1. Spirit Fanfics >
  2. Hard Love >
  3. Capítulo 01

História Hard Love - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Não me aguentei na ansiedade e trouxe essa história pra vocês
Está história começará de uma forma bem triste e até pesada, mas não será inteira assim ok.

Sempre que tiver um capítulo mais pesado vou colocar ALERTA DE GATILHO

E nesse já vou colocar

ALERTA DE GATILHO
"Estupro"
Quem não quiser ler já tem o aviso aí
Bom agora vamos ao capítulo
Espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo 01


Kagome:

Sou uma jovem de 16 anos, não me acho bonita mas infelizmente atraiu muita atenção dos garotos, tenho 1,75 de altura, olhos azuis, cabelos pretos ondulados, seios medianos assim como toda adolescente.

Namoro o garoto mais lindo da escola, seu nome é Inuyasha Taisho, tem 17 anos, ele tem 1,90 de altura, cabelos pratiados e longos, olhos na cor âmbar, parecem dois sois, ele é forte e o principal é um Inu hanyo, amo ficar mexendo em suas orelhinhas no topo de sua cabeça.

Estudamos na escola Shikon e como ele repetiu de ano estamos na mesma classe o terceiro ano do ensino médio.

Sou bolsista aqui, pois essa escola tem a mensalidade mais cara de toda Tokio. Estudo pela manhã e no fim da tarde trabalho em uma cafeteria no centro da cidade.

Tenho uma ótima amiga chamada Sango ela tem 1,70, olhos castanhos, cabelo também castanho e liso, nos conhecemos desde de meninas, sempre brincava-mos juntas e foi ela que conseguil pra mim fazer a prova para ser bolsista na Shikon, somos praticamente inseparaveis, ela é minha confidente assim como sou dela, ela é de familia rica, mas não se emporta de eu ser de classe média, nos tratamos como irmá.

O que mais me encomoda aqui é um playboy metido a dono do mundo e que tem rivalidade com o Inu, esse playboy se chama Houjo Akitoki, e ele cismou que me ama, ja disse a ele várias vezes que amo o Inu, mas ele não aceita um não como resposta, por isso o evito o máximo que posso.

Agora ja é hora da saída da escola

Kagome:- Eu tenho que ir, minha mãe me pediu para ir com ela ao mercado.

Inuyasha:- Mas você não pode ficar nem mais um pouquinho?

Sango:- Quanta melação

Kagome:- Não posso meu amor, amanhã nos vemos aqui.

Inuyasha:- Tenho que esperar até amanhã, então deixa eu te beijar mais um pouco para compensar o tempo longe.

Sorri pra ele e o beijei, um beijo calmo e cheio de sentimentos.

Me senti ser puxada.

Sango:- Ta bom pombinhos, temos que ir Ka.

Inuyasha:- Te amo minha linda.

Kagome:- Também te amo muito.

E sai junto a Sango, como moramos perto da escola vamos andando mesmo.

Sango:- Você dois quando estão juntos é muita melação e eu não gosto de ficar de vela.

Sorri pra ela.

Kagome:- Você precisa arrumar um namorado isso sim.

Sango:- Eu estou muito bem assim.

Continuamos andando e conversando sobre besteiras, Sango chegou em casa e nos despedimos e ela entrou, minha casa fica a umas três ruas daqui onde as casas começam a ficar mais simples. Assim que entrei deixei os sapatos no canto 

Kagome:- Mamãe ja cheguei

Kimi:- Olá meu amor, que bom que chegou, vá trocar de roupa para comer e depois vamos ao mercado.

Assenti pra ela e subi as escadas, mesmo sendo de classe média, temos uma vida boa, minha mãe trabalha em um escritório no centro como contadora, vivemos em uma casa de primeiro andar eu, minha mãe Kimi e meu irmão Souta.

Depois de tomar banho desci e me sentei a mesa.

Kagome:- Onde esta o Souta?

Kimi:- Foi almoçar na casa de um colega e so volta mais tarde.

Começamos a comer, e assim que terminamos eu a ajudei a arrumar as coisas e depois saimos para fazer as compras.

A tarde se passou rápido, chegamos em casa e guardamos tudo nos armarios e eu fui me ajeitar para ir trabalhar.

Assim que chego no café sou recebida pelo Bankotsu que é o dono do local, ele é um amor e nos trata de forma carinhosa, ele me da um abraço de urso.

Ban:- Que bom que chegou Ka.

Kagome:- Eu... não.. consigo.... respirar.

Ban:- Me desculpe.

E me solta um pouco corado.

Kagome:- Não se preocupe.

Ban:- Vamos trabalhar que o café esta bem movimentado.

O Ban é casado e sua mulher a Lisa não se emporta com esse jeito dele, pois sabe que ele não faz com malicia. A Lisa é uma linda mulher de 1,80 de altura, olhos verdes, sabe aquela loira de parar o trânsito, bem é ela e o Ban é um homem forte , com olhos violetas, cabelo preto e comprido que ele deixa trançado pois diz que assim não atrapalha e mantem o charme eles são um casal fofo.

Comecei a trabalhar servindo as mesas, anotando os pedidos e por ai vai, gosto de trabalhar aqui, ja faz um ano e eles me tratam super bem. Finalmente o expediente acabou, amo trabalhar aqui mas é cansativo, normalmente o Inu vem me buscar pois saio daqui tarde, agora são 22:00hs, hoje ele não vem, pois me disse que nos veriamos amanhã na escola. Vou andando até o ponto de ônibus que tem aqui próximo, bem não é tão próximo fica a umas três quadras daqui, mas da pra ir.

Vou andando pelas ruas que ja estão com pouco movimento pois ainda é meio de semana, as coisas ficam mais movimentadas durante o fim de semana. Passo enfrente a um beco e sinto meu braço ser segurado e sou puxada por alguém, quando vou gritar uma mão tampa minha boca.

Houjo:- Se acalme Ka, sou eu.

Ele retirou a mão da minha boca.

Kagome:- O que faz aqui e o que quer comigo.

Eu ja estou um pouco assustada.

Houjo:- Vim falar com você, te pedir pra ser minha namorada.

Tentei puxar meu braço mas ele ainda o prendia e como ele é mais alto e mais forte que eu não consegui me soltar.

Kagome:- Olha Houjo, você é um cara legal, mas como sabe eu ja tenho namorado e...

Ele me empurrou pra parede me prensando na parede.

Houjo:- O que aquele idiota tem que eu não tenho?, sou bonito, tenho dinheiro, todas as garotas me querem, então Kagome o que ele tem que eu não tenho?

Ele me prensava cada vez mais na parede e apertava meus dois braços os prendendo entre nós dois.

Kagome:- Não me importo com dinheiro, o Inuyasha me ama e eu o amo e é isso que importa, agora me solta que você esta me machucando.

Houjo:- Vou te mostrar que sou melhor que ele.

Ele me beijou e como estava me prendendo na parede eu não conseguia nem virar o rosto quanto mais mexer meu corpo.

Inuyasha:

O dia se passou rápido e como a tarde eu estou trabalhando com meu pai na empresa Taisho não posso ficar com minha Ka, todos os dias vou busca-la no trabalho, como ela sai tarde e fica esquisito certa hora da noite sempre vou busca-la no trabalho, ja pedi para ela não ir trabalhar mais lá, não porque o lugar é ruim, mas sim pelo horário. Hoje tinha dito a ela que nos veriamos só amanhã na escola, mas não aguento e pego meu carro para busca-la no trabalho.

Quando entro no carro sinto uma sensação ruim, ligo o carro e vou ate o café, mas ja esta fechado, sinal que ela ja saiu, estaciono o carro e vou andando para ver se a encontro, ando mais um pouco seguindo o cheiro dela, mas tem algo errado e o que vejo me faz perder o chão, a Kagome está aos beijos com o Houjo, sinto o cheiro do desejo dele encobrir o cheiro dela, uma raiva se apossa de mim e saiu dali sem fazer barulho, entro no carro e soco o volante.

Inuyasha:- Ela estava me enganando todo esse tempo, tudo que ela me disse era mentira.

Sinto lágrimas molhar meu rosto e arranco com o carro indo direto pra casa.

Kagome:

 Consegui me afastar um pouco o suficiente para dar uma joelhada em seus países baixos, ele se afastou de mim e eu tentei correr mas o desgraçado segurou uma de minhas pernas me fazendo cair e bater a cabeça, fiquei um pouco atordoada e sinte ele subir em cima de mim.

Houjo:- Seu que ainda é virgem, pois você ainda tem um ar de inocência, vou te mostrar o que um homem de verdade pode fazer.

Eu ja estava atordoada pela pancada e ele me deu um soco no rosto me deixando mais tonta ainda, senti minha blusa ser rasgada.

Houjo:- Você é uma putinha bem gostosa, vai ser um prazer ser o primeiro a te provar.

Ele levantou minha saia e com o pouco de força que tinha eu comecei a me debater no chão e gritei por socorro.

Houjo:- Cale a boca sua vadia, você vai gostar do que vou fazer e outra ninguém vai vir te ajudar.

Chorei com isso, iria perder minha virgendade de uma forma brutal

Kagome:- Houjo porfavor não fiz isso, eu te imploro.

Houjo:- Você vai me implorar por mais, agora calada.

E me socou o rosto novamente, senti minha calcinha ser rasgada e com a visão um pouco turva o vi se afastar um pouco de mim e abrir a calça, tentei me afastar dele , mas o maldito me segurou e prendeu meus braços de uma forma de ficaram tortos e como ele forçava para baixo estava doendo muito, mas essa dor não se.comparou a dor que sentir ao ser envadida de forma bruta, abri a boca e meu grito ficou preso na garganta e mais lágrimas rolavam pelos meus olhos.

Houjo:- Porra Kagome você é muito apertada.

E começou a me penetrar com mais força e rapidez, ele forçou meus braços mais ainda pra baixo ate que escutei um crack e a dor começou forte no local

Kagome:- Hou....jo pa..re

Não conseguia falar direito com a dor que sentia pelo meu corpo, 

Houjo:- Calma minha putinha estou apenas começando.

Ele soltou meus braços e com o braço bom tirei força sei la de onde e lhe dei um tapa no rosto, foi o pior erro que cometi pois ele ficou irado e me socou no estômago, cuspi um pouco de sangue e ele continuava a me penetrar como um animal, enquanto me dava socos por meu rosto e na barriga, eu gritava por socorro ou de dor e como ele disse ninguém veio ao meu socorro, eu só pensava no Inuyasha, queria muito que ele tivesse vindo me buscar hoje e só assim me tiraria desse horror, até que finalmente o desgraçado gozou, senti algo quente me envadir e ele urrar de prazer

Houjo:- Você é um espetaculo, quero te comer mais vezes, acho que vou vir te busvar todas as noites.

Falou sorrindo debochado e retirando seu membro de mim, senti uma ardência no local e meu corpo estremeceu, ele se levantou artumando suas roupas e olhou pra mim.

Houjo:- Quando seu corpo estiver melhor eu te pego denovo.

E como eu estava ainda no chão ele chutou na altura das minhas costelas senti doer muito, mas uma dor a mais não faria diferença, o maldito se foi e eu fiquei naquele beco imundo e sozinha, chorei em silêncio, não tenho mais forças para gritar, nem me mover, fiquei ali do jeito que ele me deixou.

Sango:

A Kime mãe da Ka me ligou pra ver se eu sabia dela mas não e fiquei preocupada com isso pois ja é meia noite e ela ainda não voltou pra casa.

Sango:- Ja sei vou ligar pro Inuyasha, eles podem estar juntos.

Ligação on:

Sango:- Inuyasha você esta com a Ka?

Inuyasha:- Não e nem quero saber onde ela esta.

Sango:- O que aconteceu para você estar falando assim?

Inuyasha:- Fui busca-la, mas tinha dito que bos veriams apenas amanhã, pois eu peguei a maldita aos beijos com o Houjo em um beco próximo ao café onde ela trabalha.

Sango:- Tem certeza?

Inuyasha:- Tenho sim e olha Sango não quero ser grosso com voçê, mas não me ligue mais para falar dela ok.

Ligação off:

Ele desligou na minha cara.

Sango:- Desgraçado, mas se ela não esta com ele, e pelo o que el disse o Houjo foi até ela, meu Deus pode ter acontecido algo.

Peguei meu carro e segui para o café e como esperado ja esta fechado, começou a cair um temporal mas não me importei segui com o carro mais devagar e vi um beco. Estacionei e desci, pode ser perigoso mas pela minha amiga faço tudo, quando entrei no beco eu a vi, ela estava com as roupas rasgadas, tinha sangue por todo seu corpo, o braço estava de uma forma estranha, e sua saia.levantada ao qual vi sangue sair de sua intimidade.

Fiquei horrorizada com o que vi, voltei para o carro ligando chamando socorro pra ela, dei a localização, desliguei e peguei um cobertor que tenho no carro, sai e volteibpra onde ela estava a cobrindo, mas não tunha como evitar de ficarmos molhadas.

Sango:- Ka minha amiga o que aconteceu com você?

Pouco depois ouvi a sirene da ambulância e sai do beco para que eles soubessem onde é, logo eles estavam à colocando dentro da ambulância e eu segui com meu carro, ligando pra dona Kimi no caminho.

Assim que chegamos, a levaram e eu fiquei na recepção dando algumas informações, logo a dona Kimi chegou

Kimi:- Como ela esta e o que aconteceu?

Sango:- Quando eu cheguei lá, ela estava desacordada, toda ensanguentada e com a roupas rasgadas.

Kimi:- Você acha que ela foi...

Ela não terminou pois o médico apareceu.

Médico:- Alguém da familia da senhorita Higurashi

Sango/Kimi:- Somos nós

Kimi:- como minha filha esta?

Médico:- Não vou enrolar, ela foi estuprada, teve seu braço esquerdo quebrado, uma contusão grave na cabeça e 3 costelas quebradas.

Kimi:- Minha nossa que coisa horrivél, minha filhinha.

Sango:- Eu vou descobrir quem foi o desgraçado que fez isso com ela, e ele vai pagar caro por isso.



Notas Finais


Sei que foi um capítulo pesado, mas vai servir para o desenrolar da história
Logo terá mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...