História Hate To Love You:Temporada 2 - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Personagens Bruta, Docinho, Durão, Explosão, Florzinha, Fortão, Furiosa, Lindinha, Pirralha, Professor Utônio
Tags As Meninas Superpoderosas, Blues, Greens, Os Meninos Desordeiros, Powerpuff Girls, Powerpunk Girls, Reds, Rowdyruff Boys
Visualizações 37
Palavras 1.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Ferimentos


Fanfic / Fanfiction Hate To Love You:Temporada 2 - Capítulo 15 - Ferimentos

-Já disse que você não vai fugir!-Disse Bubbles,segurando o braço de Boomer,eles já estavam do lado de fora da casa.


-Eu não estou fugindo!-Disse Boomer.


-É claro que está! Você continua sem querer ter qualquer intimidade comigo!-Disse Bubbles.


Boomer cerrou os punhos.


-Isso não é verdade! Eu só estou tentando entender o que está acontecendo com você!-Disse Boomer.


-Não tem nada de errado comigo! O problema é que você não consegue mais me ver como antes!-Disse Bubbles.


-É claro que não! Você continua sendo a mesma pra mim! Mas eu não entendo esse desespero seu em relação a intimidades! Você literalmente tentou me forçar a ficar com você!-Disse Boomer.


-Eu não deveria,mas você é meu marido! Por que não cumpre seu papel?-Indagou Bubbles.


-Eu cumpro! Mas acontece que agora eu também tenho um filho pra cuidar! Você é a mãe dele! O Ben está todo machucado,e nós nem sabemos como,e tudo que você quer fazer é ir pra cama?-Disse Boomer.


-É claro que não! Eu amo o Ben,e você sabe! Mas eu sinto sua falta! Eu nem consigo me lembrar de qual foi a última vez que você tocou em mim!-Disse Bubbles.


A emoção estava tomando conta,apesar de Bubbles estar tentando ao máximo não chorar,não queria chorar,Brat disse que ela tinha que se mostrar dominante,e chorar significava fraqueza.


Boomer não sabia o que dizer,afinal nem ele se lembrava.Será que a situação deles realmente estava assim tão crítica?


-É isso então? Vai ficar em silêncio?-Perguntou Bubbles.


Boomer deu de ombros.


-O que você quer que eu diga!? Acha que eu também não sinto vontade de ficar com você!? De ficar com minha própria esposa!? Mas você não está sendo você mesma!-Disse Boomer.


-Como assim,Boomer?-Indagou Bubbles.


-Olha o que você fez por esses dias! Ficou bebada! E tentou forçar algo comigo duas vezes! A Bubbles que eu amo não é assim! Ela jamais faria algo daquela forma sem meu consentimento,e colocaria o bem-estar do nosso filho em primeiro lugar! E você mal parou pra pensar que poderia acorda-lo se nós começassemos a nos agarrar no quarto,o berço dele está lá! Ele já está todo ferido! Ele ao menos merece uma boa noite de sono!-Disse Boomer.


E perdeu a compostura,a frustração e a tristeza pelo filho tomaram conta do jovem pai,e ele afundou seu punho no tronco de uma arvore.


-E ainda por cima...Você insiste nessa coisa de achar que eu não fico com você por que você já esteve grávida! Essa paranoia! É isso que você pensa de mim!? Que eu estou deixando de te amar porque você deu a luz ao meu filho!?-Indagou Boomer.


Bubbles,que obviamente,já estava chorando,correu até ele e o abraçou,demorou alguns segundos para Boomer retribuir o abraço,mas ele o fez,afundando o rosto no ombro da esposa,e permitindo que os sentimentos ruins saissem.


-É claro que não! Você tem razão,eu não ando sendo eu mesma ultimamente! Mas você não se atreva a pensar que eu estou deixando de amar você! Isso nunca! Nós dois,somos para sempre! Lembra dessa promessa?-Perguntou Bubbles.


Boomer sorriu,lembrando-se da primeira noite que eles tiveram juntos.


-É claro que me lembro.-Disse ele.


E a beijou,como não fazia há um certo tempo,agora sim,aquela era a Bubbles que ele tanto amava.


-Acho que precisamos entrar,o Ben,deixamos ele sozinho.-Disse Bubbles.


Boomer assentiu,eles entraram rapidamente para dentro e foram até o quarto deles.


E lá estava Ben,no chão,o rosto estava completamente roxo.


Boomer desviou a atenção dele brevemente,e teve a impressão de ver a foto de um quarto na janela,parecia uma pintura no vidro.


Provavelmente ele estava ficando maluco.


-BEN!-Exclamou Bubbles,pegando o filho para segura-lo.


Ele estava estranhamente quieto,e Bubbles e Boomer não conseguiam dizer se ele estava chorando ou não.


Mas não havia hematomas,ele só estava meio que...engasgado.


-Ben! O que houve!?-Indagou Boomer.


Não houve qualquer resposta,nem mesmo um único som vindo do bebê,Bubbles o colocou sobre seu ombro,e bateu levemente nas costas do pequeno menino.


Isso o fez abrir a boca,respirando mais fundo do que os dois jamais o viram fazer.


E logo após,seguiram-se os grunidos que agora eram o choro de Ben.


-Ele não estava conseguindo respirar!?-Indagou Bubbles.


-Olhe como o pescoço dele está vermelho!-Disse Boomer.


E estava de fato,e havia umas linhas brancas que estavam sumindo,mas o que poderia ter causado aquelas linhas?


-Ele não sai mais do nosso lado,agora é muito sério,temos que descobrir quem está fazendo isso com ele.-Disse Bubbles.


Boomer concordou,passando a mão pelo cabelinho loiro de Ben,tentando fazer com que ele se acalmasse.


E não conseguia esquecer o que tinha visto no vidro,era mesmo um quarto?


Vai saber...


Mais Tarde


-Então? Pode fazer alguma coisa?-Perguntou Blossom.


Ela estava falando com o Professor,e tinha lhe feito um pedido um tanto inusitado.


Pediu que ele estudasse e aprendesse a como realizar o processo de fertilização In Vitro.


-Blossom,querida,eu sou um cientista,não um médico,isso é algo muito diferente do meu conhecimento.-Disse Utonium.


-Mas Professor! Eu preciso disso! Eu consigo pagar a faculdade sem maiores problemas,mas eu não vou conseguir pagar uma fertilização junto da faculdade! Por isso você precisa me ajudar!-Disse Blossom.


-Minha florzinha,você não precisa disso! Você tem um marido,que pode resolver a situação sem nenhum custo! Por que não tenta conversar com o Brick novamente?-Perguntou ele.


Blossom cruzou os braços.


-Eu não tenho mais marido,além do mais foi ele próprio que disse que eu não deveria ser mãe,mas eu quero um filho de qualquer maneira,não vou deixar de conseguir isso por causa dele.-Disse Blossom.


-Eu tenho certeza de que ele apenas disse isso no calor do momento,sabe que ele não falou sério.-Disse Utonium.


-Pareceu sério para mim.-Respondeu Blossom,dando de ombros.


Não adiantava,ela estava irredutivel,a vontade de ser mãe realmente era enorme,mas será que o casamento estava mesmo perdido?


Por mais que Blossom jamais admitiria,Brick não saia um momento sequer de sua cabeça,lembrar de ve-lo com Berserk no PinkPunk! era extremamente enjoativo para ela.


E Blossom não sabia o que Berserk pretendia,por que Brick simplesmente se abriu com ela? Será que ela o convenceu? E se sim,do que mais ela seria capaz de convence-lo?


Afastou os pensamentos de sua mente,o que Brick fazia,com quem falava não era mais da conta dela,ela tinha que pensar somente em ter seu filho.


-E tem mais uma coisa Blossom,você sabe que,mesmo se eu conseguir aprender a fazer o procedimento,um doador humano não tera nenhum efeito,lembra-se da minha pesquisa? Homens normais não são capazes de engravidar você ou suas irmãs,querendo ou não,o Brick é uma parte essencial do processo.-Disse Utonium.


Blossom cerrou os punhos.


-Esqueça o Brick! Se preciso eu posso pedir para o Boomer,ou até mesmo para o Butch,não importa,eu vou ter um filho! Independentemente das condições.-Disse Blossom.


-Acha que suas irmãs ficariam felizes com você? Acha que Brick permitiria que os irmãos dele fizessem isso?-Indagou Utonium.


-Eu não sei,e não vou pensar nisso agora,você pode tentar?-Perguntou Blossom.


-Sim,por você eu posso,minha filha.-Disse ele.


Mais Tarde


BC encarava a televisão,não tinha ido ao treino de futebol,por razões obvias,e agora enfrentava um tédio tão mortal quanto Brute.


E não gostava nem de pensar no nome dela,ela tanto fez,tanto insistiu que conseguiu fazer com que Butch fosse infiel a ela.


Isso era a pior parte,BC é uma heroína e jogadora de futebol,Brute poderia ter usado esses meios para tentar machuca-la,mas ela escolheu o casamento de BC.


E para deixar a situação ainda mais triste,Buttercup estava sentindo a falta de Butch da maneira mais amarga possível,ficar sozinha a noite era horrível,cada fibra dela sentia falta de Butch,do cheiro dele,da voz dele,do toque dele,até mesmo do ronco dele a noite.


Mas por outro lado não conseguia perdoa-lo,Buttercup já derrotou varios monstros,ela é forte,conseguiria destruir o amor que ainda ardia ansiosamente dentro dela.


Seus ferimentos já estavam tratados,Blossom tinha passado o dia com ela,lhe ajudando com os machucados e lhe dando broncas sobre brigas quase desnecessárias,mas BC sabia que Blossom teria feito o mesmo no lugar dela,elas eram diferentes,mas em alguns aspectos eram quase iguais.


Buttercup bufou,e trocou de canal,assistir futebol só a fazia lembrar da novela que sua vida tinha virado,mas nas novelas,todas as armações das vilãs eram reveladas perto do final,e os mocinhos sempre triunfavam.


Mas ela não sabia dizer se sua vida teria o mesmo destino que as novelas.


Escutou um barulho vindo da porta,estranhou,ela tinha deixado a porta trancada,mas ela estava sendo aberta naquele mesmo momento.


E assim que abriu,revelou Butch,ele entrou calmamente,e chamou a atenção de BC assim que passou pela porta.


BC ficou alarmada,ele não estava bem,por sorte dessa vez não parecia estar bebado,mas o estado dele estava longe de ser considerado bom.


Ele estava com as roupas amassadas,o cabelo atrapalhado,e parecia que tinha passado uma noite inteira sem dormir,suas olheiras roxas o entregavam.


Mas ela não iria trata-lo bem.


-Como você tem coragem de pisar aqui de novo!? Esqueceu que eu disse que nunca mais queria olhar pra sua cara!?-Perguntou BC.


Butch se aproximou dela,silenciosamente.


-E como você entrou!? Eu tranquei a porta!-Disse Buttercup.


-Eu ainda tenho minha chave.-Disse ele,mostrando a chave para ela.


Buttercup usou sua visão de calor na chave,derretendo-a instantaneamente.


-Tinha.Não quero que você apareça aqui mais!-Disse BC.


Então Butch desabou,lágrimas caiam de seus olhos como uma chuva torrencial,ele se agachou aos pés de Buttercup,implorando perdão,apesar de não ter feito nada.


-Me perdoa Buttercup! Por favor! Foi tudo coisa da Brute! Eu jamais te trairia! Eu te amo,não consigo viver sem você!-Disse ele,agarrando as canelas dela,e ele não tinha intenção de solta-las tão cedo.


E agora,o que Buttercup vai fazer?


Notas Finais


Desculpem por não ter postado ontem! Meus queridos professores resolveram me entupir de trabalhos!
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...