História Harry Potter a criança esquecida. - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Amycus Carrow, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Antíoco Peverell, Antonin Dolohov, Arabella Figg, Argo Filch, Ariana Dumbledore, Armando Dippet, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Augusta Longbottom, Augustus Rookwood, Avery (Riddle-era), Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Cuthbert Binns, Dama Cinzenta, Daphne Greengrass, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Dorcas Meadowes, Draco Malfoy, Duda Dursley, Edgar Bones, Ernesto Macmillan, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fineus Nigellus, Fleur Delacour, Franco Longbottom, Fred Weasley, Frei Gorducho, Galatea Merrythought, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Gregory Goyle, Grope, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Katie Bell, Kingsley Shacklebolt, Lilá Brown, Lílian Evans, Lino Jordan, Lorcan Scamander, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Marcus Flint, Marlene Mckinnon, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nick Quase Sem-Cabeça, Nymphadora Tonks, Olive Hornby, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Personagens Originais, Petunia Dursley, Pirraça, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Quirinus Quirrell, Rabastan Lestrange, Regulus Black, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Rolanda Hooch, Rolf Scamander, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Ted Lupin, Theodore Nott, Tiago Potter, Tom Riddle Jr., Valter Dursley, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Yaxley
Tags Dark!harry, Deuses, Drarry, Evildumbledore, Henryxharry, Sanarry, Shinobis, Sonserina, Tomarry
Visualizações 567
Palavras 836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Bônus: visão do Henry


Fanfic / Fanfiction Harry Potter a criança esquecida. - Capítulo 4 - Bônus: visão do Henry

Eu estou tão feliz que o Harry vai para casa com a gente, eu nunca entendi porque ele não mora com a gente... Mas agora vai mudar, eu quero me tornar ainda mais e mais próximo dele. Após ele ir pegar suas coisas no Caldeirão Furado nós fomos para casa.

- onde eu coloco minhas coisas? Onde irei dormir?

- no meu quarto! - disse antes de qualquer um falar algo.

- mas no seu quarto só tem uma cama querido - diz mamãe 

- não tem problema, minha cama é muito grande cabe nós dois - não quero me separar do meu irmão. A lareira se acendeu e o rosto de uma bela mulher asiática apareceu.

- Kitsunechan? Você não iria ficar no Caldeirão Furado? 

- konbawa neechan, hai eu ia ficar no Caldeirão Furado Furado, mas ficarei com os Potter's até o dia de embarcar para Hogwarts. 

- nani? 

- meu otouto me convidou. 

- entendi, se cuida gaki no baka - e foi embora, esse conversa foi muito estranha, e que palavras são essas? Quem é essa mulher? 

- Quem é ela Harry? - pergunta meu pai. 

- uma amiga, é como uma irmã mais velha para mim.

Não gostei disso, EU sou seu único irmão, essa mulher é uma intrusa e eu odeio ela, se sou possessivo? Sim muito, principalmente com o Harry que não pude passar muito tempo junto e saber que ele considera outra pessoa como irmã me irrita muito. 

- Harry vamos subir e arrumar suas coisas, pra gente tomar banho e ir jantar. - falei o puxando pela escada.

No quarto ele colocou seu malão perto do meu closet e pegou seu pijama que é preto e me olhou confuso

- você não vai tomar banho? 

- sim, estou esperando você 

- para que? - inclinou a cabeça para o lado em confusão, uma cena extremamente fofa

- pra tomar banho 

- juntos? - diz ele corando.

- claro. - o puxo para o banheiro e começo a tirar a roupa, ele me olha corado e se vira também tirando a roupa. 

Sua pele é tão branquinha, sua bunda tão redondinha e sua barriga tão lisinha, peguei sua pequena mão e o puxei para a banheira, e comecei a ensaboar o seu corpo, sua pele é tão macia.

- Harry... - sussurrei 

- hm - resmunga manhoso 

- isso é uma tatuagem? - digo olhando para a imagem de um enorme dragão chinês negro de olhos verdes cobrindo suas costas. 

- sim...

- mas você só tem onze anos...

- você também, mas mesmo assim te usam como arma...

- você não gosta disso, não é? Não gosta que seu irmãozinho seja visto como uma arma de guerra...

- é claro que não, você é só uma criança inocente  não deveria lutar em guerra nenhuma!

- eu com certeza não sou tão inocente assim - aperto sua cintura o fazendo corar. - para que casa você acha que vai? Eu apostaria na Corvinal, você é muito inteligente, um verdadeiro gênio. 

- Não sei, posso ir para qualquer uma, só saberemos na hora. 

- eu vou para a Grifinoria, não só porque todos esperam que eu vá pra lá, mas porque acho que combina mais comigo, e eu aposto que você vai para Corvinal 

- eu posso ir para outra casa, e se eu for para a Sonserina? 

- então eles terão sorte de ter você por lá, dizem que eles tem uma hierarquia, se você for pra lá tenho certeza que no primeiro dia se tornará o rei da Sonserina. 

- você não odeia a casa das cobras? 

- não, nunca fizeram nada comigo, na verdade acho essa rivalidade muito boba. - ele me deu um sorriso tão lindo, mais brilhante que o sol, pelo visto eu disse a coisa certa, o que é difícil acontecer pois sempre que estou conversando com alguém eu digo algo errado e a pessoa se irrita. 

Depois de tomarmos banho colocamos nossos pijamas e fomos jantar. O jantar foi bem silencioso, o que foi bem esquisito pois normalmente meu pai não para de falar. Terminando o jantar escovamos os dentes e fomos deitar, eu dormi abraçadinho com o Harry e eu nunca me senti tão completo antes, esse foi o dia mais feliz da minha vida e eu juro pela minha magia que sempre protegerei o Harry, meu amado irmão mais velho. 

No meio do meu sono senti algo pequeno e quente passar pela minha costas, como uma carícia e parar próximo ao meu ombro direito, escutei uma voz doce murmurar um cantigo desconhecido em uma língua desconhecida para mim, e no local próximo ao meu ombro começou a formigas e se espalhar pelo meu corpo todo e então parar, foi quando eu senti minha magia mais forte do que nunca, e ela parecia crescer cada vez mais,  depois disso voltei para o inconsciente. 

Quando acordei já era de manhã e me deparei com a visão de um anjo de um longo cabelo negro como ébano abraço a mim, e desejei poder acordar assim todos os dias. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...