1. Spirit Fanfics >
  2. Haikyuu!! - 4 amigos e nada de segredos >
  3. Jenga!

História Haikyuu!! - 4 amigos e nada de segredos - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Hello.
Espero que gostem.
As ideias ainda ganhando forma.

Capítulo 2 - Jenga!


Jenga!

O calor amenizou com o crepúsculo e uma brisa começou a soprar o cansaço dos rapazes, dando estalos em suas mentes dormentes e criando a necessidade de animar o ambiente.

- Ok! Vamos jogar algo! - Bokuto levantou o tronco do chão apoiando-se nos braços. A ideia de Kuroo fez suas orbes douradas brilharem. Um sorrisinho começava a escapar por seus lábios.

- Nada de verdade ou desafio! - cortou Tsukishima, deixando o amigo com cara de desânimo. A ideia de que algo similar a última vez que jogaram pudesse acontecer o causava calafrios, e já conhecia bem os dois para prever que era provavelmente isso que proporiam.

- Não, não! - o gatuno abanou o ar a sua frente. - Hoje vamos jogar algo diferente. - essas palavras captaram a atenção dos outros. O moreno puxou uma caixa retangular que estava embaixo da mesa de centro. - vamos jogar jenga.

Todos estavam igualmente surpresos.

- Ah! O que? - disse Bokuto ficando ainda mais desanimado. - esse treco de velho?

- Não é nada de velho! - cortou Akaashi sem deixar transparecer sua ofensa.

- Tudo bem por mim. - disse Tsukishima. 

Só Bokuto pareceu não gostar e ficou de cara feia, reclamando como um velho. Isso deu o tempo que o gatuno precisava para montar a torre do jogo sem levantar suspeitas sobre seu olhar maldoso.

Quando tudo estava arrumado, Tsukishima estendeu o braço e tirou a primeira peça, fazendo Bokuto dar um último suspiro e aceitar. Depois foi a vez de Akaashi, seguido por Bokuto e Kuroo. Quando a vez voltou para Tsukishima e este retirou uma nova peça sem causar danos a torre, repararam que havia algo incomum, algo escrito nela.

- "Beba." - leu Tsukishima. Sua feição foi de questionadora a esclarecida e com raiva em questão de segundos. - Merda! Porra Kuroo.

O gatuno tinha um sorisso nos olhos enquanto Bokuto não entendia nada e Akaashi expressava um sorriso levemente impressionado pela esperteza. Kuroo se levantou e seguiu para a cozinha, voltando com duas garrafas na mão, uma de vinho e outra de vodka. Quanto mais variadas as bebidas, mais chance teria de que todos participassem.

- Funciona assim. - disse ao se sentar. - Em algumas pedras há algo escrito. Um jogo, uma ordem, uma pergunta. E todos podem ser obrigados a participar na rodada do outro. Tudo depende exclusivamente da pedra.

- Ahhh! Me passa logo essa garrafa de vinho. - Tsukishima extendeu a mão e agarrou a garrafa dando 3 grandes goladas. Limpou a boca com a costa da mão.

- Uhuuuuullll! É assim que se faz Tsukiii! - parabenizou Bokuto.

- Certo. Certo. Sua vez Akaashi. - disse o loiro.

O moreno puxou uma pedra mas veio em branco. Depois foi a vez de Bokuto.

- Oh ho ho! 'Tá escrito "todos bebem". Uhuul!

E assim todos beberam. Com alguns murmúrios de reprovação. Depois foi a vez de Kuroo.

- "Beije alguém!" - leu.

O clima ficou tenso. Mas logo Bokuto pois pra fora sua risada.

- Hahahaha ahhh, não precisava de tudo isso só pra dizer que quer me beijar. - ele tirou saro e engatinhou para o lado do amigo. Segurou suas bochechas e roubou o beijo de sua ficha.

Kuroo não pode ficar mais atonito. Principalmente porque todos seguiram o jogo como se nada tivesse acontecido.  Tsukishima esticou os braços e puxou cuidadosamente sua próxima peça, a qual ele julgou parecer em branco, mas se enganou.

- "Pato.... quenck"? Mas que merda é essa? - perguntou arrepiando. Levemente incomodado pelo nome... obtuso. Kuroo ainda estava pensando sobre como sua chance de beijar o loiro tinha escapado de suas mãos e como Bokuto era uma anta, e Akaashi estava vermelho por alguma razão.

- Ah! - Akaashi exclamou depois que percebeu o divagar de Kuroo. - Conheço esse jogo. Você senta numa roda e todos falam pato, quando alguém diz quenck a ordem inverte. Quem erra ou demora a responder bebe e acaba.

- Exatamente! -disse Kuroo, voltando a si e pegando o fim da explicação.

- Ok. Pato. - disse Tsukishima começando a rodada. Ele foi seguido por Akaashi, Bokuto e Kuroo. - Quenck!

- Pato! - disse Kuroo. Mas Bokuto demorou a responder e acabou bebendo.

- Ahhh poxa! Agora eu entendi! - resmungou após beber um copo de vodcka.

- Ok. Minha vez. - Akaashi puxou uma pedra. - "Uma peça de roupa a menos". Isso significa que eu vou ter que tirar uma roupa?

- Isso ai gatinho. - piscou Kuroo. Akaashi revirou os olhos e tirou a camisa ganhando vivas de uma pessoa que o fizeram corar.

- Beleza, eu vou pega~r esse... é... beba. - Kuroo tomou um copo de vodka e antes de Bokuto continuar Kenma saiu do quarto.

- Vou pedir pizza. Vão querer? - perguntou.

Os amigos se entreolharam e a resposta foi rápida.

- 2 de calabresa e uma de quatro queijos. - disse Akaashi. Bokuto puxou sua ficha.

- Todos bebem hehehe.

O jogo continuou e quase uma hora depois a pizza chegou. Kuroo bateu no quarto de Kenma e foi atender a porta. Os rapazes dividiram o valor. O cabeça de pudim pegou uma caixa e foi para seu quarto.

- Hey Kuroo. - o loiro parecia intrigado com algo. - tem algo acontecendo com o Kenma? Ele tá mais introvertido do que de costume.

- Humm. - ele fitou o teto, buscando a informação em sua memória. - Ele 'tá normal. - sua voz saiu irregular.

O loiro estreitou os olhos e buscou os de Akaashi, como se com aquele olhar eles pudessem compartilhar toda a descrença sobre a afirmação de Kuroo.


Notas Finais


Obrigada por lerem.
Muita coisa já ta escrita.
Assim que tiver mais um tempo pra conferir posto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...