1. Spirit Fanfics >
  2. Half Moon >
  3. Chapter Twenty-Six - Selfish

História Half Moon - Capítulo 28


Escrita por: e delphw


Capítulo 28 - Chapter Twenty-Six - Selfish


Fanfic / Fanfiction Half Moon - Capítulo 28 - Chapter Twenty-Six - Selfish

Capítulo Vinte e Seis | Egoísta

Reserva Quileute - Forks, Washington - Estados Unidos da América

|JUNHO DE 2019|

Egoísta.

Thomas não gosta de sangue, ele nunca gostou, se ele fosse admitir, principalmente quando era dele que vinha o sangue.

Egoísta.

— Merda — xingou assim que sentiu sua pele queimar e observou o sangue manchar a camisa branca que ele usava. Seu olhar, no entanto, mudou-se rapidamente para o castanho em choque, ainda um lobo, a sua frente. Estendeu a mão, cauteloso e sussurrou calmamente — Seth...

Egoísta.

Pareceu que o lobo tinha acordado de um pesadelo, exceto que o pesadelo não estava apenas em sua mente. O lobo desviou da mão do garoto e correu, não havia medo no olhar de Thomas, se tivesse, Seth se sentiria destruído, mas não ter fez com que ele se sentisse egoísta, sua mente sussurrava isso e ficava repetindo o momento em que ele se descontrolou, o momento em que ele foi egoísta. Egoísta por pensar apenas em si mesmo e perder o controle.

Um lobo sempre tem de estar no controle. Egoísta!

Seth choramingou, ele não deveria, ele machucou alguém porque ele estava bravo. Ele machucou seu imprinting, ele é o motivo das lágrimas do moreno, da dor, do sangue, a culpa é dele, só dele. Ele foi egoísta.

— Seth, tá tudo bem. É só sangue — Thomas soube que foi uma ideia ruim assim que saíra de sua boca. Seth afastou-se e correu se sentindo horrível. — Não foi uma boa ideia, porra!

Leah moveu-se para seguir o irmão, assim como Jacob e todos os outros lobos, porém o moreno os impediu com um simples movimento de mãos. Os vampiros, no entanto, estavam ocupados prestando atenção em Jasper que teve em um leve descontrole ao sentir o cheiro do sangue da ferida do Thomas.

— Ele precisa se acalmar, nada que vocês digam vai ajudar ele agora. Deixem-no, não acho que ele fará alguma besteira. — explicou enquanto soltava alguns poucos gemidos de dor.

— Como assim se acalmar? Tenho que ajudá-lo, é o meu irmão! — rosnou a garota irritada por ser impedida.

— Vá atrás dele, então. O que você vai dizer? Dizer que você está decepcionada por perder o controle? Talvez dizer que está tudo bem e que você sabe que ele não fez por mal, mas ao mesmo tempo ele vai ter os seus pensamentos conturbados e frescos os dizendo o contrario o tempo todo. — retrucou enquanto observava a loba se direcionar até a porta e parar, suspirando e desistindo logo depois que ele terminou de falar.

— Obrigado, querida. — seu olhar mudou-se para a mulher apreensiva perto do alfa — Será que tem um kit de primeiros socorros? Álcool e agulha e linha?

A mulher assentiu, chocada demais para comentar algo e foi pegar as coisas que ele pedira. Nikaia, no entanto, não ficou em silêncio em resposta ao pedido.

— O que você vai fazer? Se costurar? Só pode estar louco!

— Olha, cenourinha, eu fiz muito isso, sério, não é divertido, mas o hospital mais perto está há muito tempo daqui, ok? — falou irritado e viu-a acenar contrariada, pegou os objetos das mãos de Emily e direcionou-se ao banheiro, ligando o chuveiro rapidamente. Ele não tinha a bonita jaqueta nos ombros, pedira para Nikaia tirá-la um pouco antes.

— Depois eu limpo o chão, tá'? — gritou do banheiro,  mas não esperou uma resposta e fechou a porta, abafando levemente qualquer barulho.

Se instalou um silêncio na sala em que todos se encaravam tensos, Alice tentava confortar o loiro soturno, ele sentia-se péssimo pelo seu descontrole involuntário. Nikaia queria poder sair dali, se sentia desconfortável no mesmo ambiente daquela família que a pouco tempo a queria fora da vida de Renesmee, também gostaria de verificar se seu amigo estava bem e se ainda estava vivo; a ruiva não estava nenhum pouco contente com o que tinha acabado de acontecer, ela não conseguiu protegê-lo, ela se sentia inútil, mas também, quem adivinharia que aquele garoto fofo iria ter um ataque em um momento delicado e atacar Thomas?

Talvez a vampira vidente; Nikaia pensou encarando a vampira baixinha.

— Então... — A ruiva começou percebendo que ninguém iria iniciar a conversa, os Cullen se mantinham um tanto afastados dos quileutes, e ela estava bem no meio dos dois grupos o que acabou atraindo a atenção de todos. — Quem são os Volturi?

— Os Volturi são como a realeza da nossa espécie. — Renesmee respondeu prontamente, evitando que sua família falasse mais do que realmente deveria ser revelado para a amiga que apenas assentiu.

— E por que eles viriam por vocês? — Nikaia perguntou algo que a castanha torcia para que ela não fizesse.

— Tem certas coisas que não podem ser reveladas, Kaia. — Nessie se esquivou chateada, não queria ficar mentindo para a melhor amiga, mas era o único jeito de mantê-la segura.

— Mas que diferença isso faria? Eu já sei que vocês são lobos. — A ruiva resmungou contrariada cruzando os braços.

Os Cullen acabaram percebendo o que ocorria ali e porque Renesmee estava dando respostas vagas, a ruiva não tinha ideia de que eles eram vampiros e querendo ou não, isso seria uma grande vantagem para evitar mortes quando se encontrassem com os Volturi, já que nenhuma regra foi violada. Mesmo que não fosse necessário, eles poderiam respirar aliviados, embora a visão de Alice sobre o imprinting de Seth se afogando parecia ser constantemente lembrado toda vez que a vampira encarava o colar, o que fazia com que ela permanecesse tensa com tudo aquilo acontecendo.

— Bem, estamos enrascados de novo por causa de humanos. — Rosalie sussurrou venenosa e apenas os sobrenaturais da sala conseguiram escutar com clareza o que ela tinha falado e grande parte dos presentes não ficaram nem um pouco contentes, principalmente Renesmee e Paul.

— Melhor tomar cuidado com o que fala, sua san...— Paul foi interrompido por Jacob que negou com a cabeça, eles escutaram um rosnado da loira.

— Rosalie, já chega. — Edward a repreendeu em um tom de voz baixo e feroz. — Não é hora de seus chiliques.

 

O silêncio voltou a reinar, desta vez Nikaia resolveu se manter quieta, ela não iria se meter na rivalidade entre os dois grupos, a tensão crescendo cada vez mais na sala que se tornara quase palpável, a castanha suspirou cansada e se sentou ao lado da amiga, Leah estava inquieta em seu lugar, queria sair para procurar o irmão, torcendo para que o garoto que quase tinha sido morto estivesse certo. Ninguém conseguia entender como que ele permaneceu tão calmo diante daquela situação, foi então que escutaram a porta do banheiro ser aberta e de lá sair um Thomas com uma aparência abatida, ele estava sem camisa e todos conseguiam ver seu peito costurado, o mesmo sem direcionar o olhar para ninguém, pegou  jaqueta de couro que estava no colo da ruiva e a vestiu fechando-a, saindo em seguida da casa, ignorando totalmente a tensão, ele tinha outras preocupações no momento.


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado, até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...