1. Spirit Fanfics >
  2. Hanahaki Byou >
  3. One shot

História Hanahaki Byou - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Tá horrível mas eu tento.

Capítulo 1 - One shot


Fanfic / Fanfiction Hanahaki Byou - Capítulo 1 - One shot

"Ei , Deku. Você ainda gosta de flores? Agora eu tenho um jardim inteiro para te dar.

Sabe , quando percebi que te amava ,foi num dia bem comum. Não teve acontecimentos muito diferentes do cotidiano. Foi quando eu senti um aperto no coração quando o vi chorando que juntei os pontos e percebi. Sempre queria sua atenção e ficava irritado quando aparecia uma pessoa que você gostava ,foi aí que eu percebi. Eu percebi que o que sentia por você não era ódio,e sim amor.

Seria estranho mudar meu modo de agir do nada, não? Então continuei o tratando mal mesmo quando sentia aquele aperto no meu peito.Eu ficava muito puto quando te via ao lado do Bastardo Meio-a-meio , também. Não gostava da Cara de Bolacha e do Sr. Certinho por eles sempre ficarem muito perto de você. Eu sou um idiota ,sei disso.

Mas a situação saiu do controle quando eu cuspi minha primeira pétala. Não fiquei desesperado , já havia lido sobre a doença de Hanahaki. A doença do amor não correspondido. Ela possui três estágios , Deku. O primeiro é cuspir pétalas ensanguentadas ,a segunda etapa é cuspir flores inteiras e então,chega no último estágio. O estágio do Buquê. Se você chegar nessa última parte, você vai morrer. Mas olhe pelo lado bom , é um ótimo jeito de morrer, não? Morrer com flores furando seu pulmão e te deixando ser ar é doloroso,mas bonito. Assim como o amor.

Mas ,a duas maneiras de não morrer quando se tem Hanahaki. A primeira, é ter seu amor correspondido e a segunda,é literalmente fazer uma cirurgia para a retirada das flores. Eu até faria a cirurgia mas ,como toda flor tem seus espinhos- e eu comprovei que está frase realmente é verdade, quando os espinhos das rosas perfuravam minha garganta- eu perderia totalmente meus sentimentos, não sentiria mais nada. Não quero esquecer o sentimento tão bonito mas doloroso que tenho por você,Deku. Então ,eu escolhi apenas morrer. Tudo acaba comigo morrendo pelas grandes e belas flores perfurando meu pulmão. Linda morte, não é?

Antes de morrer,eu me perguntava se você aceitaria essas rosas. Elas são suas preferidas, não são? Lembro-me até hoje o quanto você era apaixonado por borboletas quando éramos pequenos. Você aceitaria as borboletas que tenho no grande jardim de rosas brancas dentro de mim? Acho que não.

Quando eu cuspi minha primeira pétala, estava na escola. Fui no banheiro e senti algo estranho na minha garganta ,e quando cuspi ,veio uma pétala de rosa ensanguentada. Era bonita se tirasse todo o meu sangue que havia nela. Tempos depois ,eu cuspi minha primeira flor inteira. Só me lembro de sentir minha garganta ser perfurada por algo bem pontudo ,senti um gosto de sangue e então ,a rosa coberta por sangue veio. Fiquei um pouco desesperado , confesso. Doeu muito sentir seus espinhos rasgando minha garganta ,mas não tinha medo de morrer. Isso eu já sabia que iria acontecer quando a primeira pétala veio. Possuía apenas medo da dor que eu sentiria quando chegasse no estágio do Buquê.

Passei semanas fugindo para o banheiro da escola para cuspir aquelas flores. Todos estavam achando estranho o tanto que eu desaparecia do nada. Uma vez , Kirishima chegou no banheiro na hora em que eu havia terminado de tirar o sangue da rosa. Ele achou que eu havia ganho da alguém. Certamente ele surtaria se soubesse que aquela flor bela veio de mim ,e que a segundos atras ela estava toda suja com meu sangue.

Houve uma época que percebi que não podia mais ir a escola. As rosas vinham com muita frequência e eu mal podia comer que sentia uma dor horrível na hora de engolir o alimento,minha garganta estava muito machucada para isso. Estava pálido e fraco demais até mesmo para dar os meus costumeiros socos na cabeça de Eijiro quando ele falava asneiras. Então , já que minha mãe não sabia da minha doença , isso que escrevi essa carta com as minhas últimas forças. Apenas para confessar para você que eu te amo , Midoriya.

Eu te amo e não te culpo por isso. Foi minha escolha não fazer a cirurgia,foi minha escolha morrer de amores por ti.

E eu até que estou feliz em saber que tive uma morte tão bonita quanto essa.

Só quero pedir que me perdoe por tudo o que eu te fiz e que você seja muito feliz.

~ Katsuki Bakugo. "

Midoriya lia a carta com seus olhos marejados , soluçava e apertava o papel entre as mãos. Quantas vezes ele havia a lido? Duas? Três vezes? Ele ainda não conseguia acreditar que o seu Kacchan havia morrido,ele se negava a acreditar.

Tantos anos o amando em silêncio,para finalmente descobrir que era recíproco na morte dele era doloroso , doía muito.Muito.

Izuku sentiu algo estranho em sua garganta , logo correu para o banheiro e vomitou uma pétala. Uma pétala de lírio.

- Kacchan....


Notas Finais


Então né.... Eu realmente escrevo muitas ones no meu bloco de notas,mas nunca posto. Mas agora eu vou tacar o foda-se e vou começar a postar tudo :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...