1. Spirit Fanfics >
  2. Harry Potter - Nova Geração >
  3. Beco Diagonal

História Harry Potter - Nova Geração - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


😘😘😘

Capítulo 2 - Beco Diagonal


Fanfic / Fanfiction Harry Potter - Nova Geração - Capítulo 2 - Beco Diagonal

Finalmente...Vou estar em Hogwards... Hogwards, simplesmente o lugar mais incrível de todo universo bruxo... Um refúgio, para alunos de magia e bruxaria... Mal posso esperar para aprender a realizar o Patronum e outros feitiços, aprender a fazer poções e aprender sobre as criaturas mágicas...

- Rose... - Ouço a voz de meu pai me chamar - Sua mãe vai matar a gente se não irmos tomar café agora - ele fala coçando a nuca - Então é melhor irmos. 

- Estou indo - falo sorrindo. 

Saio do meu quarto, e sigo meu pai até a cozinha. Meu pai chegou tarde do trabalho ele e o tio Harry estavam, investigando o sumiço de alguns animais como os Grifos, que estão sumindo pelo mundo inteiro.

- Descobriu algo novo no trabalho, ontem? - Perguntei ao meu pai me sentando em uma cadeira ao lado de Hugo. 

- Não, nada... - Ele responde.

Consigo perceber que ele está evitando falar sobre o assunto, talvez as coisas estejam entrando em um estágio crítico... O que será que está por trás desses ataques?

- Aqui está - diz minha mãe, entregando um prato com torradas ovos e Bacon pra cada um.

Ela se senta, e começamos a comer, meu pai como sempre le o jornal de manhã, o qual possui varias notícias que são escritas pela minha mãe. As vezes tenho a impressão que minha mãe não conta tudo nos jornais, parece que ela omite fatos, porém, não tenho como afirmar nada.

- Não esqueçam, que hoje vamos ao Beco Diagonal - minha mãe fala quebrando o silêncio - E como já combinamos com o Harry e a Gina... temos que estar lá as 10:00... - Ela da uma pausa e olha diretamente para o meu pai - Então não se enrolem. 

Eu não consigui evitar de rir, meu pai as vezes se comporta igual uma criança, de vez em quando mamãe, briga com ele por causa disso.

- Obrigada - falo, para minha mãe assim que termino de comer.

Levanto olho no relógio e corro me arrumar não quero deixar minha mãe braba e não tenho muito tempo para me arrumar. Entro no meu quarto e vou direto trocar de roupa, ontem de noite eu já tinha separado a roupa que eu ia usar hoje ( calça jeans Verde,  blusa de manga comprida bege claro, um cassaco de lã marrom claro, uma toca marrom claro e uma bota de cano baixo marrom) o que já ajuda a me arrumar mais rápido... 

Termino de me vestir, passo um gloss vermelho e um pouco de rímel, e finalizo o meu cabelo, deixando meus cachos ruivos bem definidos e soltos. Meu cabelo tem tamanho médio e apesar de dar muito trabalho cuidar dele, ainda sim, gosto muito dele.

- Mãe estou pronta - falo saindo do meu quarto, e indo em direção a sala.

- Está linda - diz ela, sorrindo. Retribuo o sorriso - Agora só falta o seu PAI - fala ela, conhecendo bem ela, já está começando a perder a paciência. Se ele demorar mais dez minutos minha mãe vai fazer ele sair daquele quarto a força, arrumado ou não.

- Estou pronto - Ouço meu pai dizer isso, enquanto vem em direção a sala.

- É bom mesmo - minha mãe retruca, e vejo meu pai ficar mais pálido que o normal.

Nos quatro nos direcionamos, para a frente da lareira, quando estávamos todos em seus devidos lugares, minha mãe pega um pode com pó de flu, e estende para mim.

- Você primeiro - fala pra mim - Não esqueça de falar com bastante clareza. 

Pego um punhado de pó de flu, e entro na lareira, me virando de frente para meus pais.

- Beco Diagonal - falo, com a voz firme.

Em um piscar de olhos eu estava em meu destino...

Olho ao redor, e vejo Meus tios (Harry e Gina) e meus primos ( Alvo, James e Lily )...

- Rose... Como você está? - tia Gina me abraça.

- Bem - sorrio.

Comprimento todos com um beijinho no rosto, não demora muito e meus pais e meu irmão se juntam a nós. 

- Ok... vamos fazer assim - minha mãe olha para o lado mais jovem do grupo - Rose, James e Alvo, vão para aquele lado - Aponta minha mãe para uma rua a nossa esquerda - Vocês vão encontrar suas varinhas, uniforme, corujas e malas lá... - ela sorri - E nós vamos para o outro lado comprar o restante do material - ela fala apontando para uma rua a nossa direita - Nos encontramos aqui em uma hora.

Depois disso eu James e Alvo, nos afastamos deles e seguimos em direção, a uma rua estreita e bem movimentada, onde havia várias lojas de tamanhos variados, porém de certa forma parecidas...

- Onde vamos primeiro? - Alvo pergunta.

- Vamos comprar o Uniforme... naquela loja - James responde, mostrando uma loja no final da rua. 

Esse vai ser o segundo ano de James em Hogwards. Já estou até vendo esse dois brigando lá... James e Alvo não se dão muito bem, um é totalmente o oposto do outro. Alvo é um típico garoto "certinho", calmo e gentil... James é um "playboy".

Andamos mais um pouquinho e chegamos, e entramos na loja, e devo admitir que ela parecia ser bem menor por fora, mas aqui dentro é realmente enorme...

- Uniformes para Hogwards? - pergunta uma uma mulher idosa de estatura baixa saindo de trás do balcão. 

- Sim... - Alvo responde educadamente.

- Meninas para lá - ela aponta para uma porta a direita - E Meninos para lá - Aponta a esquerda - nossas costureiras vão atender vocês assim que entrarem.

Sem mais demora, eu vou para um lado e os garotos para o outro. Assim que entro na porta a minha direita, uma mulher vem e tira as minhas medidas, com uma fita métrica enfeitiçada que tira as medidas sozinha. Assim que minha medidas foram tiradas, vejo pedaços de tecido, fio e alguns utensílios de costura flutuando em minha frente, e segundos depois meu uniforme estava pronto. Agradeço a mulher que me atendeu e pago me uniforme...

- Vamos - falo, para James e Alvo que me esperavam do lado de fora da loja.

Depois disso fomos comprar a mala e as corujas, eu escolhi uma marrom com um brasão de Hogwards colorido e uma coruja branca, e Alvo uma mala preta com um brasão dourado e uma coruja cinza escuro, e James não comprou por que ele já tinha comprado ano passado, o mesmo falou que só precisava do uniforme.

Agora do faltava a varinha... 

Estamos na frente do Olivaras, nos olhamos por um momento e depois entramos na loja, era um ambiente escuro e estava um pouco bagunçado, tinha estantes cheias de varinhas, e um balcão com uns globos que tinham uma espécie de fumaça dentro.

- Eu estava esperando vocês - um senhor de cabelos grisalhos e olhos prateados nos surpreende saindo de trás do balcão a nossa frente. - parece que foi ontem que seus pais vieram aqui comprar suas primeiras varinhas. - Ele diz sorrindo. 

Ele entra no meio daquelas imensas prateleiras com varinha e volta carregando algumas caixas. 

- Aqui tente essa - diz alcançando uma varinha para Alvo.

Alvo sacode a varinha de forma suave, e faíscas verde saem da ponta, e logo depois se apaga.

- Perfeito senhor Potter - fala o senhor - Agora a Senhorita - Ele abre uma caixa e me estendendo uma varinha - Tente essa.

Faço a mesma coisa que Alvo, sinto uma energia me dominar e vejo faíscas prateadas saírem da minha varinha, sinto um vento forte ao meu redor, e as faíscas de repente somem junto com o vento.

- Interessante... Muito Interessante - Ouço o senhor a minha frente falar se aproximando de mim - Acho que podemos esperar grandes coisas de você senhorita Wesley.


Notas Finais


Bjs até o próximo cap 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...