1. Spirit Fanfics >
  2. Harém de Izuku Midoriya >
  3. Capítulo 2

História Harém de Izuku Midoriya - Capítulo 2


Escrita por: BabaluhS2

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Harém de Izuku Midoriya - Capítulo 2 - Capítulo 2

- Overhaul...?

- Não, não - Resmungou - É o lobo mau.

- Mas o que você... Como você - Izuku estava entrando em colapso. Overhaul estava desaparecido desde o incidente com a Eri - chan quando o transporte que o levava a prisão foi subitamente atacada por desconhecidos.

- É culpa sua, tudo culpa sua - Resmungava enquanto arrastava o menor para um tipo de portal escuro - Se meu corpo quebrou foi culpa sua, maldito - Izuku fechou os olhos e quando os abriu novamente não estava mais no beco de antes e sim em um tipo de quarto escuro.

- D-Do que está falando? - Midoriya estava uma pilha de nervos, sabia muito bem que Overhaul poderia desintegrá-lo apenas com um toque, e enfrenta-lo sozinho não seria uma boa opção, afinal a pequena garota não se encontrava ao seu lado desta vez para ajuda-lo - Eu não fiz o que - O moreno o beijou novamente. A língua selvagem explorando sua boca e brigando por espaço o deixou sem ar, amolecendo suas pernas aterrorizadas.

- Merda - Ele passou a mão por dentro da blusa do esverdeado, que estremeceu em um ato repulsivo - Tudo o que eu queria era matar você - Mordeu o lóbulo da orelha do menor logo em seguida lambendo-a, arrancando sons falhados que arranhavam amargamente a garganta de Deku - Ah, como eu queria te matar - Por alguns segundos as mãos do moreno vacilaram o suficiente para pressionar o pescoço do sardento com força.

- M-Me solte! - Relutava, porém por mais que tentasse não conseguia ativar sua individualidade. O desespero tomava conta do rapaz, afinal ninguém sabia que havia saído a não ser sua mãe, e ela não ficaria preocupada já que ele havia dito que passaria na casa de All Might em seguida. O que faria?! Mesmo se ela desse falta do mestiço, ninguém o encontraria! Ele nem sequer sabia onde estava.

- Mas pra ter isso aqui de volta - Balançou os braços - Tive que pagar caro, paguei o preço por uma coisa minha, pela merda dos braços que foram tirados de mim - Distribuiu várias marcas pela clavícula do rapaz, que se debatia ainda tentando o afastar - Agora meu cérebro confunde a sede de sangue com prazer, e parece que isso só acontece quando penso em matar você, irônico não acha? - Por instantes, Izuku pôde ver nos olhos de Overhaul o mesmo que sentia naquele momento, medo, nojo. Ele parecia tão enjoado quando o esverdeado, mas não parecia ter controle o suficiente de seu corpo para fazer isso - Sabe o quão agonizante foi ter que suprimir desejos sexuais enquanto pensava no que eu mais odiava? Eu não aguento mais - Por segundos a voz do maior fraquejou - Se soubesse que seria assim, teria arrumado outra forma de conseguir meus poderes de volta.

- Overhaul - Sussurrou o nome dele baixo, com receio de que se falasse alto demais ele voltasse a tocá-lo - P-Posso ajudar você, conheço uma senhora que tem poderes de cura e - Ele parou quando o moreno apertou sua bunda possessivamente, Izuku sentiu o sangue gelar, a pele empalideceu mais do que o de um cadáver.

- Cala a boca - Os olhos transmitiam um brilho repleto de loucura - Você nem sentiu não é? - O menor o olhava confuso - Fiz você engolir um inibidor temporário - Os olhos verdes mostravam pavor - Foi um saco ter de conseguir eles, sabia? - Rasgou a blusa do rapaz - Vou aproveitar bastante, porque se não posso mata-lo, garoto, ao menos posso me divertir tentando - Sorriu sádico - Não vou viver esse inferno sozinho.

- Você está louco! - Deku reuniu forças para chutar Overhaul entre os joelhos, pegou a sacola de sua mãe que se encontrava no chão e procurou desesperadamente por uma porta, janela, ou qualquer buraco que pudesse se tornar uma saída. Se sentia sufocado, sem ar. Ele precisava sair daquele lugar de algum jeito, tinha de ter uma saída! Qualquer coisa! Sem sua individualidade ele não tinha muita força por mais que lhe doesse admitir, então sua mente entrava em combustão a cada segundo que passava preso. A angústia de não saber o que ele faria ou se o esverdeado sairia dali era demais.

- Não adianta, você só vai sair daqui quando eu quiser - Se aproximou do menor - Aliás, estava curioso para saber o que tem ai - Apontou para a sacola - É importante? - Zombou.

- N-Não é nada - Escondeu-a atrás das costas - Me diga o que quer de mim? Por que me prendeu se não consegue me matar? - Ele deu um pulo quando o moreno apareceu atrás de si e o tomou a sacola - Me devolve! - Tentou pegá-la de volta, sem sucesso. Sua mente estava tão conturbada que não sabia como agir nessa situação.

- Olha só - Sorriu travesso - Não sabia que gostava dessas coisas, Midoriya - Ele tirou de dentro dela um uniforme escolar feminino - Acho que vou fazê-lo vestir para mim.

- Isso é - Antes que pudesse dizer a ele que pertencia a sua mãe, Overhaul o jogou no chão e tocou em sua calça logo a desintegrando - Me larga! Você não quer fazer isso! Não é o que você quer de verdade, não é?! Então para!

- Já nem sei mais o que eu quero, pirralho - Lambeu a clavícula do mestiço antes de percorrer o abdômen com uma trilha de beijos marcando-o em cada canto - Antes eu sabia, mas você tirou isso de mim e por culpa sua... o velho... - Ele parou de falar por alguns instantes. Foi naquele momento que Deku realmente viu os olhos de Overhaul, novamente as sombras do medo e insegurança se faziam presentes, era o mesmo olhar que ele tinha antes de conhecer All Might.

- Overhaul - Deku perguntou trêmulo, reunindo o pouco de coragem que ainda lhe restava, ele segurou as mãos do moreno, apertando-as com força. Eram estranhos sentimentos misturados, raiva e compaixão? Ele mesmo não sabia o que estava sentindo naquele momento, por isso o irritava ainda mais tentar entender o lado de alguém que a segundos o atacou - O que aconteceu?

- É sério, garoto? - Riu com um tom sarcástico - Eu te ameacei de morte, abusei do seu corpo, e você vem me consolar?

- Eu... - Uma gargalhada ácida percorreu o cômodo.

- Você é muito esquisito - O rapaz saiu de cima do menor - Francamente - Respirou fundo - Acredite quando eu falo, essa "compaixão" que você tem, não server de nada pra pessoas como eu, quem sabe isso até te mate um dia criança.

- Por que... - Izuku se aproveitou da coragem que ainda se fazia presente - Por que fez tantas coisas cruéis com a Eri-chan? - Os olhos do maior se tornaram frios - Ela é uma boa garota, por que? - Levantou devagar do chão, ainda sentindo as pernas frauquejarem.

- Você quer sair daqui?

- V-Vai me deixar ir embora? - Perguntou hesitante.

- Acha que sou o quê? Um louco? - Sorriu perverso - Não vou simplesmente deixa-lo ir embora - Colocou uma bala rosa ente os lábios e segurou-o maxilar do menor - Se quiser sair daqui é melhor abri essa boca - Izuku não se mexeu - Droga, pirralho - Overhaul forçou a entrada do doce na boca do mestiço empurrando com a língua a fim de fazê-lo engolir a força.

- O que fez eu engolir?! - Perguntou receoso.

- Nada de mais - Pegou as roupas jogadas do chão - Se tentar contar a alguém sobre mim, ou se não estiver naquele maldito beco quando eu lhe convocar, seu corpo explodirá - Deku estremeceu.

- Você colocou uma bomba no meu corpo?! Como vou saber se não está blefando?!

- É simples, tente a sorte? - Sorriu vitorioso ao vê-lo recuar - Agora vista - Jogou as vestes ao esverdeado.

- V-Vestir... Isso? - Segurou o uniforme - Mas não posso sair com isso na rua!

- Não se preocupe, você vai ficar adorável - Ele estalou os dedos fazendo com que o portal negro aparecesse novamente - É melhor ser rápido se não quiser sair só de box - Maldição! - Midoriya bufou engolindo a angústia que sentira, se livrando do pouco senso comum que ainda lhe restava, vestindo o uniforme.

-x-


Izuku correu o mais rápido que conseguira, estava desesperado para chegar em sua casa o quanto antes, era humilhante andar pelas ruas com uma mini saia e ficou ainda mais surpreso por sua mãe usar aquele comprimento no colegial.

Deku estava tão concentrado em voltar para casa que não percebeu a pessoa a sua frente, consequentemente esbarrando na mesma.

- M-Me desculpe eu - Ele foi cortado.

- Midoriya...? - Um rapaz de cabelos roxos e olhos escuros segurava gentilmente o braço do menor.

- Shinsou... - Lágrimas descerem por seu rosto - Shinsou - Agarrou o amigo em um forte abraço - Estou tão feliz em te ver.

- O que houve? - Perguntou extremamente corado.

- Hoje foi um dia muito ruim - Ele afagou os fios verdes.

- Pode me explicar tudo depois - Disse envergonhado - Mas antes, pode me dizer porque está usando um uniforme feminino?


Notas Finais


Olá flores! Espero que tenham gostado desse capítulo!

Sendo bem sincera foi meio difícil escrever sobre ele usando a história original, já que Overhaul fez coisas maldosas demais e Tomura tinha dado fim na individualidade dele ;^;

Mas fiz o possível! A relação de Deku com os vilões vai ser tóxica, isso é óbvio, por'me sabemos que sempre tem as exceções... E o jogo pode virar galera ;3

Emfimmmm... O próximou cap vai ser Shindeku e um pouco de Tododeku!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...