História Harry Potter e o último comensal - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Ronald Weasley
Tags Harmione
Visualizações 21
Palavras 1.599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá leitores tudo bem? Mais um capítulo para vocês e até as notas finais

Capítulo 11 - A história de Will Stark


Flashback - 1994

- Cedrico, tudo bem campeão? - um jovem Will Stark abraçava o melhor amigo 

- Will! É sério que você saiu de nova York para ver o torneio?

- claro que sim, meu melhor amigo está para se tornar o campeão do torneio tribruxo é claro que irei ver isso 

- obrigado! E nova York como está?

- bom, lá é um ótimo lugar para viver, moro em um apartamento que é trouxa, é bem diferente tem equipamento que passa imagens onde as pessoas interpretam. Assisto algo que se chama "friends"

- é bom? - pergunta Cedrico curioso 

- é bem engraçado 

- um dia irá me mostrar 

- com toda certeza - uma garota bonita, asiática chega perto e ela beija Cedrico

- queria te apresentar minha namorada, Cho Chang. Cho, esse é Will Stark, meu melhor amigo desde a infância 

- prazer em conhecer - disse ela de forma simpática 

- igualmente. Então é você que está aturando ele, sinto muito - ele responde fazendo os três rirem e chega o pai de Cedrico 

- Will, como é bom te ver - o mais velho abraça 

- digo o mesmo sr Diggory 

- bom, lamento interromper a conversa, mas tenho que levar Cedrico para a barraca dos campeões 

- vai lá amigo, depois vamos comemorar com a taça - eles deram as mãos se despedindo 

- te vejo mais tarde amigo, você também minha linda - o lufano da um beijo 

- vamos sentar na arquibancada? - convidou Will 

- claro - disse Cho. Quando apareceram os campeões, Will perguntou 

- aquele é Harry Potter?

- sim

- o Harry Potter? Garoto que sobreviveu essas coisas?

- sim, o próprio 

- como ele entrou nesse torneio

- trapaça lógico - ela diz com um pouco de raiva - sempre puxam para ele, mas sei que Cedrico vai ganhar essa

- confio nele tambem - eles conversaram por muito tempo, já que a tarefa estava demorando muito, até mais do que pensavam, até Fleur e Krum foram "eliminados" mas ninguém os via, somente os diretores representantes deles, o que Stark estranhava mais ainda 

- agora só resta o Cedrico e o Potter 

- ele vai ganhar - disse Cho confiante, mas nitidamente preocupada 

Até que suspiraram aliviados ao ver Cedrico e Harry com a taça, os dois comemoraram mas Will percebeu que Harry estava deitado chorando sobre o amigo e o lufano deitado imóvel, sem reação. O homem que ele reconheceu como Alvo Dumbledore foi até os dois representantes de hogwarts e tentava puxar Harry, mas o mesmo parecia em choque, o silêncio tomou conta do lugar, a banda parou de tocar 

- não - dizia Cho Chang já com lágrimas - por favor 

- Cedrico  - o Sr Diggory aproximava do corpo do filho -  NÃO, NÃO NÃO.  O MEU GAROTO - ele chorava descontroladamente 

Era isso, seu melhor amigo estava morto, ele ouviu do Potter que Voldemort estava de volta, mas o que Voldemort teria a ver com isso? Cedrico era sangue puro, não seria uma vítima para o então lord das trevas. Conhecia pessoas que eram ligadas à ele, seus fiéis seguidores, comensais da morte como chamavam, ele iria atrás, mesmo que custasse a vida, mas seu melhor amigo não iria morrer em vão 

 

Janeiro de 1996

Reuniram numa velha casa abandonada, os comensais da morte que fugiram de Azkaban e Will Stark, alguém que em dois anos mudou radicalmente o jeito de ver as coisas, conheceu uma importante pessoa daquele meio. Um homem com semblante vazio, cabelos muito loiro e longo, esse veio conversar

- senhor Will Stark, prazer em receber você 

- digo o mesmo, Lucius Malfoy, correto?

- sim. Sua influência e informações ajudaram muito na fuga de nossos irmãos, fez um bom plano e ainda colocando culpa em Sirius Black 

- te falei que estaria determinado a me reunir com seu lord a qualquer custo. Libertar dez comensais da morte de Azkaban não é tão impossível assim

- Alguém com seu talento não 

- ele vem?

- sim, está aqui - ele aponta para trás e lá estava Voldemort, uma aparência assustadora, ele veio conversar com Will 

- senhor Stark, que prazer receber você e desde já agradeço 

- prazer é meu, lord. Manipular dementadores e facilitar a saída de seus seguidores não foi tão difícil 

- Lucius me falou que você não pediu nada de valor em troca, apenas queria uma resposta minha, qual seria?

- por que matou Cedrico Diggory? A dois anos no torneio tribruxo, quando ressurgiu

- Cedrico? Lembro dele, uma fatalidade era tão jovem

- por que o matou?

- mas eu não o matei 

- como?

- foi Harry Potter 

- ele disse que foi você 

- lógico, nunca iria assumir a culpa. Tudo isso porque a taça levou eles para um lugar, Potter achou que Cedrico estava por trás de alguma armação e o matou friamente. Depois ele fugiu do duelo comigo e levou o corpo para não desconfiaram 

- não pode ser - Will parecia surpreso 

- eu entendo, perder alguém próximo. Mas não fui eu 

- eu quero matar ele - agora sua voz tinha raiva 

- isso eu que farei, mas pode me ajudar

- como?

- soube que é de Nova York, lá possui muitos sangues ruins, ataque vilarejos, deixem achar que estou lá. Pode fazer isso? - ele pensou alguns instantes 

- posso, milord 

- ótimo. Você tem mostrado ser ótimo seguidor, deixe eu colocar a minha marca em você. Não é normal pessoas fora do nosso círculo ser comensais, mas você é diferente. Seja meu último comensal - o lord então faz magia para a marca surgir - eu sei que irei ganhar, mas caso ocorra algo comigo e nossos irmãos, você é o que está mais longe, nos vinga a qualquer custo 

- pode confiar em mim, milord  

 

Dois meses antes das aulas - atualmente 

Com a queda de Voldemort não agiu de primeira para que esquecessem dele, além de que ninguém tinha sua identidade, ele iria atacar quando todos achassem que estava tudo acabado, sorte que conseguiu subornar uma pessoa para que ele faça a prova que daria a vaga de professor em hogwarts sobre defesa das artes das trevas. O resultado tinha chegado e ele passou, iria para Londres mas antes fez um contato com uma velha conhecida que ele foi até a casa dela

- Cho Chang?

- Will Stark? Quanto tempo - ela cumprimentou ele

- muito tempo mesmo

- entre, vamos conversar  - depois de vários assuntos, surgiu a ideia de Will 

- Cho, creio que Harry Potter o matou, ele fez isso a Cedrico 

- como? Não é possível 

- aquilo tudo foi armação dele

- Will, não sei se é verdade 

- o Potter causou isso, ele tem que pagar, ele matou Cedrico por achar que estava envolvido com alguma armação de Voldemort e assim fez depois

- ele faria isso?

- com certeza 

- não acredito 

- temos que fazer ele pagar - repetiu ele 

- faria isso de que jeito - Will explicou o plano, falando que conhece Cho para Minerva e a família dela foi perseguida durante a guerra, que quer continuar os estudos, ajudaria ela entrar para ser os olhos dele

- tem alguém que Harry se importa?

- Hermione Granger, dizem que são só amigos, mas acreditamos que não, mas ela é muito inteligente, talvez ela ajudou mais na derrota de você sabe quem 

- faça eles brigaram, que ela fique com ciúmes de você, só divide eles, quero Potter sem sua principal aliada além de que eu vou tentar manter ela afastada, mas aquela sangue ruim terá o que merece. Vou assustar ele enquanto isso

E assim o fez, quando foi escondido para o salão comunal da grifinoria deixar um bilhete ameaçador na cama de Harry, quando interceptou a coruja de Potter cortando a cabeça dela e deixando um aviso que seus amigos seriam os próximos, também como a tortura que praticou no rapaz e fez uma magia para que o braço dele parecesse uma mensagem e quando fez uma demonstração atacando Harry com a marca negra, sorte que alegou aos professores presentes na partida que não se sentirá bem, ao sair e ficar sem ser visto ele fez o feitiço que quase acabou com a vida do garoto que sobreviveu 

Mas o grande trunfo é o controle que está fazendo em Hermione, mesmo que tenha a vontade de matar por ser uma sangue ruim, mas ela pode ser útil no momento. Sabe que a garota está tentada a ir com ele a nova York e quando for, ele ira matar ela, pois nova York está com alguns ataques que ele mesmo provocou, afinal ela era sangue ruim e ela não merecia estar lá e que ela é o ponto fraco de Harry. Quando fingiu que não conhecia eles no Expresso de hogwarts no primeiro dia e chama a garota para tomar chá e assim descobrir cada vez mais dela e do Potter 

Mas o improviso foi matar o senhor Fitch, não era nunca sua intenção, mas a maldita gata tirou uma bandagem e o antigo inspetor de alunos viu a marca negra em seu braço, quando pensou em uma reação, o professor mandou Avada kedava no idoso e na gata, levou até o salão e colocou uma placa escrito aborto, mas isso apenas para confudir  todos

Seu plano até aqui foi muito bem calculado, pensando em cada detalhe e agora está preparado para o próximo passo, mas qual será?

 

CONTINUA 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, é bem flashback mesmo para contar a história dele desde o início e motivação. Além de que ninguém nasce vilão, mas um evento pode te fazer tomar um para sempre. Por favor, comentem se puder
Mal feito, feito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...