História Harry Potter e o Segredo Oculto - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lílian Evans, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Narcissa Black Malfoy, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Petunia Dursley, Remo Lupin, Severo Snape, Sirius Black, Tom Riddle Jr., Valter Dursley
Tags Tomarry
Visualizações 671
Palavras 1.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTE ALGUM ME INDICA UM BETA O MEU SUMIU
por favor

Capítulo 17 - Capitulo 17


Harry que estava dormindo tranquilamente em seu quarto até que alguém começou a balança-lo e começa a falar sem para e cada vez mais rápido até que Harry acordasse totalmente assustado e mesmo sem abrir os olhos disse:
— Selina o que foi? — Disse Harry com a voz embargada de sono.
Então subitamente ela parou de mexê-lo e disse:
— Temos que arrumar as malas para horgwarts esqueceu-disse desesperada e com muita presa em sua voz.
Harry se levantou meio a contragosto e foi para o banheiro e nem percebeu que Selina já tinha pegado o seu malão em cima de sua cama e, já colocando alguns feitiços de expansão em seu interior para pode caber ainda mais coisas que o normal, então Harry que enfim tinha saindo do banheiro vou Selina com a varinha na mão fazendo diversos feitiços e logo se aproximou e falou:
— Já terminou
— Quase, Harry.
Harry foi se vestir, então colocou a camisa nesse instante Selina correu para o seu closet pegando quase todas as suas roupas em cima da cama formando uma pequena montanha mais parecia que não tinha terminado Selina correu para o banheiro já pegando as matérias de higiene para Harry mais ela falou:
— Harry você prefere qual lavanda ou flor da meia-noite?
— Qualquer um — disse Harry ainda com muito sono
Selina pegou o resto das coisas e apontou sua varinha e falou
— Pack.
Todas as roupas começaram a se dobra e entrando na mala com a maior facilidade que assustou Harry já que nunca tinha aprendido esse feitiço em horgwarts e falou:
— Selina por que você me acordou se você podia fazer tudo sozinha?
— Simples, preciso de algum para me ajudar a escolher as minhas roupas obvio
Harry mesmo reclamando começou a seguir Selina até o seu quarto pelos corredores da mansão onde Selina pegou seu malão que parecia bem comum até que ela virou uma pequena alavanca abrindo de novo mostra uma pequena escada por onde descemos e Harry ficou impressionado com o que viu um cômodo branco parecido com o closet de Selina, só que vazio o que deixou Harry totalmente abismado e falou:
— Você encher tudo isso?
— Claro que não Harry, só e essencial para os próximos 6 meses
Então ambos subiram e Selina apenas apontou sua varinha para uma gigantesca pilha de roupas que começaram a entra na mala e Harry mesmo assim segui-o Selina até o closet com o resto e mesmo tirando quase a metade ainda estava bem cheio e ela começou a mostra milhares de vestido um após o outro até quando ela estava segurando um vestido tomara que caia ele perguntou:
— Selina para que tudo isso?
— E que é a primeira que vou aparecer em público para todo o mundo bruxo, então quero mostra que sou tão poderosa e aterrorizante como meu pai; sem contar que ninguém pense que ganhei meu posto apenas por ser filha do meu pai mais porque mereci e me esforcei para conseguir
Harry apenas concordou balançando a cabeça e quando passava pelas roupas ele viu um armário preta clássica mesmo desconfiado abrir as portas viu diversos categorias de máscara desde aquelas que cobriam o rosto todo as que cobriam até o nariz, porem viu que haviam mais um ao lado que era branco e ao abril haviam ainda véus de diversas cores e bordados e Selina que viu caminhou silenciosamente e falou no ouvido de Harry o assustando:
− O que você está olhando?
− Seus véus, você já achou o que você queria
− Não.
− Que tal essa máscara
Uma máscara branca sem qualquer outra feição a não os olhos, porem no olho esquerdo um desenho de pequenas raízes ao seu entorno e uma lagrima preta sendo formada por ela, Selina que viu batel suas mãos num sinal de empolgação já pensando no vestido perfeito que tinha em seu guarda-roupa e falou:
− Obrigada, Harry agora e melhor você sair que vou me ajeitar tchau.
Enquanto Selina o empurrava pela porta e fechou na sua cara, então Harry começou a andar pela mansão quando sem nem um proposito apenas para passar o tempo até que chegou ao jardim vermelho que fez lembrar de tom e, então puxou de seu pescoço o cordão e falou em ofidioglota:
− Tom Marvolo Riddle.
Ao falar as palavras o pingente começou a flutuar em seu pescoço e assumindo uma cor esverdeada virando rapidamente para o lado da mansão E começou a andar pelos corredores até que chegou ao escritório de tom, mesmo querendo entrar bateu a porta nervoso, onde tom prontamente disse:
— Entre.
Quando percebeu que era Harry ele rapidamente abaixou a varinha e relaxou e Harry apenas se aproximou e sentou ao lado de tom que estava deitado no sofá com as mãos em suas têmporas as massageando e Harry que ficou surpreso com tom está tão tenso falou:
— Ouve algum problema com o ataque ao ministério da magia?
— Não, ainda não aconteceu só estou estressado pela falta de capacidade dos meus seguidores, planejamos durante semanas mais ainda tem pessoas que agem feito uns tolos; parece que você usou o colar?
— Sim, ele e bem útil achei você bem rápido.
− Mais ele não tem apenas essa função ele permite detectar se a algumas poções perto de você ou na sua comida, criar um campo de proteção ao seu redor e uma fonte direta de comunica-o comigo
Harry que estava surpreso apenas acenou com a cabeça surpreso quantos feitiços haviam naquele pequeno colar, então tom se levantou e começou a se aproximar de seu pescoço dando um chupão bem forte em seu pescoço que rapidamente colocou a mão no seu pescoço e falou:
− Tom, para que isso?
Tom sorriu quando viu Harry tira a não de seu pescoço para ver o tamanho do estrago e uma mancha vermelha gritava na pele branca de, Harry que estava inconformado e esbravejou de raiva:
— TOM.
O que fez o lorde das trevas sorrir de canto, já que tinha uma marca que mostraria a todos que Harry, já tinha algum r afastaria qualquer concorrente e principalmente uma certa Weasley do seu caminho e logo respondeu:
— É apenas uma pequena marca Harry, vai sumir no máximo dois dias
Harry e encarou com raiva e indignação e foi olhar no espelho que estava perto de tom r vendo a marca falou desesperado e falou:
— Tom e melhor você curar isso agora, não quero que ninguém vejo isso
— E apenas uma pequena marquinha Harry, só para afastar certas pessoa pegajosa!
Harry percebeu o tom que ele tinha usado e retrucou:
— Você está com ciúmes! — Disse Harry surpresos
Tom apenas ficou em silêncio fingindo que não tinha ouvido nada, que fez Harry apenas sorrir, mas falou:
— Você nem precisa se preocupar, eu não atraio a atenção de ninguém.
Tom apenas sorriu e se aproximou do rosto de Harry e falou num sussurro no ouvido de Harry:
— Você não tem ideia da fila de pessoas que querem você, pequeno.
Nesse instante Harry se envergonhou e se levantou do sofá onde estava mais nesse instante as portas se abrem e Selina enfim apareceu sorrindo mais diferente do comum, parecendo uma boneca de porcelana de tão perfeita que estava.
Usando um vestido preto com a gola levantada e suas mangas que até os seus pulsos eram num tom esmeralda até o meio de suas coxas e logo depois uma meia calca−preta e uma sapatilha branca com detalhes em renda e no seu cabelo estava sem presos com um pequeno laco prata, então Selina falou:
− Vamos gente, temos que logo para estação o trem sai as 11:00 esqueceram?
Nesse instante Harry e tom começam a segui-la até a salão onde os seus tios estavam os esperando mais Harry falou:
— Selina porque você está usando uma roupa tão diferente do comum?
— Simples Harry na aparência pode ser a melhor das armas; quando as pessoas pensam que você, indefeso e fraco eles não esperam um ataque de você mais quando isso acontece eles jamais estão preparados para isso.
Harry se calou e continuaram a andar pelos corredores até que chegaram a uma porta grande e ao abrir viram os tios de Selina a sua espera com as malas e as corujas ao seu lado, quando se aproximaram Astéria os abraçou com muita força quase os deixando sem ar e falou:
— Estavam com tanta saudade de vocês.
Ao solta-los ambos respiram fundo, e Harry acabou vendo que Nagine estava deslizando até ele, então a pegou e colocou em seus ombros e falou:
— Oi! Nagine, você viu a shiva?
— Olá filhote, não vi ela desde ontem, a minha filhote estava irritada por não ser levada para horgwarts com a Selina
— Ela deve estar muito irritada
— Está mesmo, mais não esqueça pequeno tome cuidado se algum acontecer com você me avise terei o prazer de colocar minhas presas no culpado
Harry apenas sorriu e torcia em sua mente que a ameaça fosse apenas na brincadeira, já que temia na pobre alma então todos se reunirão perto um dos outros e aparataram plataforma 9 ¾ e é um grande fuzuê famílias se despedindo crianças entrando no trem, então Astéria se abraçou o Harry
— Fico feliz em saber que a Selina tem amigos como você Harry um menino tão doce e forte, boa sorte no ataque e bem-vindo a família.
Ele apenas sorriu e esperou Selina e Tom se aproximou e falou:
— Tome muito cuidado e qualquer alimento que te oferecerem teste com o colar Harry
— Está bem.
Selina tinha terminado de se despedir e levaram suas coisas para o trem que estava cheio de alunos andando de um lado apara o outro então quando estavam passando pelos vagões da Grifinória ambos ouviram alguém e chamar e quando se viraram Rony estava os chamando para entrar e Selina apenas falou:
— Vamos?


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...