1. Spirit Fanfics >
  2. He Is a Devil - Jikook >
  3. Capítulo Onze

História He Is a Devil - Jikook - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Capítulo Onze


Fanfic / Fanfiction He Is a Devil - Jikook - Capítulo 12 - Capítulo Onze

               Jungkook pov's
- eu não acredito nisso... - falo olhando fixamente para a porta trancada.

- desculpa! - Jimin acrescenta rápido - eu não sabia, juro! - ele se vira e começa a forçar a fechadura - eu acho que se eu virar um pouco mais eu... - o som alto do metal invade o ambiente e eu me encho de esperanças, pensando que de fato, Park conseguiu abrir a porta.

Mas então ele se vira, me olhando sem expressão. E quando eu vejo o que ele tem em mãos sinto a necessidade de me escorar nos armários para não ir ao chão.

- 'tá de palhaçada comigo Park Jimin... - como ele conseguiu arrancar maçaneta?

- foi mal, é sério, eu não sabia - ele se desespera.

- eu devo ter jogado pedra na cruz pra isso 'tá acontecendo comigo agora - eu deslizo com as costas no armário até estar sentado no chão.

- Jungkook, pelo amos de Deus, e agora?! - Park anda de um lado para o outro abanando as mãos e ainda segurando a maçaneta.

Ele está tão histérico que chega a me sufocar.

- por favor, só não me fala que além de não saber nadar você também é cleitrofobico.

- eu não sei que porra é essa mas não so isso não - ele fala em um tom exageradamente alto mas diminui o tom antes de continuar - eu só não me sinto bem quando fico trancado por muito tempo nos lugares.

- Jimin, cleitrofobia é exatamete isso.

- ah... nesse caso... O que eu faço agora? - ele aperta a maçaneta entre as mãos tão forte que os nós dos dedos chegam a ficar brancos.

Eu olho para os lados pensando em algo. Nunca achei que esse dia chegaria, mas agora é a minha vez de acalmar Park Jimin.

Eu reparo que ele está tremendo, não sei se por medo ou pelo frio já que ele está ensopado. Mas mesmo assim eu aponto para meu armário aberto do outro lado do vestiário.

- pode pegar minhas roupas e tomar um banho quente, se você se distrair nem vai perceber que está preso aqui.

Os olhos de Jimin se arregalam assim que menciono a palavra "preso". Mas finjo que não vi e apenas desvio do assunto.

- o chuveiros tem água aquecida, mas só por dez minutos. Então não demore muito.

Park assente e vai até meu armário em passos lentos. Ele pega a minha pilha de roupas dobradas e olha para mim.

- o que você vai vestir Jungkook? - pergunta olhando para o meu corpo.

Eu olho para baixo vendo que estou somente com a sunga azul escuro.

- me joga esse casaco - peço me referindo ao agasalho do time - depois que sairmos daqui eu vou ter que ir treinar de novo. Não faz sentido eu me vestir.

Jimin concorda e me joga o casaco azul e amarelo. Eu o visto e fecho o zíper até o pescoço me sentindo aquecido.

Park já se dirigiu para os chuveiros e posso escutar quando ele joga as roupas molhadas no chão e fecha a porta da cabine.

O chuveiro é ligado e o barulho de água caindo preenche o ambiente. E tudo o que eu consigo pensar agora é que eu quase matei o Jimin.

Eu cubro o rosto com as mãos e coloco a cabeça entre os joelhos. Tendo um choque de realidade. E percebendo que... se não fosse por Park talvez eu nem estivesse mais vivo. E que eu não consigo imaginar minha vida sem esse garoto.

- Jungkook? - escuto a voz do mesmo me chamando.

Eu ergo o rosto e respiro fundo antes de responder.

- o que foi?

- acabei de pensar aqui, e se você tentar ligar pra alguém vir nos tirar daqui? Tipo o Tae ou algum outro amigo seu? - ele desliga o chuveiro e continua a falar - eu até que podia ligar mas... meu celular 'tava no meu bolso quando eu cai na água e agora não tá funcionando.

- não dá, meu celular ficou dentro da minha mochila, junto com o Taehyung.

- porque o Taehyung ficou com a sua mochila? - ele sai da área dos chuveiros e vem andando na minha direção.

Minha calça está justa nas coxas de Park mas sobram alguns centímetros na barra. Na a camisa está bem larga e folgada. Mas acho que da pro gasto.

Jimin se senta ao meu lado colando os joelhos ao peito os abraçando em seguida.

- ele precisava copiar uma lição de literatura, mas hoje de manhã eu estava com muita pressa, então simplesmente joguei a mochila pra ele com tudo que tinha dentro.

- fala sério... - Jimin murmura deitando a cabeça sobre os joelhos e olhando fixamente para a porta.

Ele começa a dedilhar freneticamente a pele de sua perna que fica exposta pelo rasgo na calça e a arrancar alguns fiapos dali.

E é então que eu percebo que é minha deixa para distrai-lo.

- sobre o seu carro... o que aconteceu exatamente? - eu pergunto.

Jimin estrala a língua pensativo.

- eu não sei... Era o carro do meu avô. E andava muito bem até uns três meses atrás. Uma semana depois que eu levei para pintar.

- se era o carro do seu avô, então não é um modelo novo. Você sabe o nome?

- sei, é um camaro chevrolet 63.

Nesse momento tenho a impressão de que meu olhos saltaram para fora do rosto e saíram rolando pelo chão.

- tá de sacanagem - falo desacreditado - essa porra é praticamente uma relíquia.

- é, mas parado lá na garagem ele não presta pra nada - o menor bufa ao meu lado.

Eu paro e penso um pouco.

- pra que você quer que eu arrume seu carro? - questiono por fim.

Não quero admitir mas, a simples menção sobre o modelo do carro foi o sulficiente para me incentivar a ajudar.

- ah, o primo do Jin que mora em Seo-Gu vai dar uma festa esse final de semana e falou pra ele que se ele quiser pode levar alguns amigos.

Um sorriso se forma nos meus lábios. Cara, Seo-Gu é uma das melhores praias da cidade. Pena que fica a horas de onde estamos e o lugar é cheio de mansões com suas praias particulares.

- quer saber Park, eu aceito arrumar o seu carro - digo convicto.

- aceita? - ele me olha surpreso - por que mudou de ideia?

- porque sua história me comoveu - levo a mão ao peito ainda sorrindo e Jimin estreita seus olhos na minha direção me analisando.

- o que você quer em troca Jeon Jungkook?

- garoto esperto - bagunço seus cabelos e ele me afasta com um tapa - eu quero que você convença o Jin para eu ir junto com vocês a Seo-Gu.

- nem fodendo - retruca na hora - prefiro não ir em porcaria de festa nenhuma então - ele cruza os braços e vira a cara.

- você quem sabe - dou de ombros, eu ofereci minha ajuda, a única coisa que ele podia dar em troca é me levar junto poxa, não custa nada.

De canto de olho vejo Jimin se remexendo do meu lado. Vez ou outra olhando para mim e eu apenas disfarço, fingindo brincar com o zíper da blusa.

Até que uma hora ele se vira e fala.

- ok Jungkook, eu vou falar com o Jin. Mas você tem que arrumar meu carro até sexta-feira.

Eu abro um sorriso para ele e estendo minha mão a qual ele aceita num aperto.

- três dias são mais que o sulficiente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...