História Happines is a Butterfly - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba
Personagens Giyuu Tomioka, Shinobu Kochou
Tags Demon Slayer, Giyuu Tomioka, Kimetsu No Yaiba, Shinobu Kocho, Shinobu X Giyuu, Shinogiyuu
Visualizações 74
Palavras 1.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa fanfic não vai se prolongar muito se eu der continuidade, eu já tenho o segundo capítulo escrito, mas só irei postar dependendo do feedback.

Ela vai ser baseada na música Happines is a Butterfly da Lana del Rey (e mais algumas que coloquei na minha playlist)

Então comentem para eu ver o quê vocês acharam.

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Summer bar


"Dropped a pin to my parking spot

The bar was hot, it's 2 AM, it feels like summer"

 

 

 

 

Já tinha feito um mês des do falecimento de Kanae, e também algumas semanas des que meus pais decidiram ir embora daqui junto com Kanao. Estou sozinha? Em partes, ainda tenho alguns amigos _ um dos motivos pelos quais decidir não ir para outro país junto com minha família.

 

Des da morte repentina de Kanae, me sinto completamente vazia, me forçando a criar uma máscara para todos de que estou bem, e sempre sorrir, não importa qual seja a minha situação. Kanae sempre me falava que amava ver meu sorriso, então sempre me esforço para esconder tudo com ele.

 

As ruas estavam movimentadas, mas não tinha quase ninguém nas mesas da frente do bar onde trabalhava. Sim, era de manhã, mas era verão, normalmente no verão, as pessoas não se importam com horários, sempre estão dispostas a entrar no primeira bar que aparecer, e tomar algo bem gelado.

 

A entrada possuia um arco de madeira, que contornava toda a porta, e ao seu redor estava cheio de flores rosas na qual não fazia idéia de qual seriam. Se Kanae estivesse aqui, ela saberia exatamente que flor era aquela, apenas de sentir o aroma. Ela era apaixonada por flores, e fez o melhor que pode para trabalhar numa floricultura. 

 

Por que estou pensando sempre na Kanae? Já faz um mês, e ela em nnhum momento saí da minha mente, eu a amava, ainda amo, mas isso me irrita, sinto que nunca vou superar sua morte, e vou viver num luto eterno.

 

Passei pela entrada do bar, e já fui logo para a sala dos funcionários para guardar meus pertences. Ao entrar, vejo uma garota com longos cabelos rosa, e pontas verdes. Alí estava Mitsuri, minha melhor amiga, e também minha chefe.

 

— Bom dia, Shino, como está hoje? _ Ela pergunta, com seu olhar e sorriso carinhoso direcionados para mim.

 

— Estou ótima, apenas com um pouco de sono. Mas nada que vá atrapalhar 

 

— Que bom, bem, vou arrumar tudo, logo logo, Iguro deve passar aqui, caso não esteja por perto me chame por favor. _ Iguru era o namorado de Mitsuri, um cara bem estranho pelo que eu diga.

 

— Claro, chefinha _ Brinco com ela, o que faz a mesma me dar língua, e sair radiante da sala. Ela realmente ficava feliz quando o namorado vinha a visitar pela manhã.

 

Decidi que o melhor que podia fazer naquele momento, para esquecer os problemas da faculdade e do meu luto, era ir organizar as mesas. Claro, elas já estavam muito bem organizadas, afinal Mitsuri era ótima nisso, ela adorava passar horas e horas vendo que tons de rosa combinavam com o marrom da madeira das paredes. Mas faltava uma coisa aqui e ali.

 

Aos poucos, clientes começam a chegar, e os outros atendentes a se movimentar. O bar era particularmente grande, tinha uma área mais elevada onde tinha algumas mesas e mais para frente se encontrava o palco. E a direita a parte para os funcionários, o balcão a esquerda, sem contar o andar de cima, que dava uma ótima visão de todo o lugar.

 

Após terminar de organizar tudo, decido que por hoje vou ficar perto do balcão, normalmente sempre fico atendendo aos clientes nas mesas, mas hoje estou um pouco exausta e acho que é o melhor a se fazer. Mitsuri, ainda não apareceu por aí, cumprimentando os clientes da casa, e dando boas vindas aos novos, ela ainda deve está dando ordens ao pessoal da cozinha, falando qual bebida deve ser a mais preparada para o dia.

 

Eu estava tranquilamente no balcão usando o celular, enquanto esperava algum cliente se aproximar, até que finalmente alguém chegou.

 

— Kocho, tudo bom? _ Levantei a cabeça rapidamente, e vejo Iguro, se sentando nas bancadas ao redor do balcão, acompanhado de dois garotos de cabelos pretos. Iguro era estranho, ao mesmo tempo que ele dava calafrios, com um rosto sério e amedrontador, ele conseguia passar simpatia.

 

— Oi, tudo sim, eu vou chamar a Mitsu _ Antes mesmo que eu me move-se, Mitsuri já tinha caminhando rapidamente, em nossa direção. Por acaso essa mulher sente a presença do namorado dela a quilômetros de distância?

 

— Querido, finalmente você chegou _ Ela deu um forte abraço em Iguro, acompanhado de um selinho. _ Ah, Shino, esses aqui são Muichiro e Giyuu, eles tem essa cara de gente morta, mas eles são extremamente fofos. _ Ambos olharam para Mitsuri com uma expressão estranha, enquanto Iguro esboçava um leve sorriso, provavelmente achando graça da situação.

 

 

Aparentemente, não era apenas Iguro que tinha um jeito sério, seus amigos também. Isso talvez me incomodasse um pouco, e me causava um pouco de estranheza, ver Mitsuri, uma garota que está sempre na ativa, com um sorriso enorme e cheia de energia, com um namorado e seus amigos com cara de tédio quase não mostrando nenhuma expressão facial.

 

Ambos eram interessantes, o Muichiro, tinha um cabelo que aparenta ser bem comprido, amarrado em o coque, e com detalhes em azul, e um rosto um tanto quanto jovial. Já Giyuu, tinha um cabelo bastante bagunçado, seu rosto era bem marcado, o que o deixava bem atraente.

 

— Bem, Você falou com ela? _ Disse Iguro olhando diretamente pra Mitsuri.

 

— Oh, eu acabei esquecendo _ Mitsuri direcionou a mão na boca e soltou uma leve risada, como se estivesse esquecido de algo óbvio. _ Shino, hoje a noite, Iguro queria levar um grupo de pessoas para passear por ai, e eu e ele achamos uma ótima ideia te chamar.

 

— Ah Mitsu, você sabe que eu não tenho tempo pra isso. 

 

— Por favor, você quase não sai comigo, faça esse favor pra a sua querida amiga. _ Ela me direcionou um olhar de cachorrinho abandonado.

 

— Uhmmm. Tá bom, pode ser que seja divertido. _ Após minha resposta, Mitsuri deu leves palminhas, deus um beijo em Iguro, e voltou a seus afazeres. 

 

O telefone de Muichiro começou a ter notificações uma atrás da outra, e logo depois de olhar algumas, ele olhou pra Iguro e Giyuu, e se despediu. Já Iguro, fez o óbvio, foi atrás de Mitsuri, como todo bom cachorrinho faz com sua dona. Enquanto isso, Giyuu ficou apenas sentado, olhando a movimentação do bar, com um cara de desdém.

 

— Quer alguma coisa? _ Perguntei, tomando sua atenção.

 

— Uhm, não sei, me dê qualquer bebida que tiver ai.

 

— Você não é muito fã de bares não é?

 

— O que te faz pensar isso?

 

— É só olhar pra você _ Soltei uma risada, mas ele permaneceu com a mesma expressão. Parece que temos um cara difícil aqui.

 

— Realmente, não sou a melhor pessoa para frequentar um bar, principalmente quando meus amigos me abandonam num balcão. _ Comentou enquanto entreguei um copo de uísque para ele.

 

Não consegui captar se estava sendo sarcástico ou falando sério, seu rosto sempre continuava com a mesma expressão, parecendo até uma pedra. Isso até que é interessante.

 

Ele bebeu em silêncio, sem mais nenhum comentário, sem mais nada, a conversa, se é que posso chamar assim, tinha acabado. Apenas com essa mínima interação, deu para perceber que Giyuu, era alguém completamente difícil de se interagir. Mas estou curiosa para saber mais sobre ele, alguém misterioso e reservado ganhou minha atenção.


Notas Finais


Obrigado por ler, e não se esqueça de comentar o quê vocês achou.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...