História Happens - Jikook - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jikook, Kpop
Visualizações 34
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Happens - Jikook - Capítulo 11 - Capítulo 11

Esse foi o trajeto mais demorado de carro que eu já tive! Finalmente chegamos na casa de Soo, com a criatura junto. Nós entramos e Jisung tentou puxar um papo com Jackson, Kai, Hoseok e Jaebum, mas não deu muito certo. Os garotos fizeram o que eu disse. Ficaram grudados nos seus machos.

Então, ele ficou no pé do Jungkook. Depois que jantamos, nos reunimos na sala de estar, para tratar dos principais assuntos. Mark, Jackson, Kai e Soo, ficaram em um sofá; Young, Jaebum, Hoseok e Tae, ficaram em outro; e Wendy se sentou em uma das três poltronas que havia ali.

Jungkook se sentou em outra. E eu estava prestes a me sentar na poltrona ao seu lado, mas outro ser quase me empurrou e se sentou na poltrona.

- Sente-se, Jimin.- disse Wendy, nas minhas costas. Como eu posso fazer isso se não tem lugar? Queria ter coragem de falar isso na cara dela, mas depois que você conhece a parte chefe dela, você entra na linha. - Temos que começar logo.

- É... que...- eu não conseguia pensar em uma resposta. - Vou ficar em pé mesmo.- respondi.

- Não, você não pode.- disse Jungkook, claramente não gostando da idéia. - Você pode sentar aqui.- ele ia se levantar.

- Não, eu tô bem.- eu disse, ele se endireitou. Rapidamente, Jungkook, pegou o meu pulso e me puxou para sentar em seu colo, minha reação foi meio surpresa e um pouco risonha. Admito, fiquei bobo.

Jisung não gostou nada disso. Eu ia me ferrar depois? Ia, mas é melhor aproveitar enquanto posso.

- Muito bem, vamos ao finalmente.- começou Wendy. - Precisamos dividir as tarefas.

- Que tarefas?- perguntou Jisung.

- Por exemplo, lavar roupa, fazer as refeições, lavar a louça, limpar as mesas, mas a única coisa que não iremos dividir a limpeza, serão as cabanas.- respondeu Wendy. Jisung não ficou muito contente com a informação que, recém, recebera.

- Jimin, pode pegar umas coisas em cima da minha cama, lá em cima?- perguntou Soo. Eu sorri e concordei com a cabeça.

Saí do colo do Jungkook meio aliviado e meio a contragosto; subi às escadas, olhando para os lados, como se estivesse na rua. Eu não fazia idéia de onde era o quarto de Soo.

Abri, quase, todas as portas do corredor, até achar o quarto dele. Seu quarto era organizado (bem a sua cara) e simples. E lá estava a pasta de trabalho dele, sobre a cama de casal.

Fechei a porta do quarto, depois de pegar a pasta, ouvi alguém subindo as escadas, ao me aproximar delas. Era Jungkook. Ele se aproximou de mim rapidamente, me prensou contra a parede e juntou nossos lábios em um beijo.

Nossos lábios dançavam em um sincronia incrível, logo, Jungkook convidou, com sua língua, a minha para fazerem sua performance. Eu não vou mentir, seus beijos e selinhos surpresas me deixavam louco.

A falta de ar, sendo o maestro da orquestra, finalizou a música e, assim, finalizamos nossa dança bucal. Jungkook apoiou sua testa na parede em minha trás, fazendo seus lábios ficarem perto de meu ouvido e, assim, consegui ouvir sua respiração desconsada.

- Estava com saudade.- ele sussurrou.

- Mas não faz muito que eu subi pra cá.- sussurrei de volta.

- Não é por isso.- eu fiquei em silêncio pra ele continuar. - É que, depois da escola, nós sempre ficamos sozinhos um com o outro, então eu consigo matar a saudade que tenho, quando estamos longe na escola.- ele olha pra mim. - Mas não dá pra fazer isso quando temos compromisso com nossos amigos.- ele sorriu desajeitado e selou nossos lábios novamente.

- Jimin! Jungkook! Andem logo!- Wendy gritou do pé da escada. Nós levamos um susto e desfazemos o selinho.

♠♠♠

Nós estávamos no carro voltando pra casa, já havíamos deixado Jisung em sua casa. O clima no carro estava silencioso, um silencioso constrangedor. Nosso beijo passava pela minha mente toda hora.

- Você tem tanta saudade assim?- perguntei.

- O quê?

- Você tem tanta saudade de mim assim, na escola?- perguntei novamente.

- Você não imagina o quanto.- ele disse meio brincalhão.

- Eu não sei se eu posso confiar em você.- falo.

- Por que?

- Porque você pode ter falado isso pra qualquer um antes de mim.

- Acredite. Eu nunca faria isso com você.- ele falou meio sério, agora. Eu sinto meu rosto ganhar cor.

- Eu... eu também senti sua falta.- virei o rosto para a janela, mas percebi que ele sorriu envergonhado com a minha fala.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...