História Hands to Myself - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Selena Gomez
Personagens Dylan O'Brien, Selena Gomez
Tags Drama, Dylan O'brien, Policial, Romance, Selena Gomez
Visualizações 18
Palavras 2.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prison Break


Fanfic / Fanfiction Hands to Myself - Capítulo 1 - Prison Break

Selena estava em um banheiro de funcionários cortando seus cabelos, que por alguma razão desde os 3 anos e alguns meses que pagava sua pena acabou deixando-os crescer nos últimos meses. Pega uma sacola transparente e tira dali uniforme que parecia ser de guarda igual o que as que trabalham na prisão usam, tira seu macacão laranja e veste a roupa. Sai do banheiro de funcionários com certo nervosismo não o deixando transparecer, já que podia ser pega a qualquer momento; ela passa pelas guardas e presas, algumas das detentas a reconheceram, mas se mantiveram caladas. Ao chegar a um pavilhão específico tirou do bolso da calça um cartão passando o mesmo no aparelho fazendo com que a porta abra imediatamente, seu coração acelerou e arregalou seus olhos quando uma guarda a parou, mas a mulher lhe deu um sorriso e deixou que passasse pela porta que era sua a liberdade.

 

Selena Gomez foi condenada por falsificação de contratos, fraude, roubo de obras de arte e extorsão.

 

Fez ligação direta em um caminhão que estava no estacionamento, tirou do seu bolso uma fita e colocou no radio para tocar, abriu o porta luvas do mesmo achando ali cinco dólares. Logo a morena estava no Queens localizado em New York ; achou um brechó e uma peça específica lhe chamou atenção rapidamente, um casaco amarelo que frentistas de aeroportos usam, comprou com seus últimos 5 dólares e foi até o Aeroporto Internacional JFK que não era longe da onde estava, atravessou a rua e chamou um senhor que acabara de estacionar seu carro em frente ao aeroporto, saiu do automóvel e tirou sua mala do mesmo, disse a ela para cuidar do carro que voltaria em um mês e deu em sua mão uma nota de 100 dólares. A garota entrou no carro com um sorriso enorme nos lábios e aliviada que seu plano estava dando certo. Passou pela ponte do Brooklyn cantando alto a música que tocava na fita, que ali tinha uma única música chamada Mr. Brightside da sua banda preferida The Killers.

 

 

Agente O'Brien POV

 

Estava com outros Agentes do FBI reunidos por conta de um cofre que foi apreendido, não sabíamos que o tinha ali, e estávamos esperando nosso perito em abrir cofres a mais de 10 horas e nada. “foram três” assim que o Agente disse aquilo eu fiquei aliviado só que ainda faltavam os outros números “agora o dois" e o cofre fez aqueles barulhos tipo track de quando esta se abrindo, bati nas costas de um dos Agentes feliz porque estávamos conseguindo. O homem que tinha seu ouvido sobre o cofre fez um sinal com o polegar e sorriu "e agora o quatro". Sorri com aquilo, só que aqueles números soavam bem familiares para mim. "3,2,4...3,2... que droga, ESPERE!" assim que o homem abriu a porta do cofre uma bomba explodiu, me abaixo por conta do impacto e logo levanto indo atrás do agente que estava abrindo o cofre. "VOCÊ ESTÁ BEM?" coloco a mão no nariz e com a outra ajudo o homem se levantar. “o que aconteceu?" ele perguntou enquanto tossia "eu mandei você esperar e você não esperou, 10 mil horas para conseguir chegar perto do Donovan e você explodiu minhas evidências " naquele momento eu tinha perdido totalmente a minha paciência "Agente O'Brien como sabia que iria acontecer aquilo?" perguntou um dos agentes "324 olhe seu telefone, quais são as letras deles? " olhei o Agente que tirava seu telefone do bolso para checar ‘’FBI’’ . "Sim, FBI" disse em um tom de voz puto da vida em melhores palavras. "Senhor, não achamos que isso aconteceria" olho o Agente Butler ironicamente enquanto limpava meu terno. "você acha, Butler? Alguém pode me dizer o que é isso?" tiro do terno um fio que veio junto com a explosão e mostro para eles "ham? Alguém? Ninguém sabe o que é isso? Eu não acredito, quantos aqui foram para Harvard?" perguntei e uns 5 levantaram as mãos. "Não levantem as mãos! Que equipe que fui arranjar...”. Emma surgiu vindo em minha direção "Ah, Emma parece que nosso homem tem um senso de humor " sorrio e vejo a cara da loira que não estava das melhores. "Selena Gomez fugiu". Ela me deu uma papelada, "o que é isso?”, "os federais pediram sua ajuda" ela disse enquanto batia no meu terno por conta da poeirada. "Minha ajuda?" leio aquilo querendo entender o porquê eu. “O Diretor Thompson foi bem específico" ela disse. "Porque logo eu?", perguntei com um cenho franzido parando no meio do caminho. "Porque você foi o único que conseguiu captura-la."

 

Chegamos à Prisão que Selena fugiu, um dos agentes vem até mim se apresentar "Agente O'Brien, sou Thompson Agente Federal" , estendeu sua mão em minha direção e apertei a mesma, "muito obrigada pela ajuda, foi o senhor que esteve nesse caso?" , ele perguntou, "sim, fui eu", respondi "concorda que essa situação é incomum? ", ele perguntou mais uma vez e eu o olhei ironicamente, "Porque Selena fugiria tendo apenas 3 meses para ser solta?" ," É o que queremos entender, esse é o Agente Willie Garson do FBI", ele estendeu sua mão e a apertei e sorri largo, "foi você que estragou tudo? ", ele me olha sem jeito e responde ," você deve saber do que Selena Gomez é capaz", eu já estava perdendo a cabeça ali, e vendo aquele idiota me dava uma vontade de falar poucas e boas para ele pela falta de incompetência, " Sim, eu sei, gastei três anos da minha vida perseguindo ela e você a deixou sair pela porta da frente". O Agente Federal me interrompeu dizendo que tínhamos 4 horas de vantagem para prender Gomez.

‘’Selena saiu de um banheiro de funcionários vestida de guarda, onde conseguiu o uniforme?“, perguntei enquanto caminhávamos pelos pavilhões até a cela da fugitiva. "Com uma fornecedora de uniformes na internet." , " ela usou que cartão de crédito?" , logo após minha pergunta Thompson olhou para o Garson que respondeu, "infelizmente usou da minha mulher, estamos rastreando o número caso ela use novamente". Sorri largo e lembrei o quão essa garota é inteligente, "ela não vai usar" , digo por fim. Paramos em frente à sua cela e eu sou o primeiro a entrar, olho seus rabiscos na parede que eram palitos que ela marcava o tempo que estava presa ali, "como ela conseguiu o cartão da sua esposa?", pergunto enquanto olhava a cela, "achamos que recodificou de um outro cartão com um cabeçote de gravador " . Olho o gravador dela e aperto um dos botões fazendo com que o mesmo abra e pego uma fita que tinha ali "Deviam ter dado um aparelho de cd pra ela", brinco com a cara deles, "saiu andando pela porta da frente e fez ligação direta em um caminhão da manutenção que estava no estacionamento, depois abandonou perto do aeroporto, acionamos os seguranças caso ela queira fugir por lá", disse Thompson.

Sento em sua cama e pego os livros que tinham ali, "não vamos pegar a Selena em rodoviárias... ou cartazes", tiro de um dos livros um folheto de frentistas de aeroportos, olho as fotos e eles usavam casacos amarelos, desvio meu olhar para sua cama e pego uma tesoura que tinha ali. "Ela cortou o cabelo antes de fugir", Garson disse e eu achei isso bem estranho pois Selena não tinha o cabelo grande desde a última vez que a vi, "Selena não costuma deixar o cabelo crescer, mostra a fita de segurança."

 

Já na sala de vídeo das câmeras da cadeia, olho a morena com seus longos cabelos pela pequena tela do computador. "fotografamos as presas toda manhã", disse Thompson, "eu quase não a reconheci com esse cabelo , isso é de hoje de manhã? Volte um pouco a fita" enquanto ele passava presto atenção na tela "Para! É isso, quando ela parou de cortar o cabelo, quero saber tudo o que aconteceu nesse dia, ela teve visita?" Rapidamente ele me entrega o livro com o histórico de visitas nele, sento em uma das cadeiras e coloco o livro sobre a mesa, reconheci o nome da sua única visita ali. "Michael B. Jordan, conhece ele?", balanço a cabeça positivamente e passo uma de minhas mãos em meus cabelos "Sim, conheço".

Estávamos vendo a fita de sua última visita, Selena parecia chateada nas filmagens. "Não tem som? ", eles balançam a cabeça negativamente respondendo minha pergunta, "Ele vinha toda semana sem falta" disse Thompson. Presto atenção nos lábios de Michael que não estava muito animado com a visita, uma das cenas Michael se levanta da cadeira e Selena coloca sua mão no vidro que os separa, ela parecia estar chorando. "Vou arranjar alguém que leia lábios" diz Thompson, "Vou te poupar esse trabalho ‘adeus Selena, foi tudo real’. Ele voltou na semana seguinte? ", perguntei ainda olhando aquela cena, Selena se ajoelhou no chão em prantos, eu fiquei triste por ela, perder alguém que ama é horrível. "Ele nunca mais voltou", assenti e levantei da cadeira pegando meu blazer vestindo o mesmo,"tudo bem vamos procurar Michael".

 

 

Selena POV

 

Eu estava olhando aquela garrafa à tarde inteira sentada no chão e encostada na parede daquele apartamento vazio que um dia chamei de casa, ele foi embora e me deixou apenas essa garrafa, eu ficava tentando entender o porquê dele me deixar, milhares de coisas passavam pela minha cabeça, mas uma única eu poderia ter a certeza que era, sou uma criminosa, ele era um homem de bem eu o envolvi nisso, ele não aguentou a pressão de ver a mulher que ele ama atrás das grades. "tô vendo que o Michael se mudou", eu funguei meu nariz e rapidamente reconheci aquela voz, limpei minha bochecha por conta das lágrimas que desciam , "ele deixou alguma mensagem aí? ", o Dylan perguntou, "a garrafa é a mensagem", respondi olhando para a garrafa. "Já faz um tempo" ele diz, suspiro e balanço a cabeça concordando, "é, uns longos anos" , " você está armada? " ele pergunta enquanto se aproximava de mim, "você sabe que não gosto de armas’’ o olho pelo canto dos olhos "eles me perguntaram o que faz uma pessoa fugir faltando apenas 3 meses para ser solta", aperto meus olhos sentindo as lágrimas voltando, "eu acho que você já descobriu", limpo meus olhos e suspiro, "Michael diz adeus pra você na prisão, depois ele trata de desaparecer e a trilha dele acaba aqui... Mas isso você já sabe" , prendo o choro, pois me recuso a chorar em frente de um tira ainda mais o Dylan, ouvir aquilo me magoou muito, ele me disse adeus e desapareceu. "ele foi embora a dois dias, me atrasei", eu já não sabia o que falar, "é você só levou um mês inteiro pra fugir de uma prisão de segurança máxima", solto uma risada e aperto a garrafa de champanhe. "Liberado, suspeita identificada e desarmada " ele diz no seu radio para o outro o policial, aquilo faz meu coração desesperar, "estamos cercados? Quantos São?", tentei ser mais calma possível fazendo uma pergunta bem óbvia por sinal. "Incluindo meus homens e os federais, todos eles que você imagina", balanço a cabeça positivamente, "qual é a mensagem?", ele pergunta e eu encaro a garrafa em minhas mãos "Adeus’’ , respondi e coloquei em pé garrafa sobre o azulejo, "homens." Rio pelo nariz por ele ser homem e ter falado aquilo, "vai pegar mais quatro anos por isso? sabia?" ele diz fazendo com que eu sentisse um aperto no coração, "a verdade é que não me importo", encaro a garrafa enquanto o respondia, mas logo desvio meu olhar da mesma, olho Dylan e solto uma gargalhada, levanto do chão e me aproximo. "tá usando o mesmo terno de quando me prendeu da outra vez sabia? Continua bonito" digo sorrindo "os clássicos nunca sai de moda", sorrio com a língua entre os dentes, percebo algo em seu terno e faço menção de toca-lo, digo que não vou fazer nada e pego o que chamou minha atenção, "sabe o que é isso? "pergunto a ele segurando em meus dedos aquilo que parecia ser um fio de cabelo, mas só parecia, "não tenho a menor ideia, peguei em um caso que eu deveria está trabalhando antes de me arrastarem para te encontrar", encaro o fio em meus dedos "consegue pega-lo?" ele dá risada, "não sei, ele é bom, talvez tanto quanto você", rio pelo nariz e umedeço meus lábios,"o que eu ganho se eu te disser o que é isso? Pode ser um encontro? " ele me olha como se fosse louca "O que? Do que você tá falando?", mostro o fio a ele e me aproximo mais, "se eu disser o que é isso você me encontra em uma semana na prisão? Só pra conversar?’’, sorrio largo e ele me olha desconfiado, mas concordando com a cabeça "ta bom, é uma fibra de segurança de uma nota de cem dólares do Canadá", coloco na palma de sua mão. Olho para trás e logo ouço os passos dos policiais que estão vindo me prender, levanto os braços e sinto o policial puxando os mesmos para trás com força me algemado, "Vou te esperar", digo para Dylan e sou levada para fora do apartamento, até o carro que sou em que sou arremessada para dentro. 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...