História HARD rock but still - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Laura Prepon
Visualizações 9
Palavras 512
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu queria muito contar pra Axye tudo o que aconteceu comigo durante o tempo que não estamos juntas. Mas pra isso ela ía que ter aturar muita coisa até perceber que fiz tudo por ela. ~ Gente se eu fosse a Axye não soltava a outra nem pra ir na padaria sozinha.

Capítulo 7 - Uma anjo que ama a Europa


Fanfic / Fanfiction HARD rock but still - Capítulo 7 - Uma anjo que ama a Europa

 

Aquela altura Axye ainda durmia parcialmente por cima de mim; quando eu acordei com uma leve falta de ar. Me faltou ar e poderia me faltar um monte de outras coisas, mas não ela. Eu não suportava a idéia de perder o meu amor de novo. Por mim isso só aconteceria se o bondoso quizesse. Ela percebeu uma inquietação em mim e sem abrir os olhos perguntou baixinho no meu ouvido: Amor, está tudo bem? Eu disse que sim e ela até se ofereceu pra buscar um pouco de água pra mim. Não deixando ela sair da cama, troquei a água pelos seus beijinhos. Entre beijos e risadinhas Axye me perguntou: - Você não dorme? Pra mim - beijo - é meio difícil - beijo - dormir com um anjo. Ela fez uma carinha super fofa e deitou oem mim. 

2 anos atrás - eu saía da faculdade pensando que veria a Axye mais frequentemente já que estavámos formadas. Mal sabia eu que estava indo passar um longo tempo sem ao menos saber onde ela estava. Talvez por pressão dos pais ela foi tabalhar na Suiça, viajou exatamente um mês depois da formatura e eu não soube de nada. Eu só consegui meu primeiro estágio 6 meses depois. Tinha me mudado pra Inglaterra afim de trabahar numa velha empresa familiar. Os primeiros meses sem a Axye foram tortura em forma de calendário. Eu só parei de chorar quando meu primo Jonhny me disse que a viu na Suiça.  Não acreditei muito, porque ele não me explicou nada direito.Trabahei o resto daquele anos para ter dinheiro e ir varrer a Suiça inteira afim de encontrá-la. Infelizmente quando eu fui  na Suiça ela não estava mais trabalhando lá. Eu não sei como não nos esbarramos pois ela voltou pra nossa terra natal. É como se nada der-se certo porque não estava hora, não tinha nenhuma outra razão por trás disso. Eu amadureci muito até nos reencontrar-mos eu vi que era ela que eu queria. A última vez que me envolvi com alguém foi, no meu antigo emprego onde um rapaz chamado César insistia pra ficarmos. Numa tarde de março ele me encurralou num café e começou a tentar me seduzir. Depois de leves amassos eu senti nojo por ele não querer me largar. Eu consegui escapar por ele ter se assustado, quando soltei um grito chamando Axye. No dia seguinte soube que ele tinha sido transferido pra outra unidade. Desde então eu estava decidida a rever a Axye, precisava ouvir dela sobre se dariámos certo. Um ano mais tarde eu vi a Ax numa reportagem de televisão falando que estava viajando novamente para Europa com o intuito de expandir seus negócios. Ela se tornou a mulher de negócios que sempre sonhou ser. Eu não fui atrás dela, não tinha dinheiro pra isso - fiquei acompanhando seu passos pela própria tv. Até que ela voltou aos Estados Unidos com o plano de recomeçar um império comercial - quando fomos contratadas pela mesma empresa.

Cochilei enquanto apertava Axye contra meu peito e sinconizava as nossas respirações. 


Notas Finais


Estávamos mais conectadas do que nunca e sabíamos disso. Tanto que cada sorriso refletia o bem que uma trazia a outra sem muito esforço.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...