1. Spirit Fanfics >
  2. Heart Broken >
  3. Um passado turbulento

História Heart Broken - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


⚠Atenção⚠
Peguem lencinhos de papel para o caso de vocês chorarem!

Basicamente, esse é o passado da família do Ai e da Mirai.

Capítulo 9 - Um passado turbulento


Em uma escola primária de Iwatobi, se apresentava duas garotinhas uma tinha cabelos negros e olhos da mesma cor e essa segurava um tipo de esquilo de pelúcia roxo em seus braços, enquanto a outra tinha cabelos brancos e olhos roxos e tinha um enorme sorriso no rosto por estar feliz em seu primeira dia de aula, exceto a garota ao seu lado que estava morrendo de vergonha.

- Muito bem crianças, essas serão suas novas coleguinhas, elas vieram de uma olha chamada Shikoku, podem se apresentar meninas! - A professora disse sorrindo gentilmente para elas.

- Eu sou Ayakashi Kanna! - A albina disse em alto e bom som para todos escutarem.

- Eu sou... Ayakashi Mai... - A morena sussurrou enquanto apertava ainda mais o bichinho em seus braços.

A professora indicou uma mesa para que elas se sentassem, na mesa cabiam no máximo quatro alunos então as irmãs dividiram a mesa com uma garota de cabelos verdes escuros e outra de cabelos vinhos. A professora pediu para que os alunos fizessem um desenho do colega que estava a sua frente e assim a sala se encheu de pequenos borburinhos dos alunos enquanto eles desenhavam.

Mai estava desenhando a garota de cabelos verdes, porém ela não tinha a cor verde escuro e sua irmã estava muito entretida na conversa com a garota de cabelos vinhos e pediu para a menininha a sua frente:

- Ah... Você tem verde escuro? - A menina olhou para ela e tirou de seu estojo um giz de cera verde escuro e entregou a ela. - Obrigada...

- Midori, prazer em te conhecer, Mai-chan, Kanna-chan! E essa é a Miyako-chan. - Midori apresentou a ruiva a elas. - Espero sermos grandes amigas!

E foi a partir daquele dia que as quatro se tornaram inseparáveis, elas eram vizinhas então sempre iam para a escola juntas. Mai e Midori eram mais amigas entre si do que com as outras duas, elas desenhavam e faziam origamis juntas e elas não gostavam de coisas muito femininas diferentes das outras, então eles sempre vestiam camisetas grandes e calças; enquanto Kanna e Miyako gostavam de vestidos e lacinhos.

Mas uma coisa que todas gostavam era natação, elas entraram para clube de natação do primário e só conseguiram ganhar as medalhas, um time masculino tinha ganhado o troféu e o que chamou mais a atenção de Miyako foi que um dos garotos tinham dentes de tubarão, o garoto percebeu que estava sendo encarado pela ruiva e desviou o olhar corando. As meninas perceberam o que a ruiva estava fazendo e começaram a provoca-la o que rendeu em muitas risadas.

(...)

Ao entrarem no colégial, elas acabaram em salas diferentes, Mai e Kanna em uma e Miyako e Midori em outra e cada sala recebeu dois alunos novos, na sala das irmãs Ayakashi receberam dois irmãos de cabelos platinados - um tinha o cabelo mais acinzentado - e de olhos azuis, seus nomes eram Nitori Nise e Nitori Tatsuo e os dois se sentaram atrás das Ayakashi's. Na sala de Miyako e Midori, entraram o mais novo dos Nitori, Kai e o garoto de dentes de tubarão, Matsuoka Toraichi e eles também se sentaram perto das meninas.

Na hora do intervalo, as meninas se reuniram debaixo de uma cerejeira e elas ficaram comentando sobre os novos alunos até que os mesmos apareceram e se juntaram a elas e todos perceberam que tinham algo em comum, todos gostavam de nadar e o colégio tinha um clube de natação em que todos entraram na mesma hora e suas amizades cresceram muito e aumentaram mais ainda quando um estrangeiro entrou na sala de Kai, um garoto de cabelos loiros claros e óculos, seu nome era Louis, o japonês dele era de principiante já que ele estava ali fazendo um intercâmbio, mas seu primeiro contato foi com Kai que tinha um bom inglês e o ajudou a se adaptar a nova vida e assim Louis se juntou ao grupo.

(...)

Muitas coisas aconteceram em suas adolescências, Kanna se apaixonou por Toraichi porém o mesmo a rejeitou e assim começou o Hanahaki byou da platinada, mas ele não avançou muito pois depois de um mês e com ajuda de Nise, ela acabou se apaixonando pelo platinado - que já a amava há um certo tempo - assim fazendo a doença dela parar, mesmo ainda triste com a rejeição de Toraichi, ela ficou feliz ao descobrir que o acastanhado e Miyako tinham virado um casal.

Midori também tinha se apaixonado por Kai, porém o mesmo era gay e seu amor começou com Louis porém nenhum dos dois conseguia se declarar para o outro, então Midori sufocou seus sentimentos pelo Nitori mais novo e decidiu ajuda-los a se conquistarem, Kai sabia dos sentimentos da esverdeada e vendo que ela se esforçava para ajuda-lo com sua paixão, rezava para que ela encontrasse alguém para ama-la já que ele não poderia corresponde-la.

Mai e Tatsuo já se amavam a muito tempo quando o Nitori do meio tentou salva-la de cair em um barranco perto de casa, porém os dois cairam juntos e se machucaram e Mai cuidou de seus ferimentos e ela viu que ele tinha um machucado perto dos lábios e se aproximou depositando um beijo ali, mesmo ainda envergonhados com o que tinha acabado de acontecer, Tatsuo deu um leve sorriso e puxou o rosto da garota para perto do seu depositando seus lábios nos dela e assim eles se declararam e começaram a namorar.

Porém, os casais formados do grupo ainda não tinham sido finalizados. Então, quando a faculdade chegou, Midori encontrou seu par, um rapaz de cabelos castanhos chamado Hironori e foi um amor cliché, um amor à primeira vista e depois de meses convivendo juntos e se encontrando, os dois oficializaram o namoro aos amigos.

(...)

Após todos finalizarem a faculdade, todos decidiram juntos e com muita briga para escolher, eles resolveram se casar todos no mesmo dia. E é claro que foi bonito com todos de branco e suas famílias estavam felizes pelas uniões até mesmo os pais de Louis vieram da Austrália para verem o filho único se casando. E Kai também tinha anunciado que ele e Louis estavam adotando uma garotinha e que assim que a adoção fosse feita, Kai se mudaria para a Austrália e todos ficaram alegres com a notícia.

Porém, a vida não é um mar de rosas e suas vidas começaram a desabar.

(...)

Primeiro veio a notícia que Louis tinha sido morto em um ataque homofóbico quando tinha ido para o Japão por conta que iria pedir a demissão de seu trabalho já que no mesmo dia ele iria voltar para a Austrália e que também sua filha iria para casa, porém o homem nunca voltou. A morte de Louis foi um choque para Kai e Lya - que só tinha três anos na época - até mesmo Midori não conseguia acreditar no que tinha acontecido com o amigo, um homem gentil mesmo que as vezes não sorrisse tanto e sua vida foi destruída com pontapés e socos em um beco escuro da cidade.

Um tempo após a morte de Louis, Mai tinha anunciado que estava grávida, mas como eu disse não estava vindo nada de bom para essas famílias, Mai sofreu um acidente com três meses de gestação e perdeu o bebê, na mesma época ela trabalhava no hospital de Iwatobi e após o acidente ela pediu demissão, porém ela ainda tem guardado consigo uma foto do ultrassom de seu filho, e na moldura tem seu nome escrito que seria "Mirai". E não tinham se passado nem dois meses e Tatsuo foi o próximo a dar adeus aos amigos, o platinado trabalhava como treinador de sua antiga faculdade, porém não se sabe se foi um ato de ódio dos companheiros de trabalho ou foi por pura maldade, dois de seus colegas o empurraram da borda da piscina e o mesmo bateu a nuca na borda o que começou um enorme sangramento além de que o mesmo caiu na piscina e ele acabou morrendo afogado e de hemorragia, foi doloroso até mesmo para Mai que viu tudo porém não pode evitar pois seu pé estava machucado deixando-a desabilitada e ter que ver seu porto seguro desaparecer de sua vida.

Dois anos se passaram, Kanna teve seu primeiro filho, Aiichiro, que era a cara de Nise, e falando no homem, o mesmo faleceu em um acidente de barco deixando a esposa, grávida de cinco meses de sua filha mais nova, e Aiichiro para trás. E se algo não podia ficar pior apenas piorou mais ainda, dois anos após o nascimento de Mirai, Kanna estava voltando para casa e teve que pegar o trem, porém novamente não se sabe se foi por ódio ou maldade, Kanna foi empurrada nos trilhos no mesmo momento em que o trem estava passando e o que sobrou da platinada foi apenas sangue e resto de órgãos.

O passado dessa família foi totalmente turbulento, os que morreram foram cremados e enterrados na casa onde Kanna e Mai se mudaram após a morte de Nise em sua ilha natal, Shikoku, por serem de uma família espírita e antepassados que eram exorcistas, elas moravam em uma casa antiga do Japão nas montanhas junto com o templo da família. Os assassinos que mataram Louis, Tatsuo e Kanna foram presos pois nos locais haviam câmeras de segurança que ficavam em lugares que não eram visíveis para as outras pessoas. Mai criou Aiichiro e Mirai como seus filhos e apenas quando eles chegaram em uma idade que já entendiam tudo ao seu redor, Mai contou a verdade mesmo que isso tenha deixado os pequenos tristes, eles decidiram que iriam viver ao máximo ao seu lado assim como seus entes queridos tentaram. Aiichiro e Mirai se interessaram por natação após Mai contar sobre como eles gostavam de nadar, e a própria decidiu ensina-los, Ai era bom em nado livre e peito enquanto Mirai era boa também em nado livre e costas.

Os relacionamentos deles com amor não foram os melhores, Mirai foi rejeitada duas vezes e além da rejeição Ai também sofreu bullying por ser gay. Mai achou que seria bom eles respirarem ares novos e decidiu se mudar para Iwatobi, o que está acontecendo agora não estava nos planos de ninguém e com a doença de Ai se espalhando ainda mais, Mai e Kai rezam para que o pior não aconteça ao sobrinho, além de terem que cuidar de Mirai já que a mesma está praticamente fazendo o mesmo que Midori fez com Kai e Louis, ajudando os amigos e sufocando seus próprios sentimentos.

Após a morte de Nise, Kai tinha se mudado definitivamente para a Austrália para ficar com a família do ex-marido e com a filha e só voltou para Iwatobi pois não queria mais causar problemas aos mais velhos deixando a filha terminar seu treinamento com um time de natação da Austrália. Mas seus sentimentos por Mai pareciam estar florescendo já que agora eram apenas eles e Kai não queria abandonar a morena como fez anos atrás e Lya gostaria de viver mais com as poucas pessoas por parte de seu pai já que eles eram os que ela menos visitava, pois sua última visita foi quando cremaram os restos de Kanna.

"Espero que o futuro não seja turbulento igual nosso passado foi!", Kai pensou enquanto observava Mai dormir em sua cama após seu pequeno "ataque" de lágrimas no festival. Kai verificou se as meninas já estavam dormindo e foi dormir ao lado da cunhada que murmurava seu nome enquanto sonhava, o platinado deu um leve beijo em seus cabelos escuros e adormeceu em seguida.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...