História Handsome Devil (Vkook - Taekook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Jeon Jungkook, Jhope, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Sonyeondan, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 64
Palavras 1.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Crossover, Fantasia, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fazia um tempo que queria escrever uma fanfic Taekook mas nenhuma inspiração vinha na minha cabeça até que ouvi Handsome Devil do the smiths e veio essa ideia maluca kkdjsakdlajs

Capítulo 1 - All the streets are crammed with things eager to be held


Fanfic / Fanfiction Handsome Devil (Vkook - Taekook) - Capítulo 1 - All the streets are crammed with things eager to be held

- Desculpe Sr. Jeon Jungkook, infelizmente você não encaixa no perfil. 

"Infelizmente não encaixa no perfil" uma ova!

Era a terceira - e última - entrevista no dia em que eu era rejeitado, essa era basicamente minha rotina nos últimos oito meses: Entregar currículo, ser chamado, passar por aquelas dinâmicas infernais e no final ouvir que meu perfil não encaixava na vaga na qual tinha me candidatado. Fui andando cabisbaixo até o restaurante do Seokjin, meu irmão mais velho, ele era o meu maior exemplo de pessoa bem-sucedida que vivia numa cidade grande. 

Jin é a versão humana da sorte, ele sempre foi o primeiro da escola, todas as garotas - e garotos- babavam nele, entrou na melhor universidade com uma bolsa de estudos e depois de viajar o mundo trabalhando nos melhores restaurantes, agora possuía seu próprio estabelecimento. 

Eu sentia inveja, meus amigos o adoravam,  minha mãe o adorava, meu pai - que nem era o pai dele - o adorava, meus avós então... nem se fala! Porque além de tudo, ele era uma pessoa de bom coração, humilde, extrovertido e seu carisma era capaz de ganhar qualquer pessoa, até mesmo o presidente.

Sim, ele tinha amizade com o presidente da Coréia, a ponto de ser responsável pela alimentação presidencial e tudo saia fresquinho do seu restaurante direto para Casa Azul*.

Assim que cheguei estranhei o fato de estar praticamente vazio, me perguntei o que estava acontecendo até observar a equipe local de TV entrevistando o Jin em uma das mesas. Como não queria atrapalhar, fui direto para o escritório e fiquei jogando no computador de lazer do Jin. 

- Irmãozinho! - Depois de uns longos minutos e várias partidas, Jin apareceu no escritório - Desculpa não ter dado atenção antes, estava ocupado. 

- Eu notei... - Finalizei a partida, desliguei o computador e sentei em outra cadeira - Quando aquela entrevista vai ao ar?

- Não sei, eles disseram que iriam me avisar. - Jin sentou em sua cadeira - Veio comer aqui de novo? Quer que eu faça alguma coisa? Posso fazer a comida da semana se quiser, assim não precisa vir sempre e acabar enjoando da minha cara - Ele sorria e que puta sorriso! Meu irmão era a pessoa mais bonita que já conheci durante toda minha vida, não era possível uma pessoa ter tanta beleza assim.

- Sim, sim e não precisa - Respondi com um sorriso tímido - Fui rejeitado em três entrevistas hoje. 

- Jungkook... - Jin se levantou e se ajoelhou próximo a mim - Você sabe que se quiser pode trabalhar aqui... Não é grande coisa, mas já ajuda. Eu juro que pago bem! 

- Você já me ajuda demais pagando meu aluguel e deixando comer aqui de graça, eu não quero continuar sendo um peso morto e outra, aqui é o completo oposto da minha área. Não é querendo ser mesquinho, mas preciso dar valor ao diploma que esforcei pra conseguir, a mamãe não ia se agradar de me ver trabalhando pra você.

A verdade era que eu estava louco pra aceitar aquele emprego, eu estava cagando pro que a Omma se agradava ou se aquilo era minha área ou não, na situação em que estava, eu levava meu currículo para qualquer lugar e trabalhar com o Jin não seria tão difícil.

Mas meu orgulho não deixava fazer isso, eu não queria aceitar ser empregado do meu irmão, tinha prometido a mim mesmo que preferia vender meus órgãos a ter que trabalhar para o Jin. Minha dignidade já estava respirando através de aparelhos, não queria ter que colocar ela num coma induzido e matar por eutanásia.

- Tudo bem - Jin se levantou - Mas saiba que a proposta sempre vai estar de pé, nem que eu tenha que abrir um estúdio de TV só pra você, te ajudar é o minimo que eu devo fazer como irmão mais velho. 

- Obrigada hyung. - Falei também me levantando e arrumando minhas coisas - Posso pedir ao chefe da cozinha pra fazer alguma coisa? 

- Pode sim - Ele sorriu e eu saí da sala. - Cuidado! - Jin gritou assim que fechei a porta.

Fui para cozinha e nem precisei falar nada, minha comida já estava pronta e comi ali mesmo, todos me conheciam por ir todos os dias pra lá e sabiam que sempre ia para comer.

Assim que terminei fui para minha casa, morava no pior bairro de Seul, num prédio que mais parecia um cortiço de tanta gente estranha morando lá e por estranho eu digo REALMENTE estranhos.

Alguns desses estranhos eram meus dois amigos, Jimin e Namjoon. Jimin era tão fracassado quanto eu, era formado em dança e trabalhava numa loja de conveniência ali perto... Ok, não tão fracassado assim porque ele ainda tinha um emprego, coisa que eu estava longe de ter.

E Namjoon era um metido a rapper e produtor musical que, não sei como, conseguia ganhar dinheiro em batalhas de hip-hop underground com mais dois garotos: Um maluco escandaloso chamado Hoseok e um enjoado da vida metido a swag chamado Yoongi. 

Este sou eu, Jeon Jungkook, 22 anos, nenhuma perspectiva de carreira, sem esperanças alguma na vida e os únicos amigos que tenho são dois fracassados.

Entrei em casa e quando mal deitei no sofá, ouvi algumas batidas na minha porta. Era Jimin e Namjoon.

- Vocês vieram pela comida não é? - Falei enquanto abria a porta para os dois.

- Imagina... - Jimin falava cinicamente - apenas vim visitar o meu amado amigo, Jeon Jungkook.

- Diferente do Jimin, eu não vou ficar bajulando ninguém - Disse Namjoon voltando da cozinha com uma garrafa de água - Vim pelo jantar.

- Tá do lado do sofá. - Apontei para uma sacola, acabei pedindo para os cozinheiros fazer uma marmita pra mim, sabia que Jimin e Namjoon iriam pedir assim que chegasse em casa. 

Eles arrumaram tudo na minha minúscula mesa e eu os acompanhei, Namjoon trouxe algumas garrafas de soju e ficamos conversando.

- Eu bati meu recorde - falei entre um gole e outro - fui rejeitado em três entrevistas SEGUIDAS!

- wooowwww - Namjoon e Jimin falaram em uníssono.

- Nenhuma desgraça vai ser pior que a minha. - falei tomando o resto de soju que tinha na minha garrafa. 

- Bom... - Jimin falou - Sabe aquela garota que sempre vai comer ramem lá na loja? - Eu e Namjoon assentimos com a cabeça. - Finalmente a chamei pra sair...

- E ai? - Namjoon falava com entusiasmo.

- E ai que ela disse que não sairia com um fodido que nem eu. - Jimin falava de cabeça baixa e virando todo soju de uma vez. - Isso doeu, sabe?

- Nossa... - Falei surpreso.

- Você deveria ir a um dos meus shows lá no clube. - disse Namjoon - Talvez te anime. - Eu e Jimin encaramos Namjoon com cara de nojo.

- Joonie... 

- Eu sei, eu sei, você não gosta de ir pra lá... De qualquer forma, fica ai o convite. - Namjoon suspirou - Vocês estão fodidos. 

- E você não? - Falei.

- Mas é claro que estou! A diferença é que aceitei a minha desgraça e agora vivemos dividindo uma garrafa de soju todos os dias. - Namjoon falava fazendo eu e Jimin cair na gargalhada.

Conversamos mais um pouco até Namjoon acabar dormindo de qualquer jeito no meu sofá, Jimin - aquele carente do caralho - praticamente implorou pra que eu colocasse o colchão da minha cama na sala pra dormir comigo e o Namjoon, depois de muita discussão acabei aceitando e ficamos dividindo aquele colchão minúsculo, com Jimin agarrado comigo enquanto assistíamos o final de A Bruxa, na cena em que a menina decidia fazer um pacto com o dêmonio

- Acho que se nada der certo eu vou fazer igual a Thomasin - Falei de repente - Olha ai, ela ainda termina bem, fica pelada e encontra outras bruxas na floresta. Tem coisa melhor?

- Não ir pro inferno talvez? - Jimin falava assustado. 

- Garanto que não ia ser pior do que Seul. 

- Por esse lado... Bem que queria preferia viver pelado na floresta com um monte de bruxa... Principalmente se elas forem iguais a Thomasi... AI! - Bati no Jimin enquanto ria.

- Larga de ser tarado! Eu aqui, inocentemente querendo ter uma vida melhor e você vem com safadeza... 

- Vai me dizer que você não queria também? - Disse Jimin com um ar provocativo, engoli seco. - Ou preferia o próprio satanás? Sei lá, cada um tem suas preferências...

- Eu... err... Olha, já tá tarde, melhor a gente dormir. - Falei desconversando.

Jimin riu do meu nervosismo e se acomodou no colchão fechando os olhos em seguida, assisti TV até acabar pegando no sono. 

No outro dia, quando os meninos foram embora, decidir fazer uma faxina no apartamento, não tinha nenhuma entrevista e tudo estava uma bagunça. Liguei a TV pra me sentir menos solitário e estavam reprisando A Bruxa, acabei sorrindo lembrando de Jimin na noite anterior 

"Bem que queria preferia viver pelado na floresta com um monte de bruxa"

Nunca parei pra pensar em questões religiosas, além de não ter religião, também não sabia se acreditava em algo ou não, nunca tive muita base em alguma crença além de leituras extremamente rasas da bíblia. 

Mas pensava o quanto deveria ser melhor fazer um pacto com alguma entidade do que aceitar o emprego no restaurante do Jin, que sinceramente, era uma proposta tentadora devido ao meu desespero de desempregado. 

- Se existir algum demônio, espero que me impeça de cometer a loucura de aceitar a proposta do Jin. - Falei alto enquanto limpava a janela da varanda. - Prefiro vender minha alma do que perder minha dignidade.

- Espero que esteja falando sério, porque eu odeio ser chamado em vão. 


Notas Finais


*: "Casa Azul" é o nome do escritório e a residência oficial do presidente na Coréia do Sul

Eu ainda vou continuar postando TBWTIHS, não abandonei ela! lsajaklsjdksl
talvez as postagens não sejam tão frequentes, eu to perto do final do semestre (mês que vem!!!) e isso me dá um pequeno bloqueio, então acabo esperando mais um tempo pra postar pq ai escrevo mais capítulos e tenho mais inspiração...
vou tentar postar essa daqui nas quintas.
é isso, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...