História Hatred Or Love - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Annie Cresta, Cato, Clove, Delly Cartwright, Effie Trinket, Finnick Odair, Gale Hawthorne, Glimmer, Gloss, Haymitch Abernathy, Johanna Mason, Katniss Everdeen, Madge Undersee, Peeta Mellark
Visualizações 226
Palavras 1.330
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois de mais de uma semana, a cara de pau resolveu aparecer (com um capítulo absurdamente pequeno, bem ao contrário do que eu havia prometido, me DESCULPEM!)

Capítulo 28 - I'm sorrry


Fanfic / Fanfiction Hatred Or Love - Capítulo 28 - I'm sorrry

- Cara, eu tô fodido. - Me jogo na cadeira ao lado de Cato e ele tira os olhos de Clove para me olhar.

- O que tá rolando?

- Eu neguei sexo e agora ela está lá. - Aponto para a minha garota, que dançava descaradamente no meio do pessoal, sorrindo para as meninas e atraindo atenção dos caras, o que fazia com que eu ficasse louco.

- Quem diria, huh? Peeta Mellark negando sexo? - Diz e eu reviro os olhos.

- Acredite, cara, é mais difícil do que parece. A loirinha ali é quase uma ninfomaníaca. - Eu suspiro. - Eu não aguento mais essa merda.

- Então vai atrás dela! - Diz e eu balanço a cabeça.

- Katniss está fazendo um teste, algo como testar meu autocontrole.

- Aqueles caras estão comendo a sua namorada com os olhos, Peeta. - Diz e eu olho para ela de novo.

- Que se foda essa merda de teste. - Eu me levando e caminho com passos firmes na sua direção.

Seus olhos cinzentos encontram os meus antes que eu puxe seu corpo em direção ao meu e segure seu rosto nas minhas mãos.

- Que diabos você está fazendo? - Grito por causa da música, ela sorri e dá de ombros.

- Eu disse que iria testar seu autocontrole!

- Sim, o meu, não o desses babacas! - Digo e seu sorriso aumenta.

- Se você tivesse se comportado direito, não teria esse problema. - Ela passa a língua pelos lábios. - Você foi um menino muito mal, Mellark. Agora é a minha vez. - Diz contra os meus lábios, fecho os olhos e a loira se solta dos meus braços, desaparecendo no meio das pessoas.

Bufo frustrado e volto para a mesa, Cato sumiu, deve estar com a Clove.

- Peeta! - Escuto sua voz e meu corpo inteiro ferve, aperto minhas mãos.

- Delly. O que você quer? - Falo grosso, ela sorri maliciosa.

- Você, bonitão.

- Você nunca me terá. - Digo e seu sorriso aumenta. - Eu pertenço a Katniss, sempre pertenci e sempre irei pertencer. Não aquela merda de beijo que vai mudar isso.

- E você ainda vai pertencer a ela se quebrar o coração da pobre Everdeen? - Ela faz um bico e sinto minha garganta secar.

- Se você abrir essa merda de bico...

- Me poupe das suas falsas ameaças, Peeta.

- Se você abrir a boca você vai se arrepender, Delly. Guarde bem as minhas palavras. - Saio de perto dela e sigo para a cozinha, mais precisamente para a geladeira, pego uma bebida azul e coloco em um copo, tomo alguns goles e suspiro, sentindo o efeito imediato do álcool.

Procuro a minha garota e logo a encontro, a visão faz meu rosto ferver.

Ela está dançando junto com algumas meninas, até ai tudo bem, se não fosse o fato de VÁRIOS animais estarem encarando a MINHA mulher.

Sinto meu coração bater forte e a tão familiar adrenalina pulsar por cada centímetro do meu corpo, me aproximo dela e a puxo pelo braço a arrastando para fora da casa de Johanna.

- Peeta, você tá machucando! - Choraminga, solto seu braço e vejo as marcas vermelhas dos meus dedos, bufo de raiva e chuto uma lixeira, fazendo a lata voar longe e deixar um rastro de sujeira no seu caminho. - Meu amor... - Diz chorosa, volto os olhos pra ela e vejo lágrimas nos seus, eu quase me desintegro.

- Me desculpe... - Sussurro, minhas mãos começam a tremer e eu sinto meus ombros desabarem. - Por favor me desculpa... - Eu sinto as lágrimas descendo pelo meu rosto e em poucos segundos seu corpo pequeno está agarrado ao meu, enfio meu rosto em seus cabelos e respiro fundo, sentindo seu cheiro enquanto me acalmo.

- Eu te amo... - Sussurra e eu a aperto mais em meus braços.

- Eu também te amo, anjo. - Sussurro e vejo sua pele se arrepiar, afasto meu rosto do seu pescoço e encaro seus olhos cinzentos, uma das minhas mãos sobe até o seu rosto e eu acaricio sua bochecha, ela olha pra mim e eu não espero mais nem um segundo antes de beijá-la.

A loirinha suspira contra os meus lábios e corresponde, nossas línguas se enrolam de um jeito violento, e quando menos percebo ela está prensada contra a parede enquanto ataco seu pescoço, sorrindo ao ouvir um gemido seu.



POV Annie Cresta


- CHEGA, FINNICK! - Grito e ele me olha com os olhos cheios de água, eu seguro as minhas próprias lágrimas. - Isso não está mais dando certo. - Sussurro e as lágrimas escorrem pelo seu rosto, odeio o som das palavras assim que elas se soltam da minha boca.

Minha cabeça rodava sem parar e meu peito doía pela intensidade que meu coração estava batendo, eu estava tão cansada de brigar com ele, isso esgotava toda a minha energia e me deixava mal.

- Eu não aguento mais essas brigas Finnick, eu não aguento mais me machucar e muito menos machucar você. - Digo chorosa, ele passa a mão pelos cabelos e seca suas lágrimas.

- Eu também não aguento, isso está me matando por dentro! Não posso mais segurar as pontas sozinho... - Diz e eu engulo em seco, entendo o que quer dizer.

- Só porque eu nunca falei nada, não significa que eu não sinta nada. - Sussurro e seus olhos verdes encontram os meus, vejo em seus olhos o menino frágil que ele é, sempre escondendo isso com suas covinhas e piadinhas.

Ele está tão quebrado quanto eu estou, fingindo estar bem enquanto carregar o peso do mundo nas costas fica cada vez mais difícil. 

- Então fale! Eu estou aqui pra te ouvir! - Diz ríspido, sinto um nó se formando na minha garganta e mais lágrimas escorrem pelas minhas bochechas.

- Finnick, eu... - Ele passa a mão pelos cabelos e seca suas lágrimas rapidamente.

- Chega, Annie. Chega. - O jeito que me chama é como um soco no estômago, sem qualquer emoção a não ser mágoa, nada de "minha amada" ou "amor".

Finnick caminha até a sua mala e começa a enfiar as roupas lá dentro com raiva, me aproximo dele e seguro seu pulso, seus olhos levantam na minha direção cortantes.

- Por favor, não me deixe. Por favor Finnick, eu não quero perder você. - Digo com a voz embargada, o gelo em seus olhos se derrete no mesmo instante e ele me abraça, fazendo com que eu comece a chorar compulsivamente.

- Você não vai me perder, minha amada. - Eu sorrio por entre as lágrimas e sinto meu peito explodir em um sentimento bom e ao mesmo tempo horrível, a última vez que o senti as coisas não acabaram nada bem.

Mas então penso na sua risada, o jeito que me beija e o carinho com que me trata, como nossas mãos se encaixam perfeitamente e como me sinto segura em seus braços.

- Eu escolho você. - Digo e ele segura meu rosto, fazendo com que eu olhe para ele.

Tenho ainda mais certeza do que eu estava sentindo quando seus olhos encontram os meus, eu sorrio e suspiro.

- Eu sempre vou escolher você, meu tritão. - Ele sorri e uma lágrima escorre do seu olho direito, seus braços me apertam contra o seu peito e eu inalo seu cheiro sempre tão gostoso. - Eu te amo, Odair.

Sinto ele estremecer com as minhas palavras e ele volta a segurar meu rosto, seu sorriso era tão grande que seu rosto parecia que iria rasgar ao meio a qualquer momento.

- Eu também amo você, Cresta. - Eu não tenho tempo de entender suas palavras e seus lábios estão colados nos meus, sorrio e retribuo o beijo.

Naquela noite, eu e Finnick Odair fizemos amor.

Sem pressa, sem selvageria, apenas sentindo um ao outro e sabendo que, não importa o que aconteça, sempre permaneceremos juntos. 


Notas Finais


no próximo capítulo teremos um salto no tempo, preparem os corações que a merda ta chegando! 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...