História Haunted Heart ;Jikook; - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Visualizações 40
Palavras 1.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - O Cd Que Não Sai do Seu Carro;


Fanfic / Fanfiction Haunted Heart ;Jikook; - Capítulo 3 - O Cd Que Não Sai do Seu Carro;

Jeon Jungkook Point of View. 


O som ensurdecedor da campainha me despertou. Levantei, sonolento, e caminhei até a porta. Taehyung foi revelado quando abri a porta. Ele entrou mesmo sem ser convidado. 


— Porque não atende minhas ligações? - sentou-se em meu sofá e me encarou com o semblante preocupado. Não respondi, apenas fitei o chão e suspirei cansado. Ontem não consegui dormir, senti falta do corpo que costumava me aquecer em noites frias como aquela. Vendo meu estado Taehyung levantou do sofá e veio em minha direção, logo senti seus braços me tomarem em um confortável abraço. Deixei-me chorar em seu ombro. 


— E-eu sinto tanta falta dele, Tae. - falei abafado por meu rosto estar enfiado em seu pescoço. Senti como se meu coração fosse explodir em meu peito. Os dedos compridos de Taehyung começaram a fazer a carinho em meu cabelo. Ficamos daquele jeito durante alguns minutos, isso, até Taehyung limpar a garganta e se afastar. 


— É por isso que estou aqui. Conversei com Lisa e achamos melhor tirar você de casa um pouco. Então vai tomar banho, porque nós vamos sair. - tentei falar algo mas fui interrompido. — Sim, você é obrigado. - Taehyung sorriu e me empurrou em direção ao banheiro. 


(...)


Não tive opção a não ser me arrumar para sair. Taehyung alegou que eu demoro muito no banho e então disse que me esperaria do lado de fora de minha casa. 


Abri meu armário em busca de uma roupa decente, vesti uma camisa qualquer e uma calça preta. Arrumei meu cabelo, peguei minhas chaves e sai. Encontrei Taehyung encostado em seu carro de braços cruzados, olhando para algum ponto no céu. 


— Você vai com seu carro? - perguntou após ver a chave em minhas mãos. Fiz que sim com a cabeça e entrei em meu carro, Taehyung veio até a janela e apoiou os braços ali. — Ah, tudo bem. Eu vou na frente e você me segue, ok?


— Certo. - Taehyung então se afastou e entrou em seu carro. 


Dei a partida quando o carro da frente começou a se movimentar. Liguei meu rádio, o mesmo ficou mudo durante alguns segundo e então uma melodia de violão e guitarra preencheu o ambiente. A voz rouca de Ed Sheeran soou e então eu fechei meu olhos por um breve momento e suspirei pesadamente. 


Maybe I came on too strong

Maybe I waited too long

Maybe I played my cards wrong

Oh, just a little bit wrong

Baby I apologize for it

I could fall, or I could fly

Here in your aeroplane

And I could live, I could die

Hanging on the words you say

And I’ve been known to give my all

And jumping in harder than

Ten thousand rocks on the lake


As memórias daquele verão invadiram minha mente. 


So don’t call me baby, unless you mean it. - a voz de Jimin explodiu juntamente com a do cantor quando a música chegou no refrão. — Don’t tell me you need me If you don’t believe it. - pegou seu celular e fingiu ser um microfone, virou-se para mim cantou o último verso. — So let me know the truth, before I dive right into you. - com o dedo indicador ele tocou a ponta do meu nariz e sorriu. 


— Você gosta mesmo desse Ed Sheeran, não é? - disse rindo. 


— Ed Sheeran é o amor da minha vida. - desviei o olhar da estrada e olhei sério para seu rosto. — Você vem primeiro, amor. - segurou meu rosto e me deu um rápido selinho, voltei a olhar para a estrada, sorrindo satisfeito. — Temos tantas coisas para fazer nessa viagem. - Jimin pegou o que parecia uma lista e sorriu animado. 


— E nós iremos fazer todas elas. - sorri e apoiei uma das mãos em sua perna, senti a pequena mão de Jimin cobrir a minha e a apertar de leve. 


Sacudi a cabeça e voltei a prestar atenção na estrada, quase ultrapassei um sinal vermelho. Encostei a cabeça no banco do carro e soltei o ar pela boca. O cd ainda tocava, já estava em outra faixa, a qual eu sabia cantar do começo ao fim. Jimin nunca me deixou tirar esse cd do carro, acho que me acostumei com ele. 


(...)


Uma vez dentro da antiga lanchonete eu consegui avistar os cabelos castanhos de minha amiga. Taehyung me segurou pelos ombros e me direcionou até a mesa onde Lisa se encontrava. Quando chegamos perto eu percebi que Lisa não estava sozinha, Chaeyoung estava em seu lado rindo de alguma coisa que a mais nova havia dito. 


— Olá, casal. - Taehyung disse ao se sentar, me sentei em seu lado e sorri fraco para Chaeyoung que retribuiu o sorriso. 

 

— 37 minutos atrasados? - Lisa perguntou levantando uma das sobrancelhas. 


— Não tenho culpa se Jungkook demora uma eternidade no banho. - Taehyung disse rindo. — Aposto que você nem se importou. - apontou com a cabeça em direção a Chaeyoung, que sorriu envergonhada. Lisa abaixou a cabeça corando. 


— Então… - decidi quebrar o silêncio constrangedor que tinha se instalado. — O que vamos pedir? - peguei o cardápio e encarei meus amigos.


(...)


Ficamos naquela lanchonete por umas duas horas, isso até Taehyung sugerir que fossemos até as montanhas para ver o pôr do sol. Lisa e Chaeyoung foram na frente e sentaram-se na ponta da montanha que estávamos. Taehyung e eu estávamos um pouco afastados. Eu queria conversar com ele sobre o que vinha acontecendo, porém não achava nenhuma brecha para entrar no assunto. 


— Conversei com Yoongi mas cedo. - Taehyung quebrou o silêncio, o olhei furiosamente. 


— Yoongi? - o ódio pode ser ouvido junto com a minha voz. — O que conversou com ele?


 Taehyung passou uma das mãos pelo seu cabelo e suspirou. 


— Ela não está nada bem, Jungkook. - não pude conter o riso de deboche que escapou por minha boca, Taehyung olhou-me e negou com a cabeça. — Estou falando sério, ele parecia destruído, parece que finalmente caiu na real sobre o que ele fez. 


— Depois de tanto tempo? Jimin teve que se matar para ele perceber todas as merdas que fez? - falei em um tom mais alto, porém com cuidado para que Lisa e Chaeyoung não escutassem. 


— Acalme-se - Taehyung tentou tocar em meu braço, porém eu afastei sua mão. 


— Não, hyung. Eu não vou ter calma. Você sabe de tudo o que aquele maldito fez para o Jimin. Eu perdi a conta das vezes que vi Jimin chegar em casa com hematomas depois de se encontrar com ele. Eu odeio esse cara e eu me odeio mais ainda por não ter feito nada. - deixei que as lágrimas escorressem livremente por meu rosto. 


— Eu sei, okay? Yoongi foi uma pessoa horrível com Jimin nesses últimos anos. Mas ele se arrependeu, Jungkook. Ele está se afundando no álcool, não consegue acreditar que perdeu o melhor amigo. - olhei desacreditado para Taehyung. 


— Melhor amigo?! Depois que ele descobriu que Jimin era gay, ele ficou louco. Você sabe o que acontecia, Jimin teve que parar de ir nos treinos depois disso. O sonho da vida dele era se tornar profissional, mas Yoongi fez questão que isso não se tornasse realidade. - pressionei meu dedo em seu peito. — Então não me venha falar que ele está destruído ou arrependido, isso é pouco comparado com tudo o que ele fez com Jimin. - olhei uma última vez para meu amigo e então virei as costas sem deixar ele falar mais alguma palavra e fui em direção ao meu carro.







Notas Finais


Então... espero que tenham gostado. Até o próximo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...