História Harry Potter Reescrevendo a história - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Merlin, Neville Longbottom, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Harry Potter Reescrevendo
Visualizações 178
Palavras 3.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como vcs notaram, Harry está diferente e vai usar isso ao seu favor, mudando drasticamente a história, claro que com uma MEGA ajudinha de Merlin

Capítulo 2 - O Convite


O garoto se mexia na cama, fazia tanto tempo que ele não dormia se sentindo tão seguro, então ele levantou em um pulo, aquilo não estava certo, não poderia dormir assim em meio a guerra, ele se sentou na cama e procurou seus óculos os encontrando no criado mudo que ficava ao lado da cama, foi no momento que colocou os óculos que seu coração acelerou, ele olhou de um lado pro o outro e percebeu que estava em seu quarto na torre da Grifinória, olhou para uma das camas e encontrou Neville roncando.

“Também não consegue dormir?” Escutou uma voz conhecida, era o Ronny, Harry sorri ao notar que o amigo estava mais jovem, isso o fez ter certeza que realmente havia voltado no tempo. “Essa parada de Baile é uma droga.”

 “Hum... baile?” Harry falou meio desnorteado.

“Sim o baile de inverno! Precisamos arrumar garotas para irem com a gente” Rony falou desesperado.

“Por que não convida a Hermione?” Harry perguntou já tentando mudar um pedacinho do passado, afinal eles mereciam um baile divertido e não aquele baile dor de cotovelo.

“Jamais, seria sem graça ir com ela, já que sempre estamos juntos” Ronny falou pegando o Harry de surpresa.

“Então deixa comigo, vou arrumar nossos pares para o baile” Harry falou sorrindo, ele já tinha um plano em mente “Agora volte a dormir!”.

Então Harry tirou os óculos e voltou a deitar, seu coração ainda estava acelerado, por um momento pensou que tudo aquilo era um sonho, mas logo percebeu que Merlin era o bruxo perfeito, alguém com total controle sobre seus poderes, Harry se virou na cama e ficou a pensar sobre tudo que aconteceu naquele ano, baile de inverno, torneio tri bruxo e o fim trágico de Cedrico e por fim o renascimento de Voldemort, Harry pensou naquilo tudo, e começou a imaginar os caminhos a seguir para mudar todos aqueles fatos, afinal ele sabia quais eram os traidores e quais eram os aliados, esse conhecimento era algo fenomenal. O garoto nem percebeu quando pegou no sono, era um fato que ele estava com a mente cansada, afinal tinha saído de uma sangrenta batalha e ido direto para seu passado, um passado calmo no qual ele só precisava se preocupar com os estudos mágicos. Harry pela a primeira vez em muito tempo não sonhou, ele podia estar em seu corpo de quatorze anos, mais o pedaço da alma de Voldemort que vivia nele havia sido destruída no futuro, e como ele voltou com todas as experiências e conhecimento do seu eu do futuro, o pedaço da alma de Voldemort não estava mais lá, provavelmente um presente de Merlin para ele. Harry só foi acordar depois da terceira balançada que Ron deu nele, o garoto acordou se sentindo verdadeiramente descansado, ele tomou um rápido banho e vestiu seu uniforme de escola, mas antes de descer para o salão comunal ele mandou uma carta para a Srta. Weasley junto com uma boa quantidade de ouro, ele pediu para ela comprar roupa de gala para o Rony, Harry não queria que o amigo passasse pela a vergonha de usar aquela roupa estranha. Harry desceu e encontrou Rony e Hermione discutindo, ele sorriu, estava feliz, podia lembrar-se daquele tempo em que eles nem tinham tempo para discutir sobre coisas bobas, só pensavam em salvar suas vidas.

“Bom dia” Harry falou.

“Harry diz pro Ron não ser tão infantil” Hermione dizia em um tom irritado.

“Rony não seja tão infantil!” Harry dizia todo sorridente.

“Cara eu não estou sendo infantil, diga para a Hermione, para ela não ser tão chata” Ron dizia com o rosto vermelho de raiva.

“Hermione não seja chata!” Harry falou no mesmo tom de brincadeira.

Então os dois amigos pararam de brigar e olharam para o Harry, como se estivesse alguma coisa errada com o amigo.

“Estar de bom humor hoje em?” Hermione dizia –“Posso saber por quê? Já convidou alguém para o baile?”.

“Sim estou e não, ainda não convidei” Harry frisou o ainda “Vamos logo tomar café.”.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Harry aproveitou ao máximo o café da manhã com seus amigos na mesa da grifinória, as conversas bobas sobre o baile, as fofocas de namoros entre pessoas de casas diferentes, alguns tentando colar para a prova de historia da magia, todo aquele papo despreocupado sobre a escola, tudo isso empolgou o garoto, mais não tirou as imagens horríveis da batalha em sua mente, Harry tinha certeza que iria fazer de tudo para aquela batalha não acontecer. Após o café da manhã os três se separaram, enquanto Hermione foi para a sua aula de runas antigas, Harry e Rony foram aproveitar a aula vaga, na realidade Harry iria usar esse tempo para se aproximar de sua candidata para o baile.

Rony seguia Harry que andava pelo interior do castelo de Hogwarts, Ron estava calado, pois estava ansioso para a tal solução que o Harry iria dar já o garoto com o raio na testa estava tranquilo, ele apreendeu que o máximo que poderia acontecer a eles seriam levar um fora, foi isso que ele apreendeu.

“Ali estão?” Harry falou sorrindo.

“Cadê? - Ron perguntou procurando “Estão atrás daquele grupo de garotas de Beauxbatons”?”.

Harry sorriu “Apenas me acompanhe!” falou em seguida.

Então Harry caminhou até as garotas, ele notou que Rony foi ficando com as orelhas vermelhas iguais tomates, isso divertiu o garoto por dentro. À medida que Harry e Ron iam se aproximando as garotas foram diminuindo o passo, até Fleur parar por completo, as outras garotas trataram de acompanhar a campeã de Beauxbatons.

“Bom dia” Harry falou fazendo Rony ficar de queixo caído, ele nunca pensou que Harry seria tão corajoso.

“Bom dia” Fleur falou com um sotaque bem carregado “O que Harry Potter quer comigo?”.

“Convidar-te para o baile!” Harry falou assim bem direto, ele tinha conhecido Fleur e sabia que ela era uma garota que admirava pessoas diretas.

“Um garoto bonito e inteligente, tal de Rogério Davies da Corvinal me convidou” A Meia-Veela falou com aquele sotaque carregado, que para Harry a deixava ainda mais fofa “Vocês o conhecem?”.

“Nunca ouvi falar” Harry respondeu.

“Harry é aqu...” Ron começou a falar, mas Harry deu uma cotovelada nas costelas do amigo para ele se calar, a sorte é que Rony entendeu na hora “Nunca vi mais feio!”.

“Hum...” Fleur dizia toda pensativa, Harry percebeu que ela estava começando a pensar sobre se deveria ir realmente para o baile com o Rogério Davies.

“Sou Harry Potter, conhecido no mundo inteiro” Harry começou a falar “Acho que deveria ir comigo, faríamos o par perfeito” Harry não estava sendo metido nem nada parecido, apenas estava dizendo que Fleur queria ouvir.

“Certo Harry Potter” Fleur falou “Irei com você!”.

“Que bom!” Harry falou com um sorriso na face “Aproveite e arrume alguma amiga para meu amigo aqui, ele é Ronald Weasley, veio de uma família tradicional bruxa, uma família muito importante na Inglaterra.”.

“Lorayne, você disse que estava esperando um convite de alguém de Hogwarts, pois queria experimentar coisas novas, diferentes de nossos colegas de Beauxbatons” Fleur dizia para uma linda garota de cabelos castanhos claros e olhos castanhos mel “Por que não vai com o Senhor Weasley?”.

“Hum...” A bela garota dizia analisando Ron com um olhar “Por que não! Adoraria ir com ele.”.

“Então estar definido, faltos cinco dias para o baile, para a gente se conhecer melhor, acho que devíamos nos encontrar todos os dias depois das aulas” Fleur dizia “Podemos nos ajudar no torneio também, não acha?”.

“Com certeza será um prazer” Harry falou sorrindo “Creio que eu e o Rony devemos ir, temos aula agora, podemos nos encontrar hoje às 19 horas no jardim?”.

 “Pode ser” Fleur dizia já começando a caminhar “Não se atrasem!”.

Então os garotos ficaram observando as belas garotas andarem até saírem de suas vistas, então Rony pulou em cima do Harry bagunçando o cabelo do amigo, o ruivo estava com os olhos marejados e seu sorriso era tão grande que fez o moreno pensar que poderia rasgar.

“Sou seu fã” Ron dizia ainda sorrindo igual um bobo “Eu vou para o baile com uma linda garota de Beauxbatons, Fred e Jorge vão morrer de inveja, cara que roupa eu uso para o encontro de hoje?”.

“Se fosse poderia usar o uniforme, já que somos obrigados a usar enquanto estivemos dentro dos terrenos da escola” Harry dizia “Mas nós não iremos!”.

“Por que diabos que não?” Ron perguntava.

“Cara garotas que se acham perfeitas como a Fleur e suas amigas, precisam ser rejeitadas” Harry dizia, ele estava chutando, pois não teve nenhuma experiência assim no futuro “Eles ficaram apaixonadas por nós, se fomos difíceis.”.

“Tem certeza?” Ron perguntou.

“Não” Harry respondeu com sinceridade.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

As aulas foram chatas, se já eram chatas quando ele as assistia pela a primeira vez, imagine agora que estava assistindo pela a segunda vez, Harry usou as aulas para pensar em um plano, ele tinha que libertar o Moody, sabia que se o libertasse ele teria um grande aliado para parar Barto Crouch Jr, que estava fingindo ser o próprio Moody. Após as aulas Harry e Rony foram para a sala comunal da grifinória, enquanto Hermione terminava seus deveres em seu quarto, Ron parecia nervoso, Harry sabia que o amigo estava doido para encontrar a bela Lorayne.

“Cara se acalme!” Harry dizia.

“Seria meu primeiro encontro” Rony respondia em um tom triste.

“Você sabe dançar?” Harry perguntou.

“Não!” Ron respondeu.

“Então, pede para alguma garota te ajudar!” Harry falou.

“Hum... Gina!” Rony falou animado. “Gina vem aqui!” Ron gritou.

“Não grite idiota!” Gina dizia se aproximando dele.

“Ensina-me a dançar?” Ron perguntou.

“Por que eu?” ela dizia desanimada.

“Por que você é minha irmã poxa!” ele dizia alterado.

“Ok. ok” Gina dizia.

Então a partir daí a cena mais engraçada que Harry já presenciou começou a ocorrer, Gina tentando ensinar o Rony a dançar, a cada passo ele pisava no pé dela e ela descia o cascudo nele, logo alguns outros colegas de casa começaram a tomar coragem e pediu ajuda para as colegas, então a sala comunal da grifinória virou uma espécie de pista de dança, Hermione desceu as escadas que levava ao dormitório feminino naquele momento.

“O que estar acontecendo?” ela perguntou ao se aproximar do Harry.

“As garotas estão dando uma força aos garotos que não sabem dançar!” Harry respondeu em um tom sorridente “Me ensina?”.

“Hum...” Hermione ficava um pouco corada “Claro!”.

Os dois foram para o centro da Pista de dança improvisada, logo Hermione começou a dar dicas ao Harry, o garoto abraçou a cintura da amiga com os dois braços enquanto a garota passava seus braços ao redor do pescoço do mesmo, dois começaram a dançar de forma lenta, Harry se lembrou de um momento, em que Hermione estava triste e ele tentou animá-la com uma dança, aquele momento ficou marcado nas memórias do garoto, e por um minuto ele lamentou, pois aquele momento não iria acontecer. Nesse instante o moreno escutou vários sussurros então notou que todos pararam de dançar e passaram a olhar para a entrada da sala comunal, nela um garoto do terceiro ano estava parado ao lado de duas belíssimas garotas que vestiam o uniforme de ceda azul claro de Beauxbatons, aquelas garotas eram Fleur e Lorayne.

“Elas pediram para entrar então eu deixei” o garoto do terceiro ano falou como se estivesse cometido um crime grave.

“Harry Potter” Fleur dizia com seu sotaque ainda mais carregado devido à irritação “Não sei se notou, mas são 20 horas, você me deixou esperando uma hora, enquanto eu, Fleur Delacour estava te esperando nesse maldito frio, você estava aqui dançando com outra garota!”.

Ela realmente parecia irritada, isso fez todos olharam para o Harry e em seguida olhavam de volta para ela, estavam acompanhando uma cena de traição, e era certo que a fofoca que Harry Potter estava namorando com Fleur Delacour iria se esperar como fogo em uma floresta seca, e não só isso, iria se espalhar o rumor que Harry traia Fleur com Hermione, então todos prestavam atenção nos dois, como se estivessem assistindo uma novela mexicana barata.

“É eu acho que esqueci completamente” Harry falou arriscando tudo na teoria que garotas perfeitas como Fleur gostava de homens difíceis.

Isso fez a linda francesa ficar vermelha de tanta raiva, ela falou algumas palavras em Frances, que Harry percebeu que devia ser algo bem feio de se falar.

“E você? Também esqueceu?” Lorayne perguntou “Quem é essa garota?”.

Rony por impulso empurrou Gina quase a fazendo cair no chão “É minha irmã!” ele respondia super-rápido.

Então Fleur que apenas assistia aquela cena resolveu agir, ela caminhou de maneira elegante até a onde estava Harry e Hermione, em seguida parou entre os dois, ficando de costa para o Harry e frente a frente com a Hermione.

“Garota não sei quem você é apenas li uma reportagem sobre você no jornal” Fleur dizia em um falso tom calmo “Se o Potter me convidou para o baile, quer dizer que o namoro de vocês acabou então não se meta com ele, ele é o meu par e eu não gosto de concorrentes”.

Em seguida Fleur segurou na mão do Harry e saiu o puxando, o garoto se virou para a amiga e pediu desculpas movimentando os lábios sem criar som, ele notou que a amiga estava vermelha de raiva, mas iria o perdoar, Hermione sempre o perdoava, o garoto conseguiu ver de relance Lorayne indo conversar com o Rony, mas não deu para ver muito, pois logo estava fora da sala comunal, sendo empurrado contra a parede, tendo o dedo da bela loira apertado em seu peitoral.

“Nunca mais esqueça um compromisso comigo seu Le poulet” Fleur dizia em um tom irritado.

Harry sorriu meio sem graça “O que quer dizer Le poulet?” perguntou, notando que seu rosto estava muito próximo do rosto da bela loira.

 “Galinha, você é um galinha” ela dizia curvando um pouco o rosto, Harry sentia o perfume de hortelã que vinha do hálito dela, sua visão ficava meio nublada, era embriagante. “Você não merecia!”

“Hum...” Foi à única coisa que Harry conseguiu dizer antes que seus lábios se chocassem contra os lábios da bela francesa, ele já havia beijado antes, mas nada se comparava com aquilo, os lábios de Fleur eram quentes e tinham um sabor diferente, um gosto que fazia sentir ainda mais vontade de ficar beijando-a, mas logo ela aprofundou o beijo, afinal os franceses eram os criados do beijo de língua, e ela como boa francesa adorava aquele jeito de beijar, Harry sentiu seu corpo se enrijecer no momento que a língua travessa da Meia-Veela invadiu sua boca de forma urgente e foi fazer caricias em sua própria língua, a textura da língua dela, o gosto de sua saliva, tudo mexia demais com o garoto, por um momento pensou que estava em meio a u sonho, e permaneceu em meio a esse sonho até sentir uma leve mordicada em seu lábio inferior, o ultimo ato do melhor beijo de sua vida, pois após esse ato Fleur separou suas bocas e encerrou aquele beijo intenso, deixando Harry com a respiração ofegante.

“Bem feito” ela dizia em um tom travesso “Amanhã nos encontraremos na hora certa? Se for pontual podemos nos beijar novamente!”.

“Chegarei cinco minutos adiantado” Harry respondia fazendo Fleur abrir um tímido sorriso “Poderíamos nos beijar novamente agora?”.

“Hum... por que não” ela dizia ficando meio corada.

Mas o beijo não aconteceu, pois Argus Filch apareceu com Madame Nora nos braços, ele deu uma sonora bronca no garoto, só que não disse nada para Fleur, Harry suspeito que assim como todos do mundo, Filch estava impressionado pela a beleza da Fleur e não teve coragem de dizer nada para ela. Além de não falar nada para a bela garota, Filch deixou ela entrar na sala comunal da Grifinória para buscar a amiga Lorayne, que ainda estava conversando com o Rony lá. Fleur deu um selinho em Harry que fez sussurros aparecerem em todo canto da sala, em seguida lançou um olhar vitorioso a Hermione, que simplesmente a fuzilou com outro olhar, enquanto isso Lorayne se despedia dando a mão para o Rony beijar, Ron com as orelhas vermelhas fez exatamente o que ela queria e beijou suas mãos, então uma nova explosão de sussurros se formou, se cessando só quando as duas saíram da sala comunal.

“Cara o que foi aquele beijo?” Rony perguntou se aproximando do Harry.

“Beijo?” Harry perguntou sorrindo “Beijo foi o que ela me deu lá fora!”.

“Cara você é tão sortudo” Rony dizia todo empolgado.

“O que foi isso?” Hermione perguntava se aproximando dos dois.

“Harry estar tipo que namorando a Fleur Delacour, você acredita nisso?” Ron dizia todo empolgado.

“Não!” Hermione dizia em um tom irritado “Harry não namoraria uma garota tão antipática e metida como aquelazinha”.

“Vamos ao baile juntos, somente isso” Harry dizia notando que a amiga estava bem irritada “Não estamos tipo namorando”.

“Tchau!” Hermione dizia já se virando, se Harry não tivesse certeza do amor da amiga pelo o Rony ele podia jurar que ela estava com ciúmes dele.

“Ah Mione espera!” Harry dizia.

“Não... namore ela, case com ela” Hermione dizia agora em um tom super ciumento “Mas antes pergunte para ela como se abre o ovo e veja se ela vai te falar, faça esse teste e vera como essa garota não presta” Em seguida Hermione subiu para os dormitórios femininos deixando Harry e Rony imóveis, sem saber o que fazer ou dizer, eles nunca tinham visto a garota tão irritada assim, eles podiam jurar que Hermione a partir daquele dia tinha passado a odiar Fleur, odiar mesmo.

“Cara é impressão minha ou Hermione acabou de ter um ataque de ciúmes?” Rony perguntava com a sobrancelha erguida, meio que sem entender.

“Não sei o que foi só sei que ela ficou irritada!” Harry respondia com sinceridade.

“Não cara, ela teve um ataque de ciúmes” Rony dizia colocando a mão no ombro do Harry “Cara não queria estar em sua pele, pois parece que Hermione gosta de você, e isso pode acabar com a amizade de vocês!”.

“Não estar com ciúmes?” Harry perguntou meio pasmo “Tipo, você acabou de falar que a Hermione gosta de mim, isso não o deixa louco de ciúmes?”.

“Por que deixaria?” Rony perguntou “Hermione é minha amiga, a única coisa que me deixaria preocupado se vocês namorassem, seria o fato que eu iria ficar de vela o tempo todo”.

Então Harry ficou imóvel, havia alguma coisa errada, pois ele sempre achou que naquela época, Rony já era completamente apaixonado pelo a Hermione.

Merlin o que você fez com os sentimentos das pessoas? Era a única coisa que Harry conseguia pensar, mas foi nesse momento que algo brilhou na mente dele. E se o Rony só descobriu que gostava dela após vê-la com o Victor? Agora ele tem uma garota linda para levar ao baile, com certeza vai dar toda atenção para garota, será que isso fará o sentimento dele nunca despertar? Será que meus atos acabaram com o futuro relacionamentos dos dois, meu Deus, não tenho ideia do que estou fazendo! Então o garoto sentiu uma imensa agonia no coração, ficou com medo de acabar criando um futuro ainda pior do que aquele cheio de morte e guerra que ele vivia.


Notas Finais


O que vcs acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...