1. Spirit Fanfics >
  2. Hazbin Hotel (interativa) >
  3. Twisted Fate, a Overlord ilusionária.

História Hazbin Hotel (interativa) - Capítulo 9



Notas do Autor


Feito por @UlittleMystery com a betagem (correção de erros) de @PessoaSu.


Boa leitura!

Capítulo 9 - Twisted Fate, a Overlord ilusionária.


Fanfic / Fanfiction Hazbin Hotel (interativa) - Capítulo 9 - Twisted Fate, a Overlord ilusionária.

Os demônios conversavam livremente nas ruas do distrito 1 do HellO – uma piada que fez a ruiva revirar os olhos e continuar seu caminho para a sua casa - Não era muito longe das coisas mais importantes, Valentino morava perto dela para terem uma básica noção. 

A Overlord não era uma demônia bonita para os outros, ela era estranha ou bem assustadora para alguns, cabelos alaranjados chegando perto do vermelho, pele branca chegada ao cinza, olhos brancos cheio de bolinhas vermelhas e um coração preto, que brilhava em branco em sua sombra. Sua roupa? Um casaco preto amarrado na cintura e um vestido roxo, bem simples. 

Ao ver sua amiga, Valentino se aproximou da ruiva... Fazendo a mesma bufar e sua sombra no rosto ficarem, consequentemente, mais escuras fazendo Valentino der um passo para trás com medo da Overlord - que, nota, era um mais forte que ele. 

-   B-Bom dia, velha amiga... - Falou Valentino em voz alta para a Overlord ouvir – Como está? - Valentino não esperava uma resposta falada e já encarou para as mãos da Overlord, que saíram do casaco que a mesma utilizava na cintura e começaram a fazer os sinais. 

“Estou bem, mas irritada.” - Valentino fez um sinal de “Se cuida” em línguas de sinais, algo que ele se dispôs a aprender quando sua amizade com a Overlord muda começou - “Se cuide também, Valentino”. 

A Overlord tinha um nome, é claro que seu nome de demônio era Twisted Fate – um nome até que bem controverso, até por que, realmente seu destino foi distorcido e quebrado... - Tantas coisas que ela poderia fazer enquanto estava viva. 

Quando ela chegou em sua casa/mansão, ela logo notou uma pequena nota junto com uma pena de anjo no seu chão, ela sabia de quem era... E sabia do que se tratava. 

“Ma chéri, Caitlyn ou May. 

 

Como sabe estou no céu e junto a mim, está ela, Vi, ela está em pratos com sua ida para o inferno, porém irá se juntar a expurgação comigo em breve. Lembre-se do local em que devemos se encontrar, a maioria dos demônios estará ocupado a esse horário. 

Com todo o amor possível, Anli e Vi.” 

May pegou a carta em suas mãos e pegou a pena também, continha o mesmo cheiro de Vi, um doce perfume da colônia francesa que a mesma sempre passava e a sombra no rosto de May diminuiu, um pouco... Até seu lindo molusco roxo, chamado Molusqueti aparece. 

_Uuuuh! - Fazendo um som de animação, Octos ou Molusqueti voa até sua dona, ficando em seu pescoço e movendo os seus tentáculos, ele estava muito animado em ver-la – vo... Voltou cedo – Finalmente Octos disse – Parece que você está meio brava, Cait! 

“Só um pouco, nada muito importante está acontecendo, Molu” - Esclareceu May acalmando Molusqueti - “Apenas preciso do meu café e de alguma coisa para bater” 

- Eek! Welp! Isso pode ser ajudado! - Falou Molusqueti voando para um quarto pequeno e levitando um boneco de pancada, o que fez seus olhos brilharem e logo, ele deixou o boneco bem no meio da sala, onde nada iria quebrar – Prontinho, Caiiit! Agora arrebenta esse trouxa! 

"Não estou no humor para bater nele” - Falou May recebendo o olhar de molusquinho de Molusqueti - “Okay, okay... Só um soco, tá?” - May deu um soco, liberando toda a raiva e o estresse que ela sentia no momento... O boneco de pancada voou para bem longe - “Bom... Eu acho que é um adeus para Bob...” 

- Mia cara... O que nesse inferno aconteceu? - Perguntou Octos balançando seus tentáculos dramaticamente – QUEM TE FEZ FICAR TÃO BRAVA? 

“Ninguém...? Ah, não consigo mentir para você!” - May fez um leve balançar de cabeça antes de começar - “Eu ouvi alguns demônios falando sobre um tal de Elias... Eu... Eu sou uma Overlord e líder de uma das máfias mais famosas daqui..., por que ele não me... Procurou?” 

Sem respostas vindo de Octos – que agora encarava o chão, tristemente -, May encarou a janela, que foi por onde BOB saiu e suspirou de raiva, criando um olho de vigia para o local onde BOB havia voado. Haviam dois demônios no jardim. 

- Mas esses Overlord, viu? Todos muito folgados! - Reclamou um dos demônios, William, tirando BOB da sua plantação - Eles não conseguem se controlar não? 

- Amor, eles são demônios... Como nós, é óbvio que não tem mínima educação - Falou o outro demônio, Amelia, - Mas acho que foi a tal de Twisted Fate, viu? 

- Aha! Twisted Fate não passa de uma fracote sem braço, quero ver ela cair no pau comigo – May apareceu no mesmo momento em que William começou a falar essas coisas, em sua frente – S-Senhorita Twisted Fate... 

- Por favor... Perdoe o meu... - Amelia não conseguiu pronunciar frases, May apenas pegou Bob das mãos de William e fez um sinal - ... Obrigada? Viu, amor? É isso o que acontece quando fofocamos de um Overlord... Amor? Amor? - Sem respostas, o demônio caiu duro no chão, começando a gritar de terror... May havia usado sua técnica mais famosa, a tortura psicológica, suas ilusões exploram os medos do demônio, ela literalmente faz o inferno dentro do inferno ou os “sonhos” dos demônios... Só que piorados. 

May usou teletransporte para voltar para sua casa e quando chegou lá, viu Vox sentado no sofá e fumando... Vox a encarou com um sorriso em sua tela, ele escondia sua mão e se levantou indo diretamente para May. 

- Querida May! Que bom ver você - A sombra em seu rosto ficou mais sombria – Ei, acalma-te! Não precisa ficar tão feliz em me ver... Apenas estava pensando... Viu aquele fiasco na televisão? 

“O que quer---” - May nem ao menos conseguiu escrever sua resposta em língua de sinais que Vox puxou um celular para ela, mostrando o que aconteceu - “Entendo...?” 

- Minha querida May, não sabia do Hotel? O Traíra do Alastor está do lado desses... Desses – Vox apertou o celular, o destruindo em pedaços, o que assustaria alguns demônios, mas não a May – De qualquer forma, querida May, precisamos fazer algo contra isso. 

“Você precisa fazer algo contra isso, não irei me meter com a filha de Lúcifer” - Vox revirou os olhos e suspirou. 

- Você é forte, May, por que não tenta? - Vox tentou tocar a bochecha de May, mas foi recebido por uma ilusão forte que fez o mesmo se afastar – Ohoho, eu vejo... Ainda não gosta de mim? 

“Você é alguém que eu suporto por causa do Val, volte para sua casa, quero nada contigo” - Avisou May, porém Vox mostrou Octos em sua mão, que antes estava escondida e ele estava tomando choques. Isso foi o suficiente para chegar nos nervos de May, a mesma quebrou um prato de vidro com sua mão rosa e encantou Vox, para soltar Octos - “Você não é bem-vindo aqui, nunca mais” - A mesma pegou Octos com a boca na mesma hora que o soltou, Octos passou a ser segurado por seu cachecol. 

- Você é um demônio, uma Overlord, May e está apegada a uma criaturinha tão frágil e fraca? - Perguntou Vox com deboche e então, mais uma vez May concentrou sua raiva e deu um soco nele, o levando para o mesmo local em que Bob antes estava. 

“Meu bebê...” - May abraçou Octos enquanto lentamente andava para o aquário do mesmo, o colocando lá dentro, aquele aquário tinha uma água especial... Octos conseguia facilmente se curar de qualquer coisa lá dentro e não era tóxica para ele - “Bons sonhos...” 

May saiu de perto do aquário e tocou uma das poucas lembranças de seu irmão, se aquele “Elias” era o seu irmão... Muita coisa seria resolvida, o seu extinto de irmã batia dentro dela... Ela precisava encontrá-lo novamente... 

 

 

 

 

Nem que ela precise sacrificar algo para isso. 


Notas Finais


Ma chéri = Minha querida em Francês (Anli e Vi franceses.)

Mia Cara = Minha querida em italiano (May e Elias Italianos.)

Sim, é isso mesmo! Bom, eu queria mostrar que a Cait era diferente de Elias na forma de temperamento, eles tem a mesma "técnica", porém são feitas de formas diferentes!



Curiosidades sobre May - ditas ou não nesse capítulo:

+May é uma Overlord de poder absoluto, na escala de 0-10 de poder, ela teria uns 8 e 9 (na sua forma natural).
+May tem influência na moda francesa pois a Vi é francesa.
+Anli, o amigo de May, morreu há muitos anos atrás---
+Caitlyn é o nome de May antes da morte.
+Twisted Fate é o seu nome de demônio.
+Mesmo podendo encantar as pessoas ao quebrar algo, seu encanto pode dar errado se ela não sofrer de uma emoção forte.
+Ex-Líder de uma máfia na terra, Líder de uma máfia no inferno.
+Ela não gosta muito de Val, mas o considera um amigo - Os únicos overlords que ela se dá bem, são: Rosie e Al.
+Ela tem uma amizade próxima com Stolas, Arackniss e Sir Pentious---
+May é muda, mas pode se comunicar por meio de telas ou de qualquer outra coisa.

Octos/Molusqueti:
-Octos contém o mesmo poder da forma normal/humana de Cait.
-Octos com certeza não teve o nome inspirado em algum jogo ou gamer.
-Sir Pentious e Octos se dão muito bem.

Só isso! Espero que tenham gostado! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...