História Haiko (Romance Gay) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Romance Gay, Yaoi
Visualizações 16
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


~ 🌻 heyyy.

Capítulo 2 - Paixão


Fanfic / Fanfiction Haiko (Romance Gay) - Capítulo 2 - Paixão

~ LIHU:

Aquele garoto fez questão de me arrastar por todos os cantos possíveis da escola, já estava cansado de segui-lo. Me sentei sobre uma cadeira perto da diretoria, o mesmo me olhou de canto, eu parecia um sedentário.

- Você é muito fraco, como você irá participar dos jogos assim? - sentou ao meu lado.

- Que jogos? - passei a mão sobre à testa, o encarando.

- Amanhã, serão esportivos, e você poderia entrar para alguma equipe. - apontou ao meu rosto.

- Eu não sou de esportes, desculpa. - disse sorrindo e o mesmo corou - O que foi?

- Não, nada. Te acho fofo quando está envergonhado. - dessa vez minhas orelhas ganharam cor. - E... quem sabe... se não vai participar... podia torcer por mim. - falava entre os dentes.

- Claro, só não prometo gritar, já sou novo aqui, eles vão pensar que sou maluco. - rimos.

- Tudo bem, eu tenho que ir, minha aula começa daqui a pouco. - chegou mais perto quase me dando um beijo - Desculpa... - recuou e me estendeu a mão, desengonçado.

- Te vejo depois. - apertei em um comprimento, quase com o coração saltando pela boca.

Tomou rumo ao corredor, e foi sumindo aos poucos. O que iria haver se ele tivesse me beijado? Tudo bem que acabei de conhecê-lo, mas é um rapaz bastante atraente, e queria que aquilo tivesse acontecido. ' Poxa, o destino ta mesmo contra mim. - Disse cabisbaixo, até que o sinal tocou, achei a minha sala rapidamente, para um estranho ele é bom como guia.

Entrei na sala, todos me olham e alguns me dão pequenos sorrisos de boas vindas, meninas cochichando ao fundo, com certeza alguma irá me encher o saco depois. Me sento em uma das carteiras vagas, e assim se passa o tempo das primeiras aulas.

Fiz alguns 'amigos' nesse meio de tempo, conheci Gun e Yumi, umas figuras, me disseram para ficar longe das garotas do fundo, sempre viam os novatos como forma de diversão. Nos sentamos ao intervalo no refeitório, eu estava no meio dos dois, e me mostravam suas playlists favoritas, até que alguém chega por perto. Era Kong, e estava com algo em mãos.

- Para você. - peguei, o que aparentava ser um doce.

- O-Obrigado. - meus amigos o olham fixos, até que então ele sai.

Gun me cutuca ao ombro, quase me beliscando. Volto o meu olhar para ele.

Gun - Tu nem chegou na escola direito e já tá de rolo com ele? - falou entre nós.

Lihu - Não, ele me ajudou a conhecer os arredores... só isso. - respondi.

Yumi - Não parece, ele sempre ajuda os novatos, mas - riu - nunca lhe dá doces. - parou para pensar - A não ser, que ele goste você! - ecoou um tanto alto.

Gun - Mimi, fala baixo! - acenou com a mão. - Quer chamar atenção?

Lihu - Fiquem tranquilos. - disse sorrindo - Não irá acontecer nada, é só foi um doce. - abri e o mesmo parecia bem apetitoso.

~ Kong:

Estava sentado na companhia de meu melhor amigo Hiro, ele me contava sobre o que haveria nos jogos de amanhã, parecia bem animado. Eu olhava Lihu de longe, até que o recebo um tapa ao ombro de leve.

- Tá gostando do novato? - disse sem pensar.

- O que? Ah, não... - eu fiz uma careta.

- Cara, eu te conheço. Mas, você nunca foi de se prender a ninguém, tô te estranhando. - ria ao meu ouvido - E vi você dando o doce para ele, isso é amoorr.

- Para Hiro! Só foi um gesto de boas vindas, nada demais... e... ele me prometeu torcer amanhã. - disse relembrando.

- Tomara que nós ganhamos, temos um amuleto da sorte agora né? - palhaço.

O último sinal toca, todos saem quase que correndo em busca de chegar logo em casa, eu vou tranquilo, até que passo pela sala de Lihu, está arrumando a mochila, quase deixando um livro para trás.

- O livro. - disse - Não vai querer deixar aí né. - ele me olha assustado, estou com as mãos por dentro da blusa de moletom, frente à porta.

- Não, eu já ia pegar... o que faz aqui ainda? - veio até mim.

- Protegendo um certo novato. - revirou os olhos.

- Ok, o novato aqui, lhe diz adeus. - já ia saindo pela porta até que o paro.

- Posso... te acompanhar? - aquilo saiu involuntário, e se ele me mandar pastar?

- Se não for incomodo. - neguei com a cabeça e saímos da escola.

Ele me contou sobre sua vida, a perda da mãe e como foi seu dia, eu quase que não prestava atenção no assunto, queria apenas ouvir sua voz. Era doce e suave. Por força do destino sua casa ficava no meio do caminho da minha, ele já ia abrir o portão e virou-se para mim, sorrindo.

- Agradeço pela companhia. - estendeu a mão para um aperto.

- Eu que agradeço. - lhe entreguei ao pulso uma pulseira que tinha, era dourada e com um pingente - Fica com isso, vai se lembrar de mim.

- Obrigado, mas não precisava, não fará falta? - parecia preocupado.

- Não, eu pretendia dar para alguém, mas não achei... até que você apareceu. - corou com um sorriso - Eu vou indo. - acenei partindo ao meu caminho, ele me olhava de longe parado em frente a casa.

No dia seguinte acordei bem cedo, precisava chegar na escola antes de todos junto ao time, todos a minha volta pareciam estar quase mortos, eu estava elétrico e queria já ver Lihu logo. As pessoas chegavam aos poucos, me sentei em um dos bancos da quadra, com visão para a arquibancada, não o vi chegar ainda me preocupei. E se ele não vinhesse?

Já iriam começar, nos reunimos e olhei de novo em volta para ver se ele havia chegado, por sorte o vi correndo com alguma garota que aparentava ser Yumi, estavam atrasados, mas não dei importância, assim que vi a pulseira ao seu pulso um sorriso involuntário percorreu minha face.

~ LIHU:

A tensão tomou conta daquele jogo, mas com o tempo a partida se tornou satisfatória para ambos, o time de Kong havia ganhado, todos já ali começaram a vibrar pela boa representação da sala, eu e Yumi ficamos quietos, Gun já gritava mais que tudo, que algo estava errado e que queria revanche, não aguentando caímos na risada.

Ao fim de tudo estava saindo da escola, curvei a esquina até que ouço passos atrás de mim. Alguém para ao meu lado, estava ofegante, porém ele conseguiu falar.

- Obrigado, por ter ido. - pegava fôlego.

- De nada, não fiz mais que minha obrigação, cumpro com promessas. - sorri e o mesmo retribuiu.

Começamos a andar, pássaros rodeiam nosso campo de visão, e algumas folhas das árvores repousam ao chão. A brisa quente, percorria pelo canto, estávamos quietos, ninguém ali arriscava nada.

- Lihu... você já se interessou por alguém da escola? - disse.

- Não sei, há pessoas legais lá. - me olhou meio desapontado.

- Não, se você já gostou de alguém? - me encarou.

- Talvez, mas tenho medo de me iludir. - disse triste.

- Eu... queria... tentar algo. - paramos.

Ele me olhou aos olhos, podia ver um brilho, os raios de sol refletiam em seu rosto, quase já pálido, envolveu suas mãos em meu rosto, e me entregou um beijo sem nem ao menos eu esperar, aquilo foi incrível, e meu coração já pulsava desnorteado, eu gostaria que nunca terminasse, me sentia pela primeira vez nas nuvens.


Notas Finais


~ 🌿 thanks.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...