História Happy Birthday Kim Seok-jin!!!! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Gay, Namjin, Oneshot, Yaoi
Visualizações 99
Palavras 3.104
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Happy Birthday Kim Seokjin!!!!


Fanfic / Fanfiction Happy Birthday Kim Seok-jin!!!! - Capítulo 1 - Happy Birthday Kim Seokjin!!!!

Namjoon se deitou sobre mim colocando uma de suas pernas entre as minhas e precionando meu membro já ereto.
Eu arqueei as costas, arfando ao sentir seus lábios em meu pescoço e suas mãos subindo pelas minhas coxas e cintura.
O sofá abaixo de nós rangeu quando inverti* nossas posições ficando por cima e rebolando em seu colo. Namjoon apertou os meus quadris com força gemendo meu nome.
- porra Jin... - lambi os lábios, estávamos tomados por luxúria e eu o queria demais.
Levei minha boca a sua o beijando, nossas línguas se encontraram e eu senti o sabor da coca cola que estávamos tomando a poucos minutos atrás.
Minha mãos foram para o cós de sua calça eu abri seu cinto e desabotoei a peça esperançoso de que, dessa vez eu conseguiria. Mas assim que minha mão adentrou sua roupa íntima e eu toquei seu membro o loiro se levantou num sobressalto quase me derrubando no chão.
- acho melhor pararmos - ele falou parecendo magoando, mordendo seu lábio inferior.
Senti sua mão segurando meu pulso delicadamente e o puxando para fora de sua calça. Eu respirei fundo me levantando do seu colo, indo até a mesinha de centro. Peguei meu copo do MC donald's que ainda estava pela metade bebendo quase todo o resto do refrigerante que havia sobrado.
- Jin, não fiquei bravo - Namjoon falou fechando suas calças e alguns botões da blusa. O cabelo rosa claro estava bagunçado em várias direções.
- eu não estou bravo - falei me sentando ao seu lado no sofá mas a uma distância considerável - na verdade ainda bem que você me fez parar.
- sério?
- sim, meus pais já devem estar chegando - dei de ombros - então também é uma boa ideia você ir embora - me levantei indo em direção a porta.
Namjoon veio logo atrás implorando para eu não o expulsar. Desculpe querido mas não vai dar certo.
Eu abri a porta e fiquei o encarando até que ele balançou a cabeça em uma concordância e derrotado saiu. Mas antes que eu tivesse a chance ele juntou nossos lábios no que começou como um selinho demorado mas se transformou em algo mais assim que sua língua deslizou para dentro de minha boca e suas mãos foram para os meus quadris. Passei os braços ao redor de seu pescoço e nos dois ficamos ali naquela sessão de amassos no que pareceram horas, mas não devem ter se passado nem quinze minutos.
Namjoon se afastou de mim lentamente e ainda me abraçando disse.
- eu te amo Jin.
- eu também te amo.
Ele acariciou a lateral de meu rosto e eu o aconcheguei ali, como um gato manhoso que pede por carinho.
- Até amanhã - ganhei mais um selinho (dessa vez de verdade) e ele foi embora.
Eu fechei a porta, andei até a sala e me deixei cair no sofá.
Muito prazer para quem não me conhece, eu sou Kim Seokjin, tenho dezessete anos e vou completar dezoito daqui a três dias, ou seja, daqui a três dias vão se completar quatro anos que o cara dos meus sonhos me pediu em namoro mas até hoje nunca tentou nada mais sério comigo. O que me torna um grande trouxa que tem namorado mas é virgem. Que merda.

Na manhã seguinte eu fui para e escola, era a nossa última semana de aulas antes das férias.
- bom dia - falei para Yoongi assim que o mesmo se sentou ao meu lado.
- hum... - ele resmungou - não vejo a hora das férias começarem.
Eu ri de seu mau humor matinal. Era todo dia assim, o de cabelos avermelhados odiava acordar cedo para vir a escola. Na verdade, ele odiava acordar no geral. Tem vezes que ele cai em um sono tão profundo na sala de aula que na hora de acorda-lo parece que eu, Namjoon e Taehyung estamos lidando com um defunto.
Falando no diabo (ou diabos no caso) Jonnie e Tae se aproximaram de nós, Namjoon se jogou no meu colo e eu o abracei apoiando meu queixo no seu ombro.
- bom dia - ele se virou dando um beijo estalado na minha bochecha.
- bom dia Jonnie - fiz o mesmo.
- acho que fiquei diabético - Taehyung torceu no nariz se sentando ao lado de Yoongi.
- que nada, você só está com inveja - brinquei.
- ha ha ha, não tem motivo para mim ficar com inveja de vocês que estão na seca a quatro anos enquanto eu posso ter quem eu quiser esquentando minha cama em qualquer dia da semana.
Eu fechei a cara e senti Namjoon ficar tenso no meu abraço , Taehyung sabia o quanto esse negócio de não ter transado ainda me incomodava e como esfregar isso na minha cara acabava com o meu humor pelo resto do dia.
- por que não mudamos de assunto? - Nam se pronunciou - tipo... o que você pretende fazer no seu aniversário? - ele virou o rosto para minha direção.
- acho que nada em específico - dei de ombros - meus pais devem querer fazer algo. Tipo um bolo com alguns amigos ou mais uma viagem.
- você é a única pessoa que eu conheço que fica descepicionado em ganhar uma viagem de presente de aniversário - Jimin se juntou a nós no nosso círculo de fofocas.
Logo depois vieram Jungkook e Hoseok. Nós continuamos conversando por mais algum tempo antes do sinal tocar e nos termos de nos separar e ir cada um para sua respectiva sala. O bom disso, é que eu era da mesma sala que o Namjoon o ruim, é que Yoongi e Taehyung também eram e o penhasco que dividia as personalidades distintas dos dois quase sempre acabavam em uma troca de alfinetadas que só parava quando eu ou meu namorado interrompiamos.
Tipo agora, que os "sussurros" da briga dos dois estavam tão altos que até a professora interrompeu sua aula para ver se os dois se tocavam. A mulher limpou a garganta e Taehyung abandonou sua vez de retrucar Yoongi para olhar em volta da sala e reparar que todos estavam com os olhos fixos nos dois.
O olhar do loiro se voltou para mim quase que imediatamente e com um gesto perguntou se eu havia ouvido. Dei de ombros negando. É verdade que os sussurros estavam muito altos, mas era incompreensível o que eles estavam dizendo. Tae pareceu aliviado com a minha confirmação e isso foi motivo o sulficiente para me deixar com um pé atrás.
Assim que as aulas acabaram nosso grupinho se reuniu mais uma vez nos portões da escola.
- sobre o que você e o Tae estavam discutindo na sala de aula - perguntei a Yoongi que caminhava ao meu lado.
Ele apenas deu de ombros.
- nada demais.
Me virei para Taehyung do outro lado e perguntei a mesma coisa.
- o de sempre - o loiro respondeu.
Mas que saco, por que todo mundo resolveu ficar se esquivando de mim e de qualquer pergunta que eu faça por esses dias?
Quando chegamos no ponto em que nos separavamos eu me virei para os seis garotos.
- alguém quer ir na minha casa hoje? Meus pais vão ficar até tarde numa reunião do trabalho e eu não queria ficar sozinho.
Eles se entre olharam e Jimin foi o primeiro a falar.
- não posso, eu e o Jungkook temos um trabalho de geometria para terminar, né Kookie?
- é, verdade - o moreno acentiu e foi puxando pelo braço pelo mais baixo na direção da casa de Jimin.
Olhei para os que sobraram.
- vou ser uma péssima companhia, estou com sono e sou rabugento demais nesses horas - Yoongi explicou já se afastando.
- minha aula de dança foi remarcada para hoje, o professor não vai estar aqui na quarta - Hobi sorriu sem graça também indo embora.
- e você? - olhei esperançoso para Namjoon que sorriu sem graça e coçou a nuca, mania que ele tinha antes de negar alguma coisa - ok, você também não vai poder ir.
- desculpa.
Nós nos despedimos com um selinho e eu voltei sozinho para casa. O problema é deles por estarem perdendo o tempo precioso na minha companhia.

Terça-feira e quarta, as coisas foram quase que as mesmas, posso até dizer que já estava ficando magoado com a exclusão que eles estavam praticando com a minha pessoa. Isso é bullying poxa!
Taehyung e Yoongi evitavam de comentar os motivos de suas discussões quando eu estava por perto, sendo que eu era o remediador oficial deles. Hoseok não saia da academia de dança por estar ensaiando para uma apresentação de Natal, Jimin e Jungkook estavam atolados em estudos para as "provas". Gente nós estamos no final do ano e na última semana de aula! Que professor em sã consciência passa prova e trabalho nesse período que era para ser só alegria e festa?
Mas colocando esses embustes de lado, o verdadeiro problema é Kim Namjoon. Ele não foi em casa em nenhum dia dessa semana, e pior de tudo, ele nem se dava ao trabalho de inventar uma desculpa. Apenas dizia "hoje não vai dar Jin, desculpa". E eu trouxa vou e aceito sem mais nem menos.
Mas hoje não tem desculpa, eu vou arrastar cada um deles para a minha casa nem que for pela orelha. E eles vão se sentar no sofá, cantar parabéns e se entupir do bolo de chocolate que eu mesmo vou fazer com a ajuda da minha mãe.
Ou era isso que eu pensava até que chegou o final da última aula onde assim que o sinal bateu Yoongi e Tae sumiram da sala, Namjoon falou que ia usar o banheiro e não apareceu mais na minha frente e o nosso ponto de encontro na frente do prédio estava vazio.
Bufei irritado e comecei a caminhada de volta para a casa, porém antes mesmo de chegar na esquina um carro parou do meu lado e buzinou.
- o que você está fazendo aqui mãe?
Perguntei ao entrar no carro e me sentar no banco do passageiro.
- vou levar você para almoçar - sorriu me dando um beijo na testa - feliz aniversário meu lindo.
- obrigado mãe - sorri, pelo menos ela se lembrou de comemorar comigo.
- o que você quer comer?
- frango frito.
Minha mãe torceu o nariz, ela não era muito fã de alimentos gordurosos. Mas mesmo assim para me agradar, ela deu partida no carro e sem reclamar me levou para almoçar e ainda depois de comermos me levou para comprar um presente (escolhi um par de tênis) e depois para tomar sorvete.
Ficamos o dia todo andando para lá e para cá na cidade e quando eram 18:00 voltamos para casa.
Eu entrei na frente, as luzes estavam todas apagadas, o que indicava que meu pai não tinha chego ainda. Andei até o interruptor e assim que liguei as luzes da sala meu coração quase parou por causa do bando de gente que pulou em cima de mim gritando:
- SURPRESAAAA!!!!
Levei a mão ao coração acelerado ao mesmo tempo em que me matava de rir. Cara, eu amo os meus amigos.
- conseguimos te surpreender? - Tae me abraçou de lado.
- claro que sim, mas onde vocês arranjaram tempo para tudo isso?
- tivemos que abandonar você a semana inteira para fazer sua festa surpresa - Jimin me abraçou do outro lado.
- feliz aniversário! - Hobi chegou dando um beijo em cada lado das minhas bochechas, um na minha testa e depois me abraçando.
Jungkook me desejou feliz aniversário com aquele jeito meio tímido porém fofo dele e Yoongi me ofereceu um abraço acompanhado do seu lindo sorriso.
Fora eles tinham mais algumas pessoas da escola e alguns vizinho. Passei os olhos pelo pequeno amontoado de pessoas em busca do meu namorado mas não o achei.
- o Namjoon está te esperando lá em cima - Jimin apontou para as escadas com um sorriso.
- o que ele está fazendo lá em cima? - perguntei já indo em direção às escadas.
- está com o seu presente - Tae sorriu animado.
Dei mais uma olhada para os meus amigos antes de começar a subir os degraus da escadaria e assim que cheguei lá em cima eu travei. O corredor estava coberto por pétalas de rosas que formavam uma trilha até o meu quarto.
Ah meu deus!
Andei até a porta que estava fechada e a abri lentamente. O quarto estava iluminado por velas. E bem no centro do cômodo ajoelhado em meio às pétalas estava Kim Namjoon, segurando uma caixinha de veludo azul com um anel prateado dentro dela.
A ar prendeu em meus pulmões e eu levei as mãos até a boca, sorrindo desacreditado enquanto andava até ele e parava a sua frente.
- meu Deus Namjoon, o que... O que é tudo isso?
Ele abriu um sorriso, mostrando suas covinhas e fazendo seus olhos virarem dois risquinhos.
- nós estamos namorando a anos, mas foi algo tão natural que só agora percebi que não havia feito nada disso para você - ele se levantou - eu não fiz um pedido e nem te dei uma aliança. Nunca é tarde para reparar os nossos erros, é e por isso que eu estou aqui agora. Kim Seok-Jin, quer me dar a honra de aceitar meu pedido de namoro para podermos oficializar nossa relação de quatro anos? - ele ergueu a caixinha da aliança e eu sorri ainda mais estendendo a mão.
- claro que aceito seu bobo - ele colocou a aliança no meu dedo anelar direto - eu não precisava de um anel - ergui a mão avaliando o objetivo brilalhante - mas não vou reclamar.
Namjoon então me puxou para um beijo quente e apaixonado separando nossos labios minimamente para sussurrar.
- feliz aniversário, para o homem mais bonito que existe nessa terra.
Eu soltei um pequeno riso, ele sabe que eu gosto quando me elogiam.
Com isso me senti sendo puxado lentamente em direção a cama onde Namjoon me deitou no centro e ficou por cima.
- eu esperei por esse momento tanto quanto você - ele falou olhando nos meus olhos - mas eu queria que fosse algo romântico e especial. Então achei o seu aniversário a ocasião perfeita para essas duas coisas - ele entrelaçou minhas mãos a sua e então eu pude finalmente reparar que ele já estava com sua aliança.
O fitei esperançoso, será que vai realmente acontecer agora?
Meu coração acelerou pela terceira vez só nessa última hora, se continuasse assim eu poderia correr o risco de ter um ataque cardíaco a qualquer minuto.
- você tem certeza disso? - Namjoon perguntou.
Eu tenho? Eu quero mesmo fazer Isso?
- eu quero - acenti, sentindo seus lábios tocarem o meus pescoço e o explorarem de forma devagar.
Isso não era como nas outras vezes como quando nos pegavamos no sofá da sala ou no banco de trás do carro dos pais dele. Era algo romântico e sem presa e também... mais sério. Percebi isso por causa das mãos de Namjoon que tremiam ao passarem pela minha cintura e tirarem a minha camisa.
Com toda a minha vontade de "afogar o ganso" acabei esquecendo do fato que Namjoon também era virgem. Segurei seu rosto entre minhas mãos e lhe ofereci um sorriso carinhoso.
- Jonnie, nos vamos fazer isso juntos. Não precisa ficar nervoso. É só deixar fluir. Não tem problema se não formos até o final hoje.
O maior soltou um riso abafado.
- certo.
Ainda vendo sua relutância, com gentileza eu inverti nossas posições ficando por cima e distribuíndo beijos por todo o seu pescoço e depois de tirar sua camisa pelo seu peito e barriga descendo até o cós da calça a abrindo devagar. Namjoon prendeu a respirava quando coloquei seu membro ereto para fora. O segurei entre minhas mãos, fazendo movimentos de vai e vem o masturbando. Nam gemia fraco e rouco e se sobressaltou surpreso quando sentiu minha boca ao seu redor.
- Jin... - suas mãos foram até meus cabelos os segurando, essa não era a primeira vez que eu fazia um boquete nele, mas nessa situação era novidade.
Namjoon estremeceu quando minha língua passou pela sua glande me puxou de volta para cima.
- minha vez - ele disse me deitando e ficando entre minhas pernas.
Seus lábios passearam pelo inteiro de minhas coxas e ele passou os dentes de forma leva perto da minha virilha me causando arrepios. Pensei que ele iria fazer o mesmo que fiz nele, mas ao sentir sua língua me penetrar eu arqueei as costas arfando.
- Jonnie... ah meu deus - ele colocou um de seus dedos dentro de mim e depois outro os movimentando.
- está bom? - ele perguntou.
Eu balançei a cabeça para cima e para baixo freneticante comcordando. Mas isso não estava sendo o sulficiente, eu queria mais.
- já está bom - falei minhas mãos passando por entre seus fios de cabelo claro - eu quero você.
Ele então se afastou de mim e pegou algo embaixo do meu travesseiro. Era uma camisinha. Namjoon abriu a embalagem e a colocou se posicionando sobre mim logo em seguida.
- eu vou colocar - disse, e eu senti sua cabecinha em minha entrada e depois todo o seu restante me invadido de forma lenta e prazerosa.
Meu interior se comprimiu em volta de seu falo e Namjoon gemeu junto a mim.
- pode se mecher - falei - não estou sentido dor.
- tem certeza?
- sim.
E então, quando ele deu a primeira estocada tudo virou uma completa bagunça de gemidos e corpos suados se chocando. Nas últimas estocadas ele abaixou seu rosto até o meu e me beijou sussurrado.
- eu te amo.

Nos descemos para a sala meia hora depois. A festa ainda continuava como se eu tivesse acabado de chegar em casa.
Olhei para os sofás onde meu grupinho de amigos estavam sentados juntos aos meus pais jogando verdade ou consequência. Quando Taehyung e Jimin nós viram eles sorriram e fizeram um gesto de positivo com os polegares antes de voltarem a jogar.
- o que foi isso? - perguntei sorrindo, ainda bobo pelo que acabou de acontecer lá em cima.
- pedi que eles distraissem seus pais para termos mais tempo - Namjoon piscou sorrindo da mesma forma que eu.
Cara, como eu amo esse homem. Nós somos dois idiotas apaixonados.



Notas Finais


Olaaaaa 🤗
Para comemorar os 27 aninhos (28 lá na Coréia) do nosso World Wild Handsome (não sei se escrevi certo kkkk) resolvi escrever uma fic 💜
Mano o Jin fez 27/28 anos 😢🤧
Mas pra mim ele ainda é um neném 👶🏻
Ahhh eu amo o Jin demais 💕💕💕 e espero que ele ainda tenha muitos anos de vida pela frente ❤
(Meus deus kkkk como eu sou melosa 😅❣)
Mas em fim, espero que tenham gostado da fic 😘 bjus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...