História Harpy racer - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 1.338
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi pessoal
Mais um cap para vcs
Degustem😋😋

Capítulo 2 - Pego


Fanfic / Fanfiction Harpy racer - Capítulo 2 - Pego

Eu acordo com uma visão meio embaçada, estava um daqueles cavalos de metal, dentro de um lugar com grades de ferro vem grossas, olhei para os lados e vi um homen sentado ao meu lado, ele estava soltando fumaça pela boca e com um cabelo amarrado e raspado nos lados, ele olhou para mim e falo: "iai pirralho, tudo encima, eu acho que nao" ele fala e começa a rir "eu vou ganhar no grana contigo então se prepara, já que tu é um híbrido tricolor tipo aguia" ele fala olhando para o céu, então olho para minha asa ,aí que merda, ela tá sangrando, acabei desmaiando denovo

...

..

.

Acordo novamente, agora estava dentro de uma sala, ela está totalmente em tons de azul e cinza, havia um homen com uma coisa branca escondendo seu corpo e ele conversava com oitro homen com outra coisa escondendo seu corpo só que preta, eu podia escutar levemente o que eles estavam falando, só não entendia nada, não sabia que língua eles falavam 

O homen de preto então da de costas e vai embora, enquanto o de branco cobre o rosto com "mãos", e falando nisso, que massa !!, Ele tem maos, todos tem mais , eu queria ter mãos , mais não é hora de falar sobre isso 

Ele se aproxima de mim, eu estava no chao de ferro, e uma parede igual da cela anterior nos separava, então ele fala "que pena maninho, eu tentei te tirar daqui, mas parece que não vai dar cerri, tente aguentar, qualquer coisa estarei aqui

Eu o olho como se não estivesse entendido nada, então ele apenas da um leve sorriso, se levanta e sai

Algum tempo se passa e então entram vários homens, todos eram fortes e alguns gordos, também estavam todos vestidos com coisas azuis 

Eles pegaram a cela em que estava e me carregaram até um grande local, parecido com uma estabulo, no caminho e olhei para minha asa, ela não estava mais sangrando e estava com um pedaço de pano estranho amarrando ela 

Chegando la, eles entram e eu olho em volta, vejo vários híbridos, todos estavam amarrados em volta de uma cerca que tinha um tronco no meio com uma corda amarrada e a outra amarrada no pescoço deles, eu me aterrorizei com a cena 

Resolvi falar com eles "ei ei ei ei o que é isso, ME SOLTA DAQUI!! EU QUERO SAIR!!!" eles pareceram não entender o que eu estava falando, apenas ignoraram, QUE DROGA, ME ESCUTEM!!" eu grito e eles reagem batendo com um pau nas paredes da cela "cala a boca de não quiser apanhar pirralho" um homen super forte fala 

Eu me calo, não entendi mais esse negócio deve ser perigoso, eles chegam a uma cerca igual as outras, só que vazia com o mesmo troco no meio, quando eles se aproximam, pude enchergar o número 53 escrito no pedaço de árvore 

Eles deixam a caixa de metal em que eu estava no chão e fechamos a cerca, eles param e olham para mim, " mano, que achado, uma hapia tipo águia " um deles fala encostando seu braço contra a caixa, "concerteza cara, ainda bem que o chefe tem muito dinheiro para comprar um desses, eles devem ter colocado um preço absurdo nele, até porque é tricolor" o outro olha dando um sorriso de canto e cruzando os braços, também olha do para mim 

Eu apenas observo, fico com uma cara de bravo para ver se os intimido eles, os mesmo abrem a porta devagar

Vejo dois entrando enquanto os outros ficam de fora, um deles se encontra nos cantos da cela com aquele pedaço de ferro perigoso, enquanto o outro se aproxima, eu tento me afastar para o canto mais distante da cela, eles pegam na minha asa e eu automaticamente tento morder-los, até que o outro que estava com o pau pega em minha perna me empurrando pelo chão , eu me debato, meu deus eu vou ficar aqui para sempre, cara eu vou morrer aqui "SOCORROOO!!!, ALGUEM ME AJUDA!!!!" eu olho em volta e todos olham para mim e viram a cara com tristeza nos olhares, eu me foco, TENHOQ UE FUGIR DALI, eu seguro a borda da porta da cela e começo a chutar as mãos do homen até que elas escorregam, eu tento voar, mas nao consigo, "Merda!!" Minha asa ainda tava machucada e parecia inflamada , eu começo a correr apesar de não ser muito bom nisso, o homen então pega a clava e vai se aproximando de mim, até que bate em uma das minha pernas, fazendo eu caí para frente, eles pegam em minha asa machucada, encima da inflamação de propósito, "AAAHHH!!" eu grito de dor eles me pegam e me jogam contra o tronco, segurando meu cabelo e me sustentando para cima, aparecendo meu pescoço que é escondido pela minha penugem, então ele amarra uma corda em meu pescoço, fazendo com que eu não saia 

Até que um deles que estava só assistindo fala " ei véi, tu tenque chamar o doutor senão o chefe nos mata por tu ter machucado o mais caro" fala para o mais musculoso, ele então vira a cara e fala "eu sei, eu sei, pode deixar comigo " o outro então daí deixando o pau de ferro jogado no chão 

Então todos eles saem levando a cela de volta e me deixando so, todas as outras hapia olham para mim 

Eu abro minhas asas e entro dentro delas pé cobrindo por completo, começo a chorar, tinha lembrado da tia e do tio, dos pirralhos que corriam e eu odiava tanto, dos meus pais verdadeiros, de tudo que eu amava 

E eu chorava, o que eu fui fazer , como será que eles estao? Queria tanto saber .

Daqui a pouco alguma das harpias falam "calma, criança, tudo vai ficar bem, não se preoucupem" eu paro de chorará e me viro até ela, era uma harpia mais velha, do tipo arara, ela era uma harpia tipo arara, geralmente elas são bem coloridas, eu particularmente aprecio isso nelas 

Enchuguei minhas lágrimas com as asas e falei"q-quem e você? " Então ela dá um sorriso leve e fala " sou phelaine, e você? " Me pergunta " sou orie ", "orie! , Que nome bonito", eu simplesmente te virei o rosto, ela continuou olha do para mim mas eu a ignorei 

"Se prescisar de alguma coisa é só me falar" então ela se vira e vai embora 

Depois de um curto tempo chega aquele mesmo homen de antes, usando o mesmo troço branco, ele chega falando algo preoucupado, ele para e olha para mim de fora do cercado, então o homen forte fica do lado de fora e ele entra devagarinho 

Eu não queria intimidade com aquele homen, eu queria me vingar dele é de todos que me deixaram aqui, ele foi se aproximando e eu me preparei para ataca-lo, deixando os dentes de fora e preparando os espinhos, ele falou" calma, calma, eu só quero ver sua asa e perna tudo bem" ele há apontando para ambos, meu olhar fica alternando para ele e para meus machucados, até que resolvo ceder, abro minha asas e deixo ele ver meus ferimento "mas você ainda é um inimigo para mim" ele não entende nada o que falo, mais olha para mim da do um sorriso leve e calmante, botando denovo o curativo em minha perna . Ele sai e vai até o homen forte, " ele está pronto amanhã "

"Certo". O médico e o homen sai, eu fico sozinho denovo, realmente aqui era solitário, prescisava fazer alguma coisa para me destrair,prescisava sair daqui, isso começa eu me livrando desse tronco

Começo então a morder o tronco que vai arranhando levemente, "isso ai! " Eu vibro e então continuo a arranhar

Já estava de noite quando percebi, o troco já estava com grandes arranhões e pedaços, então eu resolvi dormir , eu olho para o lado para ver aquela harpia, mas ela tem em já estava dormindo 

Então vou dormir 

...

..

.


 




Notas Finais


Oi pessoal tudo bom com voces?
No próximo capítulo quem vai narrar sou eu a narradora então não vamos falar muito de Orie e sim o que vai acontecer com ele
Bai bai 🤣🤣😀😀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...