1. Spirit Fanfics >
  2. Heads or Tails >
  3. Ponto de Ignição

História Heads or Tails - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Ola!
Eu gostei desse capitulo. Depois do verdadeiro fim, temos que ter um começo né? E uma passagem de tempo é o ideal.
Obrigada por todos os comentários! Comecei respondendo os mais antigos e to tentando botar tudo em dia hahaha Mas mesmo assim, agradeço muito todo mundo que tem favoritado e deixa um pouco do seu tempinho de lado pra me dizer o quanto tá gostando da história <3
É realmente precioso pra mim hahaha
Enfim, boa leitura!

Capítulo 10 - Ponto de Ignição


Ponto de Ignição

Sasuke não sabia como as coisas tinham chego aquele ponto. Ao menos, ele gostaria de dizer para si mesmo que não sabia como.

Ele lembrava da música infernalmente alta, de tomar três ou quatro drinks tão rápido que sua mente havia girado em uma competição ridícula com Sakura e de ter dançado como nunca tinha feito antes.

Também conseguia visualizar a mulher de cabelos róseos dançando tão sensualmente que o coração dele parou por um instante.

O sorriso de Sakura prometia problemas. Ela dançava como se o mundo fosse acabar naquele instante e Sasuke tinha certeza de que a garota sabia exatamente o tipo de efeito que podia causar nas pessoas, mesmo que aquele não fosse seu habitat natural.

Em um instante ela estava no meio da pista e no outro, ela e Sasuke entravam desajeitados pela porta da casa dele sem qualquer cerimônia, perdidos em um beijo que ambos esperavam há muito tempo.

Três dias antes...

- Você está ótima! – Naruto falou enquanto analisava os novos exames de Sakura. Ele colocou o raio x contra um quadro com luz para poder mostrar aos dois que estavam em seu consultório os detalhes. – Mas por favor, evite correr em maratonas pelo menos até a próxima semana.

- Se depender de mim, nunca correrei em maratonas. – A resposta de Sakura fez com que o loiro desse risada. – Não sou tão dedicada aos esportes assim.

- Acho que está passando tempo demais com o Sasuke. – Naruto olhou para o melhor amigo que estava sentado em uma cadeira em silencio enquanto mexia no celular. – Não é?

- O que? – Sasuke desviou os olhos do celular e intercalou sua atenção entre Naruto e Sakura. – Eu estava prestando atenção, só precisei desviar um pouquinho. – Justificou-se ao ver que ambos lhe encaravam com julgamento.

- Você trabalha demais! – A fala de Sakura era repleta de repreensão. – Precisa se desligar disso aí! – Ela apontou para o celular com desprezo.

- Tudo bem, tudo bem. – Sasuke revirou os olhos e bloqueou o celular após encaminhar mais uma mensagem para sua assistente. Ele teria três reuniões no dia seguinte para entender sobre o novo projeto que eles desenvolveriam em parceria com uma empresa estrangeira. – Então você está bem?

- Novinha em folha. – Sakura sacudiu o pé esquerdo e sorriu orgulhosa de si mesmo. – Você pode até ir no banco do carona, eu to pronta pra dirigir.

- Você e meu carro não são uma boa combinação. – O Uchiha discordou com ceticismo. – Quem sabe na próxima vez.

- Eu vou dirigir até o hotel. – Sakura murmurou para Naruto que riu alto. – Muito obrigada, Naruto! Em Suna não temos médicos tão bons quanto você.

Naruto pareceu embaraçado com o elogio e limitou-se a rir em resposta. Ele definitivamente havia gostado de Sakura, mesmo que o contato deles não tivesse sido grande.

O Uzumaki não deixou de observar a maneira com que seu melhor amigo olhava para a garota. Ele conhecia Sasuke há muitos anos, mas nunca havia visto um olhar tão admirado dele para outra pessoa.

E muito menos alguém que o fizesse pegar dispensa do escritório em uma quinta-feira apenas para acompanha-la até o consultório.

- Vejo vocês no aniversário da Hinata? – Perguntou o Uzumaki direcionando sua atenção para Sasuke que havia pego o celular mais uma vez. – Sasuke?

- Festa? – Sakura franziu o cenho e também olhou para o Uchiha. – Sasuke?

- Aniversário da Hinata. – O Uchiha murmurou pensativo. Ele tinha certeza de que estava esquecendo de algum compromisso para aquela semana. Pelas suas contas, ele não tinha pretensões de ir em uma festa tão grande como a que a Hyuga iria promover. – Acho que não irei.

- Por que não? – Naruto e Sakura exclamaram em uníssono. – O aniversário da minha noiva não é importante pra você?

- Não é esse o ponto.

- A Sakura passou as últimas três semanas com o pé imobilizado. – Naruto disse e para complementar, a Haruno fez uma expressão de tristeza que não amoleceu o coração de Sasuke, embora ela esperasse que sim. – Presa no hotel e entediada por não conseguir sair sozinha.

- Presa no hotel e muito entediada. – Sakura baixou a cabeça e quando a ergueu, seus olhos esmeraldinos estavam lacrimejando. Ela era boa, Sasuke precisava admitir. – Você sabe disso.

- Até onde eu sei, você conseguia sim sair. – Sasuke arqueou as sobrancelhas para ela inquisitivamente. – E de qualquer forma, acho que terei de trabalhar no sábado.

- Ah não. – Sakura desfez a expressão de tristeza e encarou o Uchiha com indignação. – Eu vou Hembora na quarta-feira, esqueceu disso?

Sasuke não respondeu. De fato, ele tinha esquecido sobre isso. Estava tão acostumado com a presença de Sakura que associar a recuperação dela à despedida eminente sequer havia passado por sua cabeça quando eles chegaram ao consultório de Naruto.

Ela partiria para Suna em menos de uma semana. Sakura voltaria para casa.

- Tudo bem, nós vamos a festa. – Sasuke concordou com um suspiro antes de levantar da cadeira. – E eu não me responsabilizo por qualquer tipo de vergonha que ela pode causar. – Apontou para a Haruno acusadoramente e ela sorriu para Naruto com uma expressão inocente.

- Minha tolerância para álcool deve estar baixíssima. – Sakura disse orgulhosa de si. – Mas prometo que não vou causar nenhum problema que não seja para o Sasuke.

- é disso aí que eu to falando! – Naruto ergueu a mão para que ela o cumprimentasse enquanto ambos davam risada. – E você, tá mexendo nesse celular de novo?

X-X-X

Provocar Sasuke acerca do trabalho dele não expiava Sakura da quantidade interminável de e-mails que ela estava colocando em dia. Desde que pegara o computador, a Haruno passava boa parte de seu tempo em reuniões com patrocinadores e colegas de trabalho.

Em outras palavras, estava fodida.

A banda principal ainda não havia concordado com o cachê proposto. Todas as programações do festival dependiam da confirmação da Red Temptation. Eles eram astros em ascensão com músicas tão boas que a própria Sakura sentia-se fã da banda.

- Tenho certeza de que o cachê é suficiente, Tsunade. – Ino que estava na mesma reunião que Sakura falou pela terceira vez. – Bandas maiores não ganhavam nem metade do que eles ganham hoje nos primeiros anos.

- Diga isso para a assessoria deles. – Tsunade disse com irritação. Ela era a chefe de Ino e Sakura, mas não costumava medir suas palavras quando direcionava-se às pupilas. – E temos um outro problema.

- Qual?

- A banda de abertura cancelou. – Tsunade jogou a bomba sem cerimonias. – Sinto muito, Sakura, mas terá de fazer um favor para mim amanhã aí em Konoha.

- Em Konoha? – A Haruno franziu o cenho e avaliou a fala da chefe com cuidado. – O que eu posso fazer por aqui?

- Tenten Mitsashi, preciso que fale com ela sobre a banda que ela fotografou para a Star Magazine. – Tsunade parou por um momento para ler suas anotações. – Ela me disse que eles são talentosos e estão quase fechando contrato com a Studio Records. Tê-los em nosso festival como uma das atrações principais será proveitoso para ambas as partes.

- Pretende substituí-los pela banda que cancelou?

- É claro. – Tsunade replicou com seriedade. – Não vou deixar que todo esse projeto vá para o ralo por causa de uma bandinha mimada que achou que conseguiria um cachê maior.

- Nós estamos falando da Red Temptation?

- Estamos falando de qualquer uma que achar que pode se aproveitar disso. – Tsunade bradou e Ino riu sendo acompanhada por Sakura. – Espero que conservem essa risadinha quando forem assinar suas cartas de demissão.

- Estou esperando o contato da Tenten. – Sakura parou de rir no mesmo instante e puxou um caderno para realizar a anotação. – Acha que amanhã ela tem tempo?

- Espero que tenha. – Ino quem respondeu dessa vez. – Ou você vai trabalhar no sábado, Sakura.

- Shizune, por favor, encaminhe os contatos da Tenten para a Sakura. – Tsunade pediu para a assistente que permanecia em silêncio até aquele momento. – Eu já pedi para marcar um horário com a garota, pode informar, Shizune?

- Encaminhei os dados para o seu celular, Sakura. – Shizune avisou prontamente. – E a reunião será às 10.

- Você é perfeita, Shizune!

- Te encaminhei o endereço também.

- Maravilha!

Após encerrar a ligação Sakura se deu o direito de pedir uma garrafa de vinho para o hotel e um jantar com massa carbonara, do qual ela apreciou tranquilamente enquanto observava o ritmo movimentado que Konoha tinha mesmo durante a noite.

Aquela vista lhe faria falta. Por mais que sempre soubesse que sua estadia em Konoha fosse provisória, a perspectiva de dizer adeus nunca agradou Sakura.

Sorveu um pouco do vinho e fechou os olhos enquanto pensava em como seria doloroso dizer adeus à Sasuke daqui a poucos dias. Sakura não tinha dito em voz alta nem quando estava sozinha, mas temia que estivesse apaixonada pelo Uchiha como uma maldita adolescente.

Ela sabia que paixões eram passageiras, mas apenas de lembrar sobre o sorriso provocativo de Sasuke lhe causava um nervosismo bom. Algo que Sasori nunca foi capaz de fazer.

Sem que pudesse pensar muito, a Haruno puxou o celular que estava no extremo da mesa e avaliou a foto de perfil que Sasuke Uchha utilizava. Não sorria, mas tinha uma expressão enigmática que combinava com ele.

Mesmo por foto Sasuke parecia capaz de lê-la.

- Eu sou patética. – Ela murmurou tentando conter o sorriso que surgiu em seus lábios com uma mordida sutil. Os olhos verdes ainda pousavam sobre a foto de Sasuke. – É, eu sou patética. – Concluiu enquanto buscava uma música para escutar.

A vontade de chamar Sasuke até ali era grande. Ela não sabia sobre o que eles conversariam, mas falar com ele era tão fácil.

De qualquer maneira, Ino estava certa em dizer que Sakura não devia apegar-se no Uchiha já que iria embora em pouco tempo.

A Haruno só queria ter ouvido o conselho da melhor amiga há tempo.

Após a quarta taça de vinho e de olhar ainda mais interessadamente para a foto de Sasuke, Sakura sentiu que poderia mandar uma mensagem para o Uchiha.

O que está fazendo?

Fazia pelo menos duas horas desde a última vez que ele havia ficado online. As chances de obter uma resposta eram baixíssimas e ainda assim, Sasuke a respondeu quase que de imediato.

Sasuke:

Nada muito empolgante.

Estou regado a café.

A foto do notebook fez com que Sakura revirasse os olhos. O Uchiha era um caso incorrigível.

Estou regada a vinho.

Sakura sabia que podia apenas enviar uma foto da taça para ele. Não era preciso de nada mais trabalhoso do que isso, mas ainda assim, ela não ignorou a voz em sua mente de que deveria encaminhar uma foto sua.

Os olhos esmeraldinos brilhavam e as maçãs de seu rosto estavam coradas, o cabelo rosado caia em ondas sutis ao redor de seu rosto e mesmo que ela não tivesse a intenção, ao erguer um dos braços para tirar a foto enquanto segurava a taça de vinho, Sakura havia dado uma breve visão do decote de seu vestido para Sasuke.

- Não devia ter feito isso. – Ela concluiu enquanto mordia o dedo indicador. – O que vocês acham? – Sakura murmurou enquanto digitava a mensagem para o grupo de amigas.

Temari Sabaku:

Sexy!

Ino Yamanaka:

Pretende seduzir quem?

Temari Sabaku:

Se não foi propositalmente sexy, por que não pretende seduzir alguém?

Sakura:

Mandei essa foto para o Sasuke.

Ino Yamanaka:

O QUE?             

O que ele respondeu?

Temari Sabaku:

O que eu perdi?

Vocês não eram só amigos?

Sakura:

Nós somos amigos.

Quer dizer...Ele é um amigo que eu gostaria de beijar.

Ino Yamanaka:

Bom, eu não ia querer ser sua amiga depois de receber uma foto dessas.

A série de figurinhas maliciosas que Ino encaminhara fez com que Sakura risse. Ele não tinha o que responder diante disso.

Temari Sabaku:

Ok, o que ele respondeu?

Ino Yamanaka:

É, quero prints! Só trabalho com imagens.

Sakura ignorou o grupo com as melhores amigas por um instante. Ao retornar para a conversa de Sasuke, sentiu seu próprio coração acelerar ao ler o que ele havia escrito.

Sasuke:

Pretende seduzir quem essa noite?

Sakura:

Você acha que estou parecendo com alguém que seduziria outra pessoa hoje?

Sasuke:

Tenho medo por quem cruzar o seu caminho hoje...

Sakura printou a conversa e mandou para as amigas que a encheram de mensagem e Gifs comemorativos.

Ino Yamanaka:

Agora diga que quer que ele cruze seu caminho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Temari Sabaku:

Dizer isso é pedir por safadeza!

A Haruno ignorou as mensagens das melhores amigas e voltou para a conversa de Sasuke, disposta a dar uma única cartada que deixaria sua sorte totalmente a prova.

Sakura:

É uma pena que nós não podemos nos encontrar hoje.

Ela aguardou até que ele ficasse online novamente, mas não aconteceu. Sakura suspirou tentando aliviar toda a ansiedade em si e bloqueou o celular, antes de servir-se do que restava do vinho.

Optar por aproveitar a banheira do hotel enquanto ainda tinha tempo foi o que motivou Sakura a afastar-se do celular enquanto preparava tudo. Ela encheu de água quente e observou enquanto os sais de banho dissipavam-se aos poucos.

Uma segunda garrafa de vinho foi pedida ao hotel e eles atenderam ao pedido rápido, sendo agradecidos com empolgação pela Haruno que logo entrou na banheira esperando que a agua quente desfizesse todo o cansaço que estava em seu corpo.

Sua distração com o banho impediu que ela visse a mensagem a tempo...

Sasuke:

Quem disse que não podemos?


Notas Finais


Continua...Mereço reviews? haaha
O que acham que vai acontecer de agora em diante? E esse começo do capítulo hein??
Até a próxima,
Priy Taisho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...