1. Spirit Fanfics >
  2. He Is a Devil - Jikook >
  3. Capítulo Dez

História He Is a Devil - Jikook - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Capítulo Dez


Fanfic / Fanfiction He Is a Devil - Jikook - Capítulo 11 - Capítulo Dez

Assim que entro na área das piscinas o ar húmido e abafado junto ao cheiro de cloro me atingem com tudo.

Eu fecho as portas de vidro atrás de mim e olho para a grande piscina olimpica há minha frente.

Ela deveria estar vazia pois o time de natação só treina depois das aulas. Mas já tem uma pessoa aqui. Nadando como se sua vida dependesse disso. E talvez dependa.

Eu ando até a lateral da piscina e paro me abaixando rente à margem. Eu cruzo os braços sobre os joelhos e fico olhando Jungkook nadar de um lado para o outro até que ele me note.

Seus movimentos são violentos e espirram água para todos os lados. Os músculos de suas costas se contraindo e relaxando a cada braçada, é quase que hipnotizante. Se não fosse pelo motivo dele estar agindo assim.

Eu sabia que ele estaria aqui. Sempre depois de uma crise, Jungkook cábula todas as aulas para ficar a manhã inteira treinando. Para ele, é um jeito de relaxar. Mas eu não concordo, porque é totalmente imprudente - olha quem está falando.

Depois de duas voltas completas, Jeon finalmente me vê e vem na minha direção. Ele tira a touca e os óculos de natação, se debruçando na beirada bem na minha frente.

- o que está fazendo aqui? - ele pergunta desinteressado.

- minha intenção inicial era pedir um favor, mas agora eu só quero saber se você está bem - falo.

- estou ótimo, diferente de você que está parecendo um morto vivo. Deveria dormir mais, Park - fala debochado.

- e de quem é a culpa?

- desculpe - ele abaixa a cabeça.

Gotículas de água escorrem da franja molhada e pelo nariz até pingarem na poça que se forma sob Jeon.

- não precisa se desculpar - eu reviro os olhos - já falamos sobre isso.

Ele concorda com um movimento de cabeça e então me olha mais uma vez.

- o que você veio pedir?

Eu mordo o lábio inferior, incerto de por onde começar.

- você entende de carros né? - pergunto mesmo já sabendo a resposta.

- bom, meu pai é mecânico e eu trabalhei com ele por um tempo, então... sim, eu entendo bastante. Por que a pergunta?

- eu meio que estou com um carro lá em casa e acho que deu problema no motor, sei lá. Só sei que não liga mais. Eu gastei todo o dinheiro que economizei do meu antigo trabalho na pintura nova. E agora estou sem grana. Meus pais também não querem me emprestar dinheiro para pagar o conserto.

Jungkook fica pensativo por um tempo antes de concluir.

- então você basicante está dizendo que 'tá falido porque foi demitido e agora que seu carro quebrou quer que eu conserte de graça só porque somos colegas da escola?

- olha, você resumiu bem - falo - vai arrumar pra mim?

- não - sua resposta é direta e ele volta a colocar os óculos e a touca.

- por que?! - eu questiono indignado.

- porque não estou afim - ele se põe a nadar mais uma vez.

Eu fico de pé e começo a seguir ele pela margem da piscina.

- ah qual é Jeon, eu só preciso que você de uma olhadinha no capô do meu carro e conserte - ele não me responde e continua a nadar - vamos lá, é uma emergência.

Jungkook chega ao final e se vira para completar a volta. E mesmo sem ter certeza se ele ainda está me escutando eu continuo falando.

- você gosta de carros né? E se eu te contar que o meu é um modelo retro original, e que deixo você dar uma volta, você toparia? - e mais uma vez, sem resposta - vai Jeon por favo... Ahhh!

Sem perceber eu acabei me aproximando demais da beirada e como consequência escorrego em uma poça d'água. E quando vejo, já estou caindo na direção da piscina.

Jungkook pov's
- não - eu respondo convicto. Já me preparando para voltar ao treino.

- por que?! - ele questiona com as sobrancelhas franzidas e a boca aberta. É uma cena cômica. Tanto que me esforço para não rir.

- porque não estou afim - eu volto a nadar.

De relance, consigo ver Jimin me seguindo pelo lado de fora, ainda falando e entre uma braçada e outra consigo ouvir trechos do que se trata.

- ah qual... só preciso que... no capô do meu carro... uma emergência - essa parte da emergência me faz hesitar por um segundo, mas então eu lembro que a pessoa que está falando é o Jimin e muito provavelme isso é um exagero dele.

Eu chego ao final da piscina e me viro para completar a volta. E quando penso que Park desistiu ele continua falando.

- você gosta.... E se eu... meu carro... retro original...você dar uma... - e mais uma vez, eu o ignoro, mesmo que essa parte tenha me intrigado um pouco - Jeon por favo... Ahhh!

Já estou a meio caminho de completar a volta quando escuto o grito de Jimin e o baque na água que se movimenta de forma descontrolada a minha volta. Afinal eu estou a menos de um metro de onde ele caiu. Se eu fosse um pouco mais lerdo tinha sido atingido na cabeça.

Jimin imediatamente começa a se debater. A cabeça subindo e descendo para fora d'água.

- Jungkook! - ele grita - socorro, eu não sei nadar!

Eu reviro os olhos e observo a cena entediado. Como uma pessoa pode ser tão fingida. É impossivel ele nao saber nadar.

- para de fingir seu idiota, não vou cair nessa - falo.

Park contiua a se debater e a chamar meu nome. Mas eu não me mexo. Ele começa a fingir que está se engasgando com a água e eu apenas rio desacreditado.

Mas então as braçadas perdem a força e ele afunda. Só vejo algumas bolhas subindo até a superfície.

- Jimin? - eu chamo começando a me preocupar - Jimin? - tento de novo mas agora as bolhas também pararam. Eu arregalo meus olhos - puta que pariu! - xingo já mergulhando. Ele não estava fingindo.

Eu vejo seu corpo caído no fundo da piscina. Os olhos fechados e a boca entre aberta. Eu o agarro pela camiseta e o puxo para perto, passando meu braço em torno de seu peito e subindo até a superfície mais uma vez.

Eu nado apressado até a margem notando que o corpo de Park não se mexe em meus braços e praticamente o jogo no chão do lado de fora antes de sair da piscina também e me ajoelhar ao seu lado.

Aproximo meu rosto de sua boca. Ele não está respirando. Eu me desespero. O que foi que eu fiz senhor?

Apressado levo minhas mãos até seu peito colocando uma sobre a outra e começo a reanimação cardiopulmonar.

- um, dois, três - eu vou contando conforme preciono minhas mãos sobre seu tórax. Eu seguro seu nariz com os dedos e levo minha boca até a sua impulsionando ar até seu pulmões uma vez para continuar as compreensões - reage Jimin, por favor reage - eu peço sentindo os olhos esquentarem mas não paro os primeiros socorros.

E então depois de mais três temtivas Park finalmente começa a tossir toda a água que estava presa em seus pulmões.

Aliviado eu rapidamente o viro de lado e ele coloca todo o líquido para fora respirando profundamente em seguida.

Eu o ajudo a sentar enquanto ele ainda respira de forma descompassada.

- Jimin, meu deus, que bom que você está bem - eu falo colocando minha mão sobre seu ombro - pensei que você tivesse morrido.

O de cabelos rosa me encara e franze as sobrancelhas.

- o que foi? - questiono - não está se sentindo bem?

- bem?! - ele explode estapeando meu peito e eu protejo o rosto de seus golpes violentos - Jeon eu quase morri por sua culpa seu merda! Você ficou dando risada enquanto eu me afogava vacilão filho da puta!

- ai Jimin! Se acalma - eu seguro seus pulsos - se soubesse que você ia reagir assim tinha deixado você no fundo da piscina!

Park revira os olhos se soltando das minhas mãos e abraçando o próprio corpo. Ele está pálido e tremendo, os lábios estão com um tom arroxeado.

Eu me levanto e estando minha mão para ele.

- vem, você precisa se aquecer - falo.

Jimin olha para a minha mão receoso mas aceita a ajuda e se levanta.

Nós dois andamos até os vestiário e eu entro primeiro já indo em direção ao meu armário. Mas me lembro de algo muito importante que não posso esquecer de falar a ele.

- Jimin, não deixe a porta bater. A tranca está enferrujada e... - sou interrompido pelo som alto do metal e me viro na mesma hora vendo Park me olhar com os olhos arregalados e a porta fechada atrás dele - ela não abre quando fecham.

Eu termino minha frase mesmo sabendo que agora não tem mais sentido e que nós dois estamos presos aqui pelas proximas quatro horas.


Notas Finais


Muita coisa pode acontecer em 4h meus amigos 😏

Relembrando aqui, não se esqueçam de favoritar e comentar 😚✌🏻❤

Bjus e obrigado por ler 💖🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...