História He is (not) insane -Vkook - Taekook - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Taekook, Vkook
Visualizações 386
Palavras 2.454
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Matei o Tae

:o

Capítulo 39 - Eighteen, pt2



- sangue? que sangue? Pelo amor do coração sagrado, que  sangue??






 Acordei. Ixi, eu estava incrédulo por acordar num quarto de hospital. eu não estava la no prédio? Já é o segundo sonho real que vivo,  isso só pode ser brincadeira! 

Estou com medo de agora estar sonhando também.

- hum hum..- mastiguei em seco, grogue. - o que foi?

- você desmaiou. seu louco! - ouvi a voz de Jimin dizer. 

Desmaiei? ah, então não era sonho que eu tinha dado um de capitão america? Menos mal!

- como?

- você machucou a cabeça com um pedaço de concreto, querendo dar uma de herói. Heróis também morrem, sabia??

Então por isso essa dor infernal, parece que soltaram mil bombinhas na minha cabeça. Por um momento, minha visão ficou turva.

Perguntei a ele como estava o local - que preferi chamar de caos -,  ele disse que ainda tem desaparecidos porque era recente. Vale dizer que ele também quis me bater quando me levantei e disse que ia sair.

 - você vai ficar ai!

- eu só vou andar, mãe! nao vou fazer nada. - entrei no banheiro e joguei água no meu rosto para passar a preguiça que estava sentindo. - Nam falou contigo  hoje?

- sim, ele disse que Yang está aceitando o órgão, mas ainda precisa de respiração artificial. 

- fico pensando quando ele souber que Yon morreu..

- nem quero imaginar. 


Será complicado ao quadrado. 

(Xxx)

~ a chuva forte ocasionou problemas na procura por sobreviventes do acidente, lembrando ser o prédio residencial mostrado mais cedo. - o jornalista falava na TV.

- que horror. - comenta Yoongi. - você atendeu alguém lá? - afirmo. - por que voltou cedo?

-  desmaiei igual tomate.

- nossa...

- vocês não vão acreditar - comecei a falar animado. - eu vi dois corpos carbonizados!!

- radical. - diz Yoongi escorando-se no balcão de Yá, e eu também.

- é triste, seu insensível.  a sobrinha deles os viu assim!

- sobrinha de quem? - dos corpos  - que corpos? - os carbonizados - onde foi isso - la - la onde?

(?) ficou confuso agora.

- fica tranquila! - uma voz alta aparece e todos olharam. Era uma mulher grávida, deve estar em trabalho de parto, creio eu.-

- Taehyung? ah, ok. -vi a medica indo até mim. - Taehyung?

- eu? 

- ela está te chamando. - apontou para a mulher grávida cuja estava numa maca.

- nao acredito, seu pervertido safadão! - Diz Yoongi incrédulo.  - você engravidou essa mulher? Wow, incrível!

- que história de engravidar? - Yá cruzou seus braços.

Gente, nem eu sei se engravidei. Devo ter esquecido?

- Jimin sabe que vai ser titio? - Yoongi riu. - e Jungkook sabe que vai ser padrasto?

Quê? 

- não seja ridículo! - parei na frente da tal moça, sorrindo. - Olá, que foi?

oh... era aquela garota de dezesseis anos que tinha engravidado. vocês lembram? Eu não! 

- ah, é você! - sorri.

- estou incrédulo -foi até mim. Açúcar trevoso estava com a mão na boca e me olhava confuso. - ela parece tão nova. que dia vocês transaram? ah, nove meses atrás, mas não tô lembrando se você me disse que gostava da fruta.

Pelo amor de Deus, calem a boca desse cara?

- alguém me explica o que está acontecendo?

 - ela é a minha paciente, pô. então, o que quer, moça? 

- eu queria você lá comigo! - falava com dificuldade

- anh, vamos lá então porque essa menininha não pode esperar!

Então empurramos a maca até o elevador, logo preparados para subir, até que escuto Yá perguntar:

- por que Jungkook padrasto?

Nesse momento, para não chorar, a gente ri de nervoso. 

- vou te esperar la fora, ok? - informo, enquanto a paciente era colocada no quarto. 

- fica!? 

- ahn, tudo bem. Você pode pegar apertar minha mão quando precisar. 

- eu queria que você fizesse o parto! - fez expressão de dor. - me desculpe ai obstetra, mas não me sinto confortável com você.

E eu, que sou homem?! Não é pior?! 

- então venha, dr Taehyung. - a obstetra pedira. 

- nãããão, não. pode fazer isso ai!

- tem medo de que? 

Não é medo. eu só não acho necessário, sabe? 

- você já está ai ue, então faça.

- aigoo! - a moça gritava mais de dor.

- vai deixar ela com a criança lá até quando? - a medica questiona.

Ok, não deve ser difícil, é só um parto eu já fiz um!

Me posicionei, revirando meus olhos de desinteressado porque eu não queria fazer isso.

 - hey, é só dar anestesia pra ela e quando ela acordar você fala que fui eu.. - sugiro sussurrando. 

- eu tô te ouvindo!

Ri. Comecei a fazer o parto, tipo "faz força", "agora para", "vai mais uma vez", "ah, que fofa. ja estou vendo a cabeça", "só mais um pouco!", "ó ela aqui!". Melhor resumo que poderia dar. 

Cortei o cordão umbilical

- iti mô deuso, que fofa!

Saí com ela no colo, e os enfermeiros logo estavam dando o tal banho na pequena. Depois que eu mostrei a mamãe, a levaram para o berçário. Estranho, eu parei para pensar: quando eu teria filhos? e se eu teria. porque assim, homem com homem não pocria. Infelizmente. 

Mas isso é um futuro muito longe, filhos, agora? eu não consigo nem cuidar de mim mesmo! 

Falar na única pessoa que me faz pensar nesse tipo de furtou, fui até o mesmo para contar o que tinha acontecido. 

(Xxx)


- Tae?

- sim, eu mesmo, Kim TaeTae. - sorri.- e então, quer dar um passeio?

- sim! - levantou-sw, desligou a TV porque estava vendo alguma coisa antes de eu entrar, e veio até mim. - está atrasado.

- não estou, você que é pontual.

- está sim. Você demorou muito para vir aqui, estava até achando estranho porque você não me deixa em paz.

- eeeeu? - ergui minhas sobrancelhas. -  não te deixo em paz? claro que deixo! sou alguém ocupado demais nessa vida!

- nossa, é sim,  quase nunca vem aqui - ironizou.

- é que eu estava fazendo um parto, sabe? 

Eu sabia que Jeon não gostava quando eu mencionava a palavra  "parto", mas eu queria ver o parquinho pegando fogo mesmo. 

- um parto?! e aqui não tem obstetra não??

- tem, tem sim! - ri baixo. - mas a paciente me queria, ue. fazer o quê..

O moreno me olhava com um olhar meio que disfarçado. Jungkook não demonstrava muito os sentimentos para as pessoas, um dia ele me disse que quando demonstrava raiva, amor, tristeza ou qualquer outro sentimento que seja, as pessoas sempre faziam merda. Então ele passou a não demonstrar isso, e por isso parecia que era frio, mas comigo ele era quente como um sol de verão. Mas, agora só vejo fogo naquele par de olhos! Por quê? Ciúmes!

Quer esconder que está incomodado por eu ter feito um parto? tudo bem, vou te atentar!

 - você quer saber como acontece?

- não. Obrigado.

- aaah, então eu conto. bom, primeiro a gente abre até um bom comprimento as pernas da tal mulher.  depois de que ela faz a força necessária e o bebê já é visível, eu pego-

- não fala mais nada. - tirou meu braço de si.  - também não quero mais sair te ouvir não! 

 Até me curvei de tanto rir e isso fez minha cabeça dar uma pontada pela dor já anterior; mas não diminuiu minha risada.

- minha cabeça... ai..- coloquei a mão sobre ela, fazendo um expressão de dor.

- espero que doa mais. -disse.

- credo, Jungkookie. eu estava brincando! venha, vamos ir ver a bebê.

- eu não! - sua birra era tão fofa. Parecia que eu era um urso de pelúcia e que ele era meu dono, e que alguém tinha ameaçado roubar de suas pequenas mãos.

Como amo isso. 

- ora, não faz essa carinha! - toquei seu rosto e beijei o canto da boca do moreno, dando um sorrisinho. 

Só ai, eu tinha voltado ao meu eu porque já tinha tomado meu remédio diário: o beijo do moreno.

- vamos logo lá, para de birra! - peguei sua mão e o puxei para fora do quarto.

 - onde vamos mesmo?

- ver a bebê! - repito saindo do elevador.

- eu não quero, afew!

- vai me dizer que ela não é fofa? - virei-o para o vidro do berçário e apontei para a pequena. - é aquela ali

- para mim são a mesma coisa, tudo com cara de joelho. 

- credo, ela é tão pequena. desse tamanho - fiz um pequeno espaço com as mãos. - pequenininha! 

- mas eu já vi um desse tamanho. - fez um tamanho exagerado, fazendo-me rir.

- ah, conta outra. falando assim até parece que não gosta de bebês.

- imagina! - falou ironizando.

Então temos um probleminha: já penso em ter filhos um dia, mas Jungkook não gosta delas...

Medo. 

(Xxx)

Continuamos conversando sobre bebês, até que Jimin vem.

- sabia que você estaria aqui! - diz. - oi, Jungkook! - disse em um sorriso que o moreno devolveu. - eu consegui sair agora e Yoongi também. Vamos para a tal caminhada ou vai ter plantão hoje?

- estou livre. Jungkook também, ne?  já terminou o trabalho diário dele

- que que você tá falando? - Jeon perguntou confuso.

- Tae já nasceu drogado assim mesmo! - Jimin riu e colocou o braço envolvendo Jungkook. - eu acho que a gente poderia se falar mais, já que Tae não larga de você um instante.

- e nem larga de você, né? 

Ciúme duplo?

Não aguento. 

- não concorda comigo? - nós três entramos no elevador,  enquanto Jimin dizia: - Tae é muito simpático com todo mundo que ele encontra! muito até demais.

- não posso fazer nada se eu sou legal - olhei Jungkook e ele desviou do meu olhar.

Tam dam! - você está evoluindo - sussurrei para Jeon.

- evoluindo? - riu, pois deve se lembrar bem dessa frase e principalmente do que aconteceu depois.

- vamos logo fugir! eu não aguento mais ficar aqui! - Diz Yoongi. 

- estamos tão empenhados para fugir que eu trouxe até um ajudante! -puxei Jungkook para perto de mim.

- se me perguntarem vou dizer que foi sequestro. 

"Você sequestrou um paciente!" Lembrei quando Naj estava brigando comigo.

(xxx)

Então saímos do hospital até a garagem. entramos no carro e logo o liguei. Para todos os efeitos, tocava..

~ Hear me now.

Sim.

- lá vem esse rádio, essa música! Existe tantas outras, Tae! - o pálido diz inconformado.

"I know you'll get stronger when you get older.

Oh just don't shrug your shoulders when you get older,

oh things aren't easy

So just believe me now.

If you don't keep it cool now

You'll never make a sound.

All the lights will guide the way If you get to hear me now.

All the fears will fade away.

If you get to hear me now.

If you get to hear me now."

Se você me ouvir agora.

Se você me ouvir agora.

Sei que você vai ficar mais forte quando você ficar mais velho.

Só não encolha seus ombros quando você ficar mais velho,

As coisas não são fáceis.

Então, basta você acreditar em mim agora.

Se você não manter a calma agora você nunca fará um barulho.

Todas as luzes irão guiar o caminho se você me ouvir agora.

Todos os medos vão desaparecer.

Se você me ouvir agora.

Se você me ouvir agora. 

- Leave excuses aside speak out your mind now.

And don't let it slid You're not always right, no.

And things aren't easy so just believe me now.

Don't learn the hard way Just let me show you how. - cantou Jeon: 

 Deixe as desculpas de lado.

Fale alto a sua opinião agora e não deixe as oportunidades passarem.

Você nem sempre tem razão, não.

As coisas não são fáceis então, basta você acreditar em mim agora.

Não aprenda as coisas na marra.

Apenas me deixe te mostrar como.

Eu e Jungkook nos entreolhamos; quer mais prova de amor do que isso??

(Xx)

Nós já tínhamos saído do carro, então apenas entramos no parque. Ja era umas seis para sete da noite, e aquele lugar estava realmente bonito.

- lua - olhei para cima, lembrando de Yon. - sua linda, você por aqui?

- claro se é noite - me empurrou. Aigoo, esses caras não sabem identificar uma referência!

- sempre às seis para sete da noite.  - Jeon falou simples.

Fomos até uma lanchonete dali, compramos salgadinhos de queijo, sucos variados, doces e até uma pizza para acabar com a fome monstruosa. 

- onde vamos sentar? - Jimin perguntou comendo/atacando a tal pizza.

- vamos comer andando mesmo. tuuudo isso aqui! - apontei grande linha de caminhada. Aproveitei para tirar uma selfie com os garotos, a qual mandei para Nam e, consequentemente, para Yang.

Tinham algumas pessoas ali que faziam caminhada noturna, realmente era o melhor turno.

Bom, nós ficamos conversando sobre um amontoado de coisas, sobre uns segredos de coisas que fizemos no hospital. Quase caia de rir com cada coisa que esses hyung's diziam! 

" teve uma vez que eu dormi durante uma sessão!" Yoongi confessou.

"  já roubei uma gelatina do meu paciente. ele me ofereceu um pouco mas eu comi tudo. nao me arrependo!" disse Jimin.

- e você, Tae? o que fez de errado no hospital? -  Jk perguntou e fez um olhar de inocente. ele sabia que minha resposta seria ter transado com ele! Safado. 

Não digo nada. fiquei com vergonha. Ainda mais que tínhamos combinado de "revezar", se é que me entendem. 

- fala logo! - Yoon me bateu.

- aish! eu comi uma coisa que não era para ser comida por mim e muito menos lá, no hospital, sendo que poderia ser pego todo babado por estar comendo essa coisa.

Jk aiu na risada alta. se curvou de tanto rir pelo meu jeito estranho de dizer que tinha transado com ele.

Jm e Y: nao entendi.

Apenas acompanhei Jungkook na risada.

Parei para pensar na música que o moreno tinha cantado para mim:

Deixe as desculpas de lado, fale alto a sua opinião agora e não deixe as oportunidades passarem.

Você nem sempre tem razão, não.

Mas Jungkook tinha razão, por que esconder algo tão gostoso? me desculpe, mundo, mas acho que seguir suas regras já não é tão bom assim.

- então, pra ser claro: eu transei com Jungkook no hospital. essa foi coisa mais arriscada que fiz lá

- transar no hospital conta? - o pálido olhou Jimin. - então minha confissão é a mesma. a de Jimin também!

" você está evoluindo" - disse jungkook a mim. Estou, eu estou evoluindo. Saí da zona de conforto para tentar uma paixão incerta, saí da zona de conforto quando não me importei mais com críticas, eu só queria me sentir bem e estar com Jungkook me fazia bem então, foda-se as opiniões terceiras.

"Você está evoluindo - sussurrei para jungkook. Ele está evoluindo, está evoluindo porque voltou a confiar em alguém, voltou a demostrar que ainda se importa e pode muito bem amar. Ele não liga muito para a opinião das pessoas mas para a minha, era como se eu fosse uma bula de remédio, ele deveria escutar porque eu era importante



Notas Finais


THE END IS VERY VERY NEXT.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...