História Handsome Devil (Vkook - Taekook) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Jeon Jungkook, Jhope, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Sonyeondan, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 32
Palavras 3.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Crossover, Fantasia, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente queria pedir Telefone Removido23829038219321298473824349274382943 desculpas, sério!!!
Eu tive um bloqueio horrível terminando esse capítulo, reescrevi umas 20 mil vezes porque ele é bem importante e não queria entregar qualquer coisa, por sorte escrevi demais e isso vai compensar esse tempo que fiquei sem atualizar.
Enfim, leiam!! falo mais coisa nas notas finais <3
ps: a imagem do capitulo de hoje é como eu imagino o restaurante do Jin.

Capítulo 8 - Chaos


Fanfic / Fanfiction Handsome Devil (Vkook - Taekook) - Capítulo 8 - Chaos

Fomos para a sala do Jin depois de desfazermos a bagunça das nossas roupas, ele andava de um lado para o outro dando passos firmes, ainda com o rosto vermelho e respirando pausadamente como se tivesse tentando se acalmar.

- Jin? - Falei interrompendo a tentativa de meditação sou sei lá que porcaria era aquela.

- Eu estou decepcionado, de verdade, de todas as pessoas eu não esperava isso de você! - Ele falava com uma voz um pouco tremula.

- Mas tem uma explicação eu...

- O restaurante está maluco! - Jin falou me interrompendo - Eu preciso resolver tudo Jungkook, caso não notou eu sou o dono disso aqui, sabe? "Tenho uma explicação" Aah vá!

Jin nunca era de sarcasmo, quer dizer, ao menos que estivesse brincando ou muito irritado.

E, definitivamente, estávamos na segunda situação.

- Desculpa hyung... - Comecei a falar, tentando parecer o mais triste possível - Me desculpa mesmo, eu não queria causar isso, eu estava nervoso... A Hyejin não tem culpa, talvez estivesse tão nervosa quanto eu. Estávamos conversando, não tínhamos intenção de nada, mas aconteceu e... - Fui interrompido pela risada do Jin.

- Kookie... me desculpa.

- Hã?

- Hyejin, me desculpa também.

Desde o "flagra", Hyejin não falou nada, ela apenas concordava com o que quer que eu falasse e isso me deixou um pouco preocupado porque parecia que a garota tava morta ou que iria ter um AVC a qualquer momento.

Mas a risada do Jin e a subita mudança de humor me assustava mais.

- Hyung, o que tá acontecendo?

- Eu estou tão estressado que nem quis ouvir vocês, olha a que ponto eu cheguei! - Ele passou a mão pelos cabelos e e respirou fundo - Eu não sei o que está acontecendo, acho que o estresse dos funcionários deve ter me atingido.

Jin se sentou e ficou alguns segundos olhando para algum ponto fixo qualquer, eu e Hyejin nos encaramos, confusos.

Na verdade eu tinha um pouco de noção do porquê ele estar daquele jeito. O Jin nunca foi uma pessoa de se irritar fácil e sempre procurou compreender todos a sua volta, ainda que ele se irritasse com a situação. Por mais que eu esperasse uma reação negativa dele o máximo que acontecia era algum sarcasmo - como falei antes - ou ele dizer, "estou decepcionado com você", com o tom mais triste possível, que te faz se sentir o ser mais desgraçado e miserável do universo inteiro.

Por isso escolhi fingir que estava me pegando com a Hyejin e dar uma desculpa qualquer depois, Jin iria compreender de qualquer forma. E ainda tinha a vantagem de ser seu irmão favorito.

Tudo bem, sou o único irmão do Jin, mas ainda mereço os méritos.

- Vocês são jovens - Ele falou de repente - Eu entendo que isso pudesse acontecer, principalmente na situação que estamos. 

- Você fala como se não fosse jovem também, 5 anos de diferença não é tanta coisa assim. - Jin sorriu.

- Quando você nasceu eu já estava no jardim de infância, então é muita coisa sim... E enfim - Ele nos encarou - Podem ter o que quer que seja, mas espero que isso nunca mais aconteça aqui no trabalho. Minha compreensão tem limites e posso até aceitar essa besteira, mas na próxima os dois vão sofrer as consequências. Sim Jungkook, mesmo você sendo meu irmão favorito.

O que eu falei?

- Me desculpa Sr. Kim - Hyejin finalmente falou.

- Tudo bem Srta. Cha. Agora volte para o bar, espero que realmente esteja melhor agora, ok? Vai dar tudo certo.

Hyejin concordou, em seguida levantou-se e fez reverência antes de sair pela porta. Decidi acompanha-la, mas Jin me interrompeu.

- Preciso falar com você a sós.

Voltei para o meu lugar e esperei ele falar novamente.

- Você não é de fazer essas coisas, eu sei que você não é muito chegado a relacionamentos e muito menos iria ficar com alguém sem querer em ambiente de trabalho. O que realmente aconteceu?

Se fosse possível, faria um facepalm, às vezes esquecia que o Jin não caia nas minhas desculpas furadas - e era um dos motivos pra muitas vezes preferir não lhe contar nada do que mentir. 

Eu iria explicar o que estava acontecendo porque ele precisava saber, mas depois de o ver tão irritado, fiquei bastante receoso em falar qualquer coisa naquele momento.

Mas ao mesmo tempo não sei se seria justo, talvez a sós comigo ele não ficasse tão estressado e conseguiríamos pensar juntos algum meio de resolver o que quer que seja com as poucas informações que tínhamos. 

Acho que prefiro contar a verdade, adiá-la não vai fazer a situação melhorar.

- Hyung, eu não sei nem por onde começar...

Nisso senti as mesmas mãos quentes de mais cedo tapando a minha boca e aquele arrepio de sempre percorrendo meu corpo.

- Cala essa boca - V falava sussurrando no meu ouvido, aquela respiração tão próxima de mim me fazia estremecer mais do que antes. - Você não pode falar besteira.

V se afastou e foi em direção a uma estante próxima da janela, se encostando ali. Ele fazia sinal para que não falasse e eu, obviamente, ignorei. Que porra ele queria com isso?

- Comece por algum lugar, o banheiro talvez? - Ele falou sorrindo, fiz uma careta achando que estava sorrindo de volta de tão nervoso.

- Então, continuand... - V gritou, me interrompendo mais uma vez.

- Você é surdo Jungkook? Não fala nada!

- E você quer que eu faça o que então? - Jin me encarou confuso pela pergunta que fiz, esqueci que V não aparecia pra ele.

- Você tá bem?

- Errr... eu... - Parecia que estava numa partida de tênis, olhava para o V e para o Jin rapidamente, tentando pensar em como iria sair daquela situação esquisita.

- Repete o que eu disser - V falou, ficando do lado do meu irmão. - Eu prometo que depois te explico. Confia em mim- Assenti e respirei fundo, me preparando para ouvir o V.

Não tinha outra opção a não ser confiar naquele demônio.

- O motivo de vir aqui todos os dias - V falava enquanto eu repetia - não era por comida, era por causa da Hyejin.

MAS QUE PORRA É ESSA? PORQUE ELE TA ME FAZENDO FALAR ESSES ABSURDOS? ISSO NÃO FAZ O MENOR SENTIDO!

- Hã? - Jin soltou uma gargalhada. - Isso não faz o menor sentido, a contratei bem depois de você começar a frequentar o restaurante. - fiquei nervoso e tentei melhorar a situação.

- Quer dizer, era por causa da comida também e... 

- Jungkook, não me inventa de improvisar. - V falou.

Além de me fazer falar o maior dos absurdos, ainda reclama das minhas capacidades de improvisação.

Ao menos soaria mais real do que aquela merda.

E sinceramente, não sei como estou conseguindo disfarçar tão bem, acho que deveria largar tudo e ser ator.

*insira um sarcasmo aqui*

- Enfim... - V voltou a falar e continuei repetindo - Eu me apaixonei por ela, mas não conseguia falar nada... Hoje quando a vi tão nervosa senti que tinha que ajudar e acabou acontecendo aquilo... Mas me sinto tão mal hyung, acho que tudo aconteceu só por ela não ter pensado direito.

- Eu sou um homem hetero horrível que não merece ficar com uma garota encantadora como ela e... - V continuou falando e ignorou que tinha me calado. Me recusei a falar aquela besteira. - Tudo bem, não precisa mesmo falar essa parte, mas seria engraçado se você fizesse.

- Porque que essa desculpa não está me convencendo? - Jin falou arqueando uma sobrancelha.

Talvez porque seja mentira?

- E-Eu realmente estou sendo sincero! Mas não vai acontecer mais nada, prometo.

Jin me encarou por um tempo, ele não iria cair naquela desculpinha de merda que era pior do que a anterior.

- Eu vou acreditar em você, porque realmente espero que finalmente meu irmãozinho tenha se interessado por alguém... Espero que seja coisa da sua cabeça e ela esteja realmente interessada em você também - Ele me encarou semicerrando os olhos - Mas nada de pegação no meio do trabalho!

V fez alguma magia, eu tenho certeza. Não é possível, Kim Seokjin acreditando numa desculpa nojenta daquelas? 

Falando nele, V estava gargalhando com aquela conversa, parece até que ele gosta de me ver em situações que me faz ter vergonha alheia de mim mesmo.

- Posso ir agora? Não sei se você percebeu, mas seu restaurante está um caos. - falei, irônico.

- Se você não tem mais nada pra falar, pode ir.

Me levantei e fui correndo em direção a porta, mas antes de sair observei meu irmão, mesmo sorrindo e brincando comigo ele estava preocupado.

- Hyung, vai dar tudo certo. - Falei antes de sair.

- Vai sim - Ele respondeu dando um sorriso esperançoso.

Assim que sai da sala do Jin, V me acompanhou. Olhei para os lados pra ver se estava em um lugar seguro o suficiente pra tirar satisfação com ele. Por sorte ninguém estava ali.

- Espero que você tenha uma desculpa melhor do que aquela que tive que dar pro Jin. - Falei enquanto o encostava numa parede.

- Nossa Kookie, que selvagem. - V sorriu malicioso, o encarei sério.

- Eu não estou brincando, você sabe a merda que ta acontecendo aqui. Porque não posso falar pro Jin? Porque não posso ajudar o meu irmão?

- Você fica tão bonitinho tentando ser Top, mas essa carinha de Bottom não me engana. - O pressionei mais.

- Me responde, caralho. - V gargalhou e me afastou.

- Embora eu queira muito continuar te zoando, não vejo outra opção a não ser ter que estragar esse momento lindo de Jungkook Top.

- Você prometeu que me contaria o que tá acontecendo.

- Eu falei aquilo pra você parar de fazer besteira, eu sou um demônio, claro que iria tentar te enganar. Mas enfim, eu sinto que você não vai parar de encher o saco e é capaz de fazer mais besteira ainda. - Finalmente me afastei dele e V me encarou.

- Você não pode contar nada ao Jin, na verdade, quem precisa mais ainda que você descubra as coisas sou eu. Tem um infiltrado aqui e ele é tão bom que não consegui descobri quem é. Ele quer atrapalhar meus planos pra você.

- Infiltrado?

- Essa foi a maneira bonitinha de dizer que tem outro demônio na sua vida, além dessa belezinha que vos fala.

Eu realmente não tenho paz, já não me basta o V, agora tenho que lidar com outro demônio querendo transformar minha vida no próprio churrasco de Lúcifer.

- E o que isso tem a ver com o Jin? 

- Vai acontecer uma coisa importante com você hoje e esse infiltrado quer atrapalhar as coisas. Eu não sei como ele descobriu, mas esse safado tá agindo desde quando apareci pra você pela primeira vez.

- Puta que pariu, já não basta um demônio, agora tem outro querendo me deixar mais fodido do que já sou. - Respirava fundo tanto não hiperventilar - E agora?

- Aparentemente vou ter que te acompanhar, não que não o fizesse antes, mas agora você vai me ver.

Fomos para o restaurante e o caos continuava, e dessa vez com vários clientes reclamando. "pequenos" acidentes começaram a acontecer, os garçons derrubavam algumas coisas, os pedidos iam trocados ou demoravam, as comidas as vezes estavam mal cozidas...

- Kookie - V falou - Esse caos... é o infiltrado.

- E o que eu faço? - Olhei pra ele desesperado, aquilo tudo era muita coisa pra eu aguentar sozinho.

- Hoje você iria conhecer um diretor de TV muito importante, quer dizer, ainda vai. Por isso precisava trabalhar aqui, mas esse infiltrado de merda tá atrapalhando tudo.

- E o crítico? 

- É coisa do infiltrado, esse escroto, não tem crítico nenhum.

Ouvimos um barulho alto e uns rapazes reclamando, um dos garçons tinha acabado de derrubar alguma coisa no chão. V me olhou e apontou para um senhor que se levantou reclamando.

- Jungkook, é ele 

Puta que pariu, porque as coisas tinham que ser assim? V já me dava trabalho o suficiente, precisava ter outro tentando fazer o oposto? O que eu fiz pra merecer tudo isso?

Por favor, não respondam "você vendeu sua alma" foi uma pergunta retórica.

- V, me ajuda, por favor - Falei quase suplicando, não pelo fato de talvez perder a oportunidade da minha vida, mas porque se tudo continuasse daquele jeito, não teria oportunidade e muito menos um emprego. 

- Olha - V parecia tão preocupado quanto eu - Eu posso tentar, esse caos tá além do que eu posso controlar... Mas eu posso dar um jeito, tá bom? Se eu ao menos descobrisse quem é o filho da puta... Enfim, vá resolver isso com o diretor, e não se importe com critico nenhum. 

Assenti com a cabeça e pensei em ir na direção do senhor, mas olhei o resto do caos e não pensei duas vezes a não subir as escadas do mezanino, que me davam uma visão de todo o salão do restaurante. V tinha sumido da minha vista, não sei o que ele tentava fazer, mas iria dar algum tempo para o que quer que ele estivesse tentando fazer.

- Pessoal... - Falei um pouco alto, mas ninguém se importou, dei um pigarro e preparei minha garganta - PESSOAL!

Todos no restaurante me encararam, desde clientes a funcionários. 

- Eu sou o supervisor daqui, me chamo Jeon Jungkook. Estamos passando por alguns problemas, como puderam perceber. Eu prometo que este restaurante não é desse jeito, não funcionamos assim, caso o contrário não estaria cheio todos os dias, certo? - Algumas pessoas concordaram e outras reclamavam, o restaurante estava praticamente dividido. - Eu queria pedir algo pra vocês, eu sei que esse não é um pedido comum, mas por favor... Confiem em mim, confiem na fama boa que esse restaurante tem. Enfim, queria perdir cinc... Quer dizer, dez! Dez minutos, eu prometo que em 10 minutos tudo estará resolvido. Se não, reembolsaremos todos aqui.

Assim que terminei de falar um grande burburinho invadiu o salão, nisso o Jin apareceu para ver o que estava acontecendo e me observava sem entender nada. Os clientes ainda discutiam, pude perceber uns concordando e outros se retirando. Tive um pouco de receio naquele momento, fiquei com medo do diretor ser uma das pessoas a se retirarem, mas por alguma sorte do universo, ele decidiu ficar.

- Kookie, o que está acontecendo? - Jin perguntou sussurrando.

- Tô tentando resolver essa confusão inteira. - Jin continuou me olhando perdido. Dei outro pigarro e voltei a falar. - Acredito que os que ficaram querem nos dar uma chance, iremos resolver a partir de agora, funci...

- Funcionários, todos na sala de reunião imediatamente. - Jin falou, me interrompendo e dando um sorriso que parecia ser de alivio. 

Todos foram para a sala de reuniões, que parecia pequena com a quantidade de pessoas. Pude ver Hyunjae meio encostado num canto e ele parecia esquisito, aquilo me deu um aperto esquisito, como se estivesse sendo avisado de algo que nem sabia o que era. Hyejin parecia mais tensa que o normal e se assustava fácil com qualquer pessoa que passava por ela, eu queria fazer algo mas tinha que focar nesse problema do restaurante e V apareceu de repente, ele parecia exausto, mas o ignorei e esperei todos se acomodarem. 

- Você resolveu melhor do que eu esperava - V falou, e sorri sem encara-lo. - Vou ajuda-lo com o diretor agora, ok?

Assenti de leve e quando olhei para onde ele estava, já tinha sumido. 

Jin estava em pé, próximo da cadeira que sempre sentava na ponta da mesa e eu estava do seu lado, ele deu permissão para que eu falasse e comecei.

- Eu sei que não sou chefe de ninguém, Eu sei que sou somente o irmão do dono que chegou agora e sei muito bem que vocês não gostam nem um pouco disso, Eu também não gostaria de ver um caso descarado de nepotismo na minha cara, mas isso não vem ao caso... - Alguns deram uma risadinha com a minha sinceridade - Eu sei que todos estão nervosos, mas vocês estão vendo pra onde esse nervosismo está levando? Vocês querem perder seus empregos? E eu nem falo no sentido de serem demitidos, mas de não ter restaurante pra vocês trabalharem. - as pessoas murmuravam um pouco. 

- Eu não sei por quais problemas estão passando, não sei o que vocês estão pensando pra ficarem tão perturbados... - Jin falou - mas por favor, não deixem que isso influencie o trabalho de vocês.

- Eu tive uma ideia... quando os expedientes terminarem, quem quiser, pode vir falar comigo. Eu sou o supervisor afinal de contas, que ao menos eu faça jus a esse cargo. Não somente hoje, mas em qualquer dia, me falem os problemas... eu juro que não conto nada para o Jin. - Falei cruzando os dedos, todos riram - A menos que envolva o restaurante... Mas acredito que esse não é o caso... E enfim, vocês receberam uma segunda chance dos clientes, foquem nisso ok? Agora volt... - Encarei Jin - Hyung, eu não queria dar essa ordem, me sinto mais dono do restaurante que você.

- Tudo bem - Jin sorriu - Voltem ao trabalho, vai dar tudo certo, vocês sabem que sempre dá. 

Não sei porque, mas senti que todos estavam mais confiantes, até Hyejin, ela estava menos nervosa embora parecesse cabisbaixa. Falaria com ela depois, o importante era o restaurante agora.

Estava saindo da sala também, quando Jin chamou minha atenção.

- Você me orgulha muito Jungkook, eu sabia que tinha feito a escolha certa colocando você aqui.  - Não consegui responder, só dei um sorriso e sai da sala. 

Quando fechei a porta, acabei me esbarrando em alguém

- Me desculpe - A pessoa falou, e logo reconheci que era o tal diretor que o V tinha mencionado.

- Não, não... eu que não prestei atenç...

- Oh, você é o supervisor! Acabei me perdendo enquanto procurava o banheiro e me deparei com você falando com os funcionários... Jungkook seu nome não é? - Assenti - Você é um ótimo comunicador, deveria seguir essa carreira.  - O agradeci enquanto o observava andando rápido em direção as escadas, ele desceu rapidamente e o perdi de vista antes mesmo de eu pensar em falar algo. 

Fui fazer meu trabalho e fiquei observando o restaurante, agora com menos pessoas que antes e voltando a funcionar aos poucos. Finalmente tudo estava bem, ainda que tivesse essa novidade do infiltrado. 


Notas Finais


Eu não tenho mais cap sobrando, então eu não sei como vai ficar as atualizações... eu espero de vdd ter saido do bloqueio pra postar com mais frequência dlksjdsklad ainda bem que to de ferias pq ai tenho mais tempo pra escrever.
inclusive, eu sempre comento alguma coisa ou outra sobre as fanfics q eu escrevo e posto (por enquanto somente handsome devil mas vem mais por ai!) no meu perfil aqui do spirit ou no twitter, se quiserem me seguir/adicionar não tem problema kldsajdls é até bom que não escrevo notas tão longas T-T
até o proximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...