto!

Jackson Saiu correndo deixando Lucas comendo o picolé na frente de Jungkook. 

LU – E ai? Conheceu a gringa?

Jungkook virou o rosto surpreso pela pergunta. 

JK – Não. 

LU – Ela é gente fina. Ficou na turma do Jimin!

JK – Achei que iam colocar ela com a Lisa e a Gabi! – Porque merda ele estava dialogando? 

LU – É. Todo mundo achou, mas a diretora Yeon achou que era melhor ela ficar em outra turma, pra ver se ela interagia com outras pessoas além das duas. 

JK – Que bobagem!

LU – Foi o que todo mundo disse! – Lucas terminou o picolé e olhou ao redor pra ver se via um lixeiro. – Mas não somos nós que nos formamos em pedagogia. Então... ela deve saber o que faz!

Ele jogou o palito de picolé longe e caiu certinho dentro do lixeiro. 

LU – Aliás, sobre Gabi... – Lucas colocou as mãos nos bolsos depois de ajeitar a mochila nas costas. – Sabe O Que aconteceu com o braço dela? 

A pergunta fez Jungkook elevar o rosto pra olhar pra Lucas melhor. O que ele queria saber? Porque ele queria saber? Ele nunca tinha falado de Gabriela com Jungkook antes.

JK – Eu não a vejo desde sábado de tarde. Quando ela ainda estava sem problema nenhum no braço. Ao contrário de você que estuda na mesma escola. Porque não perguntou a ela?

LU – Ela vive rodeada pelo Jimin agora. Não é sempre que surgem oportunidades. 

JK – E qual o problema de ir perguntar sobre isso com o Jimin ao lado dela?

LU – Não sei se ela me responderia verdadeiramente. 

JK – Gabriela não mente!

A resposta de Jungkook soou seca e rispia. Na verdade a conversa estava pesada desde o início. E Lucas percebeu. Na verdade ele não estava entendendo o porquê de Jungkook ir em cima dele nos últimos tempos. No último jogo, ele apanhou mais do que tinha apanhado o campeonato inteiro, e praticamente todas as vezes tinha Jungkook no meio.

LU – Talvez não! – Ele tombou o rosto até quase encostar a cabeça no ombro. – Mas não seria eu a saber não é?

JK – O que você que com Gabriela, Lucas?

LU – Saber como ela está.

JK – Você nunca se interessou pela Gabriela, porque esta todo preocupado agora? 

LU – Ai é que você se engana! – Lucas olhava pra Jungkook levemente sorridente. Sua boca era um sorriso constante e ele tinha o olhar contente por natureza, mas aquilo lhe dava um ar de superioridade que deixava Jungkook com os nervos em chamas. – Diferente de vocês, eu sempre observei Gabriela. Pode perguntar a ela. Não criei situação nenhuma pra me aproximar, apenas não ultrapassei a barreira que ela mesma ergueu!

A frase dele fez Jungkook sentir um enorme frio na espinha. 

Ele não podia deixar transparecer sua preocupação. O que o Lucas saberia sobre criar situação?

Ele chegou a conclusão de que estava na hora de ser mais ele e menos Bangtan. O garoto realmente lhe enchia a paciência, e ele não sabia porquê!

Por isso ele se levantou e ficou de frente pra Lucas. Tomando cuidado pra manter uma certa distância. Lucas era ligeiramente mais alto e ele detestava olhar as pessoas por baixo. 

JK – Não gosto de vocês em cima da Gabriela. Não gosto do Taeyong falando com ela. Se eu encontrar o Jaemin sozinho em algum momento, é bem provável que ele precise de uma ambulância. Então seja quem for que esteja curioso sobre ela no NCT, eu vou ter um pé atrás. Não interessa quem seja!

LU – O NCT não tem interesse nela...

JK – Eu apostaria os próximos dez campeonatos como isso é uma mentira!

Jungkook nem percebeu, mas estava cara a cara com Lucas. E pela primeira vez ele percebeu Lucas um tanto incomodado. 

LU – Que seja. É apenas sua opinião. Mas se prefere que eu me aproxime dela pra saber do que acontece, acho melhor perguntar pessoalmente mesmo!

Jungkook Sentiu aquilo como se fosse um soco no estômago. 

Que merda. Ele deu a ideia. Como pode deixar o mal humor fazer com que ele seja tão burro? Jimin tinha razão. Ele precisava parar de agir como uma criança emburrada toda vez que estava desconfortável.

Mil vezes merda. 

JK – Vocês não deviam se meter com Gabriela!

LU – Eu já lhe disse... meu interesse nela não é de hoje. E apenas me preocupei de ve-la com uma tipóia e parecendo relativamente mais cabisbaixa. Diferente de vocês, eu falo com Gabriela já fazem mais de um ano. E de alguma forma, eu percebo que ela varia entre momento de alegria extrema com tristeza profunda desde que começou a conversar com Jimin e comTae. 

JK – Sua preocupação é estranha e totalmente sem fundamento. 

LU – Será? – Lucas abriu um bombom e colocou ele de vez na boca. – Eu posso não ser amigo dela, mas é como eu disse. Não sou um estranho. E me preocupo com ela. 

JK – Gabriela esta muito bem. Não precisa de sua preocupação. Nem a sua, e nem de ninguém!

LU – Espero firmemente que não!

Os dois ficaram ali se olhando. Por quinze segundos pelo menos. Nenhum som emitido além da boca de Lucas que chupava o bom bom tranquilamente. Embora agora ele não estivesse mais rindo como antes. 

- LUCAAAAS! – Ele virou. Jackson estava de longe acenando pra ele. 

LU – Até a próxima Jungkook! 

Ele virou olhando pros lados. E foi até Jackson, deixando Jungkook sozinho mais uma vez. 

O que merda o Lucas queria com a Gabriela? 

O que estava acontecendo? Era impressão dele, ou o NCT estava mais uma vez no encalço deles? Tudo tinha lógica. O interesse repentino em Gabriela. Jaemin. Taeyong. 

Jungkook só sabe que nem conseguiu entrar pra assistir as aulas de físicas. Correu pra rua e pegou um ônibus indo direto pra sede do Bangtan. 

E quando chegou lá, estava justamente a pessoa que ele precisava conversar a respeito. 

SG – Quer parar e começar a falar devagar?

Jungkook estava eufórico, tinha milhões de coisas na cabeça e não estava conseguindo passar pra Suga. 

Ele estava sozinho na sede. Suga estava estudando pras provas e dia de semana, pedia pros membros evitarem ir demais e interromperem ele. Mas Jungkook estava eufórico demais. 

JK – Eu não sei...

SG – Primeiro senta!

Suga falou sperio. Já estava com as pernas cruzadas e as mãos apoiadas nos joelhos. 

SG – Agora, me diga bem devagar o que aconteceu!

JK – O Lucas, ele apareceu la no cursinho hoje de noite, eu nunca tinha visto ele por la...

SG – GRAAAAA, eu disse devagar seu paspalho! – Jungkook respirou fundo. Ele estava conseguindo tirar a paciência do Suga. O que estava acontecendo com ele? – Agora, vamos ao finalmente. O que o Lucas disse a você que te deixou tão perturbado?

JK – Ele disse que nunca precisou criar situações pra se aproximar de Gabriela! 

Bastou isso pra Suga olhar pra ele com um olhar levemente diferente. Menos entediado, e mais compenetrado.

SG – Porque ele lhe falaria isso?

JK – Ele veio me perguntar sobre Gabriela. Porque ela estava com o braço machucado. Mas claro que eu não lhe disse. Só que eu perguntei o porque dele não perguntar a ela pessoalmente já que eles estudam na mesma escola!

SG – Sei...

JK – Eles estão investigando a gente. E estão usando Gabriela pra tentar pegar informações. 

SG – Acho que é cedo pra chegar a essa conclusão. Nada do que você me disse me dá entender que eles estão usando Gabriela pra isso.

JK – Como não? – Jungkook se levantou indignado. Colocou as mãos no rosto. 

SG – De fato, o que ele falou dá a entender que estão sim nos investigando. Estão de olho em Jimin e na forma como ele chegou nela. E cá entre nós, não nos preocupamos em esconder de ninguém que Jimin estava indo nela com segundas intenções!

Jungkook parou pra escutar o que Suga tinha a dizer. 

SG – Quanto a isso foi erro nosso. Jamais imaginaria que eles estivessem de olho em Jimin ou em quem o Jimin conversa na escola. 

JK – Mas eles estão sim observando Gabriela. 

SG – E quanto a isso eu também não posso negar. Depois de todo espetáculo protagonizado pelo Jaemin e a aproximação esquisita de Taeyong! Mas quanto a estarem usando Gabriela... – Ele parou como se estivesse pensando em alguma coisa que conectasse. Jungkook mesmo se pegou tentando terminar a frase. – O Jimin já falou aqui do Lucas mais vezes nesses últimos meses do que no resto do ano, e sempre com Gabriela no meio. Então eu devo conectar isso ao fato dele ter sim algum tipo de conexão entre Lucas e Gabriela. 

JK – Como conexão?

SG – Isso é algo que podemos perguntar ao Taehyung. 

JK – Porque?

SG – Se alguém entra de nariz entupido, o Tae sabe. Ele deve saber sobre essa questão do Lucas e da Gabriela. Se é que existe tal coisa!

Jungkook começou a se acalmar. De fato, Tae era o melhor espião do Tigers. Ele mesmo perguntaria a ele mais tarde sobre a questão. Era a pessoa certa. 

SG – Você não precisa se preocupar. Vamos analisar tudo. E Gabriela agora é uma de nós. Não vamos deixar ela descoberta. 

Jungkook fez sinal de positivo e olhou pro nada. 

SG – Jungkook?

JK – Hum?

SG – Se você correr ainda pega as duas últimas aulas no cursinho. 

JK – Eu não quero topar com o Lucas. 

SG – Deu pra ser covarde agora pirralho? – Suga se levantou com violência da cadeira e Jungkook correu pra pegar a mochila no sofá – Corra pra aquela porcaria de cursinho e aprenda a ficar de olho em quem tem que ficar de olho! Aishhhh!

Sem falar nada Jungkook correu pra fora do Bangtan e fechou a porta.

Suga olhou pela janela, e viu quando ele pegou o ônibus de volta pra o curso. Depois correu pro celular e ligou pra J-Hope. 

JH – E ai capitão?

SG – Alguma chance de esticar a estadia em Seul pelo final de semana depois do jogo de Jungkook?

JH – Wo, eu tenho uma palestra agendada pro sábado de manhã?

SG – É do Bill Gates?

JH – HAHAHAHA NÃO!

SG – Então cancele! Preciso de você aqui no final de semana. 

JH – O que aconteceu?

SG – O NCT esta usando a Gabriela pra tentar nos atingir. 

JH – O que?

SG – Só vem. Precisamos bloquear todos os acessos as conversas que ela já teve. E pra ontem!

JH – Do que você esta falando?

SG – Não posso falar por aqui. Apenas se programa. O final de semana vai ser longo. E não fala disso a ninguém!

JH – Ok. 

SG – Vou desligar. 

De alguma forma, Suga estava um tanto eufórico agora. Mas precisava se acalmar. Se ele ainda tinha dúvidas do que o Jin lhe falava sobre a questão agora as coisas estavammais claras. 

SunHee definitivamente seria uma baita investigadora. Ela Estava desconfiada do NCT, desde o início, quando Taeyong perguntou ao Jimin se ele queria fazer de Gabriela a número um da escola. E estava na cola de Jaehyun desde então. Ela e Jin. E o que chegava a Suga não era lá muito animador. O garoto ia com bem mais frequência pra a casa de Taeyong onde os meninos costumavam se encontrar. 

Seja lá o que estivesse acontecendo, eles teriam que ser rápidos em descobrir. 

E cinco minutos depois de estar perdido em pensamenos, eis que alguém bate na porta Pela batida Suga já sabia quem era. 

Suspirou alto e abriu. 

GB – Trouxe coxinhas pra a gente dessa vez!

SG – Ótimo. Eu to morrendo de fome. 

Gabriela entrou sorridente na sala e Suga decidiu que era hora de mudar de humor. Pelo menos algo ali era bom. 

SG – Alguma novidade?

GB – Odiei esse Gray Hat! 

Suga riu. Gabriela realmente era boa em fazer graça com as dificuldades. 

SG – Não acredito que não aprendeu ainda! Você é minha última esperança dentro desse grupo. 

GB – Quem disse que eu não aprendi? – Ela colocou as coxinhas em cima da mesa da sala, foi pra cozinha e abriu a geladeira. Pegou uma garrafa de coca cola. – Eu disse que odiei, não que não aprendi!

Eh realmente. Suga tinha que defender Gabriela com unhas e dentes. Ele não podia abrir mão dela. 












Notas Finais


Eita eita ... Lucas e JK?
Gente, como é que Sunhee vai entra nessa história
Amo essa amizade de SUGA com Gabi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...