1. Spirit Fanfics >
  2. Hanahaki-walker >
  3. Folhas

História Hanahaki-walker - Capítulo 2


Escrita por: An_celes

Capítulo 2 - Folhas


Luz leva as folhas de Hunter para seu quarto e ativa um glifos de luz para começar a ler as páginas. Ele tinha escrito bastante, eram cerca de 5 páginas frente e verso e no final ele sempre colocava algum texto que Luz quis considerado um poema.

Enquanto seu coração absorvia as palavras do que Hunter contava nas páginas, sua alma absorvia o significado dos poemas que ele havia escrito.


Folha 1 - "Poema"

Por que eu devo me importar?

Na verdade eu não acho que eu deva me importar

O irrelevante é considerado relevante

O tempo é considerado uma variável constante em mudança

A vida é considerada um conceito relevante

Mas são todos conceitos irrelevantes

A irrelevância se sobresai sobre a relevância

Assim como você não importante

A vida não é

O amor não é

A existência não é relevante



Folha 2 - "Poema"

Aprendizado solitário

Vida solitária

Sinta solidão

Abrace e a beije

No final só resta a solidão

E a escuridão

Quebra do ciclo

Dor nenhuma

Sentimentos nenhum

Perda nenhuma

Arrependimentos muitos

Felicidade nenhuma

Vida nenhuma



Folha 3 - "Poema"

É isso que eu devo viver a minha existência?

Uma existência miserável e decrépita?

Na verdade isso poderia ser considerado existir?

Talvez sim, e meu sofrimento aumentará

Talvez não, e me torno vazio



Folha 4 - "Poema"

Cada sentimento reprimido, cada castigo próprio, cada mutilação, cada pequeno horror cometido contra si mesmo, apenas criando muitas outras pilhas para caírem mais e mais.

Apenas o desmoronamento poderia o salvar talvez, ou talvez apenas o piorar, afinal por que você se castiga por algo que não fez? Você não fez nada de errado e se castiga, mas afinal por que?



Folha 5 - "Poema"

Mas no final não importa esconder ou não

Ninguém se importa ou se importará

Na realidade em que amor e felicidade são ilusões

Todos vivem na própria poça de tristeza e lamúria


Luz havia lido tudo que ela pegou, e sentiu tudo o que ela achava que Hunter estava sentindo. Solidão, lamúria, tristeza pela vida, existência desconexa.

Se ela ao menos soubesse de alguma dessas coisas, talvez ela pudesse ajudar. Ela não sabia como e não tinha certeza se conseguiria, mas deixar Hunter existir por tanto tempo enquanto ele podia viver, não era uma boa ideologia a ela ignorar algo assim.

Mas no final de quê que importava agora? Nada mais importava agora. O palismã de Hunter ainda está usando o seu colchão e cobertores como cama, ela podia não entender o que o palismã poderia estar sentindo ou falando, mas ela tinha certeza que se enquadra em "choro".

Pois no final, foi uma das poucas coisas que restou.


Notas Finais


Eu fiz esse cap pelo único motivo de querer compartilhar certas coisas escritas já a muito tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...