História Harry Potter no século XV - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Charlus Potter, Dorea Black, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Luna Lovegood, Marcus Flint, Marlene Mckinnon, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Percy Weasley, Personagens Originais, Remo Lupin, Severo Snape, Sirius Black, Theodore Nott, Tiago Potter
Visualizações 5
Palavras 2.687
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo, espero que gostem <3

Capítulo 3 - Hogwarts and it's Problems


Fanfic / Fanfiction Harry Potter no século XV - Capítulo 3 - Hogwarts and it's Problems

... Harry ...

- Hoje é o dia! – meu irmão, Fleamont Potter, gritava enquanto pulava de alegria, literalmente, segurando meu braço tão forte que eu pensei que ele estava tentando arrancá-lo. Seus olhos castanhos estavam excitados, e seu cabelo, idêntico ao meu, bagunçado.

- Sim, sim, já sei. Que tal irmos encontrar os outros? Temos que andar até Hogwarts, você sabe. – falei para ele, rindo de seu entusiasmo. Ele fez um biquinho para mim, mas foi até a porta.

- Tenho que terminar de arrumar meu malão – foi tudo o que disse antes de sair.

Bufei. Tinha esquecido que meu irmão era um irresponsável. Fui até o andar de baixo e encontrei meus avós, Dorea e Charlus Potter, e perguntei:

- Vô, vó, cadê a mãe e o pai?

- Sua mãe foi cuidar do Abraxas e seu pai foi junto para discutir alguns negócios com o pai dele – minha avó respondeu, sorrindo para mim. Retribuí o sorriso do melhor jeito que consegui.

- Hoje é o dia em que você e Fleamont vão para Hogwarts, imagino. – Meu avô me disse, olhando para mim com saudade – Me mande algum desenho do Salão Comunal da Grifinória quando for selecionado para a Casa.

Consegui impedir meu rosto de fazer uma careta, e apenas assenti. Nenhum dos adultos da família me ouvia quando eu dizia que não iria para a Grifinória. “Foi a Casa em que todos os nossos antepassados estiveram, não vejo por que você seria diferente” era o que sempre diziam, e eu sempre revirava os olhos e saía de casa para me encontrar com algum dos meus amigos. Por algum motivo que nunca entendi muito bem, todos me ouviam, mesmo os que já tinham se formado, de 21, 19 anos.  8 anos de diferença e eu ainda era o mais influente, mas não reclamo, apesar de querer saber o motivo por trás disso.

- Quando vocês vão? – Dorea Lílian Potter, minha irmã mais nova, apareceu na porta, os olhos castanhos cheios de lágrimas, seu cabelo ruivo preso numa trança de lado que ia até a barriga. Ela usava uma veste bruxa azul, o chapéu estava para cair de sua cabeça, como se ela tivesse corrido até aqui.

- Assim que o nosso amável irmão terminar de arrumar o malão, nós vamos nos encontrar com os outros para irmos.

Ela acenou positivamente com a cabeça e depois veio para perto de mim, sussurrando em meu ouvido: - Quando eu for para Hogwarts eu quero ver o salão comunal da Sonserina. – e saiu, provavelmente para ajudar  Fleamont com as coisas dele.

Coloquei as mãos nas têmporas e comecei a traçar círculos com os dedos. Só minha irmã mesmo para me pedir algo assim.

... Harry ...

- Então, nada faltando? – perguntei mais uma vez.

- Nada faltando. – Fleamont confirmou novamente, mas eu estava incrédulo. Pensei que ele fosse demorar mais do que o tempo de eu ler três livros.

- Pegou a varinha? O caldeirão? Os materiais de Poções? As roupas? O dinheiro para caso de emergência? Os livros? – Perguntei, só para assegurar, apesar do meu irmão gêmeo mais novo me olhar irritado.

- Sim – falou, tentando, notei, não gritar na minha cara e tentar me dar um fora que sabia que eu ia revidar com outro fora, um, no mínimo, cinco vezes mais potente.

- Então vamos. Eles estarão na frente da casa de Hannah, é a mais próxima da entrada de Hogwarts. – falei, ainda meio descrente.

Saímos de casa logo depois de abraçarmos nossos avós e darmos um tchau para nossa irmã, que pedia que mandássemos pergaminhos ou viéssemos visitar semanalmente. Falamos que não esqueceríamos dela e saímos, sorrindo para ela.

- Como acha que ela vai sobreviver sem nós? – meu irmão perguntou, meio esnobe meio sorridente.

- Ela dá um jeito – falo, dando um meio sorriso.

Andamos até a casa dos Abbott e batemos. Não esperamos por mais do que um minuto quando uma garota loira abriu a porta, seus curiosos olhos castanhos brilhavam de excitação, como os do meu irmão.

- Harry! – ela correu para me abraçar – Estou tão excitada!

- E eu? – meu irmão perguntou, fazendo biquinho. Ela foi até ele e o abraçou.

- Também é bom te ver, Flea – ela disse, sorrindo. – Entrem, os outros já devem estar vindo.

- Fomos os primeiros a chegar? – meu irmão perguntou, assustado. Bem, não o culpo. Se eu fosse irresponsável como ele e sempre fosse o último a chegar em qualquer encontro que tivéssemos, eu também me assustaria.

- Não, não – ela disse rindo ao notar o espanto dele - Jayden, Mary, Isaac e Luke já chegaram. Eles estão no jardim junto do meu irmão.

Fomos até o jardim na parte de trás logo depois de Hannah fechar a porta. Íamos arrastar nossos malões até lá, mas Hannah interceptou.

- Nada disso, eles ficam no meu quarto! – disse, pegando os malões de nossa mão e desaparecendo de nossa vista com ele. Olhei para meu irmão e notei que ele permanecia com a mão estendida. Comecei a rir e ele saiu do transe. Ao notar a mão ele corou e abaixou. Só parei de rir quando Hannah voltou.

... Harry ...

- Oii Harry! – Mary Gaunt, uma garota de cabelos lisos e levemente encaracolados nas pontas, preto como a noite e olhos azul-lazuli, correu e me abraçou, animada. Só depois de parar de me abraçar ela olhou para meu irmão, que parou de fazer biquinho na mesma hora, e foi abraçá-lo. – Oi, Flea.

- O-oi Mary... – ele disse, vermelho de vergonha.

Ao ver os dois alí, finalmente prestei atenção na roupa dos dois que, notei, eram quase iguais (assim como todas as roupas bruxas), só que a dela era verde e a dele, preta. Os chapéus de ambos eram pretos.

- Boa tarde Harry, Flea – Jayden Bulstrode, um garoto loiro de olhos azul-céu, vestindo as vestes negras com um emblema da sonserina encrustado no peito e um chapéu igualmente negro, falou ao nos ver.

- Boa tarde Jay – falei para ele – Cadê sua irmã? Pensei que fossem vir juntos.

- Ela disse que chegaríamos muito cedo, então disse que ia ficar mais um pouco com nossos pais antes de vir. – ele me respondeu, um sorriso ameaçando aparecer em seu rosto normalmente impassível.

- Bem, não foi tão cedo assim – Flea falou, aparecendo ao meu lado junto com Mary, seu rosto ainda vemelho.

- Para Mils, se ela não for a penúltima, é cedo – Uma voz soou por trás de nós e nos viramos, encontrando Matthew Abbott, irmão mais velho de Hannah, seus cabelos pretos estavam cortados como os dos nobres trouxas e os os olhos castanhos estavam alegres, suas vestes bruxas eram negras com o texugo Lufano no peito. – Como vai Harry, Flee?

- Ainda me chamando assim? – meu irmão falou, fingindo chateação, ao mesmo tempo em que eu dizia “Muito bem, obrigado Math, e você?”

- Vou bem, obrigado – ele me disse antes de se virar para Fleamont – Nunca vou parar, então se acostume – sorriu para ele – Se bem que você já deveria ter se acostumado, considerando que eu te chamo assim desde que você tinha 4 anos...

Um riso soou por trás e voltei a olhar para lá, encontrando Luke Peverell em seu traje azul-corvinal, os cabelos brancos e lisos batendo na bunda, mesmo que estivesse preso em um rabo-de-cavalo. Os olhos claríssimos, quase vermelhos, me olhavam.

- Por que diabos você está aqui, meu amigo? – Eu perguntei a ele – Os curandeiros disseram que você não deveria ir ao sol ou você morreria antes dos 40 anos, se me lembro bem... – olhei para ele acusadoramente.

- Eu disse a mesma coisa para ele – Isaac disse, finalmente saindo de trás de Luke. – Mas ele não quis me ouvir...

Avaliei Isaac, com suas roupas pretas usuais e seus cabelos pretos, meio oleosos o que, imagino, foi o resultado da aposta que ele fez com a irmã mais nova de que não tomaria banho até chegar em Hogwarts. Parece que ele ganhou, pensei, rindo. Os olhos verdes me olhavam com intensidade, como se achasse que eu pensava que ele estava mentindo ou brincando. “Eu jamais pensaria algo assim, Isaac” eu queria que ele soubesse “eu sei que sou a pessoa mais mentirosa do grupo, então não pense algo assim”.

- Um pouquinho de sol não faz mal a ninguém – Luke disse, me despertando dos meus pensamentos, sorrindo envergonhado – Não é porque eu tenho essa doença estranha que eu devo me trancar dentro de casa.

Eu ia abrir a boca para pedir desculpas e dizer que eu só estava preocupado, quando o chão tremeu de leve.

- Esse – Matthew disse, olhando para o chão enquanto Hannah saia correndo para a entrada. – É o novo feitiço que nossa família criou para avisar quando pessoas entram no quintal.

- Meio... exagerado, não? – Jayden disse com uma cara não-normal dele muito reveladora sobre o que ele realmente pensava.

- Um pouco – Matthew disse, sem notar a face de Jayden.

... Harry ...

Usei um feitiço Tempus. 19:37, dizia.

- O banquete começa às 20:00, então onde diabos está todo mundo?? – eu disse, olhando para o rosto de cada um. Olhei para Jayden, Luke, Isaac, Fleamont, Hannah, Matthew e Mary primeiro, depois para Alphard, que foi o primeiro a chegar depois de mim e Fleamont, que vestia pomposas vestes bruxas, pretas, o cabelo negro longo preso, mas ainda encostado nas costas, indo até o meio das mesmas, e os olhos cinzas diziam que estava para matar alguém.

 Virei o rosto para Lycoris e Marle, que chegaram juntos cerca de 15 minutos depois de Alphard, e ambos usavam roupas bruxas vermelhas com um leão estampado no peito, os cabelos loiros de Lycoris estavam devidamente cortados na altura da orelha, a franja batia nos olhos, os olhos azuis estavam cansados de esperar. Marle tinha seus cabelos castanhos, quase ruivos, cortados do mesmo jeito que o do irmão mais velho, os olhos azuis lembravam os de Alphard.

 Vi Emilly Bulstrode sentada na grama da casa, as vestes bruxas azuis da corvinal pareciam pretas com a escuridão, os cabelos pretos estavam assanhados pois tinha acabado de acordar e veio correndo para cá, os olhos azuis estavam sonolentos, e Isabella Burke estava ao seu lado, os cabelos pretos no mesmo estado que os da garota ao seu lado e os olhos castanhos também demontravam sonolência, e as vestes amarelas da garota estavam desarrumadas.

 Olhei para Olívia Carrow e seu primo, Oscar Carrow, o cabelo negro da primeira estava em uma trança que estava preso no alto da cabeça e os cabelos loiros do segundo estavam parecidos com os meus, de tão bagunçado. Os olhos negros de ambos me encaravam intensamente. Olívia vestia roupas da Sonserina e, o irmão, da Corvinal.

 Virei o rosto e vi Mia e Marcus Flint deitados na grama, dormindo. Ambos tinham os cabelos pretos soltos, o de Marcus era curto, o de Mia batia no ombro. As vestes de Mia eram amarelas e as de Marcus eram verdes.

 Vi os 4 Weasley que atendiam a Hogwarts esse ano, todos vestiam vestes negras de segunda mão, o de Percy com a cobra da Sonserina e a dos irmãos, exceto Rony, que ainda seria classificado, com o leão da Grifinória no peito. Jack Lestrange estava conversando sobre alguma coisa com Percy, que era do mesmo ano que ele. Jack usava as vestes da Sonserina com uma cobra orgulhosamente estampada em seu peito. Seus cabelos pretos estavam escondidos sob o chapéu que usava e os olhos violeta estavam animados.

 Megan Rosier estava tentando acordar os Carrow, seus olhos verdes não se viraram para mim, mas seus cabelos pretos estavam escondendo sua face inteira, então não dava para ter certeza. Ela usava as roupas da Lufa-lufa, amarelas, e sua irmã, Elsie, estava ao seu lado, as vestes da Corvinal lhe caiam bem, devo dizer. Ela estava de costas para mim, mas ainda conseguia ver seus cabelos pretos como os da irmã. Liam Shacklebolt estava por perto em suas vestes corvinas, se dobrando de tanto rir, os cabelos loiros escondiam sua cara.

- Ruby e Adam devem estar lá no castelo já, eles foram com o avô que ensina lá e tudo mais... – Mary foi quem me respondeu, apesar de não ser a resposta que eu queria. – E Neville foi de manhã, alguma coisa a ver sobre um dos pais querer conversar com a diretora ou algo assim.

- Sim, eles me falaram ontem, mas cadê Lene? Connor? Ava? Theo e Thomas? Dray? – Perguntei.

- Conhecendo esses três primeiros, ou dormiram demais e ainda estão dormindo ou dormiram demais e acharam que não esperaríamos por eles. – Isaac me disse, rindo, e eu bufei. – e os três últimos eu não faço a m-

Theo foi cortado por um tremor no chão.

- Alguém chegou, e eu espero que tenham sido todos juntos, por que não dá para esperar mais do que 5 minutos – eu disse, levemente irritado.

... Hermione ...

- Cadê os outros alunos? – a diretora Minerva Mcgonagall perguntou a um grupo de três alunos de pais bruxos, todos de idades diferentes, aparentemente. “Provavelmente se conhecem desde que nasceram” pensei, triste “Já devem ter grupinhos e eu, provavelmente, ficarei sozinha de novo”.

- Devem estar nos esperando, professora – um dos alunos disse – nós três – notei que a pessoa que falava era uma garota por volta dos 13 anos usando vestes negras com uma águia no peito, o que, segundo Hogwarts, Uma História, um livro que eu li na biblioteca de Hogwarts durante as férias, significava que ela era uma Corvina. Ela tinha cabelos brancos e olhos pretos, um conjunto ao mesmo tempo bonito e estranho. Ela apontou para um garoto ao seu lado que tinha cabelos e olhos pretos e usava vestes verdes. Ele era um Sonserino, então. E para uma garota de cabelos pretos, mas não tão escuro quanto os do garoto, e olhos azuis, que também usava vestes verdes. Outra Sonserina – dormimos muito e, bem, achamos que eles não nos esperariam, então viemos para cá...

- Parece que se enganaram, então. – a diretora disse – Quem já tiver uma Casa, entre no salão e se sente em sua devida mesa. Os que ainda não foram sorteados vão esperar aqui, o professor Snape já está vindo. – e então ela se virou e abriu a porta e ela e cerca de sete alunos entraram e fecharam a porta atrás de si, e não consegui ver nada do Salão Principal. As pessoas a meu redor começaram a cochichar e eu queria entrar na conversa, mas estava com vergonha. Suspirei. Não teria amigo algum novamente. O Professor Snape apareceu e olhou no rosto de cada um de nós com aqueles olhos negros que me pareciam extremamente familiar. Ele pareceu zangado por algum motivo e começou a dar um discurso sobre as Casas de Hogwarts. Ao terminar, abriu as portas e eu e mais 4 pessoas entramos no Salão e comecei a admirar o céu estrelado no alto. Olhei para as mesas e me assutei. Não tinham mais do que 100 alunos, e eu estou exagerando um pouco, é possível que não tenha mais do que 60. Colocaram, então, um chapéu no banquinho. Para quê, eu não sabia, já que chapéus eram parte das vestes escolares e aquele chapéu era muito velho, dava para notar. Ele, então, abriu a boca e começou a cantar. Depois disso o Professor Snape começou a chamar os alunos. Ele deve ter pulado nomes, pois ele só chamou os que estavam aqui. Eu fui para a Corvinal, uma garota loira chamada Pansy Parkinson foi para a Sonserina, Neville Longbottom foi para a Lufa-lufa, Daphne Grengrass foi para a Sonserina e um garoto chamado Adam Slughorn foi para a Corvinal.

 - Bem, agora vamos ter que esperar os que ainda não chegaram – o professor Snape disse em um tom venenoso que me assustou e então ele começou a murmurar alguma coisa sobre má influência.

Esperamos apenas 5 minutos antes de entrarem muitas pessoas pela porta e algumas delas já estavam classificadas, percebi. Os que já tinham uma Casa se sentaram em suas devidas mesas e os outros esperaram.


Notas Finais


Mia Flint (17)
Jayden Bulstrode (16)
Olívia Carrow (15)
Marcus Flint (15)
Jack Lestrange (15)
Mary Gaunt (14)
Luke Peverell (14)
Liam Shacklebolt (14)
Megan Rosier (14)
Emilly Bulstrode (13)
Oscar Carrow (12)
Isabella Burke (12)
Matthew Abbott (12)
Elsie Rosier (12)
Hermione Granger (11)
Adam Slughorn (11)
Daphne Grengrass (11)
Pansy Parkinson (11)
Hannah Abbott (11)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...