História Harmonia - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kurenai Yuuhi, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Iruka, Kakairu, Kakashi, Lemon, Naruto, Romance, Yaoi
Visualizações 36
Palavras 1.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cheguei com o terceiro capítulo, acho que este está um pouco maior que os outros, demorei alguns dias para fazer, mas acho que ficou bom, espero que agrade vocês!
Fiquei muito feliz com os comentários, obrigada por me apoiar nessa aventura. Desculpem os erros, já revisei umas 3 vezes, porém se deixei algo passar me desculpe, pois escrevo pelo celular.

Boa leitura! Até mais.

Capítulo 3 - Sonho e Realidade


Fanfic / Fanfiction Harmonia - Capítulo 3 - Sonho e Realidade

Meses haviam se passado desde a última conversa com Hatake, não era certo estar pensando no grisalho, tinha que esquece-lo, ou seu recente relacionamento com Genma não daria certo.
    Genma era uma boa pessoa, o fazia rir, não era seu ideal de relacionamento, mas estava cansado da solidão, então resolveu dar lhe uma chance. Sentado de frente ao túmulo de seus pais, com os olhos fechados, seus pensamentos iam longe, aproveitava a tranquilidade do local para pensar em sua vida, pois ali se sentia acolhido.

   Caminhando calmamente, com uma rosa branca em mãos, Genma aproximava-se do local onde Iruka estava. Há alguns meses se viu apaixonado pelo moreno de sorriso fácil, era algo difícil de entender já que nunca estivera em um romance homoafetivo, apenas estava curtindo o momento e descobrindo novas possibilidades.
    Sabia que Iruka não compartilhava do mesmo sentimento, mas via que o moreno se esforçava para fazer dar certo, em seu interior sabia de quem o Chunin realmente gostava, e aparentemente esta pessoa também gostava de Iruka, sentia-se um pouco enciumado, queria o moreno só para si, detestava quando algum outro professor da academia puxava assunto com o moreno, Iruka já tinha ele como amigo, em sua mente não precisava de mais ninguém.

  Chegando ao túmulo onde Iruka estava sentado, agachou-se abraçando o mais novo por trás, dando-lho um beijo em seu rosto, sentindo o perfume doce do moreno, que apenas manteve os olhos fechados e acariciando levemente a mão do portador de senbons.

—Trouxe uma rosa para eles.- Falou quase num sussurro fazendo o moreno abrir lentamente os olhos castanhos.

—Obrigado, não precisava se incomodar.- Disse de forma doce, logo pegando a flor das mãos do mais alto e aspirando o perfume adocicado da planta. — Ela é linda, Ganma.- completou.

— Assim como você, meu anjo.- Suas palavras deixaram o mais novo corado, e sorrindo, amava ve-lo dessa maneira, tão calmo e despreocupado, não resistindo colou seus lábios ao de Iruka, o primeiro contato fora um leve selar de lábios, que aos poucos fora ganhando movimentos sutis, logo sendo interrompido pela falta de oxigênio.
    Levantando-se junto a Genma, deixa a Flor sob a lápide, logo saindo do local. Porém ambos não perceberam que estavam sendo observados, os olhos bicolores não sabiam que sentimento expressar se sentia raiva, tristeza ou apenas se mantinha indiferença ao que acabou de presenciar.

   Kakashi passou alguns poucos meses fora em missão, não tivera tempo de falar com Iruka, estava disposto a fazer quando retornasse, porém naquele dia escolheu o pior caminho para regressar, presenciando algo doloroso. Naquele momento, a harmonia dentro de si ficou meramente abalada, precisava tirar isso da cabeça, rumando ao subúrbio de Konoha, com um olhar frio e seletivo observava as mulheres em vestes provocantes e apertadas, nenhuma delas realmente lhe chamara a atenção então optou por uma loira qualquer.
  
  A loira guiou o Jounin para um quarto precário, as madeiras abaixo dos pés rangiam, a iluminação era precária, mas era nítida o suficiente para o ato, sem dizer uma palavra o de cabelos cinzas apenas empurrou a mulher para a cama, deixando-a de quatro, levantando o micro vestido que a mesma usava, abrindo apenas sua calça pondo seu membro para fora o revestindo com um preservativo, adentrando o corpo da mulher em uma única estocada. Arremetia-se com firmeza o corpo da mulher, apenas pensando em seu próprio prazer, cada vez acelerando mais os movimentos até que chegou em seu ápice.
    Da mesma maneira que adentrou o recinto, saiu, sem uma única palavra, apenas deixando o dinheiro em cima da cômoda.

    Após o dia em que viu o beijo entre Iruka e Genma, passou os últimos quatro meses aceitando missões, não queria ficar em Konoha ainda não sentia-se bem.

  — Você não fará novas missões durante um mês Hatake.- a voz alta da Hokage se fez audível, o albino apenas soltou um suspiro derrotado logo retirando-se da sala, rumando em direção a sua casa.

    Após meses de relacionamento com Genma, as coisas não estavam tão boas como no início, Genma havia se mostrado um cara obcessivo, e controlador, e aquela noite foi a gota d'água para Iruka.

   Iruka raramente saia de casa para beber, pois não era fã de bebidas alcoólicas, porém naquele dia resolveu aceitar o convite de Genma para sair, pois geralmente os encontros eram em suas casas.  A noite estava gélida, o vento frio do outono se fazia presente, ambos andavam lado a lado, conversando calmamente, escolheram o costumeiro bar em que praticamente todos os ninjas se encontraram para relaxar, e neste dia não era diferente grande parte dos jounins estavam no recinto.
   Ao adentrar o local, os olhos de Genma avistam a pessoa que menos queria encontrar. Porém resolveu ignorar tal presença, enlaçando sua  mao com a do mais novo, rumaram para uma mesa ao fundo do estabelecimento. Iruka não estava se sentindo a vontade com tal exposição, era uma pessoa tímida e reservada.

    Depois de algumas bebidas, Genma já estava praticamente bêbado, Iruka odiava vê-lo assim, pois seu ciúme e suas invertidas triplicavam, ambos já tinham transado algumas vezes, mas o moreno não estava mais se sentindo a vontade com o castanho.

  —Vou ao banheiro, e logo iremos para casa, você já bebeu de mais Genma.- Iruka se pronunciou com um tom de voz baixo. Não esperando resposta do seu companheiro rumou rapidamente ao banheiro.

   Kakashi que estava ali desde o começo, seguiu o moreno, não sabia o motivo de ter feito isso, mas o fato é que estava ali escorado na parede observando o moreno lavar as mãos. Aproximando-se de Iruka, Kakashi faz menção de abaixar sua máscara, deixando o moreno sem reação, tanto Iruka quanto Kakashi sabiam de seus sentimentos, o coração de ambos estava acelerado com a aproximação, o ato só não foi finalizado pois uma agulha foi jogada em suas direções.

— Sabia que você era uma putinha, Iruka.- Genma disse ríspido, caminhando porém cambaleante, com um sorriso cínico nos lábios. Iruka estava paralisado, não tinha realmente entendido o que estava prestes a acontecer antes de Genma chegar, já o grisalho estava encarando o outro Jounin pondo instintivamente seu corpo na frente do menor.

— Kakashi, me dê licença.- Pediu gentilmente Iruka para que pudesse ver as expressões do seu namorado, que não aguentando o silêncio desatou a falar: — Eu sabia Iruka, que na primeira oportunidade você me trairia com esse daí, mas saiba que NINGUÉM, NENHUM HOMEM IRÁ TE AMAR, COMO EU TE AMO, o Kakashi só irá brincar com você, assim como todas as outras pessoas, você é meu Iruka, se não for meu, não será de ninguém.- Dito a última palavra, Genma correu em direção a Iruka com uma Kunai em mãos, realmente estava disposto a ferir Iruka, seu ciúme e sua possessividade eram irefreadas.
    Com um único e preciso golpe Iruka desarma o Jounin, e o imobiliza, deixando Kakashi impressionado, sempre julgara o moreno como alguém frágil e indefeso, e diante de seus olhos mostrou-se um ninja mais ágil que si.

    Jogando a Kunai usada por Genma no chão, apenas saiu do banheiro e  daquele estabelecimento, os olhos do moreno estavam marejados, seu coração estava pesado, havia começado um relacionamento com alguém que julgava ser alguém certo para si, porém o conto de fadas virou um pesadelo, a gentileza virou agressividade, e em poucos meses de convivência com Genma quase acabara morto.
   A madrugada estava fria, via as folhas voarem livres, sentia-se péssimo, por um lado, sabia que Genma estava errado e todo aquele relacionamento era doentio, porém, por algum motivo estava se culpando, e amaldiçoando-se por não tirar Kakashi de sua cabeça, não iria trair Genma naquele banheiro com o grisalho, apenas ficou um tanto surpreso com o albino vindo em sua direção.
    Sentando em um banco qualquer, em meio a escuridão deixou as lágrimas saírem em um choro compulsivo. — Mãe, pai, Mizuki, agora você Genma.- lamentava-se baixinho, estava sozinho novamente, ao levantar do banco em que estava, pondo-se a caminhar rumando a sua casa, sentiu alguém tocar em seu ombro. Imaginando que fosse Genma atacou, porém seus golpes foram parados.

—Sou eu, Iruka.- Disse Kakashi, com o tom mais doce que conseguia fazer, sua voz grossa estava mais evidente, seu rosto estava descoberto.

— Ka-kakashi, Você é.- Antes de concluir sua frase admirou por mais alguns segundos o rosto que sempre desejou ver, tudo no rosto do jounin era harmonioso, seu nariz pequeno, a pinta em seu rosto, sua boca, estava ainda mais encantando.- Lindo.-concluiu.

   O grisalho, sorriu, encantando ainda mais Iruka, as mãos enluvadas do maior agora acariciavam a face do menor que havia fechado os olhos para receber tal afago, sentia-se tranquilo nas mãos do jounin. Sussurrando de maneira doce e sensual: — Posso beija-lo?.- questionou o mais alto, recebendo um murmúrio como resposta.

   Diminuindo ainda mais a proximidade, o grisalho cola seus lábios aos do moreno, o primeiro contato fora delicado, mas logo tornou-se algo desejoso, as línguas trabalhavam com afinco, conhecendo cada pedacinho da boca alheia, os braços de Iruka contornavam o pescoço de Kakashi, suas mãos acariciavam delicadamente os cabelos do maior, sentindo a maciez dos fios grisalhos. 
   Kakashi apertava a cintura de Iruka, puxando-o para mais perto de si,  o beijo que começou doce já estava luxurioso, as mãos de Kakashi moveram-se para as nádegas do moreno apertando gentilmente a carne macia. Findaram o ósculo por falta de ar, a face de Iruka estava vermelha Kakashi, estava ofegante, acariciando o rosto do menor, o sonho de Iruka estava tornando-se realidade, sempre achara que Kakashi nunca nem olharia para si,  e a pouco trocara um beijo apaixonado com o maior.

— No que está pensando?

   Soltando um suspiro baixo, Iruka respondeu sorrindo: — Por muito tempo eu sonhei com esse momento, porém eu estou confuso.- O moreno já estava ficando com os olhos marejados, quando o maior o abraçou.

Vamos com calma, no seu tempo ok?- Disse o grisalho puxando o moreno pela mão, indo em direção a casa de Iruka, já era tarde, e sabia que o moreno estava cansado, passaria a noite com o moreno caso este permitisse apenas queria zelar por seu pequeno anjo. 


Notas Finais


Bom, vamos para algumas coisas que esqueci de falar ali em cima, não sei se o termo " homoafetivo" está correto, porém pelas minhas pesquisas não havia problema em usá-lo.
Segundo, vocês acham errado usar o termo "moreno" para caracterizar o Iruka? Pois me falaram que isso estava ruim, conto com o apoio de vocês para me ajudar a fazer a história ao gosto de vocês!

Beijos até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...