História He came to stay - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Jeff
Tags Jeff The Killer
Visualizações 20
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Mistério, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá bem vindos :)

Capítulo 9 - A Fugitiva


Fanfic / Fanfiction He came to stay - Capítulo 9 - A Fugitiva

Se passaram três dias...não sei o que vai acontecer...estou com medo apesar disso ser raro...

Eu decidi não denunciar...sei que é errado mas... não tenho coragem,tenho pena,tenho medo.

Erro não me mandou mais nenhuma mensagem,acho que ele sumiu de vez.

Douglas me ligou ontem... pedindo desculpas pelo o que ele fez,desliguei na hora,ainda estou com raiva.

Fumi...não falou mais comigo,vejo que ela não se importa comigo...

Meu tio vai ficar mais uns dias em Los Angeles,ou seja até ele voltar eu estarei presa...ou não...

Vou na farmácia...estou com dor de cabeça.

Desde que comecei com isso,minha cabeça está doendo muito.

Peguei as chaves e saí de casa.


Fumi On

Faz muito tempo que eu e a Yuu não nos falamos,acho que ela não se importa comigo.

Mas já era de se esperar,vindo de uma pessoa fria como ela,é meio que impossível ela vir por si só reatar nossa amizade.

No dia que a gente brigou meu irmão foi atrás dela,mas acho que ela brigou feio com ele,porque ele chegou em casa pálido e suando frio.

E os assassinatos continuam,eu nem sei se a Yuu ainda está investigando,ela só começou com isso por minha causa.

Confesso estar com um pouco de medo,algumas semanas meu vizinho de rua foi assassinado,nome dele era Connor.

Douglas não está em casa hoje,ele saiu foi pra casa de alguns amigos, minha mãe está trabalhando e eu estou moscando aqui em casa.

Estou pensando em ligar pra Yuu...

Ligo ou não ligo?

E se ela não atender?e se ela se zangar e me chingar?e se ela... Não!

A responsável pela briga sou eu,eu tenho que ligar e pedir desculpas.

Peguei meu celular e disquei o número da Yuu.

-...

-...

-...

-Ela não atende!

Ela está com raiva ao ponto de não me atender?!

Como pode?o que que eu fiz de tão grave xezuis?

Subconsciente da Fumi-Defendeu uma garota no qual a Yuu tem verdadeiro ódio.

-Quem é você?

-Seu subconsciente

-O que tu quer?

-Te aconselhar 

-Em que?

-Você deve imaginar

-Hum

-Em vez de ficar ligando pra ela,vai na casa dela sua burra!

-Ou eu não sou burra.

-Você só é desprovida de inteligência,simples.

-Subconsciente idiota,veio aqui pra me ofender ou me ajudar?

-Ajudar mas também vim pra te dar uns choques de realidade também.

-Aff

-Fumi, vá na casa dela, converse com a Yuu,ela é sua melhor amiga,vai mesmo deixar a amizade de vocês acabar assim?

-Não mas...

-Fumi pense em quantas coisas vocês passaram juntas,em quantas vezes vocês superaram algo com um sorriso no rosto e uma chama no olhar.

-Eu sempre penso mas,eu sempre me importei com nossa amizade,e sempre fiz de tudo pra manter,já a Yuu não pensou nem duas vezes antes acabar com tudo.

-Mas admita você fez merda em defender aquela dissimulada.

-Eu sei...foi meio babaca da minha parte...

-Então...vai conversar com ela?

-Vou

-Otimo,vou embora agora,volterei pra te chigar caso faça besteira

-Ok

Após minha conversa com meu subconsciente,eu fui na casa da Yuu.

Yuu On

Estou na farmácia,estou conversando com a balconista.

-Faz quanto tempo que você tem sentido essas dores?

-A alguns dias...

-Você passa por muito estresse nos seus dias?

-Não muito.

-Entendo,tem alguma ideia do que seja isso?

-Não 

-Você tem dormido direito?

-Não muito

-Tem comido direito?

-Não muito

-...

-..?

-Tem respirado direito?

-Não muito

-Você só responde com isso?

-Não muito

-Você aceitar um conselho?

-Não muito

-Moça é sério.

-Ok,ok

-Pare com isso,um dia alguém irá perder a paciência.

-Como você?

-Não eu não perdi a paciência,não cheguei nem perto.

-Sei...

-Então...qual remédio você quer?

-Não sei...me indique um bom .

-Temos um que é bem forte e para a dor na hora,mas tem um porém...

-Que porém?

-Ele dá muito sono

-Não tem problema,não faço nada da vida mesmo.

-Vai levar?

-Vou

-Aqui está.

Ela botou em uma sacola e me deu.

-Agradecemos sua preferência.

Quando eu ia sair da farmácia dei de cara com a...

Fumi On

Estou aqui,em frente a casa da Yuu, já apertei a campainha umas três vezes mas ninguém atende.

-Será que tem alguém em casa?

A porta está aberta,Yuu sua irresponsável.

Aproveitei o fato da porta está aberta e sai entrando.

-Olá?tem alguém em casa?

Pelo visto não.

Talvez ela esteja no quarto com os fones no volume máximo.

Subi as escadas e fui até o quarto do Yuu.

Não tinha ninguém,ela realmente saiu e deixou a porta aberta.

Olho ao redor.

-Não mudou nada...sempre uma bagunça.

Olho pra escrivaninha e vejo um pendrive.

-O que é isso?

(Autora:Um pendrive sua burra)

O que será que tem nele?algum tipo de hentai nojento?

-Vou dar uma espiada.

Peguei o pendrive e conectei no computador.

-Huh?

Abriu em um vídeo?

-O que será?

Dei play no vídeo.

-Mas o que?!

Yuu On

-T-tenente?

-Oi,eu estava mesmo te procurando.

-É mesmo?

-Sim, já decidiu o que vai fazer?

-Bem...

-Lembre-se do que eu disse pra você.

-...

-Então?o que decidiu?

-Eu...eu...

-Fala

-Eu...tenho que ir!

Saí correndo sem pensar duas vezes.

-EI ESPERE!

A tenente começou a correr atrás de mim.

-Pare em nome da lei!

-Que coisa velha de se dizer tenente.

Eu corria o mais rápido que eu podia.

Minha cabeça...esta doendo muito!

Pra onde eu vou agora?!

-Por favor pare!

-Não mesmo!

Ela tirou do bolso um arma 

-?!

-Pare ou vou atirar!

-...

Olho ao redor procurando meio de escapar.

Estou em um beco sem saída.

-Você...O QUE TEM NA CABEÇA?QUER PARECER MESMO UMA FUGITIVA?!

-Eu...

-Me perdoe mas você não me dá escolha.

-O que quer dizer?

-Terei que te algemar

-NÃO!

-fique parada!

Eu me debatia contra ela

-Me solta tenente!eu não fiz nada!

-Quieta!

Droga!o que eu faço?

Dou um chute na tenente

-Ai!

-Desculpe 

me solto e volto a correr

Vejo uma viatura passando

-DROGA!

Começo a correr 

-EI PARADA!

Os policiais da viatura viram ela me perseguir e agora estão atrás de mim.

O que eu fiz de errado?estou parecendo uma criminosa.

No meio da correria vejo quem eu menos queria, Douglas.

-Yuu? porque está correndo

-Sem tempo pra explicar!

-Espera!

-Me deixa DOUGLAS!

-Está sendo perseguida pela polícia?

-Não é da sua conta!

-Vem por aqui!

Ele me puxou pra dentro de um bar.

-Anda logo Yuu.

-Eai Douglas,como vai?

O dono do bar o cumprimentou

-Eae Steve,vou bem e você man?

-Tô indo.

-Steve essa mocinha pode usar seu banheiro?

-Claro

-Vai Yuu!

Ele me empurrou pra dentro de um banheiro.

Olho pela brecha da porta e vejo a tenente e mais dois policiais entrando no bar.

-Olá rapazes

-Olá

-Sou Tenente Karen,estou a procura de uma moça de mais ou menos um 1,70, branca de olhos claros e cabelo castanho.

-Não vi ninguém assim por aqui e você Steve?

-Bem...

-Então?

-Não senhora, não vi ninguém.

Um dos policiais interrompe

-Então você não se incomodaria se nós vasculharmos o seu...estabelecimento

-Bom...

-Isso é incômodo?

-Não...podem procurar...

Merda!

Douglas se levantou

-Steve vou no banheiro

-Vai lá 

Douglas está indo em minha direção.

-Entra logo!

Ele entrou e fechou a porta.

-O banheiro é bem pequeno...

-é...

-Posso me aproximar mais?

-E OQU-

-shhhh não grita!

-...

-Quero me aproximar porque a maçaneta da porta está encostando em um lugar meio...sensível...

-Oh...pode ser aproximar então,mais não muito!

-Valeu...

Ele se virou de frente pra mim e se aproximou.

-Não tinha porque se virar.

-E que eu...queria ver seu rosto

-Não vem com essa,ainda estou com raiva por ter me dopado.

-Eu já pedi desculpas...

-Desculpas não adianta,você tem que pedir é perdão

-Perdão

-De baixo de um piano pendurado

-Engraçadinha.

-...

Um silêncio tomou conta do espaço.

-...

-...

-Será que eles já foram?

-Acho que não.

Ele olha pela fechadura

-Ainda estão lá.

-Droga!

-Me diz porque está fugindo da polícia

-Isso é problema meu!

-Aé?

-Tenente aq-

-shhhhh

Tampei a boca dele

-Para de graça, tá querendo me ver presa?

-Você tem 17 anos não vai ser presa.

-Tanto faz!

-Vai me diz porque está fugindo?

E o que eu digo pra ele?o que...

-Eu bati o carro do meu tio no carro da Tenente aí ela queria me dar uma multa mas eu não aceitei.

-Você é doida?bate no carro de uma tenente e recusa pagar a multa, você tem problema só pode.

-Desculpe por ser problemática...

-Não tem problema,eu gosto de você do jeitinho que você é.

-Vai pro inferno com sua cantada barata.

-Não é uma cantada,eu estou sendo sincero,Yuu gosto de você...eu gosto mesmo de você.

-Sabe de uma coisa Douglas?

-O que?

-Não é um bom momento pra se declarar,estamos dentro de um banheiro, não é conveniente.

-Ok,ok 

-Diga isso lá fora.

-Ok,mas sabe...tem uma coisa que eu posso fazer aqui dentro.

-O que é posso saber?

-Pode.

-?!

Ele cortou os sentimetros de distância dos nossos rosto,e me beijou.

-Huum...me....?!

Ele se aproximou mais de mim.

Seu beijo é quente, até parece realmente que ele está apaixonado.

Mas uma vez galinha sempre galinha.

Ele afastou nossos rostos.

-Yuu...

Ele apoia sua testa no meu ombro.

-Sei que não é o momento pra isso mas...eu...

-...

-Eu te-

Alguém abre a porta.

-?!

Era o Steve.

-Eles já fo...atrapalho algo?

-Não!

Saí do banheiro indo em direção a porta.

-Muito obrigada por me salvar Senhor Steve.

Eu sorri antes de sair.

-De nada...mocinha.

-Yuu espera!

Fumi On

-O que é isso?!

O vídeo mostrava um rapaz sendo atacado por uma garota.

-Essa rua...eu conheço essa rua!

Porque a Yuu tem um vídeo assim?

Olho bem pro rosto da vítima.

-É o rapaz do noticiário!

Meu Deus será que a Yuu...não, não pode ser,deve ser parte da investigação ou... não...

Me sento na cadeira

-Vou ver se tem mais coisas

Abro o e-mail dela.

-"Erro"?quem é esse?

Começo a ler as conversas.

-Encontro?fabrica de boneca?caixa? cofre quebrado?o que é tudo isso?

Leio as conversas mas recentes

-É sobre a Nina...a garota do blog.

O encontro foi antes da gente brigar,por que ela não me contou?

Fecho o e-mail e vou pras anotações.

Tem uma nota assim "A verdade sobre a Nina Parkenson"

-Nina?Sobre ela?

Abro e começo a ler.

Na anotação está assim "Não sei o que fazer,estou com uma decisão difícil nas mãos,me encrencar com a polícia ou revelar que Nina Parkenson está viva?(...)"

-O QUE?!NINA ESTÁ VIVA?

Yuu On

Estou andando pelas ruas e o Douglas está atrás de mim.

-Dá pra parar de me seguir?!

-Vou te seguir até em casa.

-Seu pé no saco!

Agora parando pra pensar a tenente sabe onde eu moro...ela vai me procurar lá,tenho certeza!

Tenho que pegar minhas coisas e fugir.

Acelerei o passo.

Estou chegando perto de casa.

-?!

Eu deixei a porta aberta?

Corri até lá.

-Droga!

-Tem alguém em casa Yuu?

-Não...

Tenente já está aqui?!

Saí entrando e fui direto pro meu quarto.

-Fumi?!

-Yuu?! Douglas?!o que fazem aqui?

-Eu que pergunto o que está fazendo na minha casa,dentro do meu quarto e mechendo no MEU computador?!?!

-Bem...

-Responde!

Ela se levanta

-Não verdade eu vim aqui pra pedir desculpas.

-...

-Eu tentei te ligar mas você não atendeu, então resolvi vir te visitar.

-Isso não responde o porquê de você está mechendo nas minhas coisas.

-Eu vi que a porta estava aberta e sai entrando...

-Hum

-Então entrei no seu quarto e vi um pendrive...

-Não... você viu?!

-Vi

-FUMI VOCÊ NÃO TINHA O DIREITO!

-VOCÊ QUE NÃO TEM O DIREITO DE ME ESCONDER QUE A NINA ESTÁ VIVA!

-ISSO NÃO É DA SUA CONTA!

-CLARO QUE É,FOI EU QUE TE PEDI PRA FAZER ISSO SUA IDIOTA!

-IDIOTA É VOCÊ SUA IMBECIL!

-Moças acalmem-se

-CALADO

Nós duas dissemos ao mesmo tempo.

-Yuu porque escondeu de mim?

-Eu não tenho a obrigação de te contar nada!

-Yuu você está acobertando uma assassina!

-Isso é problema meu!

-C-como é?Yuu você está-

-Cala a porra da boca Douglas!

-...

-Fumi vai embora, saí daqui!

-Não!eu vim aqui com um objetivo e vou cumprir!

-Aff

-Yuu...

Ela pra de falar quando ouve o som de uma sirene.

O Douglas diz

-É a polícia Yuu!

-Oque?!

Olhei pela varanda,tem três viaturas em frente a minha casa.

Vejo a tenente com seu distintivo e com um megafone nas mãos.

-Saia de onde você está!

-Merdaaaaaa!

-Yuu o que você fez?

-Nada que te interessa!

Pego uma bolsa e começo a botar minhas roupas dentro.

-Yuu o que você tá fazendo?

-Não tá vendo?eu vou fugir.

-você vai mesmo proteger ela?

-Eu não sei...

Fechei a bolsa e peguei meu notebook.

Passei todos os dados do PC pra ele.

Botei dentro da bolsa e peguei meu celular.

-Tenho que ir!

Corri pra cozinha.

-Você vai mesmo Yuu?

-Não tem outro jeito Douglas.

-Olha por favor se cuida,e toma cuidado.

-Tá bom.

Eu ia sair pelas portas dos fundos quando Fumi pegou a manga da minha blusa.

-Yuu...eu...

Ela está com os olhos vermelhos.

-Me desculpe...eu não queria te magoar...

-Não tem problema.

-Eu não queira defender a Júlia eu só...

Eu abracei antes de dizer algo.

-Não tem problema,eu sei que não fez por mau.

-Yuu se cuida

-Ok

-E por favor não proteja a Nina,ela tem que ser presa.

-Vou pensar sobre isso.

Abracei a Fumi e saí.

Antes de eu subir na bicicleta Douglas sai da casa e vem na minha direção.

-Yuu sei que está com presa mas...quero te dizer algo.

-Fala

-Eu...eu...

-Você?

-Eu...te amo Yuu.

-Eu sei...

Por impulso o puxei para perto e lhe dei um beijo na testa.

-Obrigada,cuida da casa pra mim.

Subi na bicicleta e sai lá.

Vou para a floresta,Lá ninguém vai me encontrar.

Douglas On

Depois de me beijar Yuu partiu.

Apesar de ter sido um beijo de pena eu fiquei muito feliz.

Entro na casa e pego na mão da Fumi.

-Ei ela vai ficar bem

-...

-Vem vamos!

Fomos pra sala e nos sentamos no sofá.

Ouço os policiais invadirem a casa.

-Cadê ela?onde ela está?!

-Quem?

-A garota...eu não sei o nome dela.

-Desculpe aqui só mora eu e minha irmã.

-Mentira?ela está aqui!

-Já lhe disse não tem ninguém aqui tenente.

-Procurem!eu tenho certeza que ela está escondida!

Os policiais entram vasculhando tudo.

-Você dois,falem onde ela está!ela é uma criminosa.

-Tenente não tem ninguém aqui.

-É mentira!se não falarem terei que prender você.

-Prender com que provas? nós nem sabemos quem você está procurando.

-Sabem sim,e uma garota da idade de vocês!

-Prender sem provas é errado,onde está sua ética?

-Calado!

-Procurem avontade,ela não está aqui.



Ela está bem longe...Yuu...tome cuidado...













Notas Finais


Este é o fim.
Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...