História Haroldo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Mistério
Visualizações 5
Palavras 546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Passos misteriosos


“Passos misteriosos”

 

Eu confesso que nunca na minha vida pude imaginar que passaria por tudo o que passei. Aconchegue-se na sua cadeira, cama ou seja lá em que estiver, e deixe-me lhe contar como tudo isso ocorreu.

Estávamos em plena guerra, e apenas quem já viveu uma guerra sabe o significado da paz. Eu achava que estávamos seguros, pois nosso vilarejo estava localizado em altas montanhas, mas estava completamente errado, pois, mesmo estando neutros perante a guerra que tinha acendido, éramos um dos poucos lugares a ter uma terra fértil e mantimento suficiente para atravessar o inverno que viria. Mas eu era apenas uma criança.

Despertara o inverno. Não o inverno que você está acostumado; vivíamos em montanhas de altitudes bastante elevadas, e nevava tanto que quem não tivesse uma casa onde morar era condenado a uma morte lenta e dolorosa por hipotermia. Minha família, especialmente meu pai, se preocupava comigo, e ninguém queria que eu passasse frio nem fome. Eu me lembro que exatamente 3 semanas antes do inverno, quando os sinais do inverno começavam a aparecer (especificamente a noite, quando caia pequenas quantidades de neves nas regiões mais altas e a temperatura despencava), já tínhamos alimento estocado. O que eu não sabia era que não seria um inverno qualquer.

Estava quase dormindo neste momento, quando eu e meu irmão ouvimos cavalos correndo (não era muito comum cavalos em nossa região) como em uma corrida. Acordei meu pai e falei para ele o que tínhamos ouvido (e tinha certeza, pois não estávamos loucos), ele não acreditou em mim e simplesmente falou:

— Vá dormir Haroldo, você apenas está cansado.

Eu por um momento pensei que realmente estava apenas imaginando, mais um medo inexplicável tomou conta de mim de uma forma que não dormi mais durante toda a noite, mas o outro dia logo iria chegar.

         Amanheceu o novo dia, e perguntei a todos do vilarejo se tinham ouvido algo parecido. Ninguém exceto 3 crianças ouviram (Eu, meu irmão que se chama Jonas, e uma criança que não conhecíamos). Eu falei a mim mesmo e ao meu pai naquele momento:

         — Você está vendo pai? Eu não estava louco eu ouvi!

Meu pai com uma expressão de dúvida no rosto me respondeu:

         — O que Haroldo?

         — Eu saí pelo vilarejo procurando quem tinha ouvido a mesma coisa que eu, e achei mais uma criança que ouviu! — Respondi rapidamente e com uma fala cansada por percorrer todo o vilarejo

         — Mas porque nenhum adulto ouviu, exceto 3 crianças? Questiona meu pai.

Neste momento eu parei para pensar e refletir. Meu pai estava certo, por que apenas 3 crianças ouviram, mas nenhum adulto? Eu apenas respondi com uma expressão de dúvida em meu rosto a meu pai:

         — Eu não sei sobre isso, mas o que sei é que os passos realmente existem, e alguém passou por aqui.

Mas meu pai não queria aceitar, e um pouco mais sério me respondeu:

         — Pare com essas bobagens antes que todos daqui pensem que você ficou louco, agora vá brincar com seus amigos.

Eu estava profundamente perplexo com o que tinha ocorrido, como e por quê? Como apenas 3 crianças ouviram isso, e nenhum adulto? Por que isso passou correndo velozmente por aqui? Quem era? Eram perguntas que me deixavam angustiados por eu não saber responder. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...