1. Spirit Fanfics >
  2. Hate - Jeno - NCT >
  3. Capítulo 12

História Hate - Jeno - NCT - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Por fim, aqui está o último capítulo: o Bónus.

Espero que gostem!!

Capítulo 12 - Capítulo 12


Cinco anos depois

Ser namorada de Lee Jeno era algo… diferente. Depois de cinco anos de namoro, ele continuava a ser pessoa a mais romântica que S/n alguma vez podia ter conhecido, levava-a em encontros quando ela menos esperava, aparecia na sua casa com flores, com filmes para verem, com almoço ou jantar para se certificar que ela não saltava as refeições principais devido ao emprego ocupado que tinha… Jeno era o exemplo perfeito de Boyfriend Material, e ela não podia estar mais contente por ver que era assim com ela e mais ninguém.

- Se pudesses voltar ao passado, alteravas alguma coisa? – Perguntou S/n, enquanto os dois viam um filme, abraçados no sofá, no seu dia de folga.

- É uma pergunta difícil de responder. – Confessou Jeno, que pensava numa possível resposta. – Mas acho que não mudava nada.

- A sério? Então deixavas que eu pensasse que me odiavas na mesma?

- Pensando bem, talvez não fosse tão rude contigo, para não pensares que te odiava, mas acho que faria tudo na mesma. – Disse ele. – Pensa assim, durante todo este tempo, o meu amor por ti apenas cresceu. Se não tivéssemos vivido tudo aquilo, talvez não estivéssemos juntos neste momento, talvez eu nunca me tivesse apaixonado por ti.

- Percebo o que queres dizer. – S/n encostou a cabeça no peito de Jeno e suspirou, enquanto ele começava a mexer-lhe no cabelo.

Jeno tinha razão. Se as coisas se tivessem passado de outra forma, talvez eles nunca iriam olhar um para o outro com amor, talvez fossem apenas amigos, ou então nem sequer se conhecessem realmente. Mas nada foi diferente, e por isso ali estão eles, com uma relação de amizade e de amor que toda a gente pode invejar.

Não havia nada nem ninguém como eles. Antes de namorados, são amigos, apoiam-se no que for necessário, crescem um com o outro, aprendem e erram em conjunto. As relações não podem focar-se apenas nas coisas boas, não se pode desistir quando algo de errado acontece, seja em amizade ou algo mais do que isso.

E S/n e Jeno são o exemplo disso. Eles amam-se de uma forma que pode ser considerada como "sendo do outro mundo". Uma relação que começou do ódio, ou pelo menos, do desejo de sentir ódio, claro. Por mais que se desejasse odiar, no caso de Jeno, foi impossível cumprir esse desejo.

- Tenho uma prenda para ti. – Disse ele, olhando para o seu casaco pendurado na cadeira. – Eu sei que não gostas que te dê prendas… mas é o teu aniversário… por isso não podia faltar.

- Sabes que não gosto que gastes dinheiro comigo... – S/n sentou-se no sofá enquanto Jeno foi buscar o casaco.

- É uma coisa boa para os dois. Acho que vais gostar… mas tenho medo da tua reação…

- Lee Jeno, tu não me assustes. – S/n sorriu nervosa e Jeno sentou-se a seu lado, tirando algo do bolso do casaco. Colocou a “coisa” na mão e fechou o punho, mostrando à namorada.

- Quando estiveres pronta eu mostro o que é. – Disse ele, e S/n respirou fundo. Em criança, sempre adorava o seu aniversário pois recebia imensas prendas, mas à medida que crescia, tudo parecia mais superficial, até que deixou de gostar de receber o que quer que fosse. No entanto, com Jeno era quase impossível não receber prendas visto que ele adorava oferecer-lhe algo de vez em quando, mesmo que não houvesse época especial para isso. Ele dizia que não havia nenhuma época específica para dar presentes, visto que o amor que ele sente se deve ser sempre demonstrado.

- Podes abrir. – Jeno abriu o punho e S/n viu uma chave desconhecida. – Podes explicar?

- O teu porta-chaves?

A rapariga levantou-se e foi buscar o porta-chaves. Depois disso, Jeno tirou a chave do apartamento dela, colocando-a em cima da mesa da sala e substituiu-a pela chave que tinha no bolso.

- Jeno… eu não estou a perceber nada… essa chave é de onde? – Perguntou ela, claramente confusa.

- É a chave da nossa casa. – Disse ele, e S/n piscou os olhos várias vezes, como se fosse difícil entender. Depois de todas as coisas que viveram, Jeno só a tinha visto assim no dia da festa de aniversário de Jisung, o dia em que se declarou a ela. Ele sorriu antes de explicar tudo como deve ser. – Lembraste de eu dizer que queria mudar de casa porque aquela onde eu vivo deixou de ter as condições necessárias?

- Disse-te para vires viver comigo e tu disseste que não, claro que me lembro disso. Fiquei chateada contigo e não te falei durante dois dias. – Disse S/n, triste. – Andavas à procura de casas e mostravas-me para saber o que eu achava.

- Exatamente… então… o que eu queria realmente era encontrar uma casa para nós… e foi uma das que tu disseste que gostavas. – Disse Jeno, mostrando-lhe fotos da casa, que tinha no telemóvel.

- OH MEU DEUS, AQUELA SUPER LINDA! Ok, desculpa, exaltei-me. Jeno, estás a falar a sério? Mas o que é que eu faço com o meu apartamento? E a tua casa? MAS CALMA, tenho a certeza que a casa não foi barata… Jeno…

- Podemos vender a minha casa e o teu apartamento, ou então alugar. Em relação à nossa casa, consegui negociar um preço ótimo, não te preocupes com isso. – Assegurou ele, dando-lhe um beijo na bochecha. – O importante é que vamos ter uma casa só nossa… já não preciso de ficar preocupado se te estás a alimentar como deve ser, porque vou estar contigo, vou certificar-me que te alimentas e que estás ótima de saúde.

- Jeno…

- Eu sei que é um passo grande nas nossas vidas, mas nós já vivemos tanta coisa… já estamos juntos há 5 anos… eu achei que era o momento certo… já falamos disto noutras vezes mas nunca decidimos nada… então eu achei qu…

Jeno foi interrompido por um beijo de S/n. O beijo pelo qual ele ansiava todos os dias, o beijo da pessoa que ama, a pessoa com quem quer viver a sua vida.

- Se estiver contigo, eu fico feliz. – Disse ela. – O resto não importa.

E não importava mesmo.

Eles eram muito felizes juntos e ninguém poderia dizer o contrário.

- Temos que contar isto ao pessoal! – Disse S/n, transbordando felicidade.

- Todos eles sabem. – Disse Jeno, mostrando o seu eye smile fofo. – Eles ajudaram-me, devem estar à espera de uma mensagem minha a dizer como correu.

- Os meus melhores amigos e o meu primo sabiam disto e não me contaram nada? Que falsos! Acho que tenho que mudar de amigos. – S/n brincou com o assunto e voltou a enroscar-se no corpo de Jeno.

- Coitados, eles só fizeram o que lhes pedi.

- Eu sei amor, estava a brincar. – Disse ela, fechando os olhos, sentindo o bater acelerado do coração de Jeno. Ele estava sempre assim com ela, acelerado e de certa forma, um pouco ansioso. E ela amava isso pois sentia-se da mesma maneira. E ambos sentiam que isso não ia mudar. – Eu estou grata por eles e por ti. Não trocava isto por nada.


Notas Finais


Agora sim foi definitivamente o último capítulo.

Espero que tenham gostado e gostava que dessem a vossa opinião sobre o que acharam de toda a história, é muito importante para mim darem a vossa opinião. Gostei BASTANTE de escrever esta história, não estava nada à espera que fosse ter tantos favoritos e comentários, e queria agradecer do fundo do meu coração a todas as pessoas que favoritaram, que comentaram e sobretudo que leram, incluindo claro, os leitores fantasmas, porque TODOS são importantes e são todos vocês que fazem com que continue a postar histórias e a pensar em novas coisas para escrever. Por isso, muito obrigada a todos vocês!!!

Aqui está de novo o link para a nova fanfic do Jisung, inspirada nesta história que terminou. Espero que possam ler e interagir como fizeram com esta história eheheh <3 <3 <3

https://www.spiritfanfiction.com/historia/loving-you--jisung--stray-kids-18733143


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...