1. Spirit Fanfics >
  2. Heart African >
  3. Capítulo 5

História Heart African - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa pelos erros de português
postei e sumi

Capítulo 6 - Capítulo 5


Meses, meses por sentir as mãos sujas de Taehyung em seu corpo, aquilo parecia a pior tortura que já sentiu para Yoongi; sentia nojo de si por deixar aquele doente tocar em si. 

 

Passaram meses após a sua promessa de vingança contra o Kim, apenas esperava a hora certa para começar a agir. Não estava acreditando ainda que estava sendo obrigado a se casar com esse tipo de ser humano, não aceita isso de jeito nenhum mas precisava fingir que estava bem e estava adorando aquilo; mesmo se Taehyung estranhava isso porém ignorava completamente. 

 

E o pior dia da vida do nativo havia chegado, o casamento, dia que queria realmente perder a vida igual o seu amado; este que foi forçado a tirar a vida. O rapaz estava em seu quarto, sendo arrumado por empregadas para a cerimônia, sem muito esforço para ficar de alto astral. 

 

Yoongi se encontrava sentado em frente da penteadeira com seus pulsos algemados enquanto sentia uma empregada desconhecida passar pó estranho em seu rosto. Para não fazer nada contra os empregados para arrumarem o nativo para o casamento, Taehyung mandou colocarem algemas e a focinheira quando a maquiagem for terminada. Aquilo parecia um pesadelo sem fim. 

 

Quando a maquiagem foi terminada, uma outra empregada entrou no quarto para colocar a focinheira no rosto do garoto baixo que se debatia, porém, a mulher conseguiu colocar o objeto e o apertando com força. Yoongi se encarou no espelho, segurando as lágrimas que teimavam a sair de seus olhos brilhosos - por conta da maquiagem. Mas não poderia mentir que estava se achando bonito, tirando a algema e a focinheira, com o seu rosto pintado e com roupas bonitas e totalmente brancas. Se sentia diferente, mas um diferente bom mas mesmo se encarando e apreciando, não podia esquecer que ia se casar com o imundo do Kim Taehyung.

 

Levou um leve susto ao ver o soldado Namjoon entrar no quarto e pedindo para as mulheres se retirarem do quarto, para as mesmas irem para o salão apreciarem o casamento. O rapaz alto ficou encarando a figura pequena e arrumada em sua frente por uns minutos, assim pedindo para o mesmo se levantar da cadeira pois a hora da cerimônia havia chegado.

 

Por contra a sua vontade, o Min estava caminhando até o salão junto com Namjoon ao seu lado até pararem num grande portão. Sem entender nada, Yoongi encara o soldado para o mesmo falasse porque estavam parados em frente a uma porta. 

 

— Seu casamento está atrás dessa porta. — resumiu o soldado Kim ao sentir a interrogação na cabeça do mais novo, o ouvindo suspirar depois. 

 

Quando a música começou… Yoongi desejou morrer ali mesmo, não querendo ir até o Kim, que sorria diabolicamente ao ver seu noivo após a porta ser aberta. O nativo foi andando forçado até o altar com Namjoon ao seu lado, como se fosse seu pai o levando. O branquelo estava sentindo o seu corpo queimar por tanto par de olhos da quantidade de pessoa estava o encarando naquele salão gigante, sentindo vergonha. 

 

Quando chegou no altar, sentiu a mão suja do superior tocar em sua cintura e o puxar para si, apertando com força que chegou a doer. Por favor… que esse pesadelo acabe, pensou e desejou ao ouvir o padre começar a falar.

 

— Você, Kim Taehyung, aceita, Yoongi, como seu legítimo esposo, respeitá-lo e amá-lo na pobreza, na riqueza, na saúde e na doença, até que a morte os separe? — Perguntou o Padre após longos minutos falando, Taehyung já estava sem paciência e só queria acabar com aquele casamento.

 

— Aceito e acredito que o Yoongi também aceita, então pode terminar a frase. — Kim falou meio seco para o padre, este que suou frio ao ver o olhar diabólico sobre si. Apenas continuou o casório. Uma pequena menina veio ao casal com uma almofada em suas mãos que continha os anéis dos noivos. Yoongi olhou para a criança e se encantou-se com a beleza da mesma, olhos pequenos e gateados, bochechas grandinha, cabelo liso e escuro. Tão adorável. 

 

O superior, já sem paciência com aquele casamento, pegou os anéis de ouro puro com pequenas pedras de diamantes nas mesmas, colocando nos dedos anelares; já que Yoongi estava algemado e não poderia mexer as mãos. 

 

— Então eu os declaro marido e esposo, pode beijar o noivo. — Padre falou por último e dando passos para trás. Os olhos do nativo se arregalaram por sentir a focinheira sair de seu rosto e ver o rosto bonito e encantador porém diabólico de Taehyung se aproximando do seu. 

 

Os braços fortes do homem alto foram para a cintura fina do albino, tirando uma faca de seu bolso e apontando a lâmina nas costas do mesmo antes de sussurrar: 

 

— Se fizer algo contra mim agora, seu funeral será aqui mesmo — Juntou seus lábios aos de Yoongi, forçando o mesmo a retribuir o ato, que não foi retribuído de jeito algum. O esposo se separou rapidamente do beijo, se sentindo enjoado só com aqueles 5 segundos, era torturante demais. 

 

Apenas palmas eram ouvidas naquela igreja, convidados celebrando os recém casados, literalmente ignorando o que havia acabado de acontecer com o ex noivo nativo. 


 

Horas depois


 

Após todos os convidados irem para suas devidas casas depois de uma grande festa do casamento, todos estavam felizes, todos menos Yoongi. 

 

Yoongi passou a festa inteira sentado com a focinheira na cara e almejado, olhando para tudo o que estava acontecendo ao seu redor, com Taehyung bebendo e bebendo mais vinhos com seus amigos. O garoto baixo sentia tanta falta de seus amigos da tribo. Estava tão avoados em seus pensamentos que acabou sentindo alguém puxar a sua algemas de leve, viu em sua direção a mesma menininha que havia entregado os anéis.

 

— Isso aqui é pra você! — a menina disse animada mostrando uma rosa em sua mãozinha gordinha, deixando a mesma nas mãos do rapaz que sorriu todo bobo pelo ato da pequena. Alguém estava o tratando bem naquela hora. — Eu nunca te vi pela dinastia… Sou Hwang Yeji! — abriu um grande sorriso e balançou a ponta de seu vestidinho branco com detalhes rosas. 

 

— A-Ah… Sou Yoongi.. — Se apresentou meio inseguro com seu coreano mas não deixou de sorrir também para a garotinha - que se chama Yeji. 

 

— Vi que é tímido… não precisa ficar tímido! Um segredinho… você é o mais bonito da festa — Hwang colocou as duas mãozinhas em volta de sua boquinha, para que o ex noivo apenas ouvisse. 

 

O prisioneiro estava amando conversar com a pequena, que se mostrou ter muitos assuntos para conversar e brincalhona. Pena que ela teve que ir embora junto com sua mãe quando a festa terminou, o que deixou o moreno bastante triste pois ele pelo menos tinha esquecido que havia se casado com o doente do Taehyung. 

 

Falando em Taehyung, agora como os recém casados estavam no seu próprio quarto, agora era a lua de mel. O Kim caminhou até o seu esposo e o puxou pelos cabelos, o fazendo gritar de dor e surpresa. 

 

— Agora é a lua de mel, meu amor, vamos brincar um pouquinho? — Perguntou com tom de voz mais grossa e soltou uma risada maléfica no final, jogando o mais baixo no chão e o puxou novamente, agora, pelo pescoço com força. Yoongi estava tentando se debater e tirar as mãos sujas do mais velho de sua pele, mas sem sucesso por causa da fraqueza e tontura que estava sentindo pela falta de ar. — Que feio, tentando fugir de seu marido. — Sua voz foi para fingidamente ao tom de tristeza, mas não deixava de sorrir. Taehyung soltou o pescoço do outro Kim e deixou um tapa forte em sua bochecha, que deixou automaticamente vermelha e roxa. 

 

Yoongi estava desejando fortemente a sua morte ali mesmo, não estava mais aguentando aquela dor: fisicamente e psicologicamente. 

 

Quando se deu conta, estava completamente nu assim como o superior que não esperou muito - e sem paciência também - para adentrar seu pênis com força e seco no interior do nativo, que gritou de dor. As mãos grandes do Kim mais velho foram em encontro ao pescoço do branquelo novamente e começou a ditar as estocadas violentas, arrancando mais e mais gritos de dor do rapaz abaixo de si. 

 

— É pra’ calar a porra de sua boca, puta asquerosa. — ditou com raiva e socou a boca - antes bonito - e nos olhos do seu esposo que calou a boca na hora após receber o soco, sentindo o gosto ferroso em seu paladar e seus olhinhos ficam inchados. Estava sentindo falta de ar pelo aperto forte de Taehyung o que acabou fazendo o mesmo desmaiar. 




 

Dia seguinte 



 

Yoongi acordou com seu corpo e rosto extremamente doloridos, não conseguindo mover nem um músculo da grande cama. Por grande esforço, o Kim abriu os seus olhos inchados pela série de socos de seu marido, reparando na cena que via de seu corpo. Seu corpo antes branco, agora estava cheio de hematomas roxos fortes, cortes recém feitos, marcas de tapas e o lençol da cama sujo de sangue por causa de seu ânus assediado pela noite anterior. 

 

Quis chorar demais, não estava acreditando realmente que aquilo estava acontecendo em sua vida. Era para o mesma está em sua amada casa, com seus pais e amigos, caçando e brincando com a sua família. Aquilo estava sendo o pior dos piores pesadelos de Yoongi. 

 

O ex noivo olhou em direção da porta do quarto, vendo a figura alta e forte do Kim de cabelo castanhos, com aquele seu sorriso diabólico. 

 

— Acha que acabou a nossa lua de mel? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...