1. Spirit Fanfics >
  2. He Is a Devil - Jikook >
  3. Capítulo Quarenta e Oito

História He Is a Devil - Jikook - Capítulo 49


Escrita por:


Notas do Autor


Bom gente, eu demorei mais que o previsto com esse capítulo e sinto muito por isso, mas é que eu estou tentando adiantar as próximas fics o máximo o possível então as atts acabam demorando um pouco 😐 mas vou tentar atualizar pelo menos uma vez por semana 💖🖤

Bjus e boa leitura 😚❤

Capítulo 49 - Capítulo Quarenta e Oito


Fanfic / Fanfiction He Is a Devil - Jikook - Capítulo 49 - Capítulo Quarenta e Oito

- oi Jaebeom - Jimin o cumprimenta com um sorriso sem graça enquanto paro ao seu lado, cruzando os braços sobre o peito como se fosse uma espécie de cão de guarda - como você está? - obviante ele só perguntou por educação. Mesmo assim o desgraçado responde.

- ótimo, e você? - ele sorri, suas covinhas aparecendo.

- agora estou bem melhor sem você do meu lado. A propósito, como vai a Jae-hee? Aposto que você deve estar adorando comprar umas fraldas no lugar de conhaque - aí, essa doeu em mim. Bem feito otário.

- seu senso de humor ácido continua o mesmo - Jay da risada - obrigado por me lembrar o do porque terminamos. Eu já tinha até me esquecido.

Eu respiro fundo e conto até cem mentalmente. Jaebeom é o quinto ex do Jimin. O último deles e o que eu mais odeio. Porque foi o que mais fez ele sofrer. Lembro que foi a primeira vez que Jimin apareceu em casa no meio da noite pedindo a minha ajuda e não o contrário. Jaebeom, o traiu duas vezes - pelo que sabemos é claro - Na primeira, com um garoto da sua faculdade. Jimin o perdoo depois de muita briga. E na segunda, foi com uma garota. Ela acabou engravidando. Quando Jay ligou pra contar isso ao Jimin e ele pediu uma explicação, o cara simplismente falou: "você é chato pra caralho, não larga do meu pé. Sem contar que a sua personalidade é horrível. E você já ficou com tanta gente que já pode ser comparado com as vadias da minha faculdade". Claro que depois de dizer isso, ele escutou umas poucas e boas do Jimin. Mas ainda sim, tudo o que ele disse deixou uma marca profunda em Jimin que ele não conseguiu se desfazer até agora. Mesmo com o nosso namoro. Eu sei que Jimin não gosta de mim na mesma intensidade que eu gosto dele. Conheço ele muito bem e sei interpretar os seus menores gestos. Por isso também sei que ele está se esforçando para que nosso relacionamento de certo é também tentando superar todos os términos doloridos até agora. E pra mim, isso já é o suficiente por enquanto.

- Agora que você já se lembrou, por que não vaza daqui? Estou tentando aproveitar a festa com o meu namorado - nessa hora Jimin me puxa pelo braço para mais perto de si - ah, acho que vocês não foram apresentados ainda. Jaebeom, esse é o Jungkook. Meu namorado. E Jungkook esse cara é... ninguém ímportante - ele faz uma gracinha e eu me seguro para não rir. Até que vejo o tatuado estender a mão na minha direção.

- eu sou Park Jaebeom, é um prazer conhecer você - ele diz.

- o prazer é meu - respondo aceitando o aperto e fazendo questão de botar um pouco mais de força do que o necessário. De forma que quando eu solto a mão de Jaebeom ele a balança para os lados e eu posso ver a marca vermelha em sua pele.

- ele é fortinho em - o mais velho ri sem graça - quantos anos tem?

- vou fazer dezenove um setembro - respondo e o cara arqueia as sobrancelhas na direção de Jimin.

- uma cara mais novo Chim Chim? - ele usa um apelido e eu torço o nariz.

- um ano só não é tanta diferença. Estamos na mesma sala até.

- porque você perdeu um ano antes de entrar na escola. Porque foi mesmo? Se eu não me engano foi porque seus pais estavam com problemas financeiros naquela época, não era? - vejo Jimin se retrair.

Ok pra mim já deu. Em um movimento rápido eu me coloco na frente de Jimin ficando quase colado com o Park mais velho. Seria uma questão de segundos para eu agarrar aquele pescocinho e o torcer. Nós dois temos apenas alguns centímetros de diferença. Mas isso é o bastante para que eu o olhe de cima.

- acho que já 'tá na hora de você sumir daqui - aviso mas o cara nem se mexe, apenas sorri. Como se estivesse tirando sarro da minha cara. Ok, eu vou acabar com a raça desse filho da...

- deixa isso pra lá Jungkook - Jimin segura meu braço e eu o olho sem entender - não estamos aqui pra arrumar briga, vinhemos nos divertir lembra? É a nossa primeira festa juntos como um casal.

Essa lembrança me faz ceder o suficiente para que ele consiga me puxar para o outro lado da piscina. E eu imediatamente começo a falar.

- aquele babaca desgraçado. Eu juro pra você Jimin, se eu catar ele, não tem quem me tira de cima - eu praticamente rosno e vejo um sorrisinho crescer nos lábios de Park.

- nem guindaste? - ele pergunta e eu faço uma cara de descrença.

- ha ha, muito engraçadinho você. Eu aqui te defendendo e você me vem com essa.

O mais velho revira os olhos e faz um biquinho quando segura meu rosto entre suas mãos.

- desculpa Kookie, mas eu já disse, não se estressa com isso. O Jay é um idiota que só quer chamar atenção. Não perde seu tempo com ele. Vamos só aproveitar juntos essa noite.

Eu suspiro e fecho os olhos, deixando os ombros relaxados. Por que eu não consigo dizer não a ele? Abro os olhos de novo e encaro o rosto sorridente de Jimin. Se ele não está se preocupando, eu também não vou.

- 'tá, então vamos apenas... - eu começo a falar, mas com o canto do olho vejo algo vindo em nossa direção e quando reparo no que é puxo Park com tudo para perto o abraçando. Bem a tempo de tirá-lo do cominho de dois casais que estão brincando de briga de galo. E evitar que uma garota caia em cima da cabeça dele.

- essa foi por pouco - Jimin comenta observando as pessoas rindo e gritando ao perguntar quem seriam os próximos.

- nem me fale - eu suspiro vendo as próximas duas duplas se posicionaram - quer tentar? - aponto para a disputa que já começou e o mais baixo me olha animado.

- sério? - ele parece não acreditar que eu realmente sugeri que participassemos de uma brigada de galo. Eu balanço a cabeça positivamente e ele agarra minha mão me puxando para mais perto do grupo que está brincando - nós concerteza vamos ganhar - ele diz animado e eu acabo sorrindo também.

Depois de mais duas disputas chega a nossa vez e os nossos oponentes são uma dupla de amigos que ficamos conversando enquanto esperávamos a nossa vez.

- vamos acabar com vocês - Winwin falou em tom de brincadeira enquanto subia nas costas de Jaehyun - você e se namoradinho não vão ter a menor chance!

- vai sonhando o biscoitinho da sorte - Jimin respondeu enquanto eu afundava na água para ele subir nos meus ombros. Mas eu quase que me afogo quando vou dar risada de seu comentário. Ele 'tá nessa desde que o garoto falou que era chinês e que seus pais tinham restaurante e o fez um escrever os bilhetinhos que iam dentro dos biscoitos - ei Jungkook, morre não. A gente tem que acabar com a raça deles antes - Jimin disse quando eu tossi algumas vezes por causa da água que engoli acidentalmente.

- menos papo e mais ação - Jaehyun falou quando se posicionava no meio da piscina. E eu devo sua deixa fazendo o mesmo. Até os dois garotos que estavam nas nossas costas conseguirem juntar as mãos. E assim que o fizeram uma garota gritou dando início a nossa "briga".

Na hora eu senti a pressão nos meus ombros aumentar e o corpo balançar para os lados enquanto os dois logo acima de nós começam a se empurrar e puxar. Ao mesmo tempo em que eu e Jaehyun tentávamos derrubar um ao outro usando nossas pernas.

- puta que pariu - Jimin xingou quando seu corpo pendeu para trás e eu fui junto. Mas de alguma forma o garoto deu um jeito de entrelaçar suas pernas por debaixo dos meus braços e se equilibrar. No entanto, nossos oponentes quase não deram tempo para nos recuperamos e já voltaram a atacar.

Segurei as coxas de Jimin com mais força enquanto tentava soltar a minha perna que havia sido presa por Jaehyun. Mas no exato momento em que eu consigo fazer isso e passar um rasteira no garoto, Winwin puxa Jimin pelos pulsos e ele cai por cima da minha cabeça. Ambos afundamos na água e quando submergimos vemos que a outra dupla também caiu e alguém perto da margem grita.

- foi um empate!

Nós quatro nos encaramos antes de sorrir e começar a rir.

- queremos uma revanche - Jaehyun falou divertido.

- talvez mais tarde cara - eu digo - porque agora eu quero uma bebida.

- eu também - Jimin completa - ah, e biscoitinho da sorte, ainda vamos no seu restaurante.

- vai se foder cabelo de algodão doce - Winwin ergue o dedo médio na direção de Park que gargalha enquanto nos afastamos.

- eles são divertidos - comento quando paramos encostados na margem mais próxima do balcão de bebidas.

- sim, são mesmo - o mais velho se afunda na água só deixando o nariz e os olhos para fora. Eu pendo a cabeça para o lado notando seu desânimo repentino.

- o que aconteceu? - pergunto.

- nada - Jimin ergue o queixo para fora da água só para me responder mas eu o encaro de forma séria e ele suspira revirando os olhos e se colocando de pé - o Jay fica olhando pra cá. E isso me incomoda - diz indicando com um movimento da cabeça um ponto atrás de mim e quando me viro vejo o moreno de óculos amarelo do outro lado da piscina. Tem três garotas em volta dele que parecem bem animadas, mas seu olhar está fixado em Jimin. E mesmo quando ele vê que eu o peguei no flagra ele não desvia o olhar.

- Eu já volto - digo me virando mas Park segura meu braço.

- o que você vai fazer?

- socar a fuça dele e fazer ele engolir aquela porcaria de óculos - respondo e na hora Jimin arregala os olhos.

- não Jungkook, não precisa - ele fala e eu me viro em sua direção franzindo as sobrancelhas.

- você 'tá defendendo ele? - eu não acredito nisso.

- não, claro que não. É só que eu não quero que você se machuque ou arrume encrenca por minha causa. Estamos nos divertindo aqui, não vamos estragar só pôr causa daquele idiota.

Eu mordo o interior da bochecha e bufo frustrado. Respirando fundo em seguida e erguendo o indicador em frente ao rosto de Jimin.

- é a última chance que eu dou, se ele fizer mais alguma coisa eu vou...

- se ele fizer alguma coisa - o mais baixo me interompe - pode deixar que eu mesmo vou dar um olho roxo de presente pra ele ainda essa noite.

Mesmo ainda me sentindo um pouco contrariado eu não posso evitar de rir. Já que essa é uma cena pela qual eu paragaria pra ver. Eu que já provei várias vezes do poderoso gancho de esquerda do Jimin, sei só um ia dar mais do que um olho roxo e sim um nocaute no ex babaca.

- você não disse que queria beber alguma coisa? - Park muda de assunto.

- ah, sim - murmuro - eu já tinha até esquecido - falo olhando em volta, vendo que a fila que estava no quiosque alguns minutos atrás já diminuiu - você vai querer o que? - pergunto impulsionando meu corpo para fora da água e ficando de pé na margem.

- vê se tem aquele negócio azul de energético com balinhas de ursinhos de gelatina - Jimin sorri olhando para cima - eu vi um garoto tomando quando estávamos jogando e fiquei com vontade de experimentar.

- ok, eu não demoro - falo dando as costas ao mais velho e indo pegar nossas bebidas.

Jimin pov's
Jungkook sai da piscina indo buscar nossas bebidas em um balcão com dois bartenders e enquanto ele anda até lá eu me apoio na margem da piscina e fico admirando a bela vista da sua bunda bem marcada naquela cueca preta e molhada.

- que delícia - murmuro sem querer mordendo o lábio inferior distraído demais com a visão da traseira de Jungkook que quase salto para fora da piscina quando sinto um par de mãos rodearem meu quadril e uma voz no meu ouvido sussurrando.

- concordo com você bebê - e assim que eu identifico o dono da voz eu viro com tudo, afastando suas mãos de mim com certa brutalidade.

- some daqui Jaebeom - eu digo entre dentes e o moreno ri quase gargalhando.

- olha só, você até que enfim ganhou um pouco de personalidade. Antes você aceitava qualquer coisa que eu fizesse, como um cãozinho carente.

Assim que ele diz essas palavras eu sinto toda a raiva se esvair e um peso tomar conta do meu peito. Mas que merda, eu já superei esse cara, não preciso ficar me sentindo mal por qualquer coisinha que ele fala ou faz.

- Jay, só sai daqui tá? Eu não quero arrumar briga - minha voz sai mais baixa agora e quase melancólica.

- você não quer arrumar briga? - diz meio zombeteiro - pelo que eu estou vendo, seu cão de guarda não está aqui, então não precisa se preocupar - ele inclina a cabeça e se aproxima eu ergo as mãos a minha frente para impedir que nossos corpos fiquem grudados - não vai acontecer nada se ele não descobrir o que fizemos. Anda gatinho, vamos relembrar os velhos tempos em que eu te fodia bem gostoso e você só faltava ficar rouco de tanto gemer o meu nome.

- sai Jaebeom, eu não quero - eu digo tentando empurra-lo, mas parece que toda a minha força sumiu e minhas mãos estão tremendo só pôr eu lembrar todas as coisas que esse cara me fez passar. Sem contar que, se o Jungkook chegar agora, se ele nos ver assim - por favor... - minha voz sai como um miado - Jungkook...

- ele disse não otário - uma voz forte faz eu ter um sobressalto e derrepente Jaebeom é jogado para longe de mim, eu vejo o corpo de Jungkook se colocar a frente do meu - você é surto por acaso?

- ah, qual é garotão - Jay não desiste e parece estar se divertindo - eu sei que ele quer. O Jimin e assim, é só dar uma forcadinha na barra que ele acaba cedendo - Jeon olha para mim por cima de seu ombro e eu desvio o olhar me sentindo culpado por não ter contado toda a história para ele - ele não foi feito pra relacionamentos, ele é tipo uma cadela no cio, da pra qualquer um que pedir. E teria dado pra mim se você não tivesse interrompido - eu abaixo o olhar, é agora, depois de ouvir isso, não tem como Jungkook querer ficar comigo. Ele não vai mais acreditar em mim depois dessa.

- não, ele não teria - rapidamente eu olho para cima ao escutar que Jungkook ainda não desistiu de me defender - e sabe porque?

- por que? - Jay cruza os braços com um sorriso divertido.

- porque ele está comigo agora, e eu sou a única pessoa que ele precisa no momento, igual ele é o único pra mim.

Só de escutar isso eu sinto meu coração bater mais rápido. Não acredito que logo Jeon Jungkook, meu inimigo mortal/namorado está falando isso. Eu olho para Jaebeom que ainda não parece convencido.

- é isso mesmo que você pensa Jimin? - ele pergunta e Jungkook olha para mim esperançoso.

- com certeza - eu afirmo - e vou provar isso pra você agora.

Nem dou mais tempo para que ele fale. Ao invés disso eu seguro o rosto de Jungkook entre as mãos e o puxo em minha direção o beijando com intensidade escutando um gemido baixo escapar de seus lábios quando me impulciono para cima e entrelaço minhas pernas em seu quadril. Eu sinto suas mãos firmes em minha bunda e derrepente minhas costas se chocando contra o azulejo frio da piscina.

- Jimin... - ele murmura quando começo a descer os beijos pelo seu pescoço - o que você está fazendo?

- eu quero que você me foda, aqui e agora - digo mordiscando o lóbulo de sua orelha e afundando minhas mãos em seus cabelos escuros e molhados.

- tem certeza, tem pessoas aqui - eu já posso sentir ele mover o membro semi ereto contra a minha bunda e suas mãos deslizando pelo elástico do cós na parte de trás da minha cueca.

- vai logo Kookie, me come bem gostoso igual aquele dia na escola - só pela mansão da nossa transa na cabine do banheiro posso escutar um gemido arrastado do moreno e ele finalmente cede, puxando minha cueca para baixo, até a poupa da minha bunda, somente o suficiente para que ele consiga me penetrar.

Minhas mãos deslizam pelo seu pescoço e peito, passam pelo abdômen definido até chegar a sua pélvis entre nossos corpos. Eu passo a língua por entre os lábios, o olhando fundo nos olhos quando baixo sua cueca deixando somente seu membro de fora e depois volto segurar seus ombros.

Lançando um último olhar cheio de luxúria para Jaebeom que observa toda a cena em choque antes de os fechar e gemer em êxtase quando Jungkook me penetra. Imediatamente eu escuto os mineiros a nossa volta e mesmo de olhos fechados vejo vários flashes sendo apontados em nossa direção. Mas estou pouco me fodendo pra isso. Porque Jungkook também não parece estar ligando, já que geme baixinho no meu ouvido toda vez que acerta minha próstata com força e eu o aperto dentro de mim.

- hum... Jungkook, mais - eu peço manhoso sentindo a língua quente do moreno deslizar pelo meus pescoço e a água a nossa volta se agitar ferozmente quando nossos movimentos se intensificam.

Minhas costas estão se chocando contra o azulejo frio me causando arrepios e conforme eu vou me aproximando cada vez mais do êxtase todos os sons a minha volta vão ficando abafados. Jungkook aperta a minha bunda e impulsiona meu corpo para cima e pra baixo, fazendo com que ele chegue cada vez mais fundo em mim e eu abro os olhos só para revira-los ao jogar a cabeça para trás, afundando as unhas em seus ombros e gemendo alto.

- Jungkook! - eu praticante grito quando meu orgasmo vem e meu corpo se contrai inteiro com o calor se concentrando em meu membro.

Jeon por sua vez geme arrastado e manhoso em meu ouvido, soltando sua respiração entre cortada e me causando arrepios quando me enche com sua porra quente. Ele espalma as mãos na parede atrás de mim e apoia a testa no meu ombro. Ambos estamos sem fôlego e com o calor de nossos corpos a água parece extremamente fria no momento.

- Jimin... - ele chama baixinho - acho que a festa acabou pra gente por hoje.

Eu dou uma olhada em volta vendo que todas as pessoas no local estão com a atenção e alguns celulares voltados para nós. Alguns até parecem ter saído de dentro da casa para ver o que estava acontecendo.

- é, parece que sim - eu concordo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...