1. Spirit Fanfics >
  2. Hard Love >
  3. Capítulo 04

História Hard Love - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei com mais um capítulo
Obrigado de coração aos novos favoritos e os comentários
Amo vocês meus amores
Agora vamos ao capítulo

Capítulo 4 - Capítulo 04


Kagome:

Quando chegamos ao Japão minha mãe e o Sota estavam no aeroporto para nos receber e tanto eu, Sango e Miroko fomos para a casa da minha mãe e lá comemos e descançamos. 

No dia seguinte nos três seguimos até a casa do senhor Inu'No Taisho, ele nos recebeu super bem e me parabenizou por falir a empresa dos Akitoki nos Estados Unidos e afirmou que a vice-presidência das empresas Taisho na matriz aqui de Toquio seria minha, esta foi uma tarde muito agradável com ele e sua esposa a senhora Izayoi, mas ela me pediu que a chamasse de Iza, ela é um amor de pessoa e ficou acertado que dali a uma semana seria a festa que o senhor Inu'No me anunciaria formalmente.

A semana se passou rápida, comprei um apartamento pra mim morar sozinha, este que ficava um pouco perto da empresa, ja que a Sango vai morar com o Miroko e eu náo quero voltar pra casa da minha mãe, e falando nela quando descobriu que eu iria morar só, foi um Deus nos acuda, ela chorou, fez drama e depois de muito incistir ela cedeu me pedindo para ir passar os finais de semana com ela o que eu aceitei prontamente.

O dia da festa chegou e eu ja tinha me arrumado e estava deslumbrante palavras da Sango, assim que chegamos todos os homens me.olhavam e eu fingia que nem um deles existia.

Sango:- Ka, olha quanto gatinho tem aqui e todos estão te secando.

Kagome:- Eles são um monte de idiotas e deixa o Miroko te escutar falando isso que ai você vai ver.

Sango:- Nem fala isso, ele é bastante ciumento e acho que quebraria a cara de todos os homens daqui.

Kagome:- Você tem que agradecer a Deus por ter um homem como o Miroko, por mais que ele tivesse a fama de galinha e passa o rodo, depois que começou a namorar com você ele não tem olhos para outra mulher e olha que ja vi a maior gata dar em cima dele e ele dispensou na cara dura, tive até pena da mulher.

Sango:- Ele é um amor.

Kagome:- E fora que ele te agrada e faz todos os seus gostos, então você não tem do que reclamar.

Foi ai que nossa atenção foi chamado para o palco, o senhor Inu'No estava anunciando o novo presidente da empresa.

Sango:- Mas o presidente não é ele?

Ele sussurrou pra mim.

Kagome:- Acho que não é mais.

E qual não foi minha surpresa em descobrir que o presidente seria o Inuyasha e o dito cujo ainda é o filho do senhor Inu'No, vocês querem saber como eu que antes era namorada dele não sabia disso, simples ele nunca me apresentou a familia dele.

Sango:- Ka você vai ficar bem?

Kagome:- Não se preocupe amiga, eu estou ótima e homem nem um vai me desestabilizar.

Então ouvi o senhor Inu'No me chamar anunciando a quem seria o cargo de vice-presidente, me encaminhei com passos firmes até o palco e comprimentei o senhor Inu'No com um abraço e um sorriso e me virei pro Inuyasha ele estava em choque.

Que bom que causei isso nele.

Todos apaludiram e nós três descemos do palco e o senhor Inu'No com uma mão segurava meu braço e com a outra segurava o braço do Inuyasha e nos arratava até uma mesa onde vi a Iza com outras pessoas.

Iza:- Kagome querida você esta deslumbrante.

Sorri pra ela e a mesma me abraçou.

Inu'No:- Então meus queridos como se sentem, apartir de segunda vocês assumiram a empresa e trabalharam juntos para o crescimento dela.

Ele falou sorrindo era visivel sua felicidade

Kagome:- Senhor Inu'No estou honrada em receber esta missão e não o desapontarei.

Enquanto falava notei um homem aparentemente um youkai, que não tirava os olhos de mim e isso ja esta me encomodando.

Iza:- A querida deixa eu te apresentar este é o Kouga Okami, ele é o diretor do financeiro da empresa.

Kouga:- Muito prazer Kagome.

Franzi o cenho, e revirei os olhos, ele pegou minha mão e deu um beijo, logo a puxei.

Kagome:- Prazer senhor Okami.

Kouga:- Vamos, me chame apenas de Kouga, sim.

Não o responde odio homens assim.

Kagome:- Se me derem licença eu preciso ir ainda estou cansada da viagem.

Inu'No:- Claro querida pode ir.

Me deu um beijo na testa e a Iza me abraçou forte.

Iza:- Te espero qualquer dia desse la em casa.

Kagome:- Pode deixar.

Sai dali ja estava começando a dar uma crise de pânico, uma das muitas coisas que tenho que agradecer ao Houjo, qualquer homem que me toca desencandeia uma crise de pânico, procurei pela Snago e quando a achei avisei que ja iria embora e depois conversamos ela perguntou se queria que ela fosse comigo, disse a ela para aproveitar a festa e sai dali

Quando estava em frente ao salão senti meu braço ser puxado e o pânico me tomou e eu dei dois passos para trás quase caindo, isso não aconteceu porque alguém me segurou, eu respirava com dificuldade.

Inuyasha:- Esta tudo bem Kagome?

Me afastei dele e vi um taxi se aproximando fiz sinal e quando parou logo entrei dando o endereço do meu apartamento, assim que entrei nele me senti segura e um pouco mais tranquila.

Inuyasha:

Quando sai do meu choque pude notar o olhar do Kouga em cima da Kagome e notei também o quanto desconfortavel ela estava, pouco depoia de.conversarmos ela saiu e a perdi de vista então fui pra fora, pouco depois a vejo e ela abraçava o próprio corpo, à conheço o bastante para saber que aquele gesto era uma forma dela se proteger de algo, mas ela sempre o fazia sem perceber, me aproximei dela e segurei seu braço, ela me olhou assustada e ficou ofegante, deu uns passos para trás só não caiu porque a segurei e quando fiz isso pude sentir o cheiro dela e como senti falta desse cheiro, ela se afastou e entrou em um taxi praticamente correndo.

Inuyasha:- Ela esta muito estranha.

Pedi meu carro ao manobrista e fui pro meu apartamento, assim que cheguei entrei em casa acendi as luzes e fui pro quarto tirando a roupa e depois segui pro banheiro tomando um banho relaxante, sai e vesti uma roupa confortavel, me sentei na cama e fiquei me lembrando dela.

Inuyasha:- Como você mudou Ka, esta mais linda ainda.

Suspiro com isso

Inuyasha:- Mas agora nos veremos todos os dias.

Me deitei e com isso em mente adormeci.

Kagome:

Chegou a segunda e eu ja estou preprada para a batalha, vesti uma saia um pouco justa até os joelhos na cor preta, uma blusa creme de botões e um blazer da cor da saia, o sapato era na cor nude, fiz uma maquiagem simples e o cabelo preso em um rabo de cavalo com a franja bagunçada e peguei minha bolsa, saindo logo em seguida, chamei um taxi e rapidamente ja estava na frente da empresa, respirei fundo e entrei nela.

Os homens só faltavam pular em cima de mim, odeio esse tipo de atenção, mas pareci que quanto menos eu gosto mais acontece, uma vez usei uma calça toda folgada de moletom e um blusão também enorme e mesmo assim os homens me.olhavam da mesma forma, isso me incomoda mas finjo que eles não existem, segui até a recepcionista.

Kagome:- Bom dia senhorita...

Kana:- Meu nome é Kana senhora.

Kagome:- Sou Kagome Higurashi

Kana:- Sim o senhor Taisho mandou que a senhora subisse para o último andar, quando chegar lá terá duas secretárias, é só se apresentar que ela le diram a sala certa.

Kagome:- Obrigado querida.

Vi ela corar, ela é muito fofa

Entrei no elevador e apertei o botão que me leva para o último andar, assim que as portas se abriram eu pude ver duas mesas mas só havia uma secretária.

Kagome:- Bom dia, sou Kagome Higurashi.

Secretária:- Sim, claro a senhorita poderia me acompanhar e alias eu sou Sara a secretária da presidência.

Assenti pra ela e a segui encontrando assim o senhor Inu'No e o Inuyasha.

Inu'No:- Bom dia minha querida, como você esta?

Sorri pra ele

Kagome:- Bom dia, estou ótima

Inu'No:- Que bom, que bom, agora eu ja vou porque quero aproveitar cada minuto da minha aposentadoria.

Sorri pra ele

Inu'No:- Hà Inuyasha poderia mostrar a sala da vice-presidência paraa Ka?

Inuyasha:- Claro pai, vamos.

Assenti pra ele e o segui a alguns passos atrás e paramos em uma sala ao lado da dele, ele abriu a porta e sala é bem espaçosa, arejada e iluminada.

Kagome:- É linda

Inu:- É mesmo.

Eu o olhei e ele me analisava

Kagome:- Eu falei da sala

Ele corou porque foi pego no flagra e saiu me fazendo ainda acompanha-lo.

Inuyasha:- Aqui neste andar só tem três salas, umé a da presidência, a outra da vice-presidência e a última é a de reuniões.

Kagome:- Ok

Inuyasha:- Sua secretária chegará em breve, à contratamos semana passada e ela começará hoje com você.

Assenti pra ele e segui pra minha sala, assim que entrei me sentei e suspirei, analisando uns papéis que estavam em cima da mesa e começando a trabalhar, pouco depois ouço uma batida na porta e vejo a Lisa entrar, me levantou e vou abraça-la

Kagome:- Que surpresa boa, mas o que faz aqui?

Lisa:- Serei sua secretária, como você nos ajudou a um tempo atrás entrando como socia do café e investindo um bocado de dinheiro, resolvi retribuir e vim te ajudar sendo sua secretária.

Kagome:- Eu disse que não precisava retribuir ou me devolver nada, mas fico deliz que estaja aqui comigo.

A um ano e meio atrás vim visitar minha mãe e aproveitei para visitar também a Lisa e o Ban e acabei descobrindo que o café estava quase falido entrei como socia ou dona pois comprei mais da metade do café, mas prefiro dizer que sou socia, assim deixando o Ban tomando conta de tudo,nessa época eu ja trabalha na Taisho em NY, e tinha um bom dinheiro guardado, hoje o café vai de vento em polpa.

Kagome:- Então vamos trabalhar.

Houjo

Meu pai tinha morrido a pouco mais de dois anos e como eu sou filho único fiquei com todo o dinheiro, mas tive que assumir as empresas também, hoje me arrependo de não ter feito faculdade, assim que terminei o colegio vivi de farra e festas e não liguei de estudar agora eu entendo pouco dos negócios porque também nunca me interessei.

Assistente:- Senhor Houjo, não tivemos como salvar as empresas dos Estados Unidos e decretamos falência, agora só temos as duas empresas daqui do Japão.

Joguei tudo de cima da mesa no chão.

Houjo:- Aqueles malditos Taisho, vão me pagar caro por isso.

Sai da empresa e como era noite fui pra boate encontrar com a gostosa da Hana.

Assim que entrei muitas garotas vieram pra perto de mim, mas a que me acalmaria vinha desfilando ao longe e sorri pra ela, quando ela chegou perto de mim eu a beijei, ela era uma morena linda, cheia de curvas e como ela sabe que eu gosto ela coloca lentes azuis.

Houjo:- Vamos para um quarto pois estou cheio de saudades amor.

Ela sorriu sedutora e eu peguei em sua mão a levando para a área dos quartos, quando chegamos tranquei a porta atrás de mim e a joguei na cama a beijando com desejo e luxuria, a despi e penetrei com vontade, cada estocada eu ia a loucura, a virei de quatro pra mim e dei um tapa na sua bunda a ouvindo gemer.

Houjo:- Você gosta não é minha Ka, quando te fodo com força como da primeira vez.

E eu metia com tudo sem um pingo de pena e senti aquela bucetinha apertar meu pau.

Houjo:- Ka sua gostosa eu vou gozar.

E senti ela esmagar meu pau chamando pelo meu nome e eu gozei chamando por ela.

Houjo:- KAGOMEEE

Ela se virou e sorriu pra mim.

Hana:- Você foi incrivél amor.

Houjo:- Minha Ka você é tão gostosa.

Sai dela e me deitei, até que ela pegou um saquinho com um pó branco eu sorri.

Hana:- Vamos cheirar ?

Peguei o saquinho da mão dela e coloquei o pó em linha reta em cima da mesinha ao lado da cama e cheirei, coloquei outra e cheirei também e assim o pó do saquinho acabou e eu me joguei na cama rindo.

Hana:- Mas que malvado, nem deixou pra mim.

Ela fez biquinho e eu a beijei.

Houjo:- Eu te amo Ka, sempre te amei, você é a mulher da minha vida.

Falei por cima dela alisando seu rosto.

Hana:

Sempre que o Houjo vinha a boate ele me ligava antes e eu tinha que colocar lentes de contato azuis para ficar mais parecida com minha amiga Ka, ele chegou e me levou pro quarto, lá transamos e como sempre ele me chamava de Ka e quando gozava chamava pela Kagome, sempre era assim, a pouco tempo arrumei droga e fazia ele cheirar, eu enrolava e não cheirava mas ele sempre cheirava tudo e desandava a falar e no dia seguinte não lembrava o que tinha feito ou falado.

E fiz isso hoje, dei um saquinho de cocaina pra ele e vi o idiota cheirar tudoe cair na cama sorrindo como um imbecil que ele é, ele me jogou na camae começou a dizer o quanto ama a Ka como se estivesse falando diretamente pra ele e me beijou eu retribui depois ele saiu de cima de mim rindo.

Hana:- Meu amor o que aconteceu pra você chegar tão estressado?

Houjo:- Os malditos Taisho faliram minhas empresas nos Estados Unidos.

Peguei uma taça de vinho e o servi e peguei uma pra mim também, sabe é uma mistura muito boa quando se quer deixar o outro fora de si.

Hana:- E o que pretende fazer agora meu amor.

Houjo:- Tenho um fornecedor da Alemanha e ele me venderá a matéria prima que preciso pela metade do preço, mas shiiiiii, só quem sabe sou eu e mais duas pessoas, mas ninguém sabe kkkkkkkk.

Hana:- Mas como conseguil entrar em contato com ele?

Houjo:- Eu dei sorte de encontrar com ele durante uma viagem para a Alemanha, foi muito dificil mas eu consegui, mas ainda não foi assinado nada.

Hana:- E qual o nome dele?

Houjo:- É Henrique Takeshi

Hana:- Vamos deixar os outros pra lá e vamos nos divertir.

E transamos pelo resto da noite.

Kagome:

O dia se passou rápido e a noite mais ainda, no dia seguinte fui à empresa cedo, assim que cheguei comprimentei a Kana e fui pra minha sala e comecei a trabalhar depois de um tempo meu celular toca.

Ligação on:

Kagome:- Alô

Hana:- Ka, quero me encontrar com você, tenho notícias quentes pra você.

Kagome:- Vamos almoçar juntas no lugar de sempre.

Hana:- Claro, então te vejo lá.

Ligação off:

Trabalhei mais e perto da hora do almoço, desligo meu computador e escuto batidas na porta.

Kagome:- Entre

A Lisa tinha saido para entregar uns.documentos para mim em outra parte daqui da empresa.

Assim que a porta se abre me arrependo de não ter perguntado quem era.

Inuyasha:- Kagome quer almoçar comigo?, Assim podemos conversar e...

Kagome:- Sinto muito mas ja tenho companhia para o almoço, sinto muito senhor Taisho.

Sai sem dar tempo dele falar nada

Se ele acha que depois de tudo que ele deixou acontecer, vai vir até mim e esta tudo bem, esta muito enganado.

Estava dentro do elevador e uma lágrima teimosa desceu pelo canto do meu olho e eu a limpei

Não vou chorar mais por homem algum em minha vida.

Segui até um restaurante simples mas aconchegante que fica quase nos limites de Toquio, quase ninguém vem aqui, assim que entro ja vejo minha amiga e dou um abraço apertado nela.

Kagome:- Como senti saudades de você minha amiga.

Hana:- Também senti.

Nos soltamos e sentamos na mesa, logo uma garçonete veio nos atender.

Atendente:- Ja vão pedir?

Kagome:- Sim, quero um bife com batata frita.

Hana:- Eu quero o mesmo.

Atendente:- E pra beber?

Kagome:- Duas cocas.

Atendente:- Ja ja eu trago.seus pedidos.

Assentimos e el se foi.

Hana:- Ai Ka eu tenho uma bomba.

Kagome:- Diz logo, esta me matando de curiosidade.

Hana:- O Houjo disse que tem um fornecedor da Alemanha que venderá pela metade do preço.

Kagome:- Quem é esse fornecedor e eles ja assinaram?

Hana:- O nome é Henrique Takeshi e ainda não assinaram nada, ele esta esperando esse tal de Henrique por esses dias para ele conhecer a empresa e ai sim assinar o contrato.

Kagome:- Muito interessante isso.

Atendente:- Aqui esta seus pedidos, bom apetite.

Kagome/Hana:- Obrigado

E comemos enquanto conversavamos sobre coisas do dia à dia. Terminamos e nos despedimos, cada uma foi pra um lado e eu voltri pra empresa bastante pensativa, se for quem estou pensando será ótimo para mim.

Assim passou o mês, eu evitando o Inuyasha, mas ele sempre tentava.

Hoje pela manhã a empresa estava uma agitação só o porque eu não sei até que meu telefone toca e eu atendo.

Kagome:- Oi Lisa

Lisa:- Ka tem uma moça aqui chamada Kikyo e quer falar com você.

Achei estranho não conheço ninguém com esse nome, mas minha maldita curiosidade as vezes me irrita.

Kagome:- Deixe entrar

E desliguei, logo a porta se abre e uma linda morena entra em minha sala e me olha de cima a baixo

Ja não gostei

Kagome:- O que quer comigo?

Kikyo:- Quero que deixe o Inuyasha em paz.

Kagome:- Como é?

Kikyo:- Você é surda?

Perdi a paciência.

Kagome:- Olhe aqui queridinha, aquele ser que você chama de Inuyasha não me enteressa.

Ela se levantou me interropendo

Mas que mal educada.

Kikyo:- O Inu é meu namorado

Também a interrompi

Kagome:- Olhe aqui queridinha, não quero o seu Inu, se você se contenta com qualquer porcaria o problema é seu e eu estou ótima do jeito que estou, eu me amo e não dependo de macho para ser feliz, ja você, tenho é pena.

Ela veio até mim e levantou a mão para me da um tampa, mas eu segurei seu braço no meio do caminho.

Ja falei que fiz defesa pessoal, pois é fiz.

Kagome:- Você veio se rebaixar e quer da uma de coitada, vá embora que você ja fez um papelão o suficiente por toda a vida.

Soltei o braço dela e a vi sair da minha sala batendo a porta e pisando duro.

Kagome:- É cada uma que me aparece.

Voltei a trabalhar e no fim do dia soube que teria uma reunião de última hora, suspirei e fui até a sala de reuniões, quando entrei me deparei com o Inuyasha, o Kouga, as secretárias de cada e meu maior pesadelo estava ali sorrindo para mim

Houjo:- Olá Ka, a quanto tempo?



Notas Finais


E foi isso,
O que será que a Ka vai fazer?
Espero que gostem
Até o próximo meus amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...