1. Spirit Fanfics >
  2. Harry Potter e a Mudança do Mago >
  3. O Início de uma Grande Amizade

História Harry Potter e a Mudança do Mago - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Sei que vocês estavam doidos por um capitulo inteiro sobre a Luna, mas achei melhor introduzir ela aos poucos na história

Capítulo 11 - O Início de uma Grande Amizade


Capítulo 11

Luna Lovegood estava em êxtase, pois sua mãe Selena fora contratada como a nova professora de História da Magia de Hogwarts o que significava que ela estaria perto da sua família e que sua mãe não corria mais riscos de morrer por conta dos feitiços experimentais que ela gostava de fazer e Luna sabia que um dia alguns desses feitiços poderiam dar errado e sua mãe partir e ela não queria isso, já que sabia o quanto seu pai ficaria devastado. Graças a sua mãe ser uma funcionária de Hogwarts, Luna já possuía a lista de materiais e também sua varinha, sendo que quando ela estava no Beco Diagonal, viu um garoto muito especial comprando os livros do segundo ano e ele fora solicito em ajudá-la e dizer que ela já tinha um amigo em Hogwarts e não era ninguém menos que Harry Potter-Black, claro que em troca ela ofereceu uma edição do Pasquim e o menino saiu de lá muito feliz, o que deixou Luna com borboletas no estomago, imaginando quando o veria outra vez, claro que haviam combinado de escrevem um para o outro e se encontrar na Plataforma 9 ¾ no dia 1º de Setembro, sem saber que a Magia havia unido seus destinos de um lado uma garota amorosa e cheia de vida e do outro um guerreiro solitário que estava em busca de justiça. Enquanto isso Lucius Malfoy ficou possesso ao saber que os contratos entre os Black's e os Malfoy's estavam sendo revisados e que a Família não havia recebido a proteção dos Black's por parte de Lord Potter-Black, já que graças a Harry Potter como o Herdeiro de Grifinória e Sonserina ele já havia perdido muito dinheiro, ele sabia que o garoto era Lord Black já que o mesmo se pronunciou no tribunal e a Magia havia reconhecido a volta de Andrômeda Tonk’s para a Família e expulsado Bella e apreendido os bens da Família Lestrange, claro que isso não impediu Lucius de tentar tirar a herança do garoto que havia tomado o lugar que seria de seu filho Draco por direito então ele fora até Gringotes contestar e solicitou falar com o gerente da conta dos Black’s sendo encaminhado para o Chefe Orlok (O que o assustou já que o gerente do Banco não cuidava desse tipo de transação) que confirmou que Harry era o herdeiro dos Negros, pois quando se tornou seu padrinho, Sirius Black fez um ritual de adoção tornando o garoto um Black e que a Magia da Família Black o reconheceu como seu novo senhor e nada poderia ser feito para anular isso. Depois disso ele voltou para Casa e conversou com Draco, pedindo que evitasse qualquer tipo de conflito com Harry Potter-Black no momento, pois ele agora como Lord Potter-Black e Herdeiro de outras famílias poderosas, o garoto poderia arruinar a Família Malfoy muito facilmente, sendo que antes ele tinha discretamente enviado um artefato que ele sabia que continha a alma do Lord das Trevas para a filha mais nova de Arthur Weasley, com o intuito de desacreditar o homem, mal sabendo ele que a garota havia sido expulsa da Família pelo homem e que de brinde daria algo para ajudar Harry Potter-Black na destruição de seu Mestre e quando soubesse seria tarde demais. Narcisa Malfoy também conversou com seu filho que estava muito chateado ao saber que não iria mais herdar as Fortunas Malfoy e Black e também era sempre Harry para quem estavam virados os holofotes, o que, mas surpreendeu
Draco fora o fato de sua mãe dizer que o garoto estava disposto a dar uma nova chance a amizade deles e que ele deveria ser menos arrogante, o que fez o garoto muito feliz e prometeu a mãe que faria de tudo para merecer a amizade de Harry, e depois conversou com seu pai que ficou muito feliz pela astucia do garoto em ser amigo de Potter e assim iria ajudar a Família Malfoy indiretamente.

Dumbledore ficou animado quando recebeu uma carta do Chefe do Conselho de Diretores Montgomery Savior o convocando para se encontrar com ele em Hogwarts, pensou que eles haviam retomado o bom senso lhe tirariam da condicional e o deixariam dirigir a escola do seu jeito, afinal ele era Albus Dumbledore o líder da Luz e o homem que derrotou Grindelwald, o maior diretor que Hogwarts já teve nos últimos 50 anos, mal sabia ele que tudo estava para mudar e era para melhor, não pra ele, mas sim para Hogwarts. Quando Savior chegou junto com outro homem que Dumbledore não reconheceu, afinal foram milhares de alunos nos últimos 50 anos como diretor de Hogwarts e também teve o tempo em que fora professor de Transfiguração, Savior ficou surpreso ao ver que a escola estava diferente, mais clara e que os jardins haviam sido reparados, ele sabia que a idéia de Remus Lupin e Andrômeda Tonk’s de trazer um ex- casal de alunos para serem os novos zeladores e criar um local próprio para ambos certamente iria fazer Hogwarts se modernizar um pouco mais e também tornaria a escola mais acolhedora para alunos e funcionários.

- Albus Dumbledore que prazer em revê-lo. Falou Montgomery Savior: Fico feliz em ver que a escola está começando a se tornar um lugar mais aconchegante para alunos e funcionários já que ambos passam muito mais tempo aqui do que em casa. Pelo jeito o casal Murphy está fazendo um ótimo trabalho na manutenção da escola. Finalizou Savior.

- Montgomery Savior é uma honra encontrar você aqui meu amigo. Falou ele para o homem: Sim o casal Murphy esta fazendo algumas melhorias no castelo junto com os elfos domésticos, o castelo está até mais aconchegante e acho que os alunos irão gostar e muito, segundo eles os salões comunais foram reformulados e agora eles possuem um espaço próprio para jogos, assim os alunos que quiserem jogar e confraternizar não irá atrapalhar os outros alunos, isso foi feito para cada ano, além de algumas salas comuns para que os alunos de diferentes casas possam se reunir com mais liberdade, além de que as salas de aulas foram todas reformadas como foi exigido pelo conselho de Diretores. Finalizou Dumbledore: Mas acho que vocês deviam reconsiderar a demissão de Severus e o cargo de Minerva como Vice-Diretora. Falou Dumbledore.

- Albus infelizmente nada disso irá acontecer, os dados amostram que ele é um dos piores professores que Hogwarts já teve nos últimos 50 anos e você ainda defende eles, Minerva McGonagall anda sendo negligente com os deveres dela, três cargos para uma única pessoa. Esbravejou Savior: Pelo que me consta Hagrid quem levou a carta de Harry Potter-Black, causando diversos problemas quando ela deveria ter feito isso, sem falar no episódio da Pedra Filosofal, não sei em que está pensando, mas isso aqui não é seu playground para fazer o que quiser, isso é uma escola e devemos preparar os alunos para o futuro, sabe quantos alunos se inscrevam nas aulas corretivas de Poções para os alunos formados ou que irão se formar que o Ministério junto uma Mestra de Poções chamada Fiona Shay e examinadores dos NOM’s e NIEM’s estão propondo? Perguntou e quando viu que Dumbledore negou resolveu continuar: até ontem já havia mais de 2 mil alunos Albus e você quer que reconsideremos a demissão do seu professor, está redondamente enganado. Finalizou Savior

- Eu não tinha idéia. Falou Dumbledore tristemente.

- Exatamente por isso que trouxemos Laurence Abbott para ocupar o cargo de Vice-Diretor, ele trabalhou durante anos como Vice-Diretor em Castelo Bruxo e assim que soube da vaga em Hogwarts resolveu voltar para casa, espero que o receba bem e que não interfira em seu trabalho. Falou Savior energicamente apresentando Albus Dumbledore a Laurence Abbott.

- Obrigado Savior, estou aqui para fazer meu melhor e ajudar os meus colegas a alcançarem todo o seu potencial e aos alunos para que se sintam protegidos e acolhidos por todos, principalmente os primeiros anos que são uns do que mais sofrem com a separação a para se acostumar a essa nova realidade, tenho algumas idéias e projetos que pretendo colocar em pratica visando o bem estar e conhecimento de todos. Falou Laurence

- Belas palavras Sr Abbott e seja muito bem vindo a equipe de Hogwarts, seu quarto e seu escritório já estão preparados e lhe apresentarei os membros da equipe hoje a noite juntamente com os professores que foram contratados. Falou Albus sabendo que não havia nada que poderia fazer no momento presente, infelizmente seus planos estavam ruindo e de uma maneira assustadora segundo ele. Dumbledore sabia que não havia nada a ser feito em relação a isso no momento, pois o que ele fez fora em nome do bem maior, mais ele tinha certeza de que quando falasse pessoalmente com Harry o garoto mudaria de idéia e faria exatamente o que fosse instruído por ele e também um pedido do garoto era mais que o suficiente para o Conselho de Diretores liberarem ele da condicional e proclamar Minerva de volta ao seu antigo cargo, ele sabia que a oportunidade estava mais perto do que se imaginava já que ele iria tentar obrigar a Suprema Corte dos Bruxos há declarar que Harry deveria ter um guardião decidindo as coisas por ele até completar 17 anos, e com o poder dos assentos de  Lord Potter e Black, além dos outros em que era Herdeiro, precisaria de um adulto confiável para tomar as decisões, assim colocando em xeque que Harry poderia ter sido ameaçado e por isso colocou Lupin e Tonk’s como seus procuradores, mesmo sabendo que a Magia havia reconhecido essas indicações ele tinha que conseguir um jeito de controlar esse garoto.

Amélia Bones não era a chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia por nada, ela estava revisando vários casos julgados por Crouch depois do que aconteceu na audiência de Sirius Black no Ministério. Pensar em Sirius era algo doloroso já que ela sabia que tinha errado com ele e não seria tão fácil assim conseguir seu perdão, mas ficou muito feliz quando ele doou um terço de sua indenização para melhoria e graças a isso conseguiu convencer Fudge a aprovar junto com o Conselho de Educação aulas corretivas de Poções para todos que haviam sido prejudicados nesses anos em que Snape fora professor e viu o numero de candidatos a vaga de Auror aumentar 100 vezes mais o que surgia por ano, estava tão perdida pensando nos possíveis novos recrutas e em um certo Sirius Black até que notou que havia uma ligação de Orlok na chamada de Flu, isso não era um bom sinal:

- Amélia Bones sua presença é necessária em Gringotes imediatamente, assunto relacionado à Magia Negra. Falou Orlok

- Estarei a caminho Orlok. Falou ela se arrumando: Se liberar a lareira eu irei diretamente para o seu escritório.

- Já esta liberada Amélia. Falou o duende se afastando.

Amélia Bones achou que se era apenas com Orlok e ficou surpresa ao encontrar Theodore Tonk’s e Harry Potter, o bruxo que estava agitando o Mundo Bruxo desde as férias em Hogwarts e para estarem os três juntos significava que ela teria um dia bastante agitado, e ela poderia aproveitar a oportunidade e tentar renovar a aliança dos Bones com os Black’s e quem sabe conseguir uma aliança com os Potter’s, pois Susan estudava com o Menino-que-sobreviveu e segundo ela, eles mantinham um contato mínimo e a garota queria conhecer mais Harry e quem sabe ela não consegue ajudar sua sobrinha. Depois de ser apresentada formalmente ao Lord Potter-Black eles foram para a sala de reuniões onde ela ficou sendo informada das Horcruxes que eles haviam encontrado e como iriam destruir sem danificar as relíquias dos fundadores e também comentaram sobre as vontades de James e Lilian Potter e também sob o caso de Sirius Black e que gostariam de realizar um julgamento no mesmo dia, mas que não sabiam em quem confiar dentro do Ministério então achara melhor chamá-la e ela prontamente concordou ao descobrir que o homem nunca passou por um julgamento e que poderia ser inocente e pediu um momento indo em direção à lareira da sala de Orlok com a permissão do mesmo.

- Eu descobri a verdadeira identidade e um pouco da história do temido Lord das Trevas. Falou ele com um sorriso macabro.

- Qual o nome dele Orlok, fala logo. Pediu Laurence

- Tom Marvolo Riddle. Disse o duende contando um pouco da história do Lord das Trevas: Filho de Mérope Gaunt e Tom Riddle (um trouxa de família rica que morava em Little Hangleton), o garoto nasceu em 1926 e fora colocado em um orfanato em Londres e depois fora para Hogwarts com a idade de 11 anos, onde ele permaneceu de 1938 a 1944 como um dos mais brilhantes alunos da casa da Sonserina. Lá ele descobriu que, através da sua família materna, Tom era o último descendente vivo de Salazar Slytherin, o que para ele constituía uma grande importância tanto que ele sempre pregava isso. Falou o duende: Depois que se formou trabalhou um período na  Borgin & Burkes, até que simplesmente desapareceu do mapa. Falou Orlok

- E como você descobriu que Tom Riddle e Voldemort são a mesma pessoa? Perguntou Harry

- Simples, o nome é um anagrama: TOM MARVOLO RIDDLE= I AM LORD VOLDEMORT (Eu sou Lord Voldemort). Falou ele notando a reação de todos.

- Eu já vi esse nome na escola com um Prêmio por Serviços Prestados. Falou Harry

- Eu também. Falou Amélia: Lord Potter antes de voltar ao Ministério, eu gostaria de convidá-lo para um jantar na Mansão Bones para podermos conversar e minha sobrinha gostaria muito de conhecê-lo sem ser na escola e também temos algumas alianças que já existem de longa data para discutirmos alguns pontos.

- Faremos assim Lady Bones. Falou Harry educadamente: Mande uma coruja marcando o dia e irei jantar com vocês e também adoraria ter a oportunidade de conhecer Susan fora da escola. Falou o jovem. E com isso ela voltou para o Ministério da Magia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...