1. Spirit Fanfics >
  2. Harry Potter e a Ordem da Fênix (Nova História) >
  3. O olho da cobra

História Harry Potter e a Ordem da Fênix (Nova História) - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês <3

Capítulo 15 - O olho da cobra


Fanfic / Fanfiction Harry Potter e a Ordem da Fênix (Nova História) - Capítulo 15 - O olho da cobra

As semanas se passaram e Harry se sentia como se estivesse levando um talismã no peito. As aulas de Umbridge até se tornaram mais suportáveis, apesar de Amy ainda não ter ido a nenhuma reunião da AD, o que significava que estaria em algum corredor nos braços de Malfoy, por outro lado  a sua falta também trazia menos pressão nas aulas

Harry chegou cedo na sala de requerimento e para sua surpresa encontrou Amy finalizando a decoração de natal. cheia de luzes e com vários pinhos e uma grande árvore de natal que os flocos de neve pendurados reluziam parecendo neve de verdade.

- Nossa, não imaginei que você estaria aqui. Disse Harry surpreso e com o rosto ardendo 

- É, como não apareci nas últimas aulas, resolvi me retratar fazendo uma decoração de natal, fiz biscoitos também, posso deixar para voce

-  Eu adoraria 

Amy sorriu graciosamente e Harry sentiu uma fisgada no coração

- Está..está muito bonito. Harry gaguejou 

- Me esforcei, mas claro que tive ajuda. Amy olhou para cima da mesa onde tinha " Feliz Natal, Harry" e uma havia uma montagem de Harry e Dobby

 Harry se sentiu orgulhoso e sorriu 

- Oi. Disse Luna Lovegood entrando na sala

- Oi Luna. Colocando oque sobrou da decoração numa caixa

- Visco. Disse Luna sonhando. apontando para um cepo com sementes brancas postas quase sobre a cabeça de Harry e Amy. Os dois ficaram vermelhos e ele saiu debaixo delas. - Bem pensado . Disse seriamente - Está sempre infectados de narguilés

Amy franziu os olhos  e olhou para Harry não entendendo, Harry deu de ombros

Alicia, Kate e Angelina chegaram finalmente

- Bem. Disse Angelina estupidamente tirando seu casado e jogando num canto - Finalmente subistituimos voce

- Me substituíram ? Harry estava confuso

- Voce, Fred e Jorge. Ela respondeu impaciente - Nós temos outro apanhador!

- Outro apanhador ? Perguntou Amy se envolvendo na conversa

-Gina Weasley. Disse Kate

Harry deixou o queixo cair

- Isso sim é algo surpreendente. Afirmou Amy

- É, eu sei Harry. Disse Angelina tirando sua varinha e flexionando o braço - Mas ela é muito boa, nada como você, claro. - Disse trocando um olhar de reprovação com ele- Mas como não podemos ter voce...

A chegada de Ron, Hermione e Neville acabou com essa conversa depressiva e em cinco minutos a sala estava cheia o bastante para evitar que Harry visse o olhar repreensivo de Angelina

- Amy? Estava procurando voce, achei que não viesse hoje. Disse Ron

- Vim mais cedo para decorar a sala pro Natal. Ron olhou em volta

- Ficou muito bom

- Obrigada

- Ok. Disse Harry chamando para que os alunos se ordenassem. - EU pensava que nessa noite acabariamos com as coisas que fomos longes demais, porque é a última reunião antes do feriado e não há nada, começaremos algo novo assim que acabarem as tres semanas de folga

- Não vamos fazer nada novo? Disse Zacarias Smith parecendo bastante descontente - Se eu soubesse disse não teria vindo.

- Sentimos muito mesmo que o Harry não tenha avisado. Disse Fred gritando - Porém, imaginamos que isso tenha sido superado de vido sua tamanha animação quando soube que a Amy tinha vindo para sala de treinamento

Várias pessoas riram. Harry viu Amy dando um risinho vergonhoso enquanto dava um tapinha em Fred e sentiu um incomodo familiar em seu estomago. 

- Nós podemos praticar em pares. Disse Harry - Vamos começar com azaração de impedimento, por dez minutos e então podemos pegar as almofadas e tentar stunning de novo. 

Amy ficou com Fred e sua facilidade em lançar feitiço o surpreendeu pois era sua primeira aula na AD. 

Harry ficou com Neville  como de costume e ele havia melhorado. Algum tempo depois Harry o colocou com Patil e observou os outros alunos. Quando ele passou por Cho ela sorriu, e isso fez Amy derrubar Dino. 

No final de uma hora Harry pediu para pararem. 

- Vocês estão ficando muito bons. Disse ele sorrindo - Quando voltarmos do feriado vamos começar fazendo algo grande, talvez até o Patrono.

Ouviram-se sussurros de excitação. O quarto começou a ficar com as usuais duplas e trios, a maioria desejou a Harry um Feliz Natal enquanto saía. Sentindo alegria,recolheu as almofadas com Rony e Mione e as guardou. Rony, Amy e Mione foram embora antes dele; ficou mais um pouco porque Cho ainda estava lá e queria receber um Feliz Natal dela.

No Salão da Grifinória Amy se apressou em colocar os biscoitos numa caixinha

- Vai voltar ? Perguntou Ron 

- Vou levar alguns biscoitos para o Harry e deixar um feliz natal. Disse corada

Ron deu um sorriso pretensioso e continuou ouvindo o rádio

Harry fingiu está arrumando a pilha e quando se  virou viu Cho no meio do quarto chorando

- O que ? ...

Ele não sabia o que fazer. Ela estava simplesmente ali chorando silenciosamente

- O que houve ? Disse francamente

Ela sacudiu a cabeça e enxugou os olhos com sua manga

- Me..desculpe. Disse ela intensamente - Eu acho que...é só que... aprender todas essas coisas...me faz...pensar se... ele soubesse disse tudo... ela ainda estaria vivo

O coração de Harry saltou para o passado e posou bem no meio de si. Devia saber. Ela queria falar sobre o Cedrico

- Ele sabia disso. DIsse Harry pesadamente - Ele era muito bom nisso tudo ou nunca teria chegado no meio do labirinto. Mas se Voldemort realmente quer matar voce, voce não tem chance

Ela soluçou com o nome de Voldemort mas olhou para Harry sem hesitar

-Você sobreviveu quando era um bebê - Disse quietamente 

- É, bem. Disse Harry monotonamente, indo para a porta.  - Eu não sei por que, ninguém sabe, então não é nada para se orgulhar 

- Realmente sinto muito lhe trazer essas chateações...Eu não queria...

Ela soluçou novamente 

Harry se sentiu completamente miserável. Teria ficado tão feliz com um simples Feliz Natal. 

- Eu sei que deve ser horrível para você. Disse ela esfregando os olhos nas mangas de novo - Eu mencionando o Cedrico, quando você o viu morrer e quase viu a Amy morrer lá também, deve ser horrível, eu sei que você ainda a ama, não precisa se esconder. 

Harry não deu uma palavra; era um consentimento silencioso  mas se sentiu cruel por não responder. 

- Você realmente é um ótimo professor, sabe. Disse Cho com um sorriso molhado - Eu não fui capaz de deixar alguém sem sentidos antes. 

- Obrigado. DIsse Harry embaraçosamente

Eles se entreolharam por um grande tempo. Harry sentiu um desejo enorme de correr  do quarto e ao mesmo tempo uma incapacidade de mover o pé. 

Cho fez um barulho esquisito  que poderia ser um soluço ou uma risada. Estava perto demais dele agora. Ela podia até contar as sardas no nariz dela.

- Eu realmente gosto de voce, Harry. Ele não podia pensar. Um formigamento estava se espalhando, paralisando seus braços, pernas e cérebro, ela estava muito perto. Ele podia  ver cada lágrima em seus olhos...

Quando Amy entrou na sala, viu Harry e Cho se beijando e deu meia volta rapidamente sem fazer barulho. Com os olhos cheios de lágrimas encontrou Malfoy no caminho.

- Amy? Está chorando? Malfoy suspendeu o rosto dela

- Não, estou bem. Disse tentando disfarçar 

- É por causa daquele infame, não é ? Malfoy cerrou os dentes 

-Não, Draco ! Por favor me deixe em paz. Amy empurrou Malfoy que a segurou pelo braço e a abraçou

- Me desculpe, estou aqui, vai ficar tudo bem, eu prometo. Malfoy acariciou os cabelos perfumados de Amy e a levou para seu dormitório. 

- Isso são biscoitos? Perguntou

Amy assentiu 

-Adoraria comer um agora

Amy sorriu

Chegando no Salão Comunal da Sonserina Malfoy se  jogou no sofá

- Vem cá. Chamou Amy que imediatamente obedeceu e foi aninhada pelos braços do bruxo. - Odeio te ver assim. 

Amy fungou um pouco as lágrimas

- Estou bem

- Quer falar sobre isso? Malfoy olhava para seus olhos negros e pensava o quão bonita ela era mesmo com os olhos vermelhos e  inchados

- Melhor não

-Então tudo bem. Malfoy movimentou os olhos rapidamente - Estive pensando em você passar o Natal comigo, sabe na minha casa, conhecer meus pais. 

Amy balançou a cabeça negativamente 

-Não acho que seria uma boa ideia

- Qual é?! Minha mãe está louca para te conhecer, além do mais eles não são tão terríveis assim como seus amigos acham.Disse emburrado

- Não tem nada a ver com meus amigos, eu só não me sinto pronta ainda, além do mais não sei como eles vão reagir quando souberem que sou criada por trouxas

- Eles podem achar estranho no ínicio, mas depois as coisas vão melhorar, você é sangue puro. Disse com naturalidade 

- É tão idiota esse seu preconceito seu e dos seus pais.

- Não tenho preconceito mas não tem como dizer que ele são iguais a nós. 

Amy franziu a testa e se levantou

-Não, não me desculpe AMy, eu se que não gosta quando eu falo assim 

- Eu odeio quando você fala essas coisas. 

- Nos dois temos nossas divergências mas o importante é que nos gostamos, não é mesmo? Malfoy segurava Amy pela mão

-Não quero falar mais sobre isso

- Certo, não falaremos nem sobre sua família nem a minha, por enquanto

Malfoy suspirou e tentou mudar de assunto

- Posso comer um? Perguntou apontando para os biscoitos no braço do sofá

-Claro

Malfoy mastigou e revirou os olhos

- Meu Deus ! Esses são os melhores biscoitos de chocolate que eu já comi

Malfoy fingiu desfalecer no sofá e Amy riu

- Gosto de te ver assim, sorrindo para mim. 

Malfoy puxou Amy e a beijou

Meia hora deppois Harry apareceu no Salão comunal da Grifinória

Hermione e Rony estavam sentados nas cadeiras perto do fogo; todos já tinham ido se deitar.Mione estava escrevendo uma carta muito gtande, já tinha preenchido metade do rolo de pergaminho que estava dependurado no canto da mesa. Rony estava deitado sobre a mesa, tentando terminar sua tarefa de transformação 

- Porque demorou? Ele perguntou enquanto Harry se sentava numa cadeira próxima a Mione

Harry não respondeu. Estava em estado de choque. Metade dele queria dizer o que havia acontecido mas a outra metade ainda se culpava por pensar em Amy mesmo querendo beijar Cho

- Voce está bem, Harry? Mione perguntou, observando-o por cima de  sua pena

Harry encolheu os ombros. Na verdade nem ele mesmo sabia se estava ou não

- O que houve? Perguntou Rony levantando seus cotovelos para ter uma visão clara de Harry 

Harry não sabia como dizer, e ainda não tinha certeza se queria. Apenas decidiu não dizer nada e Mione percebeu o que houve

- Foi a Cho? - Ela  esperou você depois da reunião? 

Incrivelmente surpreso Harry ficou rubro

Rony riu em silêncio parando quando Mione o fitou 

- Então, o que ela queria ? perguntou num tom casual de sarcasmo

- Ela... Harry começou roucamente e limpou a garganta tentando novamente - Ela..

- Você a beijou ? Perguntou Mione vivamente 

Rony se sentou tão rapido que sua insígnia voou para o tapetw

Desconsiderando isso por completo encarou Harry avidamente

- E? ele disse 

Harry olhou a expressão de Rony de curiosidade e para o franzido nas sobrancelhas de Hermione e sacudiu a cabeça

- HÀ 

Rony fez um gesto triufnante 

Mione deu a Rony um olhar de profundo desgosto e se voltou para sua carta

- Bom. Disse Rony finalmente - Como foi? 

Harry considerou por um momento

- Molhado. DIsse triunfante 

Rony fez um barulho que deve ter sido de desgosto ou regozijo, é difícil dizer. 

- Por causa das lágrimas- Continuou pesadamente 

- Oh Disse Rony com o sorriso desaparecendo - Você beija tão mal assim? 

-Não sei. Disse Harry, que não considerou isso, e imediatamente se sentiu preocupado - Talvez sim, mas AMy nunca reclamou

- CLaro que não. Disse Mione distraidamente, ainda escrevendo sua carta

- Como você sabe? Perguntou Rony  muito precisamente 

- Porque Cho passou esses últimos dias chorando. Disse Mione vagamente - Ela faz isso durante as refeições, em todos os lugares

- Você acha que um beijinho a alegraria? DIsse Ron sorrindo

- Rony. Disse Mione em uma voz firme - Você é a protuberância mais insensível que eu tive a infelicidade de conhecer 

- Como assi,? Disse Rony indignado - Que tipo de pessoa chora ao receber um beiro 

- Sim. Disse Harry parecendo desesperado- que tipo?

Hermione olhou para eles com uma expressão quase que de piedade 

- Vocês não entendem o que Cho estava sentindo no momento? 

-Não. Disseram Harry e Rony unísono

Mione assinou e guardou sua pena

- Bem,obviamente ela estava muito triste por causa da morte de Cedricp. Então eu acho que ela ficou confusa porque gostava de Cedrico e agora gosta do Harry e não pode decidir de quem gosta mais. E tem a AMy, ela sabe que Harry gosta dela ainda. Então está se sentindo culpada, pensando que é um insulto á memória de Cedrico, e também deve imaginar sobre o que vão dizer dela está saindo com ele, já que AMy é muito conhecida e provavelmente haverá comparações entre as duas. Ah, e está com medo de ser expulsa do time de quadribol da Corvinal porque ela está voando muito mal

Um atordoado silêncio trouxe o fim desta conversa, então Rony disse

- Uma pessoa não pode sentir tudo isso de uma vez, ela explodiria

- Só porque voce consegue ter controle emocional não que dizer que nós também. Disse Mione sordidamente, pegando sua pena novamente

- Eu não teria...Disse Harry - Ela veio até a mim e outra coisa.. ela estava chorando em mim...eu não sabia o que fazer...fiquei pensando em Amy o tempo inteiro 

-Não se culpe, cara. DIsse Rony, parecendo alarmante com o que disse -Se eu também namorasse a Amy, seria difícil achar outra para substituir. Mione olhou com tom de desaprovação para as palavras de Rony.

- Falando nisso, ela entregou os biscoitos? Perguntou Rony

- Que biscoitos? Harry parecia confuso

- Ela disse que ia levar biscoitos para você

- Ela me falou,mas não encontrei ela. Afirmou Harry - Será que ela viu o beijo? Perguntou apreensivo 

- Acho que não. Respondeu Ron. - Acredito que Malfoy deve ter encontrado ela no caminho e não conseguiu chegar até lá

-Não sei não.  Disse Harry desconfiado

- Amy sabe que você a ama. mesmo tendo feita tamanha burrice de terminar, e além do mais, você só queria ser legal com a Cho. DIsse Mione parecendo ansiosa. -  Você foi,não foi? 

- Bem. Disse Harry com um calor escorrendo pelo seu rosto.  - Eu meio que alisei as costas dela

Mione olhou como se estivesse restringindo mexer os olhos com extrema dificuldade

- Bem, eu suponho que poderia ter sido pior. Disse ela - Você vai vê-la novamente? 

- Eu vou ter que ver, não vou?. DIss Harry - Nós temos as reuniões, não temos? 

- Você sabe o que quis dizer. DIsse Mione impaciente

Harry não disse mais nada.Por mais que se sentisse tentado a isso, ele não conseguia se imaginar saindo com Cho ou tendo alguém além de Amy e pensou como ela conseguiu se envolver com Draco Malfoy

- Bom. Disse Mione friamente, enterrando sua carta por mais uma vez - voce terá várias oportunidades de pedir para sair com ela

- E se ele não quiser sair com ela? Disse Rony, que estava observando Harry com uma expressão perspicaz em seu rosto

- Não seja bobo - Disse Mione vagamente - Não é porque ele gosta de Amy que vai ter que ficar preso a isso, ela ja está em outra, ele deveria virar a página também

Ele não respondeu 

- Pra quem você está escrevendo essa novela a próposito -Rony perguntou tentando ler um pedaço de pergaminho.

- Vitor

- Krum? 

- Quantos Vitors nós conhecemos? 

Rony não disse mais nada, olhou com desgosto 

-Bem. boa noite ! Disse Mione, bocejando extensamente enquanto subia a escadaria das  garotas

- O que elas veem nesses garotos. Rony comentou se referinto a Malfoy e Krum enquanto Harry escalava a escada dos meninos

-Bem. Disse Harry considerando - Eu suponho que Krum é mais velho e é um jogador de quadribol internacional.... e sobre Malfoy, acho que arrogância é o prato principal 

-Sim,mas tirando isso. DIsse Ron, parecendo irritado - Quer dizer, eles são idiotas não são? 

- Sim. Disse Harry cujo os pensamentos ainda eram  Amy e Cho 

Amy entrou de fininho no dormitório das meninas

- Que encantador, chegando a essa hora. Disse Mione seriamente 

Amy deu um pulinho de susto

- Nossa Mione! Você me assustou 

Amy se jogou na cama com a aparência cabisbaixa  e depois de um tempo caladas

- Você encontrou o Harry na sala precisa,não foi? Hermione sentou na cama com Amy que estava de costas

Amy não respondeu nada

Mione virou o rosto dela que estava lavado de lágrimas

- Foi bem díficil ver ele com ela. COnfessou - As coisas não estão fáceis Mione, estou sentindo aquilo que sentia quando era criança e agora tem o Harry com Cho 

Hermione olhou piedosamente para a irmã

- Você vai ficar bem, mas Harry precisa seguir assim como voce 

- Eu o amo ainda

- Eu sei disso, e eu sempre torci por vocês, mas acima disso torço para vocês serem felizes, juntos ou não . Eu sei que isso machuca, mas se voce ainda tá com o Malfoy uma hora isso ia acontecer 

Amy suspirou e Mione a abraçou forte

- Posso dormir aqui com você? Perguntou Mione, entendendo que Amy precisava de apoio

- É o que mais quero 

Mione apertou a mão dela e as duas dormiram . 

 

 

 


Notas Finais


Sugestões são bem- vindas ! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...