1. Spirit Fanfics >
  2. Hacker Love - (BTS - Park Jimin) >
  3. Capítulo 79- parte 2

História Hacker Love - (BTS - Park Jimin) - Capítulo 80


Escrita por: e DarkLion-00


Capítulo 80 - Capítulo 79- parte 2


Fanfic / Fanfiction Hacker Love - (BTS - Park Jimin) - Capítulo 80 - Capítulo 79- parte 2

Os quatro ficaram na banheira por quase duas horas. Conversaram, riram, gargalharam, fofocaram. Max se sentiu bem pela primeira vez durante a noite ali com eles, e Lisa conseguiu se acalmar. 

As duas sempre que podiam, davam um jeito de fazer Jimin e Gabriela ficarem mais perto. 

Quando decidiram sair, foi porque a fome bateu. 

Tomaram banho e foram pra cozinha comer. 

Mas todos estavam absurdamente cansados. 

As meninas decidiram dormir no quarto dos pais de Lisa, porque Lisa disse que a cama deles era a melhor e Max estava precisando ser paparicada. 

Jimin dormiria no quarto das meninas, na cama de Gabi. 

MX – Eu tenho eu admitir, que se isso tivesse acontecido comigo lá no Brooklin, eu jamais teria esse tratamento. 

GB – Porque? – Gabi estava de pé, indo pra porta. Ia dar boa noite pro Jimin. 

MX – Porque meu irmão é do tipo que parte pra ação. Ele não viria me socorrer, e minha irmã nem mora mais com a gente!

GB – Então, se a gente tem que passar por algo assim, uma vez na vida, que seja apenas essa e aqui com a gente, porque nós cuidamos de você. 

Max sorriu e Lisa se cobriu. 

LI – Vocês estão com sono?

MX - Eu tô. 

GB – Eu não! – Gabi abriu a porta. – Já volto!

Quando a porta se fechou Max e Lisa se olharam. 

MX –Eu digo que ela vai demorar bastante. 

LI – Duvido. Jimin ta fugindo dela. Ela veio me reclamar inclusive. 

MX – É mas... ele vai fugir pra que hoje?

LI – Eu ainda acho que ela não fica lá nem quinze minutos!

MX – Vale mais uma semana de cantina?

LI – Eu já perdi a grana do mês por sua causa. 

Gabriela foi até o quarto. 

Jimin estava saindo do banheiro e apagando a luz quando viu Gabi entrar. 

JM – Ainda não foi dormir?

GB – Eu to sem sono!

JM – Eu tô meio a meio. 

GB – O que isso significa? – Gabriela Sentou na cama dela e Jimin terminou de fechar a mochila dele e foi até ela. 

JM – Que se eu fizer um esforço, eu durmo!

Ele sentou na cama, e foi pro outro lado de Gabriela, se cobrindo com o lençol e deitando na cama. Gabriela que ainda estava sentada, com as pernas pra baixo, virou o tronco pra olhar o namorado relaxado. 

GB – Está me mandando embora de uma forma mais sutil, ou é impressão minha?

JM – Isso, ou te convidando pra deitar aqui do meu lado.

GB – Gente, que mudança foi essa?

JM – Não posso dizer... – Jimin tinha rastreado o celular do tio de Clara e do pai dela e sabia exatamente onde eles estavam. E estava programado pra avisar caso eles se aproximassem trint quilômetros. - só a parte que pelo menos nesse momento, estou tranquilo. 

Gabriela olhou pra Jimin meio desconfiada. 

GB – Como assim?

Mas Jimin apenas deu um sorrisinho pra ela, e deu batidinhas leves ao lado dele na cama. 

Ela riu dele e se deitou ao seu lado, indo pra debaixo do lençol fino com ele.

GB – Esse lençol não esquenta nada!

JM – Você me esquenta aqui debaixo. – jimin a abraçou pra junto dele, e afundou o rosto dele no ombro dela a fazendo sentir os cabelos dele roçarem em sua bochecha!

GB – O que você está pensando? – Gabi apertou o braço de Jimin que transpassava por cima de sua cintura a deixando agarradinha nele, enquanto olhava pro teto.  

JM – Acha que a gente deve ligar pro Jungkook?

GB – Eu pensei nisso também. 

JM – Ele não me ligou, nem me mandou mensagem. Nada. – Ele cheirava a bochecha dela nos espaços de suas frases. Gabriela Não sabia se ele estava falando sério ou brincando. – E pra você?

GB – Nada!

JM – Acho melhor deixar pra tentar falar com ele amanhã na sede mesmo. 

GB – Também acho!

JM – Você está concordando muito comigo hoje. 

GB – Você está junto demais de mim hoje!

JM – É onde eu quero estar. 

GB – Porque só agora?

JM – Porque eu sou um idiota. 

GB – Lisa ia adorar ouvir isso! – Os dois riram. Gabi sentiu uma cosquinha de leve por causa do ar quente que saia do nariz dele que roçava em sua bochecha. – Ai!

JM – Você deixa eu ficar aqui?

GB – Eu to meio que implorando isso de você faz uns dias. 

JM – Você implora muito mal!

Gabriela riu dele e se virou pra ele. Ficou o encarando. Ela soltou a mão do braço dele, e colocou a franja do cabelo dele pra trás. 

GB – Eu tava sentindo sua falta!

Jimin encarou o rosto dela sério! Olhando desde o olho até o queixo pensativo. 

JM – Tava?

GB – Huhum!

Jimin sem sorrir, se ergueu um pouco e pôs o rosto dele em cima do de Gabriela, que apenas o observou se mover e investir em cima dela a beijando com vontade. Jimin jogou o rosto dele no dela, e o corpo dele pressionava de leve o tronco de Gabriela a deixando sem escapatória. 

Os cabelos levemente molhados de Jimin batiam de leve em seu rosto deixando tudo um pouco mais intenso. 

Jimin a beijava com vontade. Sem lhe dar espaço pra dominar nada. Ele sentia o desejo dela toda vez que ela invadia sua boca com a língua. Gabriela apenas se movia em conformidade com o que ela achava que lhe dava mais vontade. 

Ela gostava de sentir Jimin daquele jeito. 

Ele parecia querer tanto estar ali com ela. A fazia de sentir desejada. Mas nos últimos tempos ele estava tão ao contrário daquilo que ela estava se sentindo mal e culpada. 

Mas hoje parecia que tudo não tinha passado de um sonho distante. 

Jimin estava quase em cima dela. A beijando até tirar seu fôlego. E ela estava gostando. 

Tanto, que quando ele suspirou um pouco e desceu pro seu pescoço, Gabriela riu de leve. Foi quando ela sentiu o primeiro arrepio e tentou puxar um pouco o rosto em protesto, mas Jimin apenas chupou um pouco mais sua pele, logo abaixo da orelha. E Gabriela soltou um suspiro por puro reflexo. 

Jimin então saiu de seu pescoço, e foi com o rosto de novo pra cima do dela. Mas sem mirar os olhos de Gabriela. Tinha algo naqueles cílios que o deixavam maluco. Ele mirou novamente a boca dela por alguns segundos, e depois mais uma vez a beijou. 

Empurrando com a própria boca o rosto de Gabriela pra trás, afundando sua nuca no travesseiro. A respiração dele ofegante.

Gabriela por puro instinto, ao sentir Jimin em cima dela, a guiando como ele queria, começou a descer a mão dela pelo tronco dele. E Jimin começou a sentir automaticamente seu tesão ir chegando. Mas ele não se importava agora. Se Gabi fosse repelir ele novamente, não tinha problema. Ele estava matando um pouco da vontade dele. Já fazia um tempo que ele queria fazer isso.

Mas então ela parou a mão em cima do umbigo dele. Ele deu na mesma hora uma pequena refugada de susto com o gesto dela. Esperou dois segundos apenas olhando com a testa levemente enrugada pro rosto dela, mas ela não tirou a mão dali. Ela então levantou o rosto e o beijou, o trazendo de volta pra o momento de intimidade dos dois. 

Jimin sentiu que não dava mais pra ficar apenas ali. Estava enlouquecendo com aquilo. Sua mão foi alisando a cintura dela, e desceu até o lado de seu bumbum. Suavemente, ele deslocou mais pra trás, e sentiu todo o volume da bunda de Gabriela em sua palma, e foi quando ele se tocou que ali, podia ser demais pra ela. Ele automaticamente levantou a mão, mas de súbito, enquanto estralava um beijo nos lábios de Jimin, Gabriela pegou a mão dele e a colocou de volta no lugar de onde ele tinha tirado. E ainda apertou a mão dele com vontade contra o próprio corpo. 

Jimin ficou tão eufórico com a atitude dela, parecia tão surral, que ele desceu a mão du bumbum dela pra sua perna e puxou um pouco a perna dela pra cima dele. 

Ela estava mesmo dando permissão pra que ele fizesse isso?

Jimin sentiu uma alegria tão descabida que começou a rir no meio do beijo e Gabriela soltou o rosto dela do dele pra poder observa-lo melhor. 

Mas Jimin apenas sorria pra ela e ela não aguentou. Acabou rindo dele também!

JM – Desde quando você deixa eu fazer isso? – Ele perguntou rindo, afundando o rosto no travesseiro dele ao lado do rosto dela. 

GB – Como assim? – Ela perguntou olhando pra ele numa mistura de graça e surpresa. 

JM – Eu peguei no seu bumbum! – Ele colocou a mão na boca ainda rindo, como se estivesse se sentindo envergonhado, mas Gabriela estava ciente da situação. 

GB – Eu percebi. 

JM – Desde quando você deixa?

GB – Sei lá!

JM – Se eu soubesse que você tava deixando, já tinha tentando outras vezes. 

GB – Você perde tempo demais!

JM – Eu não!

GB – Eu to tentando melhorar... tenho que colocar em prática algumas coisas, mas você não deixa!

JM – Eu deixo sim! – Ele a pegou e a abraçou rápido pra não dar tempo dela começar a resmungar. 

Jimin a abraçou deitado, de costas pra ela, e a apertou pra ele

JM – Vou ficar apertando você assim agora!

GB – HAHAHAHA Porque?

JM – Porque você é fofa, e você deixa, então eu vou apertar!

GB – Eu deixo você fazer muita coisa Jimin!

JM – Tipo isso? – Ele levantou uma perna dele e jogou em cima dela, a abraçando com a mesma e a apertando mais ainda pra ele. – Grrrrr!

GB – AHHHH seu maluco!

JM – O que minha namoradinha está sentindo, comigo apertando ela assim?

GB – O cheiro do seu perfume.   

JM – Ahhhaaaa – Ele soltou mais ela derrotado com o comentário dela. – Ah não, não! Nããão!

Ele afrouxou o abraço e ela aproveitou pra virar pra ele. Estava rindo com a reação ele. 

GB – O que foi Chim chim? – Ele fazendo agora cara de choro olhou pra ela com os olhinhos bem pequenos. 

JM – Você não gostou do meu abraço de urso!

GB – Ahhh, aquilo é um abraço de urso?

JM – Era pra ser... eu acho! – Ela gargalhou com o jeitinho de menininho que ele falou. 

GB – Vamos tentar de novo. Me da um abraço de urso! – Ela levantou uma das mãos, e Jimin mesmo de frente, a abraçou e mais uma vez colocou a perna em cima dela a apertando. 

Então Gabriela colocou o rosto dela logo ao lado do dele e o abraçou de volta. 

JM – E ai? – Ele disse ainda a apertando. 

GB – Seu celular ta no seu bolso? – Ele na mesma hora começou a tatear com uma das mãos a calça de moletom, sem solta-la do outro braço, e depois que o achou deu duas batidinhas nele. 

JM – Tá! – Ele tirou o celular e colocou embaixo do travesseiro dele. Depois voltou a abraça-la. 

GB – Ainda tá?

JM – Não. Eu tirei. 

GB – Então não é do celular que eu tava falado. 

Jimin olhou pra baixo e quando se deu conta do que estava batendo nela riu meio sem jeito. 

JM – Se eu disser que não, por favor não saia correndo desesperada. 

Gabriela apenas riu meio desconcertada, mas balançou a cabeça negativamente pra ele. 

GB – O que eu fiz?

Eles dois se soltaram e Jimin se afastou um pouco dela pra olha-la. Não queria mesmo assustar Gabriela, mas ela não parecia estar assustada. Nem um  pouco. 

JM – Eu gosto de você!

GB – Você também gostava de mim antes. 

JM – Eu gosto de você, e me sinto atraído por você!

GB – Jimin...

JM – Eu gosto de você, me sinto atraído por você, inclusive sexualmente. 

GB – Sério? – Ele riu simples pra ela. 

JM – Você é linda... – Ele ajeitou o cabelo dela pra detrás da relha. – É inteligente, é simpática, empática, prestativa, amigável...

GB – Não senti nada com isso...

JM – E é sexy pra cacete também! – Ela escondeu o rosto com as mãos. Depois teve uma visão!

GB – Meu Deus, você me viu de biquíni hoje.

JM – Foi! – Ele olhou pro teto como se tivesse um telão em alta definição por la. – Foi muito bonito de se ver!

GB – Ain... que vergonha!

JM – Vergonha porque?

GB – Porque sim!

JM – Eu te dei um abraço sem a maldade, e você sentiu minha... meu... negócio, e eu não to com vergonha!

Gabriela mais uma vez escondeu o rosto. 

GB – Você ta com o que então?

JM – To com tesão em você!

Gabriela gargalhou um tanto alto e depois se deu conta de que estavam no quarto, já tarde da noite!

JM – Pronto, falei!

GB – PorquêÊÊÊÊÊÊ?

JM – Eu já disseeeeeee!

GB – Você disse um monte de coisa e não disse nada!

JM – Eu vi você de biquine com o roupão aberto e desde então eu to me segurando. Ta bom pra você?

GB – Mas eu não to de roupão agora. 

JM – Homem tem uma cabeça muito boa pra guardar o que convém!

Gabriela olhava pra ele rindo, e Jimin quando encontrou o olhar dela, riu também!

JM – Olha o que você ta me fazendo falar. 

GB – Ah, mas eu acho legal. Ninguém nunca deve ter sentido nada assim por mim!

JM – Se depender de mim, serei o único! – Ele virou pra ela novamente a abraçando pra ele e lhe deu uma bitoquinha. – O primeiro de muitas coisas!

Ela sorriu e lhe deu um bitoquinha de volta. Estava se sentindo amada e isso a deixava muito feliz. 

GB – Você gosta mesmo de mim?

JM – Mais de dez vezes a mais do que jamais gostei de alguém antes. 

GB – Tem algo errado nessa frase. 

JM – Tem que você devia ter me parado na metade e me dado um beijo!

Gabriela sorriu e olhou pra boca dele. Ela instintivo olhar pra boca dele. Ela adorava. 

Jimin então mais uma vez vou até a boca dela. Puxou o lábio inferior dela com os dentes e depois a lambeu. Chupou de forma suave e depois começou a beija-la novamente. 

Gabriela estava se sentindo anestesiada. Jimin a desejava. E estava demonstrando isso sem medo agora. 

Era o que ela queria. Sentir que poderia evolui com ele. Ele era quem precisava dar abertura nesse momento. 

E os dois se beijaram, e se abraçaram até que o cançasso bateu e os dois adormeceram. 

Juntinhos um do outro, sentindo o cheiro dos dois, abraçados. 

De madrugada Max foi té o quarto só pra ter certeza que Gabi estava lá, e o que viu a fez tirar um sorriso feliz do rosto. 

MX – Eu amo essa família!







Notas Finais


Deixo com vocês

Beijinhos de @DarkLion-00 e da @VuL


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...