1. Spirit Fanfics >
  2. Headlights On The Highway >
  3. Morning Sex

História Headlights On The Highway - Capítulo 37


Escrita por: AngelCerdeira

Notas do Autor


Eu não esqueci dessa fic, não. Minha colica finalmente me deu uma folga e aqui está um capitulo novinho, se eu tiver sorte, escrevo outro de noite, mas vai depender do quanto de dor eu sinto.

Capítulo 37 - Morning Sex


POV Lauren

 

Me remexi na cama e senti algo agarrado a minha cintura, abri os olhos devagar e percebi que a Camz estava deitada comigo. Não me lembro em que momento ela veio se deitar ao meu lado, mas acordar com ela agarrada a minha cintura é a segunda melhor forma de acordar que existe. A primeira é eu estando agarrada a cintura dela.

Coloquei minha mão sobre as mãos da Camz e tentei ficar o mais quieta possível, não queria acorda-la. Isso é mais difícil do que eu imaginava, geralmente ficávamos com as posições trocadas, não sei como ela consegue não me acorda. Na verdade, eu sei, eu sempre acordo antes dela e fico uma meia hora vendo ela dormir, então ela acorda.

 

- Lauren, você pode respirar do contrario quando eu acorda vou ter uma namorada morta. – Camila falou com sua voz de sono.

- Desde quando você está acordada?

- Desde que você começou a se esforçar pra ficar quieta. Teu corpo ficou tensionado, eu sinto todos os seus movimentos quando dormimos juntas.

- Tu nunca sentiu nada quando sou eu te abraçando.

- Na verdade eu sinto, eu apenas fico fingindo que estou dormindo por que sei que você adora me ver dormir.

- Você sempre esteve acordada? – Falei me virando para ficar de frente com ela.

- Sim!

- Mas você tem o sono mais pesado do universo.

- Eu sei, mas quando eu durmo contigo qualquer mínimo movimento seu eu acordo. Não sei explica, meu corpo sente você mais do que o resto.

- Bom saber disso, mas vamos levantar... – comecei a me mexer para levantar.

- Não! – Camila se agarrou mais firme a minha cintura.

- Eu sei que a senhorita me ama tanto que não consegue ficar longe de mim um instante. Afinal acabou dormindo aqui sem nem me avisar, mas vamos Camz, café da manhã nos espera.

- Heey, quem implorou pra eu dormir aqui foi a senhorita.

- Deixa de inventar história, Camz. – Falei rindo.

- Mas é verdade, eu cheguei do passeio com as meninas, vim aqui te dar um beijo de boa noite, você acordou e ficou toda dorme comigo amor, eu preciso de você, mimimi. Eu acabei aceitando né.

- Eu não lembro disso.

- Senhora agora deu pra ser sonambula?

- Pelo visto... Estranho.

- Seu inconsciente me deseja tão loucamente que faz isso.

- Você nunca vai me deixar esquecer isso, vai?

- Nunquinha! – Camila colocou seu corpo sobre o meu – Mas isso é algo bom.

 

Camila deu inicio a um beijo apaixonado, sua mão foi arranhando minha barriga e rapidamente ganhando meu seio. Gemi com o primeiro toque dela e ganhei uma mordida no lábio em retorno. Logo a língua dela estava guiando a minha em uma dança lenta. Minhas mãos desceram as costas da Camila e se posicionaram em sua bunda, quando eu a pressionei contra mim foi sua vez de gemer e eu aproveitei para atacar o pescoço da minha namorada, mordia, chupava e confesso que acabei deixando uma marquinha por descuido. Ela se afastou de mim e sentou sobre meu ventre.

 

- Sabe, amor, acho que tem roupa demais entre a gente. – Camila falou tirando a própria blusa.

- eu concordo. – Falei levantando meu tronco e retirando minha blusa junto dela.

 

Ela fez menção de retirar o soutien, mas eu parei suas mãos, aquela função era minha. Dei um beijo em sua boca, fui distribuindo beijos pelo seu corpo enquanto minhas mãos iam retirando aquela peça de roupa, finalmente os seios dela estavam descobertos. Dei meu melhor sorriso safado antes de abocanhar um dos seios, minha língua circulava um mamilo enquanto minha mão massageava o outro seio, Camila se agarrava a mim enquanto rebolava em meu coloco. Troquei a posição e agora estava saboreando o outro seio dela, dei lhe uma leve mordida que foi respondida com um suspiro.

 

- Tá bom, agora é minha vez – Camila falou puxando meu rosto.

 

Sua boca foi de encontro a meu pescoço enquanto seus dedos agilmente se desfaziam da minha peça de roupa, a retirou e jogou por qualquer canto do quarto. Ela beijava minha boca com vontade, explorando cada espaço possível e suas mãos massageavam meus seios de tal forma que estava enlouquecendo. Camila foi descendo até alcançar seu objetivo, ela começou a distribuir beijos sobre meu peito, leves mordidas e então finalmente o abocanhou, ela sugava, brincava com a língua em meu mamilo e devo dizer, essa é uma garota que sabe usar a boca que tem. Eu estava vendo estrelas e usava todas as minhas forças para não acordar o prédio com meus gemidos. As mãos dela estava se encaminhando para o meu sexo quando eu a parei.

 

- Nada disso! Não é meu subconsciente que lhe deseja tão loucamente? – Falei em seu ouvido – Pois sou eu quem vai lhe dar prazer hoje. - Minhas mãos entraram em seu short e pude sentir o quão arruinada estava sua calcinha. – Nossa Camz, eu lhe deixo desse jeito?

- Ahham – Ela gemeu em concordância enquanto meus dedos pressionavam seu sexo sobre o tecido ainda.

- Você fica linda excitada desse jeito. Quer que eu alivie esse teu desejo todo? – Falei pressionando meu polegar no clitóris dela ainda por cima da calcinha.

- Ahhaaam. – Outro gemido dela.

- Eu quero uma resposta com palavras, amor. – Mordi sua orelha.

- Lauren... Isso não é hora pros seus joguinhos.

- Amor, sempre – Lhe beijei um seio – É hora – beijei o outro – Para os meus joguinhos. Finalmente meus dedos entraram em conta seu clitóris de forma direta. – Me diga o que você quer – meu dedo pressionava seu órgão com movimentos circulares e eu podia ver o esforço que ela estava fazendo para balbuciar algumas palavras com sentido.

- Lauren... Eu... Aaahh, eu quero... Oowhhh.

- Você quer o que amor? – Perguntei fixando meu olhos no dela.

- Eu quero você!

- Isso eu sei, eu quero mais detalhes, o que você quer que eu faça. – Sussurrei em seu ouvido. Meus dedos passeavam pelo seu sexo sem penetra-la – Você está tão molhada, amor, meus dedos vão deslizar por você.

- Lauren...

- Eu estou esperando as suas ordens, amor, basta falar. – Falei entre beijos que lhe dava no pescoço.

- Eu quero que me dê o melhor orgasmo da minha vida.

- Seu pedido é uma ordem.

 

Penetrei dois dedos com delicadeza e comecei a me movimentar devagar, minha boca dava atenção aos seios da Camila com o máximo de carinho que eu conseguia ter. Ela tentava conter os gemidos da melhor forma que podia. Enquanto meu dedos se movimentavam, acariciava seu clitóris com o polegar. Ela puxou meu rosto para um beijo, sugava minha boca, mordia meus lábios. Ela cessou o beijo, encostou a testa na minha.

 

- Vai mais rápido, Lolo, eu tô quase...

- Me mostra como quer, rebola pra mim, Camz.

 

Ela começou a se movimentar cada vez mais rápido, enquanto ela rebolava comecei a curvar um pouco meus dedos dentro dela e aquilo parece ter sido um acerto e tanto, ela estava tendo cada vez mais prazer, voltou a me beijar, era a única forma de abafar seus gemidos. Em alguns minutos seu corpo começou a tencionar e eu sabia que sue orgasmo estava chegando, comecei a mexer meus dedos mais rápido auxiliando ela enquanto rebolava em meu colo e finalmente veio. Camila relaxou repousando a cabeça em meu ombro.

- Lauren, você está ficando cada vez melhor nisso. Wow, amor. – Camz me deu um beijo.

- Nos estamos ficando melhor nisso, eu não faço nada sozinha aqui.

- Eu vou tomar banho. Quer vir?

- Uhm, tentador, mas acho que vou deixar passar dessa vez, vou preparar algo pra gente comer.

- Tem certeza? – Camila mordeu minha orelha – Eu posso te compensar pelo que acabou de acontecer aqui.

- Novamente, tentador, mas fica pra próxima... Vou fazer nosso café da manhã, pode ir tomar seu banho.

 

Camila me deu um ultimo beijo, se levantou e foi em direção ao meu banheiro. Eu catei minha blusa, teria adorado achar o soutien que estava usando, mas deus sabe onde ele havia ido parar. Fui a cozinha com a intenção de preparar waffles. Quando iniciei a fritura deles o cheiro deve ter acordado a Normani.

 

- Uhm... Isso tá com um cheiro tão bom. Vai ter pra adorável amiga aqui ou eles são exclusividade pra namoradinha? – Mani perguntou, se sentando.

- Fiz o bastante para nós três.

- Eba! – Ela falou puxando uma cadeira para junto do balcão.

 

Coloquei nossos waffles enquanto Normani buscava os pratos, aproveitei pra pegar o xarope e suco de laranja na geladeira. E esse foi o tempo exato para Camila sair do banho e se juntar a nós.

 

- Morning sex is the best sex pelo visto. – Mani falou com cara impressionada.

- O que? – Camila perguntou já ficando vermelha.

- Nem tentem disfarçar, olha essa marca no teu pescoço, Mila. Laurem vai com calma. – Camila colocou a mão automaticamente no pescoço – A marca é do outro lado.

 

Camz se virou já com o rosto todo avermelhado, me abraçando assim que eu me aproximei. Normani ria de perder o ar.

 

- Tem que fazer isso toda vez, Manibear? Dá uma folga pra minha namorada.

- Tudo bem, eu paro, eu paro... Depois eu apanho quando a Mila sair.

 

Antes de se afastar de mim Camila me deu um tapa no braço.

 

- Ouch! Por que eu apanhei? Quem tava fazendo hora com você era a Normani.

- Eu já disse que não é pra deixar marca.

- Foi um acidente... Empolgação do momento.

- Humpf.

 

Eu pude ver que Normani estava se segurando para não soltar mais uma piada, a fuzilei com os olhos com um aviso silencioso de nem ao menos pense em comentar algo ou te mato enquanto dorme. Acredito que funcionou, ela rapidamente voltou sua atenção para a comida.

 

- Hoje é nosso dia de folga né – perguntei as meninas – Quais os planos?

- Que tal uma sessão pipoca lá no meu apartamento?

- Eu apoio essa ideia – Normani concordou.

 

Terminado o café da manhã, nós três seguimos para o apartamento da frente. Encontrando Dinah e Ally na sala assistindo desenho.

 

- Bom dia. – cumprimentamos em unissom.

- Ae, bom dia moçada. Não sabem a novidade? – Dinah falou toda animada. – Vamos viajar pra casa.

- Sério? – Camila perguntou

- Uhhum, ligaram hoje e a Ally que atendeu. –Dinah explicou.

- Mas não temos o We Day pra participar? – Perguntei estranhando aquela decisão.

- Tem, mas informaram que vamos ficar livres de compromissos de hoje até o dia 15. Só precisamos ir pro We Day em Minnesota. Eu e DJ já reservamos as passagens. Se vocês quiserem ficar por aqui é decisão de vocês.

- Aaaaah, eu vou voltar pra casa. Vou ligar pros meus pais – Mani falou e voltou correndo pro nosso apartamento.

- Eu acho que também vou voltar pra casa – Falei – Ou você quer ficar uns dias aqui?

- Não, voltamos pra Miami. Morrendo de saudades de todo mundo.

- Então eu vou ligar avisando meus pais e reservo duas passagens pra gente.


Notas Finais


Caso vocês não estejam sabendo, estou escrevendo outra fic Camren, Waiting For A Girl Like You, ela vai ser totalmente diferente do que eu faço aqui. Quem quiser ler, aqui vai o link http://animespirit.net.br/fanfics/historia/fanfiction-fifth-harmony-waiting-for-a-girl-like-you-1227711


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...