História Harry Potter Marvel- O Inesperado É A Maior Surpresa - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Harry Potter, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Alvo Potter, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Lílian L. Potter, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Murta Que Geme, Natasha Romanoff, Neville Longbottom, Nick Quase Sem-Cabeça, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Pirraça, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rita Skeeter, Rolf Scamander, Ronald Weasley, Rose Weasley, Roxanne Weasley, Rúbeo Hagrid, Sam Wilson (Falcão), Scorpius Malfoy, Steve Rogers, Tiago S. Potter
Tags Harry Potter, Natasha Romanoff, Steve Rogers
Visualizações 7
Palavras 1.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieee! Chegou o novo cap! Boa leitura.

Capítulo 25 - Harry Potter e a Irmã Perdida - Guerra!!!


Era uma tarde agradável em Hogwarts. O sol estava se pondo no lago negro. Uma vista que Harley adorava.

 

A garota meio asiática pegou uma pena e pergaminho e começou a escrever.

Oi pai! Estou te escrevendo para dizer que estou com saudades... Mas em breve volto para casa para a Páscoa. Mamãe foi em uma reunião no Ministério hoje... Ela parecia bem preocupada. Eu espero que Vovó esteja melhor. Beijos da sua filha Harley.

Ela releu a carta algumas vezes e se encaminhou até o corujal. Pegou uma coruja qualquer e deu á ela sua carta com o nome Duda Dursley no envelope, indicando a quem deveria ser entregue.

A coruja parda voou e a Lufana desceu as escadas e voltou ao seu dormitório. Encontrando sua única e melhor amiga sentada na cama.

-Sophie! Cheguei!

-Finalmente... estava começando a achar que tinha caído no lago de tanto que olha para ele.- disse a garota.

As duas foram até a biblioteca para fazer as lições do dia e ouviram uma conversa.

-James... Tem certeza que vamos conseguir? Acho que alguém vai morrer nessa guerra...

-Eu te prometo que vamos viver e vamos ganhar do cara de cobra. - disse o garoto tentando fazer a garota rir e conseguindo.

-Você está tão tranquilo... Como consegue?

-Tenho que ser forte para a Lily... Ela está muito assustada e parece achar que papai vai morrer dessa vez.

-Não posso culpar ela... Eu estou com medo de meus pais morrerem... Imagina vocês que tem o pai na linha de frente de batalha...

De repente, Sophie derrubou um livro no chão e denunciou as duas. Elas correram até o Salão Principal tentando digerir o que tinha acabado de acontecer. Uma guerra estava por vir.

-Você ouviu aquilo?!- perguntou Harley, já na mesa da Lufa-Lufa.

-Ouvi... Acho que escutamos errado- respondeu Sophie, tentando achar motivos para contrariar aquilo que escutaram.- Uma guerra? HA, impossível. Corta essa.

-Sophie você ouviu a mesma coisa que eu. Não tem como estar errado.

-Você está certa. Por isso acho que nós entendemos errado!

-Sophie pare de tentar achar motivos!

-Harley pare de viajar! Uma guerra? Já te falei que não tem nada nos ameaçando, caramba!

-Mas ele é o filho do Harry Potter. Se tem alguma coisa acontecendo com certeza ele sabe!

-Blá blá blá. Então talvez você devesse ser amiga dele e não minha.- disse Sophie, a garota mais ciumenta das garotas ciumentas da face da Terra.

-Que?! Não entendendo como esse seu argumento se encaixe na conversa, mas por outro lado, acho que você está certa.

-Você vai me abandonar?!

-Não! Eu vou falar com o James. Agora. E você vem comigo!- Harley pegou a manga da blusa da amiga e saiu em disparada procurando James.

[...]

James estava em uma sala conversando com Alvo.

-Alvo, os comensais já te usaram uma vez - começou o irmão mais velho. Alvo não sabia onde ele queria chegar- Me responde uma coisa. Você vai participar da batalha?

-Claro!

-Então, nem o papai nem a mamãe vão deixar eu e você participarmos, mas isso porque eles são nossos pais, mas eu vejo de uma forma diferente.

-Do que você tá falando?

-O que eu quero dizer é que acho que o foco principal da guerra não vai ser o papai. Acho que vamos ser nós três. Eu você e Lily.

-Por que você acha isso?

-Pensa Alvo. Somos mais novos o que significa, fáceis de capturar e se eles colocarem as mãos na gente, eles colocam as mãos no papai e BUM! Guerra perdida.

-Ahn... faz sentido... mas por que não tá falando isso para Lily também?

-Ela já está muito preocupada. E não fala nada pra Lisa também, beleza? Eu tenho aula agora, depois a gente conversa.

BUM (a porta abriu)

-James! Oi. Você não deve me conhecer eu sou a Harley e essa aqui é a Sophie!

-Oi, James e Alvo. Não liguem para minha amiga, ela é meio maluca. Nos só queríamos dar “oi” e já vamos embora né Harley?

-Não! Viemos perguntar uma coisa para você James, mas já que o Alvo está aqui também isso é um bônus!

Alvo e James trocaram um olhar de confusão.

-O que quero perguntar é... eu... não sei como começar...

-Tá apaixonada por mim?- pergunta Alvo meio sarcástico.- Eu agradeço, mas...

-NÃO! Não é nada disso... Queria perguntar- ela diz revirando os olhos- QUE HISTÓRIA É ESSA DE GUERRA?

James parece que foi acertado por um punho invisível e começa a rir exageradamente.

-Guerra? Que guerra? Não tem guerra nenhuma... Certo, Alvo?

-Nós ouvimos a sua conversa com a Lovegood... Não se faz de desentendido, Potter.- diz a garota irritada.

-Está bem...- diz Alvo- Vai ter uma guerra sim, mas não espalhem... Nosso pai está formando um exército para lutar e juntando forças com alguns trouxas poderosos.

-E contra quem vamos lutar?- foi a vez de Sophie se pronunciar.

-Thanos, Voldemort, Grindewald e seus respectivos exércitos.

-Caramba... Vai ser grande... Mas Voldemort não morreu?- pergunta Sophie.

James e Alvo respondem todas as perguntas que as Lufanas têm, as atualizando de tudo.

-Então foi por isso que mamãe estava tão preocupada...- comenta Harley.

-Quem é sua mãe?- pergunta Alvo.

-Cho Chang...

-Mamãe já falou alguma coisa sobre ela... Acho que papai foi colega de sua mãe.

-Ela é um ano mais velha que ele na realidade. Mas eles participaram da AD juntos.

Os quatro foram para suas respectivas aulas conversando sobre a guerra.

Lily e Hugo estavam andando pelos corredores aquelas hora e se encontraram com eles.

-Oi!- disse a garota surgindo do nada.- Sobre o que vocês estavam falando?- perguntou quando percebeu que todos pararam de falar quando ela apareceu.

-Sobre a guerra.- respondeu Sophie.

-O que mais tem a se dizer sobre a guerra?- perguntou Hugo.- E como elas sabem?

-Lily, Hugo, vem cá- Falou Alvo levando eles para um canto.- Olha, elas não sabem da guerra. O que nós estávamos falando com elas era sobre... a guerra de comida que Eu e o Scorpius estamos organizando.

-Guerra de comida?- perguntaram os dois ao mesmo tempo com os olhos brilhando.

-É...- o garoto continuou mentido- Sabe... Só pra descontrair um pouco. Todo mundo participa, eu e o Scorp levamos a culpa, viu, divertido.

-Aaaaa vai ser demais!!!!!- falou Lily abraçando o irmão.

-Quando vocês vão fazer isso?- perguntou Hugo

-... Vai ser... hoje à noite, no.... salão principal.

-Eba! A gente vai botar pra quebrar, Hugo!

Os dois saíram correndo para planejarem quem iriam atacar e Alvo só conseguiu ouvir uma última coisa.

-Vou tacar toda comida no Nicolas Corner.

-Eu vou mirar na Taylor!

-Alvo?- perguntou James.- É impressão minha ou você deixou eles animados para a guerra?

-Na verdade eu falei que ao invés disso a gente estava falando sobre uma guerra de comida hoje à noite...

-O QUE?! - falou Sophie com toda a delicadeza dela.

-Você vai ficar de detenção!- continuou Harley

-...E eu ainda falei que o Scorp está envolvido- falou finalmente.

-Alvo, não que eu ache que ele vai se importar de começar uma guerra de comida com você, mas não estamos em época pra isso!- falou James.

-Eu também acho, mas ou era isso ou a Lily ía ficar mais nervosas ainda. Aliás, duvido que vão nos dar detenção. Os professores amam a gente!- falou ele sarcástico.

[...]

Alvo e Scorpius chegaram no salão principal.

-Cara, uma guerra de comida!- falou Scorpius.- Essa é a segunda melhor coisa que você fez essa ano!

-Qual foi a primeira?

-Me envolver nisso. Aliás, faz tempo que não vou pra detenção.

A primeira leva de comida apareceu na mesa da sonserina.

-E agora?- perguntou Alvo para Scorpius

-Não sei, nunca comecei uma guerra de comida.

De repente, Taylor aparece e começa a xingar uma segundanista que estava sentada no suposto lugar dela.

-Está pensando o mesmo que eu?- disse Alvo se virando para Scorpius com uma cara marota.

-Mano... Nós estamos fritos. Mas... o que é a vida sem algumas guerras de comida?- disse o loiro e jogou uma grande tortinha de abóbora na cara de Taylor e berrou- VOCÊ NÃO É A DONA DO MUNDO!

-GUERRA DE COMIDAAAAA!!!!- berraram Lily e Hugo da mesa da Grifinória e de repente o Salão Principal virou uma grande bagunça.

Kelly jogou em Alvo, que jogou na Taylor de novo, que jogou na Lily, que jogou no Nicolas, que jogou no Hugo, que errou a mira e jogou na Lisa, que pensou que foi o namorado e jogou em James, que jogou na Roxy, que jogou em um lufano aleatório, que jogou de volta na mesa da Grifinória e caiu na Rose, que deu um berro e jogou sem olhar até a mesa dos professores bem na cara de Madame Pomfrey.

Nesse momento todos pararam o que estavam fazendo. Sujos, eles se viraram para a mesa dos professores enquanto a enfermeira limpava o pavê de seus olhos.

-O QUE DIABOS ESTÃO PENSANDO SUAS PESTES!- com um floreio de sua varinha ela levantou um grande peru da mesa da Corvinal, partiu ele em vários pedaços e fez ele cair na cabeça de todos.

-CHEGA!!- falou Flitwick não recebendo a atenção de ninguém.- OLHA A UMBRIDGE!- todos ficaram em silêncio depois dessa última frase e se voltaram para o diretor Flitwick.- Agora sim vocês escutam. Malfoy e Potter, na minha sala!

-Melhor dia do ano.- falou Lily baixinho para o irmão.

Os dois foram para a sala do diretor.

-Meninos, se não estivéssemos em tempo de guerra eu daria a vocês apenas uma detenção, mas no momento estamos tentando achar motivos para mandar os alunos para casa. Motivo?- falou o diretor antecipando a pergunta de Scorpius.- A guerra que está por vir.

-Por que não, simplesmente, manda todos para casa então?

-Por que o ministério não quer que a notícia seja divulgada assim do nada. Então vamos tentar esvaziar a escola até lá, para prever possíveis acidentes. Vocês entendem não é? Cada família com o seu filho. Não vamos cometer o mesmo erro que cometemos da última vez...

-Certo, mas senhor, o que quer dizer com isso?- perguntaram.

-Meninos... Vou ter que mandar vocês para casa. Imediatamente.

Os dois ficaram pasmos. Ninguém poderia tirá-los dessa agora. Eles só voltaram a vida quando alguém bateu na porta.

-Diretor Flitwick!- disse Taylor entrando na sala como se fosse dela.- Se eu fosse você, expulsava esses dois de uma vez por todas!

-É verdade! Veja quantos prejuízos eles já causaram para a escola- falou Kelly.

-Eles me usaram- continuou Taylor fingido um choro- como o início para uma guerra de comida! Inadmissível.

-Taylor e Kelly, eu estava conversando com os meninos, por favor se retirem- falou o diretor.

-NÃO! Diretor, você viu o que eles fizeram comigo?!- perguntou Kelly- Olha as minhas roupas!

-Kelly, fica quieta!- falou Scorpius.

E sem perceberem os quatro estavam em meio a outra briga.

-PARA! Quer saber, meninos lembra de que mencionei que estava buscando motivos para mandar alunos para casa? Então, esse é um! Os quatro podem fazer as malas!

-Impossível diretor.- disseram Sol, Rose e Lily.

-Meninas! O que as tráz aqui?

-Diretor, é contra o regulamento da escola expulsar alunos assim.

-Meninas...

-Diretor, se me permite, eu entendo seu ponto, mas você, como um representante de escola, não pode ferir as regras dessa forma.- completou Sol

-Aliás, eu falei com meu pai e ele disse que amanhã Hogwarts receberá... instruções... do ministério- disse Lily.

-Não os expulse.- terminou Rose.

-Diretor! De ouvidos a elas, as vozes da razão! Por favor!- falou Taylor

-Desde quando você gosta da gente?- perguntou Lily e Taylor fez uma cara mortal para ela.

-Tudo bem. Tudo bem, meninas. Vocês estão certas. Liberados.

-Isso!- disseram as três.


Notas Finais


E aí!!!??? O que acharam desse cap? No proximo vai ter mais coisas dos Avengers. Deixem nos comentários o que querem ver nos próximos, por favor. Bjssssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...