História He is real - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Alucinações, Esquizofrenia, Friendzone, Trauma
Visualizações 7
Palavras 1.929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiiiiieeeew nenezus lindos do meu core

Desculpa a demora, eu estive beeem ocupada ultimamente, nem parece q sou uma vagabunda q nn faz nada da vida :p

Eeeenfim, esse será um puta capítulo para quem shippa Louis+Emilly (kk eae Maduzinha), então, divirtam-se :)

Boa leitura <3

Capítulo 6 - Old Friend


"Querido diário,

O que diabos aconteceu lá na casa do Will?? Quem era aquela garota? O que ela fazia na casa dele? Seria a tal Amanda? E por que ela estava falando com o nada? Não tinha ninguém lá, eu estava vendo, não havia ninguém lá, muito menos uma menina linda de cabelos azuis e pijama roxo com bolinhas brancas. Por algum motivo, aquela garota me lembrava a mim mesma, sempre que as pessoas ignoram o Louis, mas... O Louis é real, né? Não tem como ele não ser, eu toco nele, falo com ele e ele me responde, ele é real sim, o que eu estou pensando? Nossa, eu estou realmente viajando muito, imagina se o Louis não fosse real. É claro que ele é. Bom, eu já vou indo, depois de todo esse episódio, nada como uma boa noite de sono para recuperar as energias.

Obrigado por me "ouvir".

Com muitíssimo carinho,

Emilly."

(...)

Emilly se remexia na cama após um pesadelo. Nele, via Louis, sumindo no meio de várias pessoas, virando fumaça, e ninguém vendo ele. Todos ignoravam o fato de o garoto de cabelos cor de caramelo sumir e reaparecer toda hora. Por algum motivo, aquilo mexera com a cabeça de Emilly, como se a perturbasse. Ela afastou as ideias da cabeça e se levantou, seus pés tocando o frio piso de azulejos brancos e pretos. Fez uma careta ao notar que seu lindo tapete púrpura sumira de seu quarto, provavelmente por ter ido para a lavanderia para ser lavado. Dando de ombros, levantou, se espreguiçando devagar, e foi até o guarda-roupas, passando os olhos castanhos pelas peças. Parou sobre uma saia laranja, quase florescente em meio aos diferentes tons de roxo (cor favorita de Emilly). Colocou a saia na frente do corpo, se admirando no espelho que fora instalado na porta de seu guarda-roupas branco. A saia era média, batia quase em seus joelhos, e mostrava a total falta de corpo da garota. Suas coxas pareciam palitos tortos, e suas canelas eram finas como pulsos de uma pessoa "normal". Suspirando, ela larga a saia num canto do quarto, encarando novamente as roupas. Depois de muitas roupas colocadas a frente de seu corpo, e muitas mais jogadas na sua cama de qualquer jeito, ela decidiu-se por uma legging preta e uma camiseta roxa. A camiseta estampava um gatinho branco, com olhos excessivamente grandes e redondos, estendendo uma patinha para o ar. Satisfeita com a escolha, ela foi para o banheiro, tomar um banho para ficar pronta. Ela, Louis e Will iriam ao cinema hoje, e ela queria estar o mais apresentável possível. Depois de bem se lavar e prender o cabelo num coque grande e volumoso, ela ia saindo do seu banheiro, indo direto para o quarto, quando se deparou com Louis deitado na sua cama, atirado como se fosse a dele próprio. Emilly o encarou, surpresa, enquanto o garoto a examinava, ela estando coberta apenas por sua toalha das meninas superpoderosas.

-Surpresinha Mimi!-Louis disse, sorrindo brincalhão.-Achei que nem me notaria, assim como não notou minha ausência na escola ontem.-Falando isso, ele se puxa um pouco mais para cima, apoiando as costas na cabeceira da cama, agora olhando fixamente para a garota.

-Bobão.-Ela disse, dando uma risadinha e jogando um urso que estava na sua escrivaninha nele, que se defendeu com o braço.-É óbvio que eu senti a sua falta, você é meu melhor amigo, não tem como não sentir.

-E o seu "outro melhor amigo"? Não me substituiu não?-Ele disse, a voz carregada de uma ironia que servia como uma perfeita máscara para o seu ciúmes.

-Ah, o Will. -Emilly estremeceu um pouco ao pensar nele. Agora ela percebia o quanto fazia falta aqueles braços pesados a abraçando, a tirando daquele quarto cor-de-rosa no dia anterior. -Ele é meu melhor amigo também, mas você em primeiro lugar né? Você é meu melhor amigo desde... Sempre!

-Com certeza.-Ele disse, colocando as mãos atrás da nuca e se recostando ainda mais.-E serei para sempre, ou, pelo menos, até você me trocar por algum babaquinha de meia tigela por aí.

-É claro que eu não vou te trocar cabeção.-Ela diz, abrindo a porta do guarda-roupa, apanhando uma calcinha de ursinhos azuis da sua gaveta. Escondida por trás da porta, ela vestiu a calcinha, seguida pela blusa de gatinho, sem se importar com Louis deitado na sua cama, brincando com o ursinho de pelúcia que a pouco tempo fora usado como arma contra ele. Ela não tinha porque ter vergonha, Louis já a havia visto nua tantas vezes que mal podia contar. Colocou também suas meias antiderrapantes listradas, porém, ao ir colocar a legging, reparou que ela não estava mais lá. Ela espiou o quarto pelo lado da porta do guarda-roupa e observou Louis rindo baixinho.

-O que foi Emi? Está procurando por isto aqui?-Ele disse, virando um pouco pro lado, permitindo Emilly de ver o tecido preto da calça abaixo de si.

-Aham mocinho, e pode tratando de me alcançar essa calça agora mesmo.-Ela disse, encarando aquele sorriso brincalhão tão familiar quanto o seu próprio.

-Se quer tanto vem pegar Mimizinha.-Ele disse, voltando a sentar completamente em cima do tecido, ignorando o fato de Emilly ter pressa para se arrumar.

-Ah, então é assim?-Ela diz, pegando uma meia usada que estava a poucos centímetros da porta do banheiro, e fez uma bolinha com a mão. O odor da meia era desagradável, mas ela sabia exatamente o que fazer para recuperar sua roupa.

Ignorando o fato de estar só de camiseta e calcinha (ela não via necessidade de usar sutiã se não havia nada para segurar além de seus pequenos mamilos), ela foi até Louis, cautelosamente, enquanto ele se distraia com o urso, que ao ser pressionado na barriga, dizia a frase "I love you". Sem prévio aviso, ela pula por cima dele, caindo com tudo sobre a barriga dele. Ele arfa levemente, surpreso com a melhor amiga sentada em cima dele, apenas com uma calcinha e uma camiseta a cobrindo, e usando uma meia fedida para imobiliza-lo ainda mais. Ela cutuca com os dedos finos e unhas roídas a barriga suave dele, fazendo ele se contorcer levemente para o lado. Com isso, uma pequena parte do tecido sai de baixo do loiro, deixando uma brecha para Emilly agarrar o tecido. Com a mão livre ela agarra o tecido e o puxa, mas Louis ainda é pesado para ela conseguir tira-lo de uma vez só. Continuava a cutucar o abdômen de Louis com uma mão, nunca tirando a outra da peça se roupa, ele gargalhava diante das cócegas que os dedos da amiga lhe causavam. A garota ria também, se divertindo ao tentar, ao mesmo tempo, puxar o tecido, fazer cócegas nele, e se equilibrar em cima de seu corpo, que se contorcia sem parar. Aquilo era algo que sempre fizeram, essas lutinhas desnecessárias, essa brincadeira toda, era algo muito bom para se manter com alguém. Louis, bloqueando seus pontos mais sensíveis com os braços, conseguia segurar a risada descontrolada, apesar de ainda rir.

-Então você quer que eu saía de cima da sua calça?-Ele disse, enquanto Emilly desesperadamente tentava cutucar novamente os pontos mais delicados da sua barriga. Mal notou quando ele tirou os braços do próprio abdômen e envolveu a cintura dela, girando rápido e mudando a posição dos dois. Agora, ela estava na cama, em cima da sua calça, e ele que ficava por cima, podendo fazer cócegas na amiga até ela literalmente eu se mijar de tanto rir.-Vamos ver se com você em cima da calça é tão difícil tirá-la daí também.

-Garanto que é bem mais fácil.-Ela respondeu, seus coque anteriormente mal feito agora estando totalmente arruinado, os longos cachos da garota se espalhando pelo travesseiro.

Louis se apoiava nos braços ao lado da cabeça dela, não puxando seus cabelos, e com os joelhos dos lados do quadril dela. Ela arqueou a coluna de leve, sua barriga roçando a dele, e com uma mão puxou a calça debaixo de si, mas antes que ela a tirasse completamente e começasse a se vestir, ele pegou seu pulso e prendeu a cama, ao lado da sua cabeça. Emilly olhou para o garoto quando ele se aproximou excessivamente demais do seu rosto, a respiração leve como uma brisa de outono batendo no rosto da garota. Os olhos castanhos do menino tomavam toda a sua atenção, fazendo-a se esquecer completamente da calça, seu objetivo principal. Era incrível como o grande corpo de Louis não pesava nada sobre o seu, apesar de ele sempre se mostrar mais forte que a garota.

-Eu só deixo você pegar esta bendita calça se você me prometer que não vai me trocar nem por esse garoto nem por nenhum ou nenhuma outrazinha que aparecer no seu caminho.-Ele disse, seu hálito com cheiro nulo batendo na cara de Emilly. Ela tremia, apesar de não saber o motivo. Era tão familiar a ela o toque de Louis, por que ela se sentiria tão encabulada com o seu próprio melhor amigo de anos e mais anos perto dela?

-Nem precisava pedir Louis, você sabe que eu nunca, nunca mesmo que trocaria você por mais ninguém nesse mundão todo. Ou melhor, nesse universo todo. Nunca! Você é o meu Louis, meu incrível, inseparável e insubstituível melhor amigo Louis.-Ela disse, sorrindo de orelha a orelha a cada palavra que dizia para aquele lindo bobão que ela havia aderido como seu melhor amigo para sempre.

-Obrigado.-Ele disse, soltando o pulso dela, se apoiando novamente na cama, subindo seus lábios até a testa espinhenta da garota, tascando um beijo carinhoso na pele deformada pelo número grandioso de cravos e espinhas que lá havia. Voltando a olhar diretamente, olho no olho para a garota, encantado com aqueles olhos castanhos negros e brilhantes, repletos de esperança e amor, e disse, num tom mais doce e repleto de ternura possível.-Eu te amo, Emilly Scrennidle.

Emilly olhou para ele, examinando aqueles olhos geralmente tão carregados de ironia e brincadeira, carregando uma seriedade incomum no momento. Assim, ela sorriu ainda mais docemente, e deu a resposta com o melhor dos humores do mundo. -Eu também te amo, Louis Perfeito Vuitton.-Então, após dizer isso, ela agarra novamente o tecido da calça.-Agora, pode sair de cima de mim pra eu me vestir por favor?

-Posso, bobona.-Ele disse, saindo de cima da amiga e deitando ao seu lado, a garota rapidamente se levantando e colocando a calça, seguindo até o guarda-roupas para pegar um tênis cor-de-rosa brilhante, para combinar com o laço também rosa brilhante que o gato estampa da sua blusa usava sobre as orelhas.

Louis apenas a observava, sabendo que, após ela entrar no banheiro, somente daqui a algumas horas ela sairia, rebocada de maquiagem em excesso, repleta de cremes com odores artificiais, e com o cabelo penteado e provavelmente preso, para sua infelicidade. Quem dera ela soubesse o quanto mais ele a achava bela sem tudo aquilo, apenas com o seu rosto natural, e o seu cabelo cabelo, volumoso e arrepiado para todos os lados possíveis. Mas não, ela não saberia, não teria porque saber, ela não iria mudar por ele. Se ela se sentia bem daquele jeito, escondendo sua verdadeira forma, ela que ficasse assim. Tendo consciência da porta recém fechada do banheiro, Louis se ajeitou no travesseiro, virando de lado, já se preparando para adormecer e acordar somente quando Emilly estivesse pronta para ambos saírem. Fechou os olhos e simplesmente deixou o cheiro de Emilly, uma mistura agradável de lavanda e doce de leite, invadirem suas narinas, o permitindo dormir solenemente até quando ele pudesse.


Notas Finais


BOOOOOOOM

É isso nenes :3

Quem puder me dar ideias para os próxima capitulos, POR FAVOR ME DEEM, EU TO MORRENDO NESSA CRISE DE FALTA DE CRIATIVIDADE. (o próximo capítulo já está em andamento, estará um pitelzinho, eu espero).

Se quiserem comentar o que acharam, se sintam a vontade, aceito críticas e elogios com todo o prazer :3

Até a próxima

Bay ^3°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...