História Haylijah - Cursed - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Aurora de Martel, Aya, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Genevieve, Hayley Marshall, Henrik Mikaelson, Hope Mikaelson, Jackson Kenner, Joshua "Josh" Rosza, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lucien Castle, Malachai "Kai" Parker, Marcellus "Marcel" Gerard, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Timothy "Tim", Tristan de Martel, Vincent Griffith
Tags Haylijah, Klaroline, Kolvina, The Originals
Visualizações 13
Palavras 1.600
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês, espero que gostem

Capítulo 9 - Return


Fanfic / Fanfiction Haylijah - Cursed - Capítulo 9 - Return

Tradução: Retorno

 

Olhei para ele, era mesmo Finn Mikaelson? Não sabia como reagir aquela situação, mas, algo não me cheirava bem

Finn - Você deve ser Hayley, a nova borboleta de Elijah

Quem ele pensa que é para falar assim comigo?

Finn - E você, Caroline, o novo brinquedinho do Nik

Klaus o fuzilou, mas não fez nada, e acredito que não foi por falta de vontade

Finn - Davina, você está ótima, os anos te fizeram bem

Kol - Para, você não fala com ela, não olha para ela, nem ao menos pensa nela. Estamos entendidos?!

Finn - Vejo que continua o mesmo bruto, Kol

Kol - Algumas coisas nunca mudam, como o fato de você ser um inconveniente

Elijah acabou intervindo, antes que a situação saísse do controle

Elijah - O que faz aqui, irmão?

Elijah falou a palavra com desgosto, sempre me foi claro o quão importante a família era para ele, não deve ter levado o abandono e a traição bem

Finn - Não é obvio? Papai está morto, vim ocupar meu lugar de direito

Freya - Não pode fazer isso. Você foi deserdado, está fora, papai assinou o documento que te retirava de todos e qualquer relação com os negócios familiares

Ele serrou os punhos, com raiva

Finn - De qualquer forma, o lugar é meu direito de nascença. Não podem me impedir de ocupá-lo

Klaus - A questão, irmão, é que podemos. As regras dizem que mais da metade dos membros devem concordar com mudanças de poder, e adivinhe? Todos nós apoiamos Elijah, você escolheu ficar contra nós no momento que foi embora com Sage, aliás, onde ela está?

Finn - Aquela vaca me deixou, disse que não voltaria para cá, que não se envolveria mais

Elijah - Sinto informar que a Srta. Wadsworth fez a escolha certa, agora saia, antes que sejamos forçados a tomar medidas drásticas

Se olhar matasse, Elijah e Klaus já estariam mortos, mas, Finn não continuou a brigar

Finn - Vão se arrepender desse momento, não deveriam ter me rejeitado

Kol - Estou pagando para ver, Big Brother

O deboche era a marca de Kol, mas agora, era ácido, expressando o ódio e o rancor que ele sentia, Davina segurou sua mão, em uma tentativa de acalmá-lo

Enfim, Finn saiu, e Elijah, Kol e Klaus puderam finalmente relaxar

Caroline - Mas o que diabos acabou de acontecer?

Klaus - Sweetheart, tenho o desprazer de te apresentar Finn Mikaelson, o segundo filho

Caroline - É por isso que ele disse que o império é dele por direito de nascença?

Klaus - Exato, mas a alguns anos ele fugiu com uma garota, Sage era o nome dela, e agora quer voltar para o comando? Só por cima do meu cadáver

Kol - Pela primeira vez, concordo com Klaus

Rebekah - Todos concordamos

Hayley - Finn está de volta. Acham que ele pode tentar algo contra nós?

Elijah - Não sei, Finn é imprevisível e traiçoeiro, não podemos confiar em nada do que ele fala

Freya - E não iremos. Posso tentar descobrir algo

Elijah - Faça isso, é melhor prevenir do que remediar

Freya foi ver se conseguia algo com Finn, depois de quase duas semanas, Elijah recebeu um estranho telefonema 

Hayley - O que aconteceu?

Elijah - Venha, temos que ir

Fomos andando até o carro, isso sem Elijah me dizer o que exatamente estava acontecendo, ligou para Klaus, só pude ouvir o que ele próprio falava

Elijah - Fique pronto, qualquer coisa, corra para lá, te mando mensagem com o endereço

Hayley - Elijah, o que está acontecendo?

Elijah - Sage quer falar conosco

Hayley - A garota do Finn?

Elijah - Sim, e tenho medo de ser uma cilada

Hayley - Então, por que estamos indo?

Elijah - Porque se não for, ela pode ter informações sobre o Finn. Deixei Niklaus e Kol prontos para agir, ao menor sinal de ser uma emboscada, eles vão nos ajudar

Hayley - Sempre tão prevenido...

Elijah - O problema da maior parte dos mafiosos é que eles sofrem de excesso de confiança, mas o Diabo está nos detalhes, os números de pessoas que são presas por coisas simples crescem a cada ano. Sabe, Al Capone se achava invencível na época dele, mas, apodreceu nos esgotos de Alcatraz, e por qual atrocidade? Não pagar impostos, não planejo me juntar a essa lista

O resto da viagem seguiu em silêncio, até que chegamos em um restaurante pequeno e afastado

Elijah - Vamos entrar

Logo que entramos, avistamos Sage, ela parecia apreensiva

Sage - Elijah, que bom que veio

Elijah - Tenho que ter certeza de que meu irmão não vai se unir contra nós

Então, ela se virou para mim

Sage - E você deve ser a Hayley, é um prazer conhecê-la

Hayley - O prazer é meu

Apertamos as mãos e nos sentamos, depois de servidos de Bourbon, Elijah começou

Elijah - Agora, qual quer informação que puder nos dar sobre Finn será útil

Sage - Ele tem estado bem estranho a uns três meses, louco para voltar, eu dizia que não, que era uma péssima ideia, mas ele pariu de me ouvir a quase um ano atrás

Hayley - Por quê?

Sage - Ele começou a falar com um homem muito estranho, não confiava e ainda não confio nele

Elijah e eu nos entreolhamos, a cada nova informação, Finn parece mais suspeito

Elijah - Você sabe o nome dele?

Sage - Não, Finn nunca deixou que nos conhecêssemos, só sei que ele era importante

Elijah - Tudo bem, já temos a informação que precisamos, agora devemos ir

Todos levantamos e saímos, quando entramos no carro, ainda tinha a sensação de haver algo errado

Hayley - Por que estou achando que tem algo errado?

Elijah - É porque tem. Finn está armando contra nós, o problema, é quem o está ajudando, temos que voltar para casa rápido, Kol e Niklaus tem que saber

Hayley - Sim, você está certo, de novo

Mas, ainda não tinha acabado, e vi pelo retrovisor

Hayley - Elijah, estão nos seguindo

Ele olhou, e constatou que eu tinha razão

Hayley - O que fazemos?

Elijah - Vamos ter que desviar

Estamos perto do Garden District, na rua do Lafayette's Cemitery, não havia muito para onde ir, a menos...

Hayley - Vire à esquerda

Elijah - O quê?

Hayley - A esquerda tem uma saída para o Bayou, não temos muita escolha

Me ouvindo, ele virou, e acabamos parando perto do lago, junto de algumas cabanas vazias, olhei para trás, vazio, íamos voltar para a estrada, mas, o carro não pegava 

Hayley – Que estranho, agora pouco estava funcionando

Elijah tentou ligar para Kol e Klaus, que não atenderam

Elijah – Parece que não temos escolha a não ser ficar aqui, assim pelo menos temo certeza de tê-los despistado

 

Sem sinal de celular, o que nos deixava dependentes de eles virem procurar no Bayou, mas, tenho preocupações mais urgentes, Elijah havia ficado estranhamente doente, febre extremamente alta e alucinações, pensava em como ele havia adoecido, não fazia nenhum sentido, e estarmos presos no mio do nada não estava ajudando em, bem, nada

Elijah – Tatia...

Ele já havia me contado que Tatia fora seu primeiro amor, estaria pensando nela? Até que de repente, ele pareceu acordar do seu transe

Elijah – Hayley? Você deve ir

Hayley – Não vou deixar você

Mas, tão rápido quanto deixou, ele voltou a alucinar, só podia torcer para Klaus e Kol nos encontrarem rápido, porém, com a minha falta de sorte, é claro que isso não aconteceu, já estava quase amanhecendo quando Elijah finalmente parou de alucinar, e tão rápido como tudo começou, passou, como se nada tivesse acontecido

Hayley – Mas como? Depois de horas, e sem eu ter feito nada

Tentei pensar em tudo o que havíamos feito hoje, e a única coisa de diferente foi encontrar Sage, e era muita coincidência Finn reaparecer depois de anos exigindo voltar ao comendo, depois Sage nos ligar, falar sobre ele estar se encontrando com uma pessoa estranha, e logo depois ficarmos presos no meio do nada com Elijah doente

Hayley – É caro, esperávamos que fosse uma emboscada, só foi muito mais sútil do que imaginamos 

Como não havia percebido antes? Tudo estava ligado, desde o assassinato de Mikael, até a volta de Finn. Quem foi que orquestrou tudo? Qual seria o próximo passo? Reconheço que com a repentina mudança, estamos vulneráveis, e qualquer que um dia quis o poder dos Mikaelson tem a sua chance de tê-lo. Com gerações de inimigos nas costas, a grande pergunta era: Qual deles está por trás dos ataques? Qual deles, está conseguindo, pouco a pouco, quebrar a família?

Elijah – Hayley?

Hayley – Oi, como você está?

Elijah – Melhor, como...?

Hayley – Você disse que seria uma emboscada, e tinha razão, temos que voltar, e agora

Como se os Deuses tivessem resolvido me ouvir, ouvimos uma buzina, ao olhar, eram Klaus e Kol

Kol – Finalmente! Estamos procurando vocês a horas! Oque fazem aqui?

Elijah – Foram Finn e Sage, colocaram algo em minha bebida, armaram para nos prender aqui

Klaus – É claro, por isso hoje

Hayley – Como assim? Está tudo bem?

Klaus – Algumas pessoas, velhas rixas, foram tirar satisfação, e ficamos nos perguntando, por que hoje? Sim, Mikael morreu, mas a imprensa ainda não anunciou, é como se eles simplesmente soubessem

Kol – Porque provavelmente estão envolvidos

Elijah – Isso acabou de deixar de ser apenas meras questões familiares, existem pessoas se unindo contra nós, temos que descobrir quem são e eliminá-las, temos que ser rápidos, se não... podemos não viver para contar o fim da historia 

 


Notas Finais


;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...