História Harry Potter e Luna Black - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Alvo Potter, Amycus Carrow, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Antíoco Peverell, Antonin Dolohov, Arabella Figg, Argo Filch, Ariana Dumbledore, Armando Dippet, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Augusta Longbottom, Augustus Rookwood, Avery (Marauder-era), Avery (Riddle-era), Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cadmo Peverell, Caradoc Dearborn, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cassandra Vablatsky, Cedrico Diggory, Charlus Potter, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Cuthbert Binns, Dama Cinzenta, Daphne Greengrass, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Dominique Weasley, Dorcas Meadowes, Dorea Black, Draco Malfoy, Duda Dursley, Edgar Bones, Eduaphora Mergus, Emmeline Vance, Ernesto Macmillan, Euphemia Potter, Evan Rosier, Fabian Prewett, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fineus Nigellus, Fleamont Potter, Fleur Delacour, Franco Longbottom, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Frei Gorducho, Galatea Merrythought, Gellert Grindelwald, Gideon Prewett, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Glenda Chittock, Godric Gryffindor, Gregory Goyle, Grope, Gui Weasley, Gwenog Jones, Harold Minchum, Harry Potter, Heberty Beery, Helena Ravenclaw, Helga Hufflepuff, Hermione Granger, Hestia Carrow, Horácio Slughorn, Hugo Weasley, Ignoto Peverell, Jorge Weasley, Katie Bell, Kingsley Shacklebolt, Lilá Brown, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lino Jordan, Lorcan Scamander, Lord Voldemort, Louis Weasley, Lucius Malfoy, Lucretia Prewett (Lucretia Black), Lucy Weasley, Lukas Karuzos, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Marcus Flint, Marlene Mckinnon, Merlin, Merope Gaunt, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Ministro Milicent Bagnold, Miranda Goshawk, Molly Weasley, Molly Weasley II, Mulciber, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Newton Scamander, Nick Quase Sem-Cabeça, Nymphadora Tonks, Olive Hornby, Olívio Wood, Órion Black, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Petunia Dursley, Pirraça, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Quirinus Quirrell, Rabastan Lestrange, Regulus Black, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Rolanda Hooch, Rolf Scamander, Ronald Weasley, Rose Weasley, Rosier, Rowena Ravenclaw, Roxanne Weasley, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Sra. Cole, Ted Lupin, Theodore Nott, Thorfinn Rowle, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr., Tom Riddle Sr., Tracey Davis, Valter Dursley, Victoire Weasley, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Walburga Black, Walden Macnair, Wilhelm Wigworthy, Wilhelmina Grubbly-Plank, Yaxley, Zacharias Smith
Tags Filha De Sirius Black
Visualizações 74
Palavras 1.772
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 32 - Cap. 5


Desci para o banquete, me assentei ao lado de Harry e senti alguns alunos observando a mim e Harry. Eu olhava para quem me observava e essas pessoas abaixavam a cabeça na hora, Harry fazia o mesmo.

 

“Harry e Luna, se vocês dois se sentem tão desconfortáveis com as pessoas observando vocês, vão falar com Justino e explicar o que aconteceu naquela noite.” Disse Hermione

 

Acabamos de comer e novamente sentimos olhares nos seguindo. Fomos para a biblioteca e, em busca de Justino, ouvimos uma garota dizer:

 

“Aquele dois... aposto que um é o tal herdeiro.”

 

“Mas eles pareciam tão bonzinhos... derrotaram o você-sabe-quem...” disse outra garota

 

“Ou você-sabe-quem só estava tentando acabar com alguém pior que ele” respondeu a primeira garota, então perdi o que sobrara da minha paciência, avancei para onde elas estavam e perguntei:

 

“Vocês viram Justino?”

 

Elas se sobressaltaram e a primeira disse:

 

“Para quê? Petrifica-lo?”

Respirei fundo e respondi:

 

“Eu quero explicar para ele o que realmente aconteceu naquela noite”

 

“E o que aconteceu?” perguntou cruzando os braços

 

“Depois que a cobra se preparou para atacar Justino, eu e Harry a impedimos de ataca-lo” respondi

 

“E você quer que acreditemos nisso?” perguntou

 

“Depois de dizer que Voldemort, que matou meus pais e tentou me matar, queria acabar comigo por que eu era pior que ele, não esperava que acreditasse em mim” respondi

 

“Ouvi dizer que odeia os trouxas que os quais vive” respondeu

 

“E odeio! Você quer dizer que eu quero matar todos os trouxas e nascidos trouxas? Eu não sou um Draco Malfoy, você esqueceu que a minha melhor amiga é uma nascida trouxa, esqueceu que a mãe do meu melhor amigo é uma nascida trouxa? Esqueceu que a minha avó é uma nascida trouxa? Se eu fosse a herdeira eu teria o poder de matar minha melhor amiga, ou pior, eu teria o poder de matar.”

 

“Pode não ser você, mas pode ser o seu amigo” disse se referindo a Harry

 

“É ele também odeia os tios dele.” Concordou a outra menina

 

“Você quer ir para as férias no meu lugar? Eu os odeio, e odeio mesmo! Você também os odiaria. Você não sabe o que eu disse naquela noite, eu disse pare, deixe-o em paz. Ele podia estar morto. Eu só queria ajudar. Não me importa se ele é nascido trouxa ou não, minha melhor amiga é uma nascida trouxa e a ultima coisa que eu quero é que ela morra” respondi andando com Harry.

 

Viramos o corredor e nos deparamos com Justino e o fantasma Sir Nicolas ou Nick Quase Sem Cabeça.

 

“O quê aconteceu!?!?” exclamei

 

Sr. Nicolas estava flutuando como se estivesse congelado com sua cabeça pendurada por alguns centímetros de pele e Justino caído logo atrás, petrificado.

 

“Oh meu Deus! Meu Deus...Harry o que... o que aconteceu?” exclamei

 

“OUTRO ATAQUE!!! OUTRO ATAQUE!!!” gritou Pirraça atrás de mim

 

“O que aconteceu, Pirraça?” Perguntei para o fantasma atrás de mim

 

“PEGOS NA CENA DO CRIME!!!” gritou Pirraça

 

“Cala a boca. Pirraça. Não fizemos isso” disse Harry

 

“Ôh... Potter está irritadinho... petrificou o coleguinha e o fantasma” debochou Pirraça

 

“Não fizemos isso” respondi

 

Dessa vez os professores chegaram primeiro, Dublendore nos acompanhou até a sua sala, mas antes de dizer qualquer coisa a porta se abriu e Hagrid apareceu ofegando:

 

“Dublendore, eles não fizeram nada, são dois garotos”

 

“Hagrid, eu...” começou Dublendore

 

“São duas crianças, não tem tanto conhecimento para petrificar um fantasma, um aluno e uma gata...” continuou

 

“Hagrid eu não acho que eles fizeram esses ataques” disse Dublendore

 

“Não foram... ah! Ok... vou esperar aqui fora” disse Hagrid

 

“Não acha que fomos nós?” perguntei

 

“Não, não acho. Também não acho que um de vocês é o herdeiro de Slytherin.” Respondeu

 

“Então por que nos chamou?” perguntou Harry

 

“Vocês foram os primeiro a encontrar o sir Nicolas e Justino Finch-Fletchley petrificados” respondeu

 

“Vocês viram alguma coisa?” perguntou

 

“Não.” Respondi

 

“Podem ir” liberou

 

Dei um abraço nele e fui embora..

 

Como tudo que tentamos esconder em Hogwarts, o fato correu rápido,  aos pouco todos começaram a falar sobre o secundo ataque. Ficou insuportável viver com os olhares.

Na ida para a torre da Grifinória, senti um luz forte chegar aos meus olhos, era o flash de uma camera. Esfreguei os olhos e me deparei com um garoto mais novo, do primeiro ano. Eu tinha o visto no trem mas não lembrava seu nome.

"Eu sou Colin, Colin Creveey" se apresentou

"Muito prazer, Colin"

Harry, Rony e Hermione tinham acabado de me encontrar, se apresentaram a Colin que tirou um foto dos três

"Entrei para a Grifinória também" disse

"Que legal" respondi

Ele tirou outra foto que quase me cegou e foi embora.

"Torçam para ele não conhecer Gina se não criariam um fã clube de vocês dois." Disse Rony

"Cale a boca, tudo que menos precisamos é que fã clube chegue aos ouvidos de Lockhart" respondi

"Por falar em Lockhart..." disse Rony vendo Gilderoy Lockhart se aproximar

"Acabei de conhecer um garoto que disse que tirou fotos de vocês dois" disse olhando para mim e para Harry

"Aquela camera quase me cegou" respondi

"Harry e Luna, vocês não podem sair por aí destribuindo fotos, mesmo que vocês sejam um pouco famosos, já que algumas pessoas ficaram sabendo daquele acontecimento com Você-sabe-quem" disse

"Algumas? Eles são os bruxos mais famosos do mundo, mais famosos do que você" disse Rony

"Vejo que seu amigo tem uma imaginação muito fértil" disse Lockhart se retirando

"Algumas pessoas, me poupe, ele se acha" resmungou Rony


No outro dia me preparei para o jogo de quadribol e fui tomar o café da manhã. Não comi nada e fui para o vestiário.

 

Nos arrumamos, repassamos as técnicas uma ultima vez e fomos para o gramado.

 

Respirei fundo e esperei Wood e Flint apertarem as mãos, Madame Hooch apitou e subimos no ar.

 

Dei uma volta no campo e observei todo o gramado.

 

Então vi um balaço vindo na minha direção, dei um cambalhota mas o balaço continuou a me seguir.

 

Fred entrou no meio de mim e do balaço e bateu nele com muita força, mas ele continuou a me seguir

 

“Fred, saí daí! Ele vai te atingir” gritei para Fred que saiu depois de hesitar um pouco.


Nas aquibancadas...

"Luna está sendo senguida por um balaço errante!" Disse Hagrid

O balaço que estava seguindo Luna passou a seguir Harry que voou o mais rápido que pôde em esperança de despistar o balaço, mas não deu certo ele continuou a segui-lo.

"Eu acabo com ele" disse Rony sacando a varinha

"Não. Mesmo com uma varinha boa, é arriscado, pode acertar o Harry... ou a Luna" disse Hermione vendo o balaço passar a seguir a Luna

Luna Black...

O jogo estava 20 para a Grifinória e 40 para a Sonserina.

O balaço ainda estava me seguindo. Avistei o pomo e voei em sua direção. Ao ver o que eu tinha feito, Malfoy me seguiu, o balaço ainda atrás de mim, o pomo foi para a parte interior das arquibancadas, os balaço atrás de Malfoy que estava atrás de mim, quebrava todas as tábuas de madeira que entravam no seu caminho.

Malfoy aumentou sua velocidade, o colocando do meu lado, ele me deu um empurrão me fazendo girar na vassoura. Malfoy estava na minha frente. Ele riu e disse:

"Nunca vai me alcançar"

Aumentei minha velocidade também, ficamos novamente lado a lado.

Em uma pequena distração, Malfoy deixou o ponta do cabo de sua vassoura bater em uma das tábuas pelas quais desviamos, então caiu no gramado quase fazendo uma abertura.

O pomo saíra do interior das arquibancadas e voltou para o campo.

Estiquei minha mão para pega-lo mas o balaço que estava atrás de mim bateu nele, doeu demais, encolhi esse braço e estiquei o outro, acelerei e fechei minha mão sobre o pomo.

Saí da vassoura e me deitei no gramado ofegando.

O balaço tento me acertar mas rolei pqra o outro lado, peguei minha varinha e disse apontando para a bola:

"Finite incantatem" e o balaço explodiu

Lockhart se aproximou e disse:

"Oh! Deixe-me ajuda-lo"

"Não, o senhor não" respondi encolhendo o braço por conta da dor

"Coitadinha, não sabe o que está dizendo" respondeu

Ele pegou sua varinha e apontando para meu braço, disse:

"Ossos remendo!"

A dor diminuiu muito, mas não cessou, meu braço estava mole, não conseguia move-lo, o professor pegou meu braço e dobrou ao meio, meu braço parecia uma borracha.

Fui para a ala hospitalar e Madame Pomfrey disse indignada:

"Remendar ossos é fácil, mas faze-los crescer... deveriam te-la trazido até mim mais cedo... terá uma boite difícil, Black" disse pegando um frasco de poção e colocando em um copo para eu beber. Bebi e acho que nunca bebi algo pior.

"Você vai conseguir, certo?" Perguntou Harry

"Claro... claro que vou" respondeu

Madame Pomfrey saiu e eu me virei para Harry e disse:

“Um elfo aparece na nossa cama, a barreira é fechada e um balaço nos persegue... claramente alguém não nos quer ver em Hogwarts”

 

“E eu pensava que ano passado seria o único ano estranho” respondeu

 

Harry, Rony e Hermione tiveram que sair um tempo depois então, tentei dormi. Acordei algumas horas depois meio tonta. Me assentei e me deparei com Dobby, o elfo, nos meus pés.

 

“O que está fazendo aqui?” perguntei

 

“Dobby disse a Harry Potter e Luna Black não voltarem á Hogwarts.” Respondeu Dobby

 

“Dobby pensou que o balaço dele faria com que Harry Potter e Luna Black voltassem para casa" respondeu

"Seu balaço?" Perguntei

"Luna Black não deve se zangar com Dobby, ele só quer ajudar" respondeu o elfo

"Porque? Porque não podiamos voltar á Hogwarts?" Perguntei

"Porque a história está prestes a se repitir como há cinqunta anos" respondeu

"O quê? A Camâra Secreta já foi aberta? Por quem?" Perguntei a ele

"Dobby disse demais" disse estalando os dedos e sumindo

Logo que sumiu, ouvi passos no carredor, rapidamente me deitei e tentei ouvir a conversa:

"Aqui... deite- o aqui" ouvi Madame Pomfrey dizer

"Outro ataque, Alvo?" Perguntou McGonagall

"Sim" respondeu

"Olhe, ele têm uma camera, talvez tenha tirado uma foto de quem o atacou" disse professora McGonagall

Ouvi eles pegarem a camera e ela explodir, me assustei e voltei a ouvir:

"O que isso significa, Alvo?" Perguntou prof. McGonagall

"Significa que a Camara Secreta realmente foi aberta" disse o diretor

"O que digo aos alunos?" Perguntou

"A verdade: que Hogwarts não é mais segura" respondeu

"Alvo, três ataques em menos de um mês, os garotos não vão aguentar" disse a professora se referindo a mim e a Harry

"Eles já aguentaram muita coisa, isso será fácil" respondeu



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...