1. Spirit Fanfics >
  2. Hating the Playgirl >
  3. A partida

História Hating the Playgirl - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - A partida


Jisoo POV

Cautelosa.

Sim, tenho que ser cautelosa. Agora que Lisa está de volta, essa deve ser minha principal prioridade.

Depois de alguns minutos contemplando o que aconteceu há um tempo atrás, eu não conseguia pensar em outra coisa senão estar em alerta e em ser cautelosa.

Eu tenho que me preparar para o que vai acontecer no verão aqui em Hampton. Ela estava aqui para ficar para sempre ou apenas para passar o verão?

Porra, eu não conseguia mais lê-la. Eu conhecia a garota a vida toda e essa foi a primeira vez que não consegui ver através dela. Mas uma coisa é certa, ela estava aqui para alguma coisa.

O momento foi tão preciso. Durante todo o tempo em que ela desapareceu, ela resolveu aparecer logo no lugar certo na hora certa. Quando tudo... todo mundo... estava indo tão bem, ou não?

Jennie.

Merda!

E agora? Depois de tudo o que passamos juntas, essas coisas serão desperdiçadas?

Ela ainda a ama?

Merda, eu deveria fazer mesmo essa pergunta? A resposta é óbvia, pelo amor de Deus!

Jennie Kim Não estava nem perto de superar Lisa. Ela sempre será apegada a ela enquanto não terem um término adequado para a realização delas e é melhor Lisa estar aqui pra isso, ou então eu não sei. Eu tinha chegado tão longe pra deixar ela ir.

Eu tinha investido muitas coisas para esses sentimentos, e desistir nem seria uma opção para mim.

Minha melhor amiga, minha melhor rival. No final, quem ganharia?

Você teve sua chance, Lisa. Você deveria ter usado quando ainda tinha tempo. O tempo que você desperdiçou. Agora você voltou e age como se nada tivesse acontecido?

"Pronta, Kim?".

Fui tirada do meu devaneio quando meu capitão me chamou.

"Nunca estive tão pronta para um jogo de Polo, Peter". Eu disse ansiosamente enquanto colocava minhas luvas sem dedos e a prendia no lugar.

"Bom. Lute muito". Ele bateu no meu ombro e saiu.

Sei que não devo tratar esse jogo como uma competição entre mim e Lisa, mas toda vez que pensava em Jennie, não conseguia me conter, mas me esforçava para parar.

Eu tenho que admitir que a presença dela era uma ameaça para mim. Eu não deveria estar me sentindo assim. Eu não deveria ser assim com minha amiga, mas o que eu poderia fazer?

Fiz uma promessa a Jennie no dia em que seu coração foi partido, e queria provar a ela que não seria eu quem quebraria essa promessa.

E também, eu queria provar a ela que eu era diferente.

Que eu não a abandonarei, não importa o quê.

Há muito tempo se foi a velha Jisoo altruísta. Eu quero Jennie Kim, e farei tudo para tê-la.

Apertei a sela no meu cavalo antes de subir.

Uma sirene alta tocou, sinalizando o início da partida. Um a um, os jogadores e seus cavalos começaram a galopar para sair do estábulo.

É isso. Que comece o jogo.

Levei meu cavalo ao centro e, para minha sorte, Lisa fez o mesmo. Agora estamos de frente uma para a outra.

Concorrência, de fato.

"Pronta, Kim?". Ela perguntou com um sorriso malicioso.

Isso me fez rir. "Prefiro a palavra preparada, Manoban".

Ela assentiu e foi nessa hora que o jogo começou.

Foi um começo tranquilo, com boas táticas defensivas e ofensivas; ambas as equipes estavam tendo dificuldades para pontuar.

Minutos se passaram com ambas as equipes empatadas. Todo mundo estava ansioso, então quando o jogo estava prestes a terminar, eu tive a chance de esquentar o jogo para um nível a mais.

Todo mundo estava vibrando com agressividade.

Então, quando finalmente consegui o caminho certo sobre a bola, fiquei muito empolgada e aproveitei o momento para bater. Quero que esse tiro seja certeiro, para que tenhamos a vantagem.

Mas, para minha decepção, Lisa veio do nada e enganchou meu martelo.

Eu perdi o controle sobre a bola. Eu olhei para ela e ela me deu um sorriso. "Você deveria ter cuidado da bola enquanto ela ainda era sua".

Fiquei surpresa com isso. Suas palavras tinham mais que um significado.

"E então? Você está tentando tomar a bola de mim?".

"Não é disso que se trata este jogo?". Ela respondeu. Ela virou as costas para mim e pegou a linha da bola.

Eu estava pensando demais nas coisas ou ela não estava realmente falando sobre o jogo?

Só havia uma maneira de descobrir.

Eu a segui e a empurrei para longe da linha da bola. Ela perdeu o controle sobre a bola e ela foi tirada dela. Quando ela se virou para mim, foi nessa hora que eu disse. "Você deveria ter continuado o galope, foi apenas uma leve pancada, não o suficiente para fazer você parar. Você não deveria ter deixado alguém como eu fazer você perder o controle sobre essa bola".

"Faça do jeito que achar melhor, Jisoo. Você sabe que eu posso facilmente controlar a bola a qualquer hora que quiser". Ela sorriu.

Sério, se não estivéssemos no meio do jogo, eu iria agarrá-la e fazer ela falar o que está tramando. Sobre o que era isso tudo? Agora eu tinha a plena certeza de que não estamos mais falando sobre a bola.

Conhecendo Lisa, ela gosta de contar uma história metaforicamente. Então, eu estava assumindo que essa era uma de suas brincadeiras com duplo sentido.

Fiquei alerta e seja cautelosa.

"Você deveria ter pegado quando ainda tinha chance, para não precisar roubá-la de mim".

"Mas este é um jogo, Jisoo. Não tenho escolha a não ser cumprir as regras. Pegue a bola". Ela me disse sem uma pitada de malícia.

Talvez Lisa estivesse sentindo que eu estava sendo indiferente a esse jogo. Pelos olhares que ela me deu, foi como se ela não estendesse a última afirmação que eu disse a ela.

Talvez eu estivesse pensando demais nas coisas?

Talvez eu estivesse apenas tornando este jogo muito pessoal para nós?

Lisa tinha o direito de passagem novamente. Agora ela tinha totalmente o controle sobre isso. Mas não vou deixá-la vences esse jogo tão facilmente. Mesmo que fosse apenas um jogo de caridade, todos ainda mereciam ver um bom jogo.

Então eu galopei em direção a ela. Tentei prender seu martelo, mas não funcionou.

"Desista, Kim. Se você tentar me roubar esta bola, você se machucará!". Ela riu.

Lisa estava em vantagem agora. Ela estava totalmente no controle da bola, mas eu estava perto dela. Eu ainda poderia tirar isso dela. "Eu estou de olho, Manoban. Não vou deixar você ganhar este jogo tão fácil assim". Eu rebati.

Eu estava tão perto dela; perto o suficiente para esbarrar em seu cavalo para uma boa estratégia de defesa. Meus colegas de equipe, não conseguiam a acompanhar, eu não podia culpá-los. Lisa não gosta nem um pouco de trotar. Ela era uma corredora de cavalos velozes.

"Desista, Jisoo. Você já teve sua chance. Eu tenho isso agora. Se você tentar me atrapalhar, você vai se machucar seriamente! Eu vou fazer meu lançamento agora!".

Mas eu estava sendo teimosa.

Eu sei que em uma situação como a que estávamos agora, Lisa tinha a vantagem. Ela estava tão perto da meta e o ritmo do cavalo estava no trato certo. Enquanto eu, por outro lado, estava tentando demais acompanhar o seu ritmo.

Então, o que aconteceu depois não me surpreendeu de verdade.

Quando eu estava prestes a empurrar ela, perco o controle sobre o meu cavalo e acabo perdendo o equilíbrio. Caí pela terceira vez desde que comecei o hipismo.

Os dois primeiros foram quando eu ainda era criança. Então essa foi basicamente a primeira vez que caí de um cavalo no meu nível de experiência.

Eu assisti Lisa dar o lançamento enquanto eu tomava um tombo. Foi um sucesso absoluto. A sirene tocou, sinalizando o fim do jogo. Um barulho alto da multidão foi ouvido e seus companheiros de equipe estavam começando a levantar seus martelos para uma grande vitória.

Uma pontuação de 1 – 0. Para resumir, foi um bom jogo para todos. Mas, na minha opinião, foi uma péssima derrota.

Foi uma derrota dois em um.

Lisa pode estar realmente falando sobre a bola, mas como o que eu tinha percebido sobre as palavras dela, ela falou de maneira diferente para mim. Definitivamente, foi direto ao ponto. Ela pode não estar dizendo diretamente, mas eu senti.

Apesar de todos os avisos que ela tinha lançado sobre mim, eu ainda agia estupidamente e continuava com meu palpite, embora estivesse perfeitamente ciente de que, no final, eu me machucaria.

Lisa estava realmente no controle do jogo agora? Não, a pergunta deveria ser: isso era um jogo para ela?

Eu estava prestes a me levantar, mas imediatamente senti a dor nas minhas tentativas de mexer bruscamente as pernas.

Droga!

"Jisoo, você está bem?". Olhei para cima e vi a garota que eu ansiava parecendo toda preocupada.

"Jennie". Eu reconheço a presença dela.

Ela imediatamente se ajoelhou ao meu lado e me olhou. "Você está ferida? Onde dói?". Sua expressão de pânico foi suficiente para eu me acalmar. De repente, tudo parece certo novamente.

"Jisoo".

"Tudo bem aí?".

Ao olhar para cima, percebi que todo mundo também está aqui. Joe, James, meus companheiros de equipe e até essa garota, Rose, estavam todos ao meu redor.

"Eu estou bem. Não é nada sério". Tentei me levantar, mas outra dor me impediu. "Merda". Eu amaldiçoei em resposta à dor.

"Jisoo. Os paramédicos estão chegando. Apenas fiquei parada". Jennie colocou a mão no meu ombro. Eu olhei e agarrei sua outra mão.

"Obrigada". Eu disse enquanto apertava sua mão em gratidão. Ela respondeu com um sorriso.

Aquele sorriso.

Foi o suficiente para eu continuar. Eu poderia me machucar todos os dias apenas para vê-la sorrir assim.

Definitivamente valeu a pena.

"Hey Jisoo. Você está bem, garota?". Voltei minha atenção para a dona da voz. Era Lisa, de pé na minha frente.

"Sim. Nada sério, eu acho". Eu respondi. Eu a ouvi olhar para algo ao meu lado esquerdo e segui sua linha de visão. Lá percebi que ainda estava segurando a mão de Jennie.

Eu não tinha certeza se deveria largar a mão dela agora que Lisa estava obviamente olhando para ela, mas eu decidi não largar. Voltei minha atenção para ela e lá a vi olhando para mim com um sorriso.

"Vejo você na enfermaria mais tarde. Vou colocar seu cavalo de volta no estábulo". Ela me disse. E então, para minha surpresa, ela olhou para Jennie e disse: "Cuide dela. Eu vou aparecer mais tarde". Ela nos deixou com um sorriso.

A atitude de Lisa naquele momento era tão composta. Nenhum sinal de presunção ou ódio. Ela foi sincera.

Tão genuína que parecia assustador.

O que era tudo isso, Lisa?

Olhei para a direção de Jennie para ver sua reação sobre isso e o que vi me fez sentir a dor penetrante em mim.

O sorriso dela se foi. Ela estava olhando para nossas mãos entrelaçadas, obviamente confusa e incomodada.

Lisa.

Eu sei perfeitamente que ela estava pensando nela.

Não quero largar a mão dela, mas tive vontade de largar.

Senti a necessidade de soltar e foi o que eu fiz.

Ela olhou para mim com expressão preocupada e surpresa escrita em todo o rosto. Talvez ela estivesse se perguntando por que eu soltei.

Você queria soltar, Jennie. Mas você é boa demais para fazer isso.

"Estou bem, Jennie. Estou bem". Eu a convenci.

Claro que isso era uma grande mentira, porque eu sei que no fundo eu não estava.

Lisa me derrotou não apenas nesta partida de Polo. Ela também esmagou minha chance com Jennie sem sequer tentar brigar.

Ela estava de fato, no controle de tudo.


Notas Finais


Primeiro de tudo, eu queria muito saber a reação da Jennie se descobrissem que uma bola estava sendo o objeto que representava ela nessas metáforas dessas duas. Por sinal, que competição interessante, não é mesmo? Só eu tive a impressão de que se tratava de muito mais que um simples jogo de Polo?

E num é que a Jisoo está realmente apaixonada? Será até quando essa motivação toda para lutar pela Jennie vai? Na verdade, se é que vai, porque depois de hoje, é uma boa hora pra ela pular fora.

Melhor, se por um acaso ela resolver lutar mesmo, será que a Jennie quer que ela lute?

Eu estou muito ansiosa para que vocês possam descobrir isso tudo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...